Page

Tag startups

Startups oferecem mais de 550 vagas para todo o Brasil

A taxa de desemprego no Brasil atingiu o percentual de 14,6%, o que afeta diretamente mais de 14 milhões de brasileiros que estão fora do mercado de trabalho formal. Pensando nisso, separamos aqui mais de 200 vagas em empresas e startups para quem busca recolocação no mercado. As vagas oferecidas são para as áreas de tecnologia, comunicação, vendas, RH, entre outras. Já uma tendência que se mostrou forte para as vagas ofertadas é a possibilidade de trabalho remoto, sendo assim, candidatos de todo o Brasil podem se inscrever para as posições.

YUCA:


A Yuca é a proptech referência em soluções de moradias descomplicadas. Com mais de 500 quartos e um prédio sob gestão na cidade de São Paulo, a startup atua no processo de ponta a ponta no mercado imobiliário: desde a compra ou aluguel de um imóvel, passando pela reforma até o contato com os proprietários e inquilinos. No portfólio de apês da Yuca, estão compartilhados e individuais nas regiões mais estratégicas e conectadas da cidade, como Vila Madalena, Pinheiros e Brooklin.

A Yuca foi eleita uma das Top Startups do LinkedIn em 2020 e está com mais de 100 funcionários. Em constante crescimento, a startup anuncia 13 postos de trabalho em áreas como marketing, desenvolvimento de Front e Back-End e tecnologia. Além disso, a startup separou vagas voltadas especificamente para mulheres no Front e no Back-End e, também, para mulheres negras no Front-End. As vagas são para modelo home office e os interessados podem acessar mais informações no link .

PONTOMAIS:

A Pontomais , startup líder no mercado de controle de ponto online, está com 21 vagas. Para ser um pontomaker, como são chamados os colaboradores da empresa, basta se inscrever no link . As oportunidades variam de home office e trabalho em Curitiba, sede da empresa. Além disso, há opções de posto efetivo e para banco de talentos em áreas como marketing, recursos humanos e tecnologia para trabalhar na startup eleita como a 7ª melhor empresa para se trabalhar no Paraná.

CASAI


A Casai é uma startup latino-americana de hospedagem inteligente que chegou ao país em maio deste ano e conta com mais de 200 unidades espalhadas por São Paulo e Rio de Janeiro. Sediada na Cidade do México, seus apartamentos de alto padrão com tecnologia smart home estão localizados nos melhores bairros das principais metrópoles da América Latina. Recentemente, a empresa anunciou a aquisição das operações da Q Apartments em São Paulo para multiplicar o portfólio e se tornar o principal parceiro de negócios da Q no mercado latino-americano.

Com uma média global de 90% de ocupação, a empresa está em constante expansão e em busca dos melhores talentos do mercado para fazer parte do time inovador e diversificado. A startup conta com um total de 20 vagas abertas em São Paulo, Rio de Janeiro e Florianópolis para Supervisor de Operações, Atendimento e Suporte Técnico, Analista de operações, Coordenador de Atendimento, Administrador de Operações de Vendas, entre outros. Confira todas as oportunidades abertas em: https://jobs.lever.co/casai.com/ .

Comunica.in:

O Comunica.in é uma startup especializada em employee experience, e tem a missão de reter e engajar talentos nas empresas por meio de soluções de RH e comunicação interna tecnológicas e integradas. A empresa tem 7 vagas abertas, todas de forma remota, por isso, o candidato de qualquer lugar do mundo pode se candidatar. As vagas disponíveis são Inside Sales, Analista de Customer Success, Marketing (Performance), UX/UI Designer, Designer Pleno e duas posições para o setor Comercial, uma em SDR (Pré-vendas) e outra focada em canais. É possível visualizar mais detalhes no link https://www.comunica.in/carreiras/ .

Accountfy

O Accountfy, plataforma SaaS para gestão de performance corporativa, está com 13 vagas abertas para diversas áreas. São elas: copywriter, community manager, executivo de contas, recrutadores, especialistas em CRM, analistas de testes, controladoria e Scrum Master. O crescimento do time de colaboradores da empresa faz parte dos planos de expansão do Accountfy, que já atua em diversos países da América Latina e se prepara para expandir suas operações nos Estados Unidos. As vagas podem ser acessadas pelo LinkedIn da empresa: https://www.linkedin.com/company/accountfy/jobs/

Vittude:

A Vittude, referência brasileira em psicologia online e educação emocional de alta qualidade, oferece uma solução completa de saúde mental para organizações. A healthtech conta com serviços que vão desde o diagnóstico até a capacitação da alta liderança, auxiliando na construção de ambientes seguros psicologicamente. Atualmente a Vittude conta com 12 vagas abertas para atuar como Analista Administrativo Financeiro Jr, Analista CRM, Analista Customer Experience, Analista Customer Success, Analista de dados Jr, Analista de Engajamento, Analista de Projetos, Analista Endomarketing, Analista recrutamento e seleção, Cientista de dados Sênior, Customer Success Manager e Product Manager.

As oportunidades são para a região de São Paulo e também para trabalho remoto. Para se candidatar, basta acessar o link: https://vittude.gupy.io/

MATH:

A MATH, está a serviço das relações entre marcas e pessoas com o intuito de oferecer resultados melhores e mais rápidos por meio das ciências exatas.O objetivo do grupo é atender um amplo mercado de marketing, tecnologia e mídia digital. A holding está com posições disponíveis para atuação em São Paulo e Porto Alegre (RS). São 13 vagas abertas para o setor de marketing, operações, comercial e para a área de pessoas e cultura. Para mais informações sobre as vagas basta acessar: https://jobs.kenoby.com/math

Ssnsedata:

A Sensedata, referência em Custumer Sucess na América Latina, que tem como missão garantir o sucesso dos clientes de seus clientes, através do gerenciamento do Customer Success está com sete vagas abertas. As oportunidades são para atuar como Desenvolvedor Python, Sales Consultant, Analista de Marketing, Analista de infraestrutura Cloud, Analista Design Pleno, Analista BDR. Todas as posições são para o modelo home-office. Para mais informações sobre as vagas, basta acessar: https://sensedata.freshteam.com/jobs

Cia da consulta:

A Cia da Consulta é uma rede de medicina inteligente que oferece serviços integrados com alta tecnologia e qualidade, relacionando exames, consultas e cirurgias em um único lugar. A healthtech está com 14 vagas abertas para para atuar em especialidades médicas e também como operador de atendimento, engenheiro de dados, controlador de acesso e assistente de backoffice. Para mais informações a respeito das vagas, acesse: https://ciadaconsulta.gupy.io/

Synapcom

Na contramão do mercado de trabalho, a Synapcom , empresa líder em full commerce – modelo de negócio que desenvolve, implementa e gerencia operações de e-commerce de ponta a ponta no Brasil e na América Latina, está com 440 vagas abertas para os próximos meses em diversos cargos nas cidades de São Paulo, Itapevi e Cajamar. Dessas, cerca de 360 são contratações sazonais com grande possibilidade de efetivação.A contratação busca reforçar tanto os times operacionais quanto os administrativos para o Golden Quarter, período que agrega as principais datas do comércio, como Black Friday e Natal, entre os meses de outubro a dezembro. As vagas administrativas são nas áreas de marketing digital, financeiro e recursos humanos no escritório da empresa, no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo, e na cidade de Itapevi. Os demais postos são para fortalecer as equipes de SAC, logística, entre outros. Todas as contratações serão em regime CLT com a garantia de equipamentos de proteção individual (EPIs) para o trabalho presencial. Para as vagas temporárias, a possibilidade de efetivação no próximo ano é grande, já que o e-commerce é um dos setores que mais cresceu nos últimos meses. Para se candidatar aos processos seletivos e ter acesso às descrições e requisitos de cada vaga, entre no link e saiba mais.

Semente

A Semente é uma empresa de educação empreendedora que aposta na inovação como ferramenta para a geração de prosperidade, desenhando e executando projetos customizados em três frentes: Programas de Empreendedorismo e Aceleração; Projetos de Inovação Corporativa; e Programas de Desenvolvimento Territorial. Em 10 anos promovendo prosperidade por meio da inovação, a Semente já atuou no Brasil e outros nove países apoiando mais de duas mil empresas tais como Vale, Natura, Mercur, Sebrae, Senac, Vivo, BB Seguros, entre outros. Acesse sementenegocios.com.br e saiba mais! Atualmente a empresa conta com vagas presenciais para São Paulo e Minas Gerais, e home-office para todo o país. Para saber mais detalhes, acesse o link .

Resale

A proptech Resale , localizada em Piracicaba-SP, disponibiliza cinco vagas nas áreas de Tecnologia da Informação (TI) e comercial em formatos de trabalho presencial, com modelo híbrido e 100% remoto. São oportunidades para DevOps (home office), Analista Comercial B2B – Sênior (Presencial), Desenvolvedor Sênior (home office), Analista Comercial B2C (Presencial) e Analista de Qualidade – Software Sênior (home office).

