Page

Tag Saúde

Os efeitos milagrosos de um sono reparador

Sentindo-se menos alerta hoje? Buscando aquele copo extra de café para ficar acordado? Seus hábitos de saúde e sono podem estar contribuindo para um sono insuficiente e de má qualidade, o que pode levar a outros problemas de saúde.

Na sexta-feira, 14 de marco, 2014, será comemorado o Dia Mundial do Sono em todo o mundo. Este evento anual é uma celebração do sono e um convite para discussão sobre assuntos importantes relacionados ao sono.

A campanha, encampada pela Academia Brasileira de Neurologia, leva o tema: “Sono Restaurador, Boa Respiração, Corpo Saudável”, uma mensagem “três em um” que ressalta os fatores de risco para a síndrome da apnéia obstrutiva do sono que podem ser prevenidos. Vamos dar uma olhada em cada ponto do slogan deste ano.

Sono Restaurador

Como você sabe se você está tendo um sono restaurador?

Um sono bom e restaurador deve ser contínuo e ininterrupto, profundo e com duração adequada. Se você consegue ter todos essas características, você deve sentir-se descansado e alerta durante todo o dia.

Se estiver faltando um ou mais desses elementos, a sua concentração, produtividade, atenção e alerta irão sofrer. Você pode apresentar sonolência diurna, e esse sintoma pode ser perigoso e levar a acidentes automobilísticos.

Boa respiração

Pessoas com a síndrome da apneia obstrutiva do sono podem não perceber quantas vezes estão acordando durante a noite, mas se a sua via aérea não está suficientemente aberta, você não está tendo um sono bom.

“Quando a respiração durante o sono é um esforço, a qualidade do sono é reduzida”, diz Antonio Culebras, médico, professor de neurologia da SUNY, Upstate Medical University em Syracuse, Nova York e co-presidente do Comitê do Dia Mundial do Sono.

Um dos fatores de risco mais importantes para a síndrome da apneia obstrutiva do sono é estar acima do peso. O acúmulo extra de gordura nas vias aéreas superiores pode reduzir a abertura da garganta, enquanto um abdômen grande pode interferir com o funcionamento do diafragma. Estudos recentes têm mostrado que a perda de peso, por si só, pode reduzir a apneia do sono em algumas pessoas acima do peso.

Outro fator de risco para a apneia do sono inclui o tabagismo, que pode piorar a obstrução nas vias aéreas superiores. Parar de fumar pode reduzir a apneia do sono e prevenir as complicações da sonolência diurna. Em crianças, o aumento das amígdalas pode promover apneias e sua remoção pode ser o tratamento.

Corpo Saudável

Tornar-se saudável não apenas leva a um sono melhor – o mesmo princípio funciona inversamente. Um sono melhor leva a uma saúde melhor.

Estar alerta e descansado pode fazer você se sentir mais motivado para se exercitar regularmente e comer de forma saudável, enquanto a falta de sono pode deixar você se sentindo sonolento e cansado demais para se mover. Além disso, estudos têm demonstrado que a falta de sono por apenas alguns dias perturba os níveis hormonais e metabólicos, resultando em aumento do apetite e ingestão de calorias.

Dia Mundial do Sono 2014

O Dia Mundial do Sono é organizado pela Associação Mundial de Medicina do Sono (WASM), uma associação internacional cuja missão é promover a saúde do sono em todo o mundo. Para passos práticos para iniciar a sua jornada em direção a um sono de qualidade, confira os 10 Mandamentos do Sono da WASM encontrados no site www.worldsleepday.org.

Este ano, a WASM está enfatizando os fatores de risco da síndrome da apnéia obstrutiva do sono que podem ser prevenidos com o slogan “Sono Restaurador, Boa Respiração, Corpo Saudável.”

Você pode participar do Dia Mundial do Sono tornando-se um representante.

No ano passado, os representantes do Dia Mundial do Sono trabalharam localmente para difundir o conhecimento acerca dos problemas de sono realizando eventos especiais, criando e distribuindo folhetos e panfletos sobre sono, realizando eventos escolares para crianças, fazendo vídeos promocionais e traduzindo materiais do Dia Mundial do Sono para outras línguas.

Para mais informações sobre o Dia Mundial do Sono, incluindo os recursos adicionais de mídia, vá para www.worldsleepday.org.

Tags, , , , ,

Estudo revela que mulheres sofrem mais com estresse do que os homens

Cada vez mais presente na sociedade moderna, o estresse se tornou uma problema comum no século XXI. Decorrente de diversas questões diárias, como trabalho, trânsito, filas e da dupla jornada de trabalho que as mulheres enfrentam no dia a dia, entre o trabalho e as responsabilidades domiciliar e familiar, o público feminino é o mais atingido. Com o pico dessas atividades, há um aumento da produção dos hormônios do estresse, entre eles cortisol e adrenalina, que atinge duas mulheres para cada homem, segundo dados do Programa Avaliação do Estresse da Beneficência Portuguesa de São Paulo, pioneiro no país.

