Tag PUCPR

Em parceria com a PUCPR, Visionnaire e Scopus capacitam alunos em Desenvolvimento de Aplicativos na Plataforma iOS

A Visionnaire Tecnologia e a Scopus
Desenvolvimento de Sistemas criaram um Programa
de Capacitação em Desenvolvimento de Aplicativos
na Plataforma iOS. 25 pessoas estão participando das
aulas em uma parceria com a PUCPR.

Ao perceber a carência de profissionais capacitados
para desenvolver em iOS, as duas empresas
decidiram formar os próprios profissionais.

Mais de 250 pessoas se inscreveram para as aulas
e 25 alunos foram chamados para o curso que vai
garantir oportunidades aos que se destacarem no
programa com participação em projetos iOS na
Visionnaire e Scopus.

Na aula inaugural, Andréia Malucelli, Decana da
Escola Politécnica da PUCPR, falou sobre a
importância de parcerias entre academia e
empresas: “já tivemos projetos similares em outras
áreas. Essas iniciativas são muito relevantes para
qualificar profissionais. Mostra o comprometimento
das empresas em formar jovens para o mercado e
fomentar inovação unindo pesquisa e negócios”.

Pela Scopus, o Professor Doutor da USP Reginaldo
Arakaki, responsável pela área de inovação da
empresa, falou das inúmeras possibilidades de
desenvolvimento para smartphones, especialmente
na área de serviços bancários. Ele também salientou
que cursos, como o promovido nesta parceria, têm
alto índice de empregabilidade.

Márcio Silva Alves, Gerente de TI da Scopus,
lembrou aos alunos que a empresa surgiu do mundo
acadêmico, na década de 70. E foi pioneira em
tecnologia para transações bancárias pelo celular.
Para ele, “é primordial a construção de soluções
disruptivas para novos modelos de negócios”.
“Sempre surgem novas tecnologias e novos
concorrentes e é muito importante sair na frente
formando profissionais capacitados para o futuro do
mercado”.

Sergio Mainetti Jr., da Visionnaire, apresentou a
história da empresa aos alunos na aula inaugural.
Também lembrou que a empresa, desde sua
fundação, sempre teve fortes ligações com o mundo
acadêmico, especialmente com a PUCPR, laços
mantidos até os tempos atuais. Ele destacou, ainda,
a importante parceria com a Scopus neste e em
outros projetos de tecnologia. E afirmou que acredita
que “os três parceiros no projeto vão dar uma

grande contribuição ao mercado de trabalho,
formando jovens em habilidades tão buscadas para
suprir as novas demandas em desenvolvimento de
aplicativos para iOS”.

As aulas tiveram início em fevereiro e se estendem
durante o primeiro semestre de 2019.

Tags, , , , ,

Método inovador de vendas é tema de workshop em Curitiba

14364709_1159083074174389_4750851342894371571_n

Na próxima quarta-feira, 21 de setembro, a Assespro-Paraná e a Exact Sales realizam o workshop Acerte em Cheio na cidade de Curitiba, às 9 horas. Com apoio da PUCPR e da HotMilk, o evento contará com uma palestra de 90 minutos que vai explorar métodos e ferramentas capazes de alavancar as vendas em empresas que trabalham com processos comerciais complexos e negócios B2B (Business to Business). O workshop Acerte em Cheio vai tratar de temas como empreendedorismo, funil de vendas, inbound e outbound marketing, pré e pós-vendas e abordagens para vendas técnicas. O evento será realizado no Auditório Agência PUCPR.

O método de vendas Exact Sales reduz o tempo e as despesas de negociação comercial, com foco em alavancar significativamente as vendas. Ele permite reduzir o Custo de Aquisição de Clientes (CAC), eliminar gastos desnecessários e melhorar a detecção e o tratamento de dores e objeções do mercado. A empresa conta com clientes em todo o País e é vencedora do Prêmio Top de Marketing e Vendas 2015, promovido pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing de Santa Catarina (ADVB/SC) na categoria Top Empresa Jovem.

O método Exact Sales foi um dos principais responsáveis pelo crescimento de 658% (entre 2013 e 2015 segundo a Deloitte 2016) da empresa Nanovetores, de Florianópolis (SC). Por dois anos a Exact Sales é o método de líderes de crescimento do Brasil – os clientes Nanovetores e Segware estão entre as primeiras 20 startups que mais crescem no Brasil em 2016.

O palestrante é Eduardo Rodrigues, evangelizador e consultor de negócios da Exact Sales. Administrador com perfil empreendedor, Rodrigues tem experiência com vendas em multinacionais como a Nestlé, além de ser especialista em startups e processos enxutos. É mentor da ACE, antiga Aceleratech (maior incubadora de empresas da América Latina). Rodrigues também faz parte da equipe de vendas que conquistou o prêmio Top de Marketing e Vendas da ADVB 2015, com o case “Exact: de R$ 0 a R$ 3 milhões em 9 meses”.

Workshop Acerte em Cheio

QUANDO: 21 de setembro, às 9 horas
ONDE: Auditório Agência PUC – Rua Iapó , 1245, Estacionamento B PUC, Prado Velho, Curitiba, PR
INSCRIÇÕES: Até 21 de setembro no endereço https://www.sympla.com.br/acerte-em-cheio—curitibapr__88878. As vagas são limitadas.
Associado Assespro-Paraná: R$15.

Não associado: R$30.