O processo seletivo está em curso e para efetuar a inscrição basta acessar: https://www.linkedin.com/company/resalebr/jobs.

Authen

A Authen é a primeira empresa no Brasil a produzir uma linha de roupas de performance acessível para corredoras brasileiras, tornando a marca referência em inovação no seu setor. Unindo a engenharia americana, design thinking e a alma da mulher brasileira, a Authen desenvolve produtos que atendem as necessidades das brasileiras, sejam iniciantes ou profissionais. A empresa está com 35 vagas abertas distribuídas entre as áreas de Comercial, Produto e Desenvolvimento, E-commerce, Financeiro e RH. Os detalhes da candidatura você pode conferir em: https://www.authen.com.br/institucional/trabalhe-conosco

Convenia:

A Convenia , HRtech com soluções voltadas para a otimização de tempo e custos para as empresas, está com seis vagas de emprego abertas. As oportunidades são nas áreas de Analista de BI com foco em Marketing, Analista de Folha de Pagamento Júnior, Analista de Growth Marketing Sênior, Analista de Parcerias Pleno, Coordenador de Customer Experience e Estágio em Implantação/Customer Success. As vagas variam entre trabalho presencial e remoto. Para saber mais, acesse: https://convenia.gupy.io/.

UAUBox:

A UAUBox é uma beautytech data driven que melhora a performance de vendas online de produtos de beleza, conectando potenciais consumidores com os produtos ideais. Suas boxes, distribuídas mensalmente em todo o país, contém produtos de marcas como Natura, The Body Shop, L’Occitane, Dailus e Eudora. A startup prioriza a autoestima, conhecimento e empoderamento em cada ação e produto que leva para sua base de clientes, trabalhando com conceitos de machine learning e inteligência artificial para entregar cosméticos personalizados aos assinantes. Para ampliar o time de tecnologia, a UAUBox está com três vagas abertas para Desenvolvedor Flutter, Desenvolvedor Front-end e Desenvolvedor Java. Os interessados podem encaminhar seus CVs para o e-mail jobs@uaubox.com.br.

Cuidas:

A Cuidas é uma healthtech que tem como missão conectar médicos e enfermeiros de família, especialistas em atenção primária, com colaboradores de empresas. Através do aplicativo da Cuidas, colaboradores podem marcar consultas presenciais e serem atendidos no próprio local de trabalho; e ainda, se preferirem, podem tirar todas as suas dúvidas com seu time de saúde pelo chat. O objetivo da startup é descomplicar e personalizar o acesso à saúde, redefinindo a forma como as pessoas são cuidadas no Brasil. A Cuidas está com 9 vagas abertas para as áreas de Design e Comunicação, Marketing, Produto e Tecnologia, Pessoas e Saúde. As inscrições podem ser feitas pelo portal: https://jobs.kenoby.com/cuidas

Tags,

TechStart Food Innovation recebe inscrições até domingo para segundo ciclo

Vinculado à Secretaria de Agricultura de SP, Ital é parceiro tecnológico do programa focado em ingredientes, alimentos, bebidas e embalagem

Mais de uma centena de mentores e uma dezena de investidores com nove startups aceleradas dentre mais de 150 inscritas após ao menos 500 atividades com foco em desenvolvimento, estratégia e crescimento, 250 feedbacks, 120 horas de mentorias, 14 conexões com grandes empresas e centros de pesquisa e 30 negociações resultando em quatro propostas reais de investimento. Esses são os números do primeiro ciclo do TechStart Food Innovation, programa de aceleração de negócios e tecnologias para o setor de ingredientes, alimentos bebidas e embalagem que está com inscrições abertas  para o processo seletivo de 2022 até domingo (26), tendo mais uma vez o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) como parceiro tecnológico.

“O Ital tem um importante papel no ecossistema de inovação do setor de alimentos e embalagens no Brasil, atuando há décadas fortemente em questões relacionadas à qualidade e segurança de alimentos. Acreditamos que os programas de aceleração de startups são mais uma perspectiva de inovação aberta, por isso confirmamos nossa parceria com a Venture Hub nessa segunda jornada, contribuindo com apoio tecnológico aos participantes”, ressalta Claire Sarantópoulos, assessora técnica da direção do Instituto, que é vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Dedicada às ações de inovação em produtos e processos do Ital, Claire integrou a equipe de mentores do primeiro ciclo, encerrado no último dia 9 com o evento Demo Day, em que os representantes das startups aceleradas – Awí Superfoods, Biotimize, Foodtest, Fresco, Hakkuna, Hort-e, Oka Biotecnologia, Vale Mais e Wise Sales – apresentaram seus negócios, incluindo a evolução obtida ao longo de todo o processo.

Também foram mentoras pelo Ital a diretora de Programação de Pesquisa e vice-diretora da instituição, Gisele Camargo, e as pesquisadoras Ana Lúcia Fadini e Izabela Alvim, do Centro de Tecnologia de Cereais e Chocolate (Cereal Chocotec), Patrícia Blumer, do Centro de Tecnologia de Laticínios (Tecnolat), Rita de Cássia Ormenese, do Centro de Ciência e Qualidade de Alimentos (CCQA), e Fiorella Dantas, vice-diretora do Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea).

“A despeito da nossa vasta experiência de atender o setor produtivo com serviços, consultorias e treinamentos, confesso que o ambiente do programa foi totalmente outro. Não foi uma relação com cliente ou fornecedor, mas um ambiente de parceria, totalmente colaborativo, onde cada um somou e todos saímos diferentes. Não foi só uma parceria entre empresas e instituições, mas principalmente parceria entre pessoas”, avalia Claire.

O programa

As inscrições do TechStart Food Innovation são destinadas a negócios e projetos que já tenham passado pelas fases de validação inicial, contam com um time comprometido e atuam nos seguintes temas: novas formas de consumo, segurança e distribuição; desperdícios e sustentabilidade; big data, predição e informações de mercado; soluções para embalagens; novos ingredientes (biodiversidade), produtos e processos; alimento de base vegetal (plant based foods); soluções mais saudáveis, e aproveitamento integral da matéria-prima.

Dentre os inscritos, cerca de 30 startups seguirão para a etapa de Warm Up, composta de dez encontros virtuais durante três meses já a partir de outubro. Ao longo do período, serão selecionadas as startups que de fato farão a aceleração, com duração de cinco meses a partir de fevereiro. Durante essa etapa, serão abordados principalmente tração, escala, patente, desenvolvimento de produtos e tecnologias específicas e captação de investimentos.

“Procuramos ajudar empresas a liderarem o futuro de seus mercados, transformando desafios de inovação e crescimento em resultados reais de negócios”, frisa José Eduardo Azarite, VP de Inovação Corporativa da Venture Hub, que está à frente da iniciativa lançada no dia 16 com outro três programas: Agro Digital , Logística e Saúde e Longevidade. Presente em dois hubs físicos, em Campinas e em Manaus, a Venture Hub está conectada a mais de 180 localidades em 70 países e soma mais de 300 startups participantes de seus programas desde 2017, tendo atualmente 50 startups em seu portfólio.

Tags

Confira 6 empresas com mais de 100 vagas home office na área de TI

Muito embora a abertura de empresas de tecnologia no Brasil tenha crescido 210% entre 2011 e 2020, segundo pesquisa da Datahub, a contratação de profissionais para a área de TI se tornou um desafio devido à falta de profissionais qualificados. Dados da Brasscom mostram que o setor tem vagas sobrando, tanto que o mercado precisará de cerca de 420 mil novos trabalhadores até 2024 para suprir a demanda.

Nesse cenário, empresas como FreteBras, Camerite, Cignifi, Reach, Zappts e Grupo Nexxees apostam no home office para expandir geograficamente a busca por talentos e tornar mais fácil a contratação fora dos principais eixos tecnológicos do país. Amplamente adotado durante o período mais restritivo da pandemia, o trabalho remoto se mostrou eficiente e deve continuar como tendência em diversos setores, especialmente no mercado de tecnologia.

Confira abaixo mais de 100 vagas remotas abertas em TI e saiba o que pensam os CEOs das empresas sobre a contratação de talentos no pós-pandemia.

FreteBras

A FreteBras, maior plataforma online de transporte de cargas da América do Sul, está com 100 vagas em trabalho remoto para o setor de tecnologia em áreas como produto, BI (Business Intelligence), engenharia de dados, análise de testes e programação, entre outros. A logtech tem ainda outras 300 posições abertas em áreas de negócios. As vagas estão disponíveis na página de carreira da empresa e os profissionais não precisam necessariamente ter graduação universitária para se candidatar.

“A FreteBras tem como motor de crescimento as áreas de tecnologia e produto. Recentemente, estamos entrando em um novo patamar e buscamos pessoas com vontade de transformar o setor e vamos apoiá-las em toda a sua jornada profissional”, diz Luiz Gustavo Felicio, co-fundador e CTO da FreteBras.