De acordo com Armando Ribeiro, especialista em Gestão do Estresse da Beneficência Portuguesa de São Paulo, alguns dados do Programa de Avaliação, apontam que, aproximadamente, 90% das mulheres que procuram terapia têm queixas associadas à problemas no relacionamento, carreira ou família. “Pouco tempo com os filhos, demandas do casamento ou mesmo o excesso de dedicação ao trabalho, levam essas mulheres à exaustão física e emocional, aumentando as chances do aparecimento de quadros de ansiedade, pânico e depressão”, comenta Ribeiro.

Preocupação excessiva, tensão crônica, tremores, sensação de respiração curta ou sufocada, medo de perder o controle, medo de morrer ou ondas de calor são alguns dos sintomas da ansiedade relacionados ao estresse. Segundo o especialista, outro problema que tem relação com os sintomas do estresse crônico é tornar o organismo do paciente mais vulnerável as doenças relacionadas ao estresse, como hipertensão arterial, alergias, obesidade, doenças autoimune, doenças dermatológicas, doenças gastrintestinais, cefaléia e depressão.

O caminho ideal para que as mulheres não sofram com o estresse, segundo o psicólogo, é conhecer o seu nível de estresse atual, por meio de um programa de avaliação do estresse especializado, capaz de identificar as origens do seu estresse e orientar qual o melhor tratamento a seguir. Outras dicas são realizar atividades que lhe proporcionem sensação de prazer, como ler um livro, praticar esportes ou ouvir música.

Tags, , , , , ,

Gordura abdominal pode trazer mais riscos cardiovasculares que a obesidade

O combate à gordura abdominal não é apenas uma questão de estética. O acumulo de gordura abdominal pode estar associado ao risco de complicações cardiovasculares. Um estudo recente realizado no estado de Minnesota, nos Estados Unidos com 12,7 mil pessoas revela que ter gordura localizada na barriga é mais prejudicial à saúde do que ser considerado gordo ou estar acima do peso.

Mesmo que uma pessoa tenha um índice de massa corporal normal, ou seja, que esteja dentro do peso ideal, o risco de morrer por problemas do coração é quase três vezes maior se comparado aquelas que não têm gordura acumulada na cintura, mesmo que estejam obesas. O risco de morte por outras doenças, em geral, é duas vezes maior. Não basta mais estar dentro do peso para garantir a boa saúde, a distribuição da gordura no corpo também é importante.

Segundo o cardiologista Dr. Leopoldo Piegas, a obesidade abdominal tem chamado a atenção porque o tecido adiposo que se acumula no abdômen produz determinadas substâncias prejudiciais à saúde, principalmente ao coração. “A gordura mais prejudicial é a que se acumula no abdômen. Se a pessoa é obeso por inteiro e não tem tanta barriga, tem menos risco de sofrer com problemas cardiovasculares”, explica.

As principais causas do aparecimento da gordura abdominal são erros alimentares e o sedentarismo. Maus hábitos como consumir comida industrializada somada ao excesso de bebidas alcoólicas e refrigerantes, além da ausência de alguma atividade física podem piorar o problema.

“Medir a circunferência abdominal tem sido cada vez mais utilizado para alertar os pacientes sobre os riscos de saúde ocasionados pelo sobrepeso e a obesidade. A circunferência abdominal, acima de 80 cm para mulheres e 94 cm para homens, já caracteriza risco aumentado e cada centímetro a mais na cintura pode aumentar até 2% os riscos de problemas no coração”, acrescenta o cardiologista.

Manter uma alimentação balanceada e priorizar legumes, frutas e cereais é o primeiro passo para reduzir a gordura abdominal e evitar outros problemas de saúde. “É recomendável comer de forma fracionada respeitando as principais refeições. Além da alimentação, é importante praticar alguma atividade física. Para queimar gordura é necessário exercícios aeróbicos, como caminhada, bicicleta ou corrida, por exemplo,”, finaliza o cardiologista.

Tags, , , , , , ,

Empresas que financiam cirurgias plásticas representam perigo na relação ética entre médicos e pacientes

Conselho Federal de Medicina determina que o médico não pode ter qualquer vínculo com empresas intermediadoras que facilitam a realização do procedimento com parcelamento de honorários

Na medicina, a relação entre médico e paciente é considerada o pilar fundamental de uma ligação de ética, confiança e respeito mútuo. É a partir daí que vão se estabelecer as bases seguras para a prática clínica ou para a realização de qualquer tipo de procedimento. Sem isso, as chances de insucesso passam a ser muito maiores.

