Tag programas de fidelidade

Oktoplus reúne programas de fidelidade em um único aplicativo

Com o aumento da oferta de programas de fidelidade, muitas pessoas acabam não aproveitando os benefícios que esses programas trazem. Além da dificuldade em lembrar tantas senhas, cada programa possui uma regra de acúmulo diferente, as opções de uso dos pontos mudam de preço rapidamente, e, muitas vezes, não é possível acompanhar quando os pontos expiram. Com o objetivo de solucionar esses problemas, o aplicativo Oktoplus reúne em um único lugar as informações de todos os programas de fidelidade do usuário e oferece diversas opções para utilizar os pontos pela própria ferramenta.

Disponível para iOS e Android, o aplicativo da Oktoplus possui uma lista com mais de 80 programas de fidelidade. O usuário só precisa vincular os programas em que está cadastrado e o app disponibiliza as informações de saldo, extrato e pontos a expirar em um único dashboard. A partir dessas informações, o usuário consegue trocar seus pontos por produtos ou passagens aéreas dos programas parceiros da plataforma. No caso das passagens aéreas, a Oktoplus disponibiliza um buscador que compara os preços em dinheiro e em milhas. Caso o usuário não queira utilizar esses pontos, também é possível trocá-los por dinheiro pelo próprio app. Para evitar que os pontos sejam desperdiçados, a Oktoplus também envia com antecedência alertas de pontos a expirar.

Fundada em 2013 por Bruno Nissental, a Oktoplus surgiu com o objetivo de tornar mais simples e prazerosa a experiência dos consumidores com os programas de fidelidade. Atual CEO da startup, Bruno acredita que os programas de fidelidade ainda apresentam grande potencial de crescimento no mercado brasileiro. Em comparação com outros países, por exemplo, o número de usuários cadastrados em programas de fidelidade ainda é baixo. Em média, o consumidor brasileiro participa de 4 programas de fidelidade, enquanto que nos Estados Unidos esse número chega a 16.

“Muitos clientes ainda se sentem desconfortáveis em digitar suas senhas em aplicativos, com medo de terem seus pontos roubados”, explica Bruno. Por isso, uma das prioridades da empresa é se tornar referência no mercado fintech. Desde 2013, a empresa gerencia mais de 14 bilhões de pontos e mais de 1 milhão de programas de fidelidade no aplicativo.

Além de incentivar os brasileiros a utilizarem mais os programas de fidelidade, a Oktoplus também visa auxiliar aqueles que já participam de algum programa a aproveitarem melhor os benefícios. Muitos usuários, por exemplo, acabam perdendo os pontos expirados. “O objetivo da Oktoplus é incentivar o amadurecimento desse mercado, mudando a cultura dos consumidores para aderirem e aproveitarem cada vez mais os programas de fidelidade”, diz Bruno.

Tags, , , ,

Fidelizar cliente exige conhecer seu histórico e personalizar relacionamento

Os programas de fidelidade são cada vez mais populares no Brasil. Dados da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF) apontam que há mais de 97 milhões de cadastros em todo o país. Só no primeiro trimestre deste ano, foram 7 milhões de novas inscrições. O crescimento mostra o interesse constante do consumidor por este tipo de iniciativa, além do sucesso que as companhias têm obtido no plano de conquistar mercado.

O cenário é positivo, mas as empresas do setor ainda têm um desafio. Em uma sociedade cada vez informatizada, de que forma os programas podem utilizar a tecnologia para conhecer a fundo seu cliente e entregar aquilo que ele realmente espera, gerando engajamento e real fidelidade?

Para Augusto Rocha, sales partner da empresa de tecnologia Pmweb, um programa de fidelização bem-sucedido é aquele que não só reúne dados sobre seus participantes, mas consegue utilizar essas informações a ponto de se relacionar com eles por meio de diferentes canais, ofertando oportunidades de acordo com o momento do ciclo de vida daquele cliente.

“Não adianta esperarmos que a fidelidade à marca seja unilateral. As empresas esperam muito de seus clientes – engajamento, frequência de compra. Agora, é hora de o cliente esperar muito da empresa, de forma que ela consiga se relacionar de fato e colocá-lo no centro”, afirma. Para ele, a tecnologia tem papel fundamental nesse processo, uma vez que permite conhecer o histórico e personalizar o relacionamento. “Não podemos, de forma alguma, ignorar a história da pessoa com a marca e suas preferências. As empresas de fidelização têm esses dados, o desafio é usá-los de forma a construir relações fortes com seu público”, completa.

Para falar mais sobre o assunto, Augusto Rocha será um dos palestrantes do 2º Fórum Brasileiro de Fidelização, apresentando o tema “Cross channel marketing – Transformação Digital”. O evento, realizado pela ABEMF, em São Paulo, dia 20 de setembro, reunirá especialistas em fidelização de clientes e representantes de empresas varejistas, companhias aéreas, bancos, entre outras, para um dia de debates sobre o futuro do mercado de fidelização no Brasil.

Também estão confirmados nomes como Marcio Fabbris, VP de Vendas e Marketing da VIVO; Jamie Samaha, senior Vice President, Global Issuer & Europe Loyalty Regional Lead da MasterCard; Edmilson Pereira, diretor do Super Nosso Supermercados; Paulo Kakinoff, CEO da Gol; André de Stefani, gerente executivo de Desenvolvimento de Varejo da Ipiranga; Michael Silva Placido, head de CRM e Analytics do São Vicente; Doug Rappaport, VP de Loyalty and Offers da Visa.

2º Fórum Brasileiro de Fidelização

Data: 20 de setembro (quarta-feira).

Horário: das 8h30 às 17h.

Local: Hotel Unique (Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4.700 – Jd. Paulista/SP).

Valor: R$ 900,00.

Realização: ABEMF.

Organização: GS&MD.

Inscrições: www.forumfidelizacao.com.br

Tags, , , , , ,

Andréia Fontelles assume diretoria da CSU MarketSystem

dceea6c26b0fc68b348cde5eec8af8e2

A CSU MarketSystem, unidade do Grupo CSU especializada em marketing de relacionamento, programas de fidelidade e e-commerce, anunciou a nomeação de sua nova diretora executiva para a área de fidelização. Andréia Fontelles é formada em Economia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro, possui especialização em Gestão Bancária pela Fundação Vanzolini e mestrado, também em Economia, pelo Ibmec.

A nova diretora construiu sua carreira no Banco Santander, onde ingressou em 2005, como trainee. Já são mais de 12 anos de experiência na gestão de produtos e serviços financeiros, à frente de projetos da instituição dentro e fora do Brasil.

Na CSU MarketSystem, o desafio é expandir a atuação da companhia no mercado de loyalty, que está em plena expansão no país. “Cada vez mais brasileiros utilizam programas de fidelidade. Empresas de diversos setores têm percebido esta oportunidade e intensificado seus investimentos nessas atividades. Nosso objetivo é oferecer uma gestão eficiente de seus programas e, por meio de uma plataforma tecnológica exclusiva, o OPTe+, levar benefícios para essas marcas e seus clientes”, afirma Andréia.

A executiva se reportará diretamente ao CEO da CSU, Marcos Ribeiro Leite.

Tags, , , , , ,