O programa de formação da FreteBras representa quase 70% dos investimentos em desenvolvimento organizacional. A logtech ainda afirma que prioriza o equilíbrio de gênero, oferecendo oportunidades iguais no processo de seleção para garantir a diversidade. Atualmente, homens e mulheres já dividem tanto cargos operacionais como de liderança dentro da empresa de forma equiparada. O resultado desta cultura se vê refletido no mercado, já que a empresa detém, atualmente, uma avaliação de 4,8 de 5 no site Glassdoor .

Camerite

A Camerite, startup de soluções de videomonitoramento com câmeras de vigilância integradas e armazenamento 100% em nuvem, está com seis vagas home office na área de tecnologia da informação: duas para Desenvolvedor Reactive Native Pleno, uma para Desenvolvedor Reactive Native Sênior, duas para Desenvolvedor Python Pleno e uma de Desenvolvedor Python Sênior. Pessoas de todo o país podem se candidatar.

Os salários podem chegar até R﹩ 10 mil e os benefícios oferecidos pela empresa incluem tempo dedicado a estudo em pesquisa e inovação, plano de saúde, plano odontológico, seguro de vida, VR/VA e/ou VT em cartão multi-benefício e convênio farmácia de 75%.

“Acreditamos que uma das principais vantagens de se construir uma carreira em uma startup é a inovação. Em um setor que está em constante crescimento, o profissional se depara com transformações e mudanças ao mesmo tempo em que a empresa está evoluindo. A busca por profissionais qualificados pelo mercado é grande, o que é um desafio para nós, considerando os poucos candidatos disponíveis para a área de TI”, destaca Sidney Schneider, CTO da Camerite.

A startup busca por profissionais com perfil autodidata. Para se candidatar, não é necessário ter formação na área de TI, no entanto, alguns requisitos são necessários, tais como experiência em React Native (mínimo 2 anos), desenvolvimento de sistemas e aplicações em nuvem com base em especificações técnicas e foco em escalabilidade, realizar pesquisas e aplicações de novas tecnologias, participar ativamente no design, construção e manutenção da infraestrutura, experiência com bancos de dados relacionais e não relacionais, pensamento lógico para análise e resolução de problemas, inglês intermediário/avançado, conhecimentos com desenvolvimento de API RESTful e conhecimento Git.

Entre os conhecimentos desejáveis estão experiência com Cloud Providers ( AWS / GCP / Azure / Oracle) ou OpenStack, conhecimento em conteinerização, conhecimento no uso de K8s, metodologia ágil, Node.js, Python, tecnologias de Streaming, CODECs e Containers de vídeo, Câmeras IP e experiência em DevOps.

Cignifi

A Cignifi, startup responsável por uma plataforma de risco de fraude, crédito e marketing, tem uma vaga de Cientista de Dados aberta, com previsão de abertura de mais dez vagas em desenvolvimento e gestão de produto até o final de 2021. As áreas que a startup deseja contratar futuramente são as de Desenvolvedor Full Stack, Desenvolvedor Mobile, Devops, Product Owner e Coordenação de Áreas. A posição é em regime home office e oferece salário compatível com a área, além de plano de saúde, vale refeição ou alimentação, cursos de desenvolvimento e stock option para um nível de liderança, como Head de Área e C-Level.

Para Luís Sampaio, CEO da Cignifi, a oportunidade de trabalhar na startup traz diversas vantagens, como a possibilidade de implementar ideias e iniciativas de forma ágil, sem depender de um processo engessado e aprovações formais. “Para trabalhar em uma startup, o perfil do profissional tem que ser dinâmico, pró ativo e empreendedor. Além disso, na Cignifi é fundamental ter o desejo de impactar a sociedade e inspirar confiança nos stakeholders, tratando os dados com responsabilidade”, comenta.

Ele ainda salienta que o processo de seleção e teste de qualificação dos profissionais é complexo. “Nós temos usado consultorias de RH específicas nessa área, além de dedicar esforços da alta gestão na contratação. Por outro lado, para reter os talentos, temos sempre que desafiá-los tecnicamente e com bons projetos dentro de um bom ambiente e clima de trabalho. Os produtos inovadores e atraentes, inseridos em um propósito real, atraem os bons profissionais para o jogo”, conta.

Não há obrigatoriedade de formação na área, mas os interessados precisam ter experiência, já que são aplicados testes técnicos complexos e entrevistas com cases de uso da plataforma. A vaga está disponível no site da Cignifi .

Reach

A Reach, holding de soluções de comunicação para o varejo, está com uma vaga home office aberta para Analista Desenvolvedor Full Stack Senior. A empresa procura por profissionais resilientes, proativos, abertos a desafios, que tenham facilidade para se adaptar às mudanças, com “mindset” voltado à solução de problemas e que acreditem que a diversidade amplia os potenciais.

O salário é compatível com o mercado e a Reach oferece benefícios como vale refeição (sem taxa de desconto), convênio médico, convênio odontológico, empréstimo consignado, telefone corporativo, seguro de vida, auxílio creche, horário flexível e Gympass.

É interessante que o candidato tenha formação superior em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ciências da Computação ou Engenharia da Computação. No entanto, pelas dificuldades para encontrar profissionais qualificados, a Reach prioriza a experiência profissional e a capacidade de autodesenvolvimento.

Para Thiago Santos, Co-CEO de Operações da Reach, “com o aquecimento do mercado pela busca de profissionais de tecnologia, muitas vezes existe uma exigência por uma remuneração alta, mas o nível de experiência e conhecimento não são compatíveis. Por isso, analisamos todos os cenários e profissionais, bem como investimos no desenvolvimento interno do time, para que eles se tornem excelentes profissionais”, diz Simão, complementando que as startups são atraentes para profissionais com sede de aprender, se reinventar e crescer. A vaga está disponível no site da Reach .

Zappts

A Zappts, empresa que realiza a aceleração digital de grandes marcas com times de alta performance e foco no desenvolvimento de software, especialmente em Front-end, UX Design, Quality Assurance e Gestão de Ambientes Cloud, está com 11 vagas disponíveis, distribuídas entre os cargos de Analista de Qualidade de Software Pleno, Analista de Qualidade de Software Sênior, Head of Front-end Development Chapter, Pessoa Desenvolvedora Back-end Pleno (.NET), Pessoa Desenvolvedora Back-end Pleno (Python), Pessoa Desenvolvedora Front-end Web Pleno (Angular), Pessoa Desenvolvedora Mobile Pleno (React Native), Product Owner, Scrum Master, UX/UI Designer PL e UX/UI Designer SR. Apesar do nível universitário não ser uma exigência, é considerado um diferencial.

Fundada em 2014 por Rodrigo Bornholdt e Pablo Augusto, a Zappts, que constantemente capacita seus desenvolvedores e oferece diversas certificações de mercado para o público em geral, destaca a grande demanda por profissionais desse setor. “A revolução da tecnologia da informação já começou há muito tempo, mas a cada mês é acelerada, fruto do comportamento dos consumidores cada vez mais conectados em mídias digitais, como as redes sociais, e toda a praticidade que a tecnologia proporciona. Um profissional de tecnologia hoje tem a oportunidade de trabalhar no mercado que bem entender, visto que todos os setores estão correndo neste sentido”, explica o CEO da Zappts, Rafael Tiba.

Além do modelo de trabalho 100% remoto, bônus financeiros mensais para custos com home office e happy hour dos colaboradores, a Zappts também tem um programa de diversidade e inclusão, que garante bônus financeiro aos colaboradores que indicarem profissionais para vagas inclusivas e um benefício educacional no qual, a cada seis meses, destina um valor para que cada colaborador possa investir em sua educação.

Os interessados podem encontrar mais informações sobre como é o processo seletivo da Zappts nas redes sociais da empresa e consultar as vagas disponíveis em https://zappts.gupy.io/

Grupo Nexxees

A Nexxera, gateway de transações financeiras e mercantis, está com oito vagas abertas em modelo remoto para os cargos de Desenvolvedor de Sistemas Python (Pleno), Desenvolvedor de Sistemas .NET (Júnior), Arquiteto de Software (Pleno), Coordenador de Desenvolvimento e Gerente de Desenvolvimento.

Além de salários compatíveis com o mercado, são oferecidos diversos benefícios, como bolsas de estudos, Gympass, planos de saúde e odontológico, convênio com farmácias, vale refeição, saúde e transporte, seguro de vida e outros. A empresa busca profissionais que tenham amplo conhecimento na área de desenvolvimento de software, principalmente nas linguagens Python e .NET.