Tags, , , , , , ,

Smart cities: pesquisa do ICI com a PUCPR apresenta dois artigos em conferência nos Estados Unidos

imagem.ashx

O Instituto Curitiba de Informática e a PUCPR tiveram dois artigos aprovados para apresentar em um grande evento internacional de engenharia no estado americano da Califórnia. No ISERC – Conferência sobre Pesquisas em Engenharia Industrial e de Sistemas serão apresentados os primeiros resultados de um grupo de pesquisa em mobilidade urbana, que trabalha graças a um acordo de pesquisa e desenvolvimento firmado entre as duas instituições paranaenses.

O projeto é coordenado pelos professores doutores do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção e Sistemas da PUCPR Eduardo Rocha Loures e Fernando Deschamps, que vai fazer a apresentação no evento nos Estados Unidos. Também participam os mestrandos Anderson Foggiatto, Rafael Duarte e Daniel Avanzi. Eles trabalham na concepção de um Sistema de Gerenciamento de Resposta a Desastre.

Em um primeiro momento, foi realizado um trabalho apurado de revisão bibliográfica. Anderson Foggiato investigou o que há ao redor do mundo sobre gerenciamento de desastres para estabelecer requisitos para um sistema modular, que possa acoplar os mais variados sensores, como de chuva, por exemplo, e indicadores para alimentar uma base de dados por diversas fontes. Rafael Duarte pesquisou em várias áreas da mobilidade urbana para construir um modelo capaz de agrupar informações de fontes distintas, que não se comunicam, chegando a indicadores. Segundo ele, um método único permite planos de ação que pensem em qualidade de vida, saúde e segurança para a população e também em soluções de mobilidade corporativa para empresas e instituições. Daniel Avanzi, que é desenvolvedor no ICI, trabalhou para se chegar a uma ferramenta que possa avaliar uma empresa ou ente público, como uma prefeitura, por exemplo, para saber a capacidade que a localidade tem para assumir a arquitetura necessária para se operar o sistema.

O professor Fernando Deschamps explica que o tema começa a ganhar cada vez mais destaque no mundo, “principalmente na questão de um tratamento humanitário de recuperação e não somente efetivo com o ‘durante’ em casos de desastres”. Ele fala com o conhecimento de quem cresceu em Blumenau, cidade catarinense atingida por várias inundações nas últimas décadas. Já o professor Eduardo Rocha Loures destaca a importância da interoperabilidade, a capacidade de dois ou mais sistemas ou entidades de se comunicar, se entender e colaborar. Segundo ele, “se não houver interoperabilidade, não há smart cities”. “A questão envolve desde um plano tecnológico, do entendimento da informação e como coordenar processos, até um último nível, de entendimento processual entre as entidades envolvidas”, completa.

Adriana Andréa Rodrigues, pesquisadora-responsável no Instituto Curitiba de Informática, que acompanha a pesquisa com a PUCPR, ressalta que “a transferência tecnológica e o aprendizado organizacional cumprem o objetivo da parceria, que visa à implementação de uma solução para a temática Mobilidade Urbana, inclusive contribuindo para o movimento das Cidades Inteligentes”. “Passamos a trabalhar com dados integrados, entender padrões e comportamentos, e visualizar as informações em tempo real para identificar e responder rapidamente a incidentes, fundamentando as decisões dos gestores públicos em benefício da cidade”, finaliza Adriana.

Fonte: ICI

Tags, , , , , , , , ,

PUCPR é sede do Global Game Jam

A Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) será, pela 4° vez, uma das sedes do Global Game Jam (GGJ), Encontro Internacional de Desenvolvimento de Jogos que acontece simultaneamente em todo o mundo. O evento será realizado de 25 a 27 de janeiro em cerca de 300 sedes distribuídas em 63 países de todos os continentes totalizando mais de 10 mil participantes. A expectativa é que o evento reúna 230 participantes somente na PUCPR.

O objetivo do encontro é que os jammers (nome dado aos participantes) desenvolvam jogos a partir de um tema comum que é revelado somente no início da jornada. Durante todo o período da competição, os jammers ficam nas sedes em período integral. Levam colchonetes, cobertores, travesseiros e se preparam para passar dois dias com refeições à base de fast food, sendo que a pizza figura entre os pratos preferidos. Depois do evento, todos os jogos ficam disponíveis na internet e é feito o ranking dos mais acessados.

São envolvidos diversos profissionais e amadores das áreas de criação de games: artistas, programadores, músicos, designers, entre outros. Dos desenvolvedores inscritos na sede da PUCPR, mais de 100 são da Universidade. Os alunos do curso Técnico Integrado em Informática do TECPUC também irão participar. Os demais são de outras universidades e empresas de jogos de diversos locais do país.

Não há premiação, a intenção é que cada equipe tenha um jogo novo em seu portfólio, além de aumentar a rede de contatos na área de desenvolvimento de jogos.

Outras sedes – No Brasil estão confirmadas até o momento 24 sedes nas seguintes cidades: Rio Pomba (MG), São Caetano do Sul (SP), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES), Campinas (SP), São Luís (MA), São Paulo (SP), Porto Alegre (RS), Campina Grande (PB), São Caetano do Sul (SP), Brasília (DF), Cotia (SP), Carapicuíba (SP), Jaboatão dos Guararapes (PE). Ao redor do mundo, participam universidades de países como Inglaterra, Rússia, Israel, Canadá, Alemanha, EUA, Japão, Turquia, Polônia, Austrália, entre outros.

Serviço:

Global Game Jam – Encontro Internacional de Desenvolvimento de Jogos
Data: 25 a 27 de janeiro de 2013
Local: PUCPR – Rua Imaculada Conceição, 1155, Prado Velho

 

Tags, , ,