Uma prática comum que segue totalmente na contramão dessa saudável relação médico paciente é a atuação das intermediadoras. Focadas no segmento da cirurgia plástica, as intermediadoras são verdadeiros consórcios ou empresas especializadas em buscar financiamento para facilitar a realização de cirurgias plásticas.

Alguns profissionais médicos com o objetivo de atenderem a um número maior de pacientes procuram as intermediadoras imaginando ser um facilitador de procedimentos administrativos de sua atividade profissional, sem de darem conta do problema ético que está por trás desse comportamento. Outros, porém, tomam esta atitude conscientes da falha ética que estão cometendo.

“Além de ser reprovável eticamente a participação do cirurgião plástico em procedimentos médicos, acobertados ou encabeçados por intermediadoras, sujeita o profissional médico a punições pelos conselhos médicos que podem conduzir, inclusive, a exclusão do quadro médico e proibição do exercício da medicina”, explica o assessor jurídico da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional São Paulo, Cláudio Roberto Faustino.

Para o também assessor jurídico da SBCP-SP, Daniel Kakionis Viana “esse comportamento gera a banalização da cirurgia plástica, diminuindo o trabalho do profissional, o que acaba por gerar reflexos em toda a categoria, como se verifica nas inúmeras ofertas de cirurgia plástica desprovidas de qualquer controle ético”, alerta.

Conselho Federal de Medicina
De acordo com os artigos 1º, 2º e 3º da resolução CFM nº 1836/2008, o médico não pode ter qualquer vínculo com empresas que anunciem ou comercializem planos de financiamento para procedimento médicos; tem responsabilidade única e intransferível no diagnóstico de doenças e indicações de tratamentos e procedimentos e devem estabelecer diretamente com o paciente a cobrança dos honorários, sem intermediadores e com base no Código de Ética Médica.

“É imprescindível que o paciente pesquise antes de escolher um especialista, para poder ter certeza da idoneidade e competência do médico e possa ter uma relação de confiança com ele. Qualquer atitude que gere suspeita o paciente deve se afastar e comunicar as entidades de classe como a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional São Paulo”, finaliza o Dr. José Teixeira Gama, presidente da SBCP-SP.

Tags, , , , , ,

Cuidados com o Coração no Verão

No início do ano sempre vem à tona a preocupação com a saúde e a vontade de mudar os hábitos. Realmente esse é um bom período para fazer um check-up e repensar alguns excessos cometidos. “Pessoas acima de 40 anos ou que tenham histórico familiar de doenças cardíacas precisam realizar uma avaliação clínica para verificar os níveis de colesterol e a pressão arterial, além de exames como eletrocardiograma, teste ergométrico e ecocardiograma para avaliar o seu ritmo cardíaco e a sua capacidade física”, salienta Dr. Marcelo Queiroga, presidente da SBHCI – Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista.

Já para aqueles que têm mais de 30 anos o médico sugere um check-up a cada dois anos. “Também é importante no período do verão ter uma alimentação balanceada, rica em vegetais, verduras e carnes magras, deixando de lado frituras e alimentos ricos em gorduras e muito açúcar”, explica o médico.

Além desses cuidados com a alimentação é muito importante o consumo de água para diminuir o risco de desidratação e também a prática de exercícios físicos. “Com a proximidade do Carnaval e como janeiro e fevereiro são meses de férias e de muito calor, as pessoas abusam muito no consumo de bebida alcoólica. Minha orientação é o consumo consciente e também saber sempre alternar o drink com um copo de água para evitar a desidratação”, orienta Dr. Queiroga.

Dicas para manter a saúde do Coração
– Tomar uma vez por dia chá verde, que tem componentes que ajudam o metabolismo;
– O verão é uma boa época para o consumo de peixes que são ricos em proteínas e têm baixas calorias. Os mais indicados são o salmão, truta e bacalhau porque estão associados à redução da incidência de doenças cardiovasculares;
– Beber bastante água durante os treinos na academia. Se possível a cada 20 minutos de exercícios físicos;
– Para recuperar a energia após os exercícios físicos tomar vitaminas de frutas, água de coco e sucos naturais;
– Ter pelo menos 6 horas de descanso todas as noites.
– Praticar exercícios físicos pelo menos duas vezes por semana. As caminhadas podem ser antes ou após o expediente do trabalho.

Campanha Coração Alerta
A SBHCI e a SBC – Sociedade Brasileira de Cardiologia – uniram-se para promover a Campanha Coração Alerta. No site www.coracaoalerta.com.br , a população tem acesso às matérias e vídeos que, de maneira informativa, abordam temas relacionados à saúde do coração e os riscos de doenças cardíacas. Além disso, o conteúdo é divulgado por meio dos perfis nas redes sociais: Facebook www.facebook.com/CoracaoAlerta e Twitter www.twitter.com/CoracaoAlerta

Tags, , , , , , , , , ,