“Muito mais do que conhecimento técnico, buscamos profissionais que tenham fit com o nosso perfil. O Nexialista é um colaborador plural, que consegue se encaixar em diferentes ambientes de trabalho, preenchendo a lacuna entre o profissional especialista e o generalista. Aqui no Grupo Nexxees, procuramos pessoas que tenham características que façam a diferença para o negócio e agreguem valor ao time. O mercado de tecnologia aquecido traz grandes desafios para realizar uma contratação, mas, com a possibilidade de trabalho remoto, competimos com empresas do mundo inteiro, o que aumenta a disputa por profissionais para cargos que exigem mais experiência”, diz Edson Silva, presidente do Grupo Nexxees. As vagas estão disponíveis no site https://gruponexxees.gupy.io/.

Tags

BHub, primeira startup brasileira de Gestão por Assinatura, recebe aporte recorde de R﹩ 23M para rodada pre-seed

Com apenas 3 meses de operação, a BHub acaba de fechar uma rodada pre-seed recorde para empresas SaaS (software as a Service) na América Latina. A empresa recebeu R﹩ 23 milhões de reais num aporte co-liderado pelos dois maiores fundos de venture capital do Brasil, o Monashees e o Valor Capital, além do QED e ClocktowerVC, fundos de VC americanos especializados em investimentos em fintechs; Addition, Picus, NorteVentures, EquitasVC e vários anjos, incluindo fundadores de unicórnios como VTEX, Rappi, iFood e Ualá.

A BHub recebeu ainda investimentos da Latitud, a maior aceleradora de empresas de tecnologia da América Latina. A startup foi aprovada para o programa de aceleração da Latitud, que acabou virando cliente e, depois, parceira, indicando-a para outras startups e realizando o investimento.

O valor da rodada será utilizado para contratações em todas as áreas da empresa, especialmente para desenvolvimento de produto e tecnologia, e para a equipe de finanças e operações a fim de fornecer um atendimento de excelência para as mais de 40 startups que atualmente utilizam a plataforma.

Fundada pelos empresários Jorge Vargas Neto, Fernando Ricco e Marcelio Leal, a BHub surgiu para solucionar uma das maiores dores de cabeça enfrentada por pequenos e médios empreendedores: lidar com a parte administrativa das empresas, que os obriga a desviar o foco dos seus negócios e ainda demanda tempo e recursos. Com um modelo de negócios por assinatura, a BHub oferece serviços de contabilidade, financeiro, fiscal, RH e jurídico.

Também chamado de backoffice as a service, a BHub entrega para startups em estágio inicial e PMEs de diferentes segmentos, um novo conceito: a Gestão por Assinatura (GPA), onde o cliente paga um valor mensal para resolver toda a demanda da área administrativa da sua empresa, monitorando tudo via aplicativo de celular ou desktop. Os preços das assinaturas equivalem ao salário de um estagiário, tornando a oferta bastante atraente.

Dentre os pacotes de serviços, inclui-se o de contabilidade digital especializada em startups e o CFO as a Service, que inclui contabilidade e RH, além de dashboard de KPIs e BPO financeiro, reuniões mensais entre outros.

De acordo com o CEO da BHub Jorge Vargas Neto – empreendedor que fundou a Biva, fintech de crédito vendida para a Pagseguro em 2017, e a ZenFinance, startup de credit as a service acquihired pelo grupo Rappi em 2020 -, muitos donos de empresa não têm tempo, nem dinheiro para gastar com processos burocráticos do seu negócio, por isso precisam ter o apoio de soluções que mantenham tudo no controle. “O empresário precisa se concentrar no seu core business para se manter competitivo. Em um cenário de rápida transformação digital, isso se torna cada vez mais necessário”, afirma.

“O importante, neste momento de adaptações impostas pela pandemia, é ter um bom planejamento de caixa, controlar custos para viabilizar o crescimento e focar recursos e tempo na geração de caixa, bem como estar antenado à forte tendência de digitalização do mercado como um todo”, explica Fernando Ricco, cofundador da BHub. Ele possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, com passagens pela Adyen, BTG, Deloitte e EY.

“Todo negócio – seja ele novo ou já consolidado – depende de uma boa gestão para sobreviver. No momento em que vivemos, soluções completas e digitais fazem toda a diferença no dia a dia de uma empresa. Por isso, acreditamos muito no potencial da plataforma criada pela BHub e também no background de seus fundadores para fornecer um produto dinâmico e acessível, capaz de contribuir positivamente para o crescimento de startups e PMEs”, declara Michael Nicklas, Managing Partner do Valor Capital Group.

Mais do que ajudar empresas, a BHub tem como objetivo evitar que novos negócios afundem por conta da má gestão. “Chegamos para preencher uma lacuna que existe no mercado de startups e PMEs. Convidamos empreendedores a repensarem seu modelo de gestão, entendendo que não é necessário gastar muito, nem perder tempo com burocracias”, finaliza Neto.

Tags

LinkedIn Top Startups 2021: conheça as dez empresas em alta no Brasil

Em um cenário de constantes mudanças causadas pela Covid-19, muitos negócios tiveram que se reinventar para continuar atraindo investimentos, funcionários e novos clientes. A pandemia mudou não só modelos de negócios, mas também a rotina das pessoas, o que fez com que a tecnologia desempenhasse um papel fundamental em diversas esferas da vida pessoal e profissional. Nesta quarta edição das Top Startups, o LinkedIn, maior rede social profissional do mundo, reconhece as dez empresas que mais se destacaram neste último ano com base na análise de dados dos seus mais de 774 milhões de usuários globalmente. 

Para elencar essas startups, o time editorial do LinkedIn trouxe uma metodologia que leva em consideração insights da plataforma e quatro pilares: crescimento no número de funcionários, interesse por vagas, engajamento de usuários com a empresa e seus funcionários, além da atração de profissionais. Para serem elegíveis, elas deveriam ser independentes e de propriedade privada, com 50 ou mais funcionários, fundadas há 7 anos ou menos e com matriz no Brasil. A lista é realizada em outros 25 países, como Alemanha, Canadá, Estados Unidos, Itália, índia, Japão, México, Arábia Saudita, Bélgica, Cingapura e Egito. 

Para Rafael Kato, editor-chefe do LinkedIn para América Latina, os setores contemplados refletem o momento em que estamos vivendo. “Temos uma lista muito forte em inovação com o oferecimento de serviços digitais que foram reforçados pela necessidade do isolamento social causado pela pandemia, como serviços financeiros, negócios ligados à logística e frete com o fortalecimento dos e-commerces. Além disso, percebemos também a presença de companhias que disponibilizam produtos que fazem parte do dia a dia das pessoas, como banco digital e delivery de alimentos”, afirma. 

Conheça a lista de Top Startups 2021: 

  1. C6 Bank – banco digital 
  2. Neon – fintech
  3. Gupy – empresa de tecnologia para recursos humanos 
  4. Kestraa – gestão e operação de comércio exterior 
  5. Mandaê – serviço logístico para e-commerce 
  6. Loft – plataforma digital para compra e venda de imóveis 
  7. Dengo Chocolates – foodtech 
  8. DataSprints – soluções para análise de dados 
  9. Kovi – aluguel de carros 
  10. Liv Up – foodtech de comida natural e mercado online 

Ainda de acordo com Rafael Kato, este ranking tem o intuito de ajudar os profissionais a encontrarem seus empregos dos sonhos. “Temos a missão de criar oportunidades econômicas e tornar nossos usuários bem-sucedidos e produtivos. Acreditamos que fornecer conteúdo relevante é uma maneira de mostrar algumas das culturas organizacionais mais desejadas, onde o crescimento é rápido e a atração de talentos muito grande. De acordo com a análise desses dados, essas startups representam as tendências do mercado e as oportunidades do futuro”, conclui. 

Metodologia 

A metodologia da lista Top Startups se baseia na análise de dados do LinkedIn pela nossa equipe editorial. Ela avalia o comportamento de mais de 774 milhões de usuários do LinkedIn com foco em quatro áreas centrais: crescimento do número de funcionários, engajamento com a empresa e seus funcionários atuais, interesse por vagas e atração de grandes talentos.

Definimos uma startup como uma empresa independente – não é uma subsidiária atual ou ex-subsidiária de outra empresa – e de propriedade privada, com 50 ou mais funcionários, fundada há 7 anos ou menos, com matriz no país da lista em que aparece. Excluímos empresas de seleção de pessoal, “think tanks”, organizações sem fins lucrativos, aceleradoras, entidades filantrópicas, empresas de capital de risco e órgãos estatais. As startups que dispensaram 20% ou mais de sua força de trabalho entre 1 de junho de 2020 a 20 de junho de 2021, período em que a metodologia foi aplicada, também são inelegíveis.

Tags

Startup de investimentos Gank recebe R$ 8 milhões para iniciar operação

A Gank, startup de investimentos que possibilita a negociação de ativos em uma plataforma única onde investidores conseguem se conectar e trocar informações, recebeu um aporte de R﹩8 milhões. Com o montante, a empresa dará o pontapé inicial em sua operação. A rodada de investimento foi liderada pela firma de venture capital Canary e contou com participação da Global Founders Capital (GFC).

A Gank nasce com o objetivo de criar uma comunidade para a conexão e troca de informações entre investidores dentro de um ambiente intuitivo, gratuito, inclusivo e com uma plataforma de negociação integrada. Fundada e comandada por Breno Fortuna, empreendedor com passagens pelo banco global Rothschild e pela startup Mimic, a novidade chega ao mercado em outubro. Enquanto isso, é possível entrar na lista de espera através do link: https://promo.gank.ai/

“Nas últimas duas décadas, a maior barreira para o investidor era o acesso direto ao mercado financeiro. Com a popularização das plataformas de investimento, o problema tornou-se a tomada de decisão. Principalmente para os pequenos investidores, que não dispõem de suporte personalizado para a gestão da sua carteira”, afirma Breno Fortuna.

“Para esse grupo, investir é como um jogo de um único jogador. Com a Gank, vamos criar um ambiente multiplayer, no qual o usuário vai estar conectado com pessoas em que confia, sejam elas influenciadores, consultores financeiros, amigos ou parentes. Assim, poderá trocar informações, avaliar quais são as melhores oportunidades do mercado e tomar melhores decisões para montar seu portfólio”, diz.

A plataforma da Gank será totalmente gratuita e não cobrará taxas dos investidores para a negociação de ativos. Inicialmente, o home broker disponibilizará apenas investimentos em ações. Futuramente, a plataforma facilitará investimentos em criptomoedas, fundos, ativos de renda fixa, ativos no exterior, entre outros.

Ao entrar no aplicativo pela primeira vez, o usuário precisa selecionar um objetivo principal, como multiplicar seu patrimônio, garantir uma fonte de renda extra, entre outros. Em seguida, fica livre para se conectar com outros investidores ou influenciadores, enviar perguntas para a comunidade, receber dicas de especialistas e, ainda, conferir o portfólio dos seus amigos para saber em quais companhias estão investindo.

Inicialmente, a Gank terá o público jovem como alvo. “Estamos convidando todos aqueles que querem investir, mas agora de uma forma mais simples, divertida e conectada. No Brasil, o número de investidores entre 19 e 34 anos cresceu muito nos últimos anos. Nosso objetivo é construir uma plataforma para essa nova geração de investidores”, explica Daryl Akamine, diretor de Marketing da Gank.

“No universo dos games, a palavra gank é utilizada para descrever o momento em que um jogador se junta aos seus companheiros contra um adversário ou para conquistar um objetivo. O termo está muito relacionado com nosso propósito, de unir e conectar pessoas para que possam resolver problemas em comum. Por isso, batizamos o app com este nome”, conclui Breno Fortuna.

“Estamos muito animados com o que Breno e seu time estão construindo na Gank. Acreditamos que ele tem as habilidades e a visão necessárias para mudar o jogo no mundo dos investimentos e construir um negócio de peso e impacto”, adiciona Marcos Toledo, sócio da firma de venture capital Canary.

Tags

ABBC abre inscrições para fintechs e startups participarem da 4ª edição do Prêmio Ideia

A Associação Brasileira de Bancos (ABBC) abriu as inscrições para fintechs e startups participarem da 4ª edição do Prêmio Ideia ABBC. A iniciativa tem a finalidade de conectar as associadas da entidade a soluções de inovação para o ecossistema financeiro. Para esta edição, as startups e fintechs devem apresentar cases com soluções voltadas para: Automação Financeira, Cibersegurança, Open Banking e PIX. As inscrições são gratuitas pelo site: https://premioideia.com.br/, no qual o interessado também encontra o regulamento.

Após inscritos no site, os cases serão avaliados por um time de especialistas dividido por duas equipes: Curadoria ACE – tricampeã como melhor aceleradora na América Latina – e o Núcleo de Inovação ABBC, formado por profissionais que estimulam a troca de experiências entre fintechs, startups e instituições associadas.

No início de novembro, serão anunciadas as 10 finalistas e, no dia 25 do mesmo mês, elas fazem os seus pitchs a uma comissão julgadora em um evento on-line, gratuito e exibido pelo canal do YouTube e Linkekin da ABBC. As três vencedoras ganharão troféu, mentorias e encontros para apresentarem as suas soluções ao Conselho de Administração e à Diretoria da Associação Brasileira de Bancos.

Tags

InovAtiva Day proporcionará conteúdo e conexão para empreendedores de todo o país de forma gratuita

Estão abertas as inscrições para a segunda edição do InovAtiva Day, evento organizado pelo InovAtiva, política pública de apoio ao desenvolvimento do ecossistema nacional de empreendedorismo inovador. Na ocasião, serão oferecidos painéis com grandes nomes do empreendedorismo e inovação do país e atividades de conexão, todos abertos ao público, com o objetivo de integrar e capacitar empreendedores, incentivar e promover trocas de conhecimento e conexões entre atores dos ecossistemas regionais.

O evento será realizado virtualmente no dia 9 de outubro, das 09h às 18h00 de forma gratuita a qualquer pessoa interessada. As inscrições podem ser feitas pelo site até dia 8 de outubro.

Realizado pela Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec/ME) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o evento reforça o plano de expansão do InovAtiva que assumiu o compromisso de realizar 15 mil atendimentos a startups e projetos inovadores no país nos próximos anos.

“Com o InovAtiva Day, promovemos atividades de capacitação e conexão de forma gratuita para pessoas de Norte a Sul do país, aproveitando o extraordinário hub que construímos. Nossas startups estão crescendo com apoio efetivo, em um ambiente cada vez mais livre para empreender. O evento é uma das muitas ações que realizamos com o objetivo de fomentar o ecossistema de empreendedorismo inovador nacional. O Brasil já é um terreno fértil para nossos empreendedores desenvolverem o seu negócio e transformarem nosso país em uma referência mundial em empreendedorismo inovador”, enfatiza o Secretário Especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa.

“O InovAtiva Day, é um ambiente favorável para que os empreendedores do nosso Brasil acessem conteúdos de capacitação bem como se conectem com atores estratégicos do ecossistema de startups. É uma excelente oportunidade para interiorizar o acesso a inovação em todos os municípios brasileiros, que é uma das diretrizes do Sebrae”, explica o diretor técnico da instituição, Bruno Quick.

Além das atividades abertas ao público externo, os 394 negócios inovadores que participam dos programas de aceleração promovidos pelo hub terão acesso a um Treinamento de Pitch exclusivo. A atividade envolve a apresentação de suas ideias a bancas de mentores e avaliadores, em preparação para seus pitches oficiais no InovAtiva Experience, evento de conclusão dos ciclos de aceleração.

Programação

As atividades gratuitas acontecerão virtualmente ao longo do dia 9 de outubro, na forma de palestras com grandes nomes do empreendedorismo inovador brasileiro, painéis interativos com convidados das cinco regiões do país e programações voltadas para impacto socioambiental. Veja a programação e se organize para aproveitar da melhor forma:

9h às 10h | Programação Magna de Abertura: Fiz do meu sonho uma startup de sucesso – apresentada por Rodrigo Terron, CEO da Rocketseat;

10h às 11h | Painel 1: Opções de investimentos em startups: oportunidades e cenários – apresentado por Carolina E. Cassel, Head de Investimentos Captable e Guilherme Enck, Cofundador Captable;

11h às 12h | Painel 2: Dicas práticas para se conectar com grandes empresas – Andrei Golfeto, profissional de New Ventures no iFood;

14h às 14h30 | Painéis simultâneos organizados pela Comunidade InovAtiva: Speed Networking Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul;

14h30 às 17h | Painéis simultâneos organizados pela Comunidade InovAtiva: Ecossistema do Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul;

17h às 18h | Programação Magna de Encerramento: Ferramentas e estratégias para atrair seu cliente – apresentada por Ricardo Françoso, Diretor de Vendas na GrowthHackers e Flávia Paixão, idealizadora do projeto Empreender com Paixão.

Tags

Abstartups anuncia vencedores do Batch#3 Impact

Foi anunciado dia 16 de setembro, pela Associação Brasileira de Startups , (Abstartups), os novos associados Impact que terão benefícios exclusivos ao longo de um ano.

Os participantes passaram por uma criteriosa seleção que levou em consideração o faturamento, equipe, investimentos, impacto no ecossistema e o produto para garantir que as startups mais promissoras fossem escolhidas para este seleto grupo que terá como objetivo fomentar o empreendedorismo no Brasil.

A vantagens de se tornar um Associado Impact é a possibilidade de participar de programas de mentoria, treinamentos de pitch, conversas com investidores, colaborar para o blog da Abstartups e realizar networking em diversas oportunidades exclusivas, como o Jantar Impact.

Entre os vencedores, destaca-se startups das mais diversas categorias, representando a pluralidade do setor. Abaixo, a lista completa dos escolhidos:

• Idéia no Ar

• Match Box

• Engaged

• Pixcred

• IGO Log

• Click Compliance

• Super Frete

Tags

Logtech Motorista PX recebe aporte de R$ 2 milhões e mira mercado das grandes transportadoras

A Motorista PX, que conecta caminhoneiros autônomos a transportadoras de cargas para serviços pontuais, acaba de receber um investimento de R$ 2 milhões das redes ACE Startups e BR Angels, e das gestoras GR8 Ventures e Randon Ventures. Com o aporte, a empresa pretende aprimorar a tecnologia e investir na qualificação dos motoristas para atender a grandes transportadoras, além de incluir veículos de carga menores, como vans e utilitários.

Com o time de fundadores composto pelo ex-caminhoneiro, e atual advogado, Djefrei Pasch e pelo empreendedor André Oliveira, a plataforma entende que os dois lados da operação precisam ser beneficiados. Para isso, promove a contratação de mão de obra de acordo com a demanda das transportadoras, com menos burocracia e de maneira confiável, já que os motoristas possuem CRM de cadastro com todos os documentos anexados, referências das três últimas empresas trabalhadas, além de consulta a 400 fontes de pesquisa. 

Para os motoristas, a startup elimina os custos de ter um caminhão próprio, pois utiliza a frota da empresa, trazendo mais segurança com o mapeamento de riscos das regiões via satélite, além de proporcionar flexibilidade para escolher o período, destino e até o tipo de carga que o profissional deseja atender. Os usuários cadastrados na plataforma ainda contam com um processo de qualificação especializado, que vai desde a abertura do MEI até o treinamento EAD. 

Fundada em 2019, a Motorista PX está presente em todos os estados brasileiros e já lançou mais de 1.700 viagens, principalmente para transportadoras de pequeno e médio porte. Até o momento, são mais de 10 mil motoristas cadastrados na plataforma.

“Ter o custo quando você tem a demanda é o futuro da economia e o sonho das empresas. Por outro lado, o transporte rodoviário de cargas só é possível graças a quem está por trás do volante. Nos últimos anos, cerca de 150 mil motoristas deixaram a profissão, ao mesmo tempo em que a demanda de entregas só cresce. O motivo desse esvaziamento é a migração da nova geração para os aplicativos de carona, que oferecem maior autonomia e flexibilidade. Só que a Motorista PX oferece isso e muito mais pois não cobra taxas. O trabalhador recebe em 48 horas e pode ter até o dobro do lucro. Toda a cadeia e a economia são beneficiadas. Por isso, acreditamos que esse é o modelo do motorista de cargas do futuro”, conta o Fundador e CEO André Oliveira.

Segundo Pedro Carneiro, Head de Investimentos da ACE Startups, a Motorista PX supre a contratação em um setor que apresenta cada vez mais dificuldades para encontrar mão-de-obra qualificada. “O que a startup entrega é um grande salto de eficiência para as transportadoras, além de mais oportunidades de trabalho para os caminhoneiros. Trazendo benefícios para ambos os lados, a inserção da tecnologia é o toque que faltava para criar um ganho geral para a cadeia. Pensando no futuro da empresa, a ideia é que ela ofereça cada vez mais valor e serviços para os caminhoneiros, para que eles atendam com excelência a demanda que vem das transportadoras”, afirma.

Já Orlando Cintra, Fundador e CEO da associação nacional de investimento-anjo BR Angels, reforça o caráter essencialmente colaborativo do ecossistema empreendedor, que possibilita a rodada conjunta em negócios de alto potencial. “O modelo da Motorista PX se mostrou essencial para evoluir um dos setores que o Brasil mais depende, que é o de transporte rodoviário de cargas. Agora, com os recursos e a expertise de grandes investidores do mercado, a startup vai poder dar o próximo passo para ter grande impacto na realidade do país. Para o BR Angels, é uma grande oportunidade de colaborar com mentoria”, comenta.

De acordo com Fernanda Gottardi, Sócia da gestora GR8 Ventures, o modelo de negócios da Motorista PX vai ao encontro de uma tendência no país e no mundo, que é a mudança radical das relações de trabalho. “Isso inclui a busca do trabalhador por maior controle sobre sua vida e seu tempo. Já do lado do empregador, o objetivo é lidar com menos formalidades, taxas e impostos, assim como menores custos fixos e mais variáveis, no modelo pay-per-use. Este processo, atrelado a empreendedores que se provaram durante nosso período de ‘namoro’ e a um sindicato de quatro investidores institucionais com vasta experiência, nos deu a certeza de que o investimento na Motorista PX tem tudo para ser um grande sucesso”, declara.

“Estarmos conectados à Motorista PX é um movimento importante e estratégico para a Randon Ventures. Ficamos muito satisfeitos quando encontramos parceiros que agregam ao nosso negócio e, ao mesmo tempo, apresentam modelos inovadores para o ecossistema de logística e transporte, contribuindo para a jornada do motorista”, completa Mateus de Abreu, Diretor de Negócios e Estratégias Digitais das Empresas Randon e Head da Randon Ventures.

Tags,

Startup byebnk recebe aporte da Via e leva tecnologia para mercado financeiro

Startup de investimentos em criptomoedas descentraliza e simplifica acesso a moedas virtuais com inovação, informação e educação financeira; plataforma amplia atuação

O aporte da Via – a antiga Via Varejo – na startup de investimentos em criptoativos byebnk não foi à toa. A startup domina uma tecnologia de vanguarda – a blockchain – capaz de mudar profundamente o mercado financeiro. “Queremos cuidar do ativo mais valioso do investidor – seu tempo. Por isso criamos uma plataforma simples, direta e rápida”, diz Rodrigo Carneiro, sócio da byebnk.

Para a Via, detentora da conta digital banQi, a participação na byebnk é estratégica para o fortalecimento e diferenciação dos varejistas concorrentes. “A Via embarcou no propósito de educação financeira da byebnk e na inovação nesse mercado tão conservador. Acreditamos no poder de transformação da economia comportamental e queremos impactar a realidade das pessoas”, afirma o publicitário.

A byebnk foi criada em 2020, quando o especialista em finanças Bruno Capelão e o advogado Theo Lamounier perceberam as dificuldades e dúvidas que os amigos tinham para investir em criptomoedas. “A partir daí, decidiram dividir o conhecimento com outras pessoas e descentralizar os serviços através de tecnologia de ponta e com uma plataforma própria, sem interferências externas em relação aos produtos oferecidos”, conta Carneiro, que se juntou à dupla.

Com R$ 500, o cliente já consegue criar uma carteira e investir no mercado de ativos digitais, com apoio dos especialistas da byebnk e acompanhamento das transações pelo app. No primeiro ano, a startup conquistou 10 mil usuários e estima chegar a 700 mil clientes, com movimentação de R$ 3,5 bilhões até 2025, ao lado da Via.

Após o aporte, a byebnk se prepara para ampliar a atuação e ser também uma facilitadora de pagamentos internacionais. “Nascemos para ser uma plataforma de investimentos acessível e transparente, que conecta os clientes de uma maneira mais simples e rápida, por um Pix, aos principais ativos globais”, afirma Carneiro.

Tags,

Investimento-anjo aquecido: 18 redes tiveram crescimento de 76% e projetam investir R$ 80 milhões em 2021

Os investidores anjos brasileiros estão animados com o setor de startups. Um levantamento feito por um grupo de líderes de redes de anjos apontou que somente no primeiro semestre deste ano foram investidos R$ 39,9 milhões em startups brasileiras. A projeção do grupo, que reúne 18 das maiores redes de investidores anjos do país, é de que se feche 2021 com R$ 80 milhões em investimento. Um crescimento de 76% em relação a 2020, quando foram investidos R$ 45,2 milhões. 

Não só o volume de investimento vem crescendo, mas o número de investidores anjo atuando nessas redes também cresceu. O estudo mostra que 344 startups foram investidas desde a criação das redes que, hoje, contam com 2560 investidores e um crescimento de 29% no número de investidores em relação a 2020. 

De acordo com Maria Rita Spina Bueno, diretora executiva da Anjos do Brasil e fundadora desse grupo de líderes de redes, o sucesso dos números se deve à cooperação entre as redes. “Estes resultados mostram a importância das redes para o ecossistema de investimento anjo. Criado em 2017, o grupo tem apoiado o surgimento de novas redes de investidores anjo, que proporcionam um ambiente de boas práticas e de acesso a diversas oportunidades para os investidores, que se tornam mais ativos e conseguem efetuar uma alocação de capital mais eficiente. Além disso, temos viabilizado muitos aportes a partir do co-investimento entre nossas redes parceiras”, declara. 

Outro dado que chama atenção no levantamento é o aumento do valor investido, que cresceu 35% em relação ao ano passado. Em média, cada investidor aporta R$ 34 mil, com um valor máximo de R$ 100 mil e mínimo de R$ 15 mil. Quando se fala de rede, a média aportada fica entre R$ 400 mil e R$ 800 mil, com um ticket máximo de R$ 1,5 milhões e um mínimo de R$ 200 mil. 

Entre os setores mais investidos estão agritechs, edtechs, fintechs, food techs, adtechs, newstec, construtech, lawtech, impacto socioambiental, varejo e e-commerce.

Vale ressaltar que o levantamento tem como universo de pesquisa e demonstra os investimentos feitos pelas redes Anjos do Brasil, BR Angels, Bruin Angels, Curitiba Angels, EA Angels, FEA Angels, Gávea Angels, GR8 Ventures, GV Angels, Hangar8 Capital, Insper Angels, LAAS, MIT Alumni Angels, NYU Angels,  Poli Angels, UNI Angels, Urca Angels e Wharton Alumni Angels.

Ele representa uma parte do mercado brasileiro, que também é composto por redes menores e investidores independentes. 

Tags,

Alfa investirá R$ 600 milhões em startup E-ctare

O Alfa Collab, programa de inovação aberta do Conglomerado Alfa, acaba de fechar o primeiro acordo de investimento com uma startup, trata-se da E-ctare, plataforma digital que fornece soluções inovadoras para o agricultor. Com previsão de atingir até R$ 600 milhões em três anos, o Alfa passa a operar a estruturação da carteira digital para alavancar a plataforma da agrofintech e, consequentemente, fornecer melhorias aos clientes. 

Fundada em 2017, a E-ctare é uma agrofintech voltada para soluções de crédito para produtores rurais e toda a cadeia do agronegócio, visando garantir aos seus clientes maior liquidez e preços justos em suas operações. No modelo de negócio da empresa, além de trazer uma forma inovadora de empréstimos para agricultores, disponibiliza em uma mesma plataforma, de modo simples e descomplicado, todas as operações que os clientes precisam para suas atividades, como antecipação de recebíveis, venda de produtos, entre outros. 

Francisco Perez, diretor de Novos Negócios, responsável pelo Hub de Inovação Alfa Collab e pela Área de ESG do Alfa explica que “a E-ctare é a primeira empresa participante do programa Alfa Collab a receber um investimento para consolidar os seus negócios e, assim, o objetivo do Alfa é que essas operações ocorram em prol do avanço das soluções inovadoras das startups pertencentes ao hub, que já conta com 16 empresas”. “Além disso, com este movimento, cumprimos um dos objetivos principais do Hub, que é o de fomentar startups com potencial de transformação em setores estratégicos ao Alfa e para a economia nacional”, ressalta Perez. 

Já o CEO e sócio fundador da E-ctare, Marcell Salgado, destaca que desde a fundação da empresa ocorreram cerca de R$ 200 milhões em transações na solução tecnológica e a estimativa é que, com o investimento do Alfa, esse valor ultrapasse R$ 5 bilhões nos próximos três anos. “A nossa cultura traz informações e soluções inteligentes para beneficiar o homem no campo, principalmente no setor da cafeicultura e leiteiro. Assim, o nosso objetivo é incentivar o crescimento dessa cadeia com mais possibilidades e ofertas de serviços tecnológicos que facilitem os afazeres diários dos nossos clientes. E, sem dúvidas, que todo o suporte do Alfa Collab tem contribuído muito para avançarmos e,  agora, com essa novidade, irá potencializar ainda mais os nossos trabalhos”.

Salgado comenta, ainda, que tanto ele, quanto o outro sócio investidor da startup, Fernando Alvarenga, são oriundos do setor de agricultura, algo que foi fundamental para a criação das soluções ofertadas pela empresa, pois a larga experiência que possuem lhes permitiu formatar as inovações levando em consideração as exatas necessidades dos produtores.    

Inovações oferecidas pela empresa

No sistema da E-ctare, que funciona no formato de aplicativo, os clientes contam com uma carteira digital, denominada E-ctare Pay, que oferece uma série de serviços e soluções inteligentes e alinhadas às necessidades específicas dos produtores. No app, os clientes podem efetuar diversas operações, como a antecipação de recebíveis e cotações, por exemplo. Além disso, quando o produtor solicita o crédito, ele entra diretamente no E-ctare Pay e permite a realização de TED´s, pagamentos de boletos, entre outros.  

Atualmente, a startup atua nas culturas de café e leite e oferece em sua plataforma uma série de serviços que simplificam e desburocratizam todo o processo de produção, estoque e venda dos produtos. Contudo, a estratégia da empresa é expandir sua atuação para outros segmentos, como o setor de grãos, por exemplo, que possui muita sinergia com as culturas nas quais já atua.   

Tags

Programa de aceleração da AES Brasil em parceria com a Liga Ventures seleciona três startups em novo ciclo

A AES Brasil , empresa geradora de energia renovável, selecionou três startups em seu 3º ciclo de aceleração em parceria com a Liga Ventures , maior ponte para fomentar a geração de negócios entre grandes empresas e startups. Ao longo do processo, o programa contou com mais de 260 inscrições e as startups contempladas terão a oportunidade de cocriar projetos relacionados aos desafios internos mapeados pela companhia.

Entre os desafios mapeados pela companhia para esse ciclo estão: soluções para estruturação, análise e visualização de dados; soluções para curadoria de conteúdo de monitoramento de mercado; e soluções para gestão de departamento jurídico.

“Neste ciclo, buscamos startups maduras que pudessem desenvolver soluções inovadoras e tangíveis aos desafios propostos pelas áreas Comercial, Financeiro, Jurídico e Regulatório da empresa. Junto à Liga Ventures iremos validar essas soluções por meio de provas de conceito para que, ao final do programa, as startups possam se tornar fornecedoras e parceiras da AES Brasil. Acreditamos que a aproximação com o ecossistema de inovação reforça nossa visão estratégica e impulsiona o futuro do setor elétrico”, afirma Julia Rodrigues, gerente de P&D e Inovação da AES Brasil.

Durante quatro meses, as startups contarão com o acompanhamento dos especialistas e da rede de mentores das corporações parceiras, além do apoio e orientação da Liga Ventures, que possui grande expertise no ecossistema de inovação e já foi responsável por programas de sucesso com mais de 50 empresas, acelerando mais de 350 startups, em mais de 50 ciclos de aceleração.

“Este é nosso terceiro ciclo em parceria com a AES Brasil e, diferente dos anteriores, dessa vez nós apostamos na busca por startups com potencial para propor soluções que pudessem auxiliar na resolução de desafios internos da empresa. O objetivo é gerar valor para a companhia, ao mesmo tempo em que ajudamos a startup a desenvolver seus negócios com auxílio de especialistas que possam orientá-los nesse processo”, afirma Rogério Tamassia, cofundador da Liga Ventures.

Conheça as startups selecionadas:

Crawly

A Crawly automatiza a busca por dados não estruturados em grande escala para empresas. Áreas como pricing, riscos, compliance e outras que precisam de levantar dados, informações e documentos em fontes diversas manualmente, passam a realizar em minutos o que antes demandava semanas, gerando saltos em produtividade e economia.

Oncase

A Oncase possui uma série de produtos técnicos que aceleram qualquer trabalho com dados e uma metodologia de co-criação ágil para construção de soluções inovadoras data-driven. Além dessa frente consultiva, a Oncase possui o Scora Journey, que reúne todos os dados da Jornada do Cliente em um único local e, por meio de uma inteligência artificial, extrai insights que ajudam as corporações a atuarem de forma personalizada por conhecer cada vez mais seus consumidores e aumentar a eficiência das áreas de vendas, marketing e atendimento.

Projuris

Plataforma de Inteligência Legal. Entregam tecnologia para tornar rotinas mais ágeis, seguras e precisas, eliminando riscos, falhas e possibilitando desenvolver e ampliar o desempenho dos profissionais que confiam na Projuris.

Tags

SoftBank acrescenta novos sócios à equipe de investimentos de Fundos da América Latina com foco em empresas em estágio inicial

O SoftBank Group International (“SBGI”) anunciou hoje que Rodrigo Baer e Marco Camhaji farão parte da SBLA Advisers Corp., que administra o SoftBank Latin American Fund (“LatAm Fund”) e o SoftBank Latin American Fund II (“LatAm Fund II”), como sócios com foco na identificação e suporte de empresas em estágio inicial em toda a região da América Latina.

O Sr. Baer e o Sr. Camhaji trazem conhecimento e experiência significativos na identificação e suporte de empresas em estágio inicial de crescimento de tecnologia. Eles estarão baseados em São Paulo, Brasil, e se reportarão a Marcelo Claure, Diretor Corporativo, Vice-Presidente Executivo e Diretor de Operações do SoftBank Group, Diretor Executivo do SBGI e Diretor Executivo da SBLA Advisers Corp.

“Como um dos maiores e mais ativos investidores em tecnologia da América Latina, o LatAm Fund investiu em quase dois terços dos unicórnios que operam na região”, disse o Sr. Claure. “Com Rodrigo e Marco fazendo parte de nossa equipe de investimentos de classe internacional, bem como o lançamento de nosso segundo fundo para a América Latina, seremos ainda mais capazes de identificar grandes empreendedores e apoiá-los em cada etapa de seu ciclo de vida. Estou confiante de que as percepções e a experiência de Rodrigo e Marco irão agregar muito valor às empresas de alto crescimento que apoiamos na América Latina.”

“O SoftBank e o LatAm Fund vêm sendo investidores agressivos na América Latina, uma região que continua crescendo em um ritmo extraordinário”, disse o Sr. Baer. “Estou animado em trabalhar com Marcelo e a equipe para identificar empresas em estágio inicial e fornecer às mesmas capital e suporte operacional, além de ajudá-los a obter sucesso e escalar suas empresas em um mercado cada vez mais desafiador.”

“A América Latina continua sendo um local de inovação com empreendedores revolucionando, redefinindo e criando novos setores”, disse o Sr. Camhaji. “Apoiar estes empreendedores nos estágios iniciais de suas empresas e ajudá-los a cultivar talentos, bem como otimizar e escalar suas operações é uma tremenda oportunidade e mal posso esperar para iniciar neste sentido.”

Tags

Fintech Juros Baixos fecha rodada de investimentos e capta R$3 mi na CapTable

A CapTable, hub de investimentos em startups que conta com a StartSe como sócia, fechou uma nova captação de investimentos. Desta vez a Juros Baixos foi quem realizou a rodada e levantou R$3 mi em aporte de 650 investidores. A fintech contou também contou com co-investimento do Fundo de Investimento Holandês, Componendo Capital, e das brasileiras Prana Capital e Urca Angels.

Avaliada em R$60 milhões, maior valuation de uma startup que já captou investimentos nesta modalidade no Brasil, e inserida em um mercado com mais de 62 milhões de brasileiros inadimplentes, a startup de Jundiaí (SP) conta com mais de 1,2 milhão de usuários cadastrados em seu próprio marketplace de crédito e já gerou mais de R$ 80 milhões em operações por meio da plataforma.

Em operação desde 2016, a fintech atualmente foca em expandir seus serviços para educação financeira com cursos conduzidos por especialistas em finanças e entrar no mercado de seguros. O objetivo da fintech é transformar o Brasil em um país de pessoas com uma situação financeira saudável até 2050. 

A solução de um problema

Muitos brasileiros desconhecem o que é educação financeira. Tanto que atitudes que deveriam ser rotineiras como controlar gastos ainda são um desafio. Além disso, pequenas decisões como pagar o mínimo da fatura do cartão de crédito acabam por se tornar um problema que seria evitável se os conhecimentos financeiros fossem mais acessíveis. 

A Juros Baixos está no mercado justamente para auxiliar as pessoas que querem consertar sua vida financeira. Por outro lado, serviços para empresas também são oferecidos pela fintech que conquistou o aporte. Segundo um levantamento realizado pela PwC’s Employee Financial Wellness Survey em 2020, 54% das pessoas relataram que a maior causa de estresse etava relacionada a problemas financeiros, o que afeta diretamente a performance de um colaborador no trabalho.

Pensando nisso, a startup também desenvolve soluções para serem oferecidas como benefícios pelas empresas aos seus colaboradores, como a disponibilização de um assessor financeiro. As empresas MetLife e EBANX já testam o serviço com seus funcionários.

O CEO da Juros Baixos, Guilherme Nasser, se mostra otimista quanto ao futuro das finanças pessoais dos brasileiros. “Estamos notando uma mudança no jeito do brasileiro gerir seu patrimônio. O primeiro passo para conquistar e consolidar uma saúde financeira satisfatória está em procurar e encontrar os erros a serem corrigidos. A ajuda de um profissional é de extrema importância neste momento”, explica Nasser. 

Plano de crescimento

O plano da Juros Baixos é integrar novos produtos de crédito, adentrar no mercado de seguros e expandir para o maior número de pessoas possíveis a assinatura do serviço de bem-estar financeiro. 

Da captação, 60% do capital investido será destinado para novas  contratações na a equipe de tecnologia e customer experience. Os outros 40% serão reservados ao marketing da fintech, buscando novos canais de aquisição de clientes.

Líder no mercado 

Com a captação da Juros Baixos, a CapTable conclui sua vigésima rodada neste ano, alcançando o resultado de R$33,5 milhões captados até o presente momento. O cofundador da CapTable, Guilherme Enck, afirma que o resultado alcançado até aqui pela plataforma é satisfatório, mas que ainda estão buscando ampliar este montante até o final do ano. 

“Com cada captação concluída com sucesso, fica claro que as pessoas estão aderindo cada vez mais ao investimento em startups. Nossa meta é captar um total de R$100 milhões até dezembro. Para isso, estamos recrutando startups interessadas em abrir sua rodada conosco”, afirma Enck.

Tags,

2W Energia lança programa de aceleração de startups para Smart Cities e GovTechs com BraziLAB

Programa tem foco em soluções de energia para cidades inteligentes; inscrições vão até 20 de setembro

A 2W Energia, uma das maiores clean techs do país que facilita o acesso à energia renovável para pequenas e médias empresas, lança um programa de aceleração de startups juntamente com a BrazilLAB, uma plataforma de inovação com foco em soluções para o setor público. O programa tem o intuito de estimular a inovação e o surgimento de novas tecnologias que contribuam com o desenvolvimento de cidades inteligentes.

O Programa de Aceleração da BrazilLAB busca endereçar, entre outras vertentes, como a tecnologia desenvolvida por startups pode ampliar ou estimular o uso de energia de fontes renováveis pelo poder público. O objetivo é fomentar soluções que possam levar mais eficiência, segurança e sustentabilidade aos municípios no Brasil.

A 2W Energia tem a inovação em seu DNA e por isso apoia iniciativas que tragam novas ideias ao mercado, buscando um modelo digitalizado e que traga benefícios aos consumidores de energia. No início de 2021, a companhia lançou seu programa de inovação, para desenvolver novos modelos de negócio, digitalização de serviços e aceleração de startups. Em junho, concluiu sua primeira aceleração de startup, a Lead Energy, uma plataforma de diagnóstico energético automatizada. A 2W também lançou o aplicativo Energia Livre, com serviços de telemetria para medição do consumo de energia em tempo real.

“Buscamos uma inovação contínua e a digitalização de nossos serviços. A parceria com a BrazilLAB é uma grande oportunidade para investirmos em empresas que tenham soluções inovadoras de energia renovável para o setor público, ajudando cidades a se tornarem mais sustentáveis. O mundo está cada vez mais preocupado com a descarbonização e cidades e empresas querem se tornar neutras em emissão de carbono”, comenta Claudio Ribeiro, CEO da 2W Energia.

As inscrições para o BrazilLAB vão até o dia 20 de setembro. As startups interessadas podem participar de três desafios: Inovação em LegisTech; Cidades Inteligentes e Soluções Sustentáveis; e Digitalização de Serviços Públicos e Inclusão Produtiva. Os selecionados serão divulgados no dia 15 de outubro. A demonstração dos vencedores acontece em 23 de fevereiro de 2022. Para mais informações, acesse https://aceleracao.brazillab.org.br/.   

Tags

Darwin Startups abre inscrições para 11ª turma do Programa de Aceleração para Startups do mercado financeiro

As startups de todo o país podem fazer a inscrição para o Batch #11 pelo site da aceleradora até o dia 6 de outubro

O programa de aceleração para startups do mercado financeiro da Darwin Startups está com inscrições abertas para sua turma de número 11. A aceleradora, eleita a melhor do Brasil em três anos consecutivos, 2018, 2019 e 2020, pela Associação Brasileira de Startups, oferece aos seus acelerados capital, mentorias e suporte para o desenvolvimento do negócio.

O programa é para pessoas empreendedoras de todo o país que atuam nas áreas de Fintech, Big data & Analytics, Ti & Telecom e buscam apoio para encontrar o Product Market Fit (PMF). Ao longo de três meses, a Darwin proporciona conexões com grandes empresas e foca nas pessoas que fazem o negócio acontecer, apostando em suporte psicológico e no desenvolvimento da liderança dos empreendedores e empreendedoras.

Dentre os critérios que são avaliados no processo seletivo estão: sinergia com os parceiros corporativos do programa, a experiência dos empreendedores e time e, por fim, a maturidade do negócio.

Com sede em Florianópolis, a aceleradora está realizando o processo de seleção e aceleração de forma totalmente remota, desde o ano passado, em função da pandemia de covid-19.

Investimento

As selecionadas recebem um investimento de até R$500 mil por uma participação negociável e também contam com diversos serviços e softwares, como Cloud Service, CRMs e ferramentas de marketing, gratuitos e/ou com descontos exclusivos.

A turma de número 11 é a segunda de 2021. Até hoje a Darwin já acelerou mais de 76 startups e conta com mais de R$17 milhões investidos, além de R$30 milhões em novas rodadas.

As inscrições podem ser feitas pelo site: darwinstartups.com

Tags