Tag PC

Pesquisa global da Avast releva as condições dos PCs

A Avast, líder em produtos de segurança digital, anunciou dados do seu Relatório de Tendências para PC. O estudo apresenta uma visão real sobre os softwares e hardwares mais usados em computadores, a partir de dados anônimos de mais de 155 milhões de usuários do mundo todo. As informações foram reunidas pelo AVG PC TuneUp e Avast Software Updater, no terceiro trimestre do último ano. A seguir, estão os principais fatos apontados no relatório:

Em média, os computadores têm mais de 5 anos de idade

O relatório da Avast apontou que os usuários permanecem com seus computadores por um longo tempo. Surpreendentemente, quase 28% dos PCs têm mais de oito anos, o que significa que são da era do Core 2 Duo e, por isso, são mais lentos. Os resultados mostraram que 27,82% foram fabricados em 2009 ou antes; 12,03% em 2010; 10,67% em 2011; 14,09% em 2012; 10,51% em 2013; e 14,48% em 2014. Além disso, apenas 10% dos PCs e laptops foram adquiridos em 2015 ou após este ano. Portanto, a idade média dos PCs avaliados, conforme dados dos 155 milhões de usuários, possuem pouco mais de 5 anos.

Em média, o usuário tem 51 programas instalados

Dentre os milhões de usuários de PC no mundo, a quantidade média de programas instalados chegou a 51. Neste caso, não são apenas programas do dia a dia como Skype, Office ou iTunes, mas também ferramentas como Java e Flash necessárias para executar sites e outras plataformas. O usuário deve estar ciente de que quanto mais programas instala, mais lento e potencialmente não confiável o PC se tornará.

Os programas mais instalados

A grande maioria (79%) têm o Google Chrome instalado, seguido de Adobe Flash Player (77%), Java (59%), Mozila Firefox (44%) e Skipe (39%). Muitos usuários têm o Google e Firefox instalados no PC, para talvez alternar o uso dos navegadores.

Muitos programas estão desatualizados – Java, Adobe Air e Shockware

Com a telemetria, o Software Updater da Avast é capaz de identificar quais programas estão desatualizados. Alguns usuários (gratuitos) da Avast, que não possuem Atualizações Automáticas de Software ativadas, executam algum programa bastante antigo e potencialmente perigoso. No topo dessa lista está o Java, com 17% dos usuários executando as versões 6 e 7 desatualizadas. A Avast sugere que os usuários, mesmo aqueles que executam o Java 8, devem atualizar o software visitando o site oficial do Java ou usando o Avast Premier, que inclui o Automatic Software Updater.

Participação do Windows 10 no mercado de software cresceu e chegou a 35%

O Windows 10  da Microsoft foi introduzido há dois anos no mercado e teve várias versões desde então, diferentemente do Windows 7 que está começando a mostrar sua idade. Apesar disso, o sistema operacional mais antigo ainda está instalado em 45% dos PCs dos usuários. A lista com a participação de mercado dos programas avaliados traz o Windows 7 (45%), Windows 10 (35,1%), Windows 8.1 (10,7%), Windows XP (4,6%), Windows 8 (2.1%) e Windows Vista (2%).

HP lidera com 20% de participação do mercado de PC

Olhando para a distribuição global das marcas de computadores, a HP (Hewlett-Packard) lidera o ranking. Seu concorrente mais próximo possui apenas metade desse mercado. Assim, no topo está a HP (19,8%), seguida pelas marcas Acer, Asus, Dell e Lenovo (com cerca de 10%), logo após a Gibagyte e Toshiba (com cerca de 5%), Samsung (3,7%) e demais marcas avaliadas (24,8%).

SSD surpreendentemente pequeno: HDD ainda rege

Tendo em vista que os PCs têm em média 5 anos, não é surpreendente saber que a unidade de estado sólido (SSD) mais rápida não é tão comum quanto a unidade de disco rígido mecânica (HDD). Dentre os milhões de usuários da base Avast apenas 7,4% tinham um SSD, enquanto outros 6,7% tinham uma combinação híbrida de SSD + HDD em seus sistemas. O restante (85,9%) ainda tem que lidar com os atrasos e a lentidão dos discos rígidos tradicionais.

“Diante dos avanços tecnológicos, imaginamos que a maioria das pessoas utilizam PCs inteligentes, rápidos e atualizados, e que aqueles computadores com monitores antigos simplesmente desapareceram do mercado. Mas a realidade é outra”, disse André Munhoz, Country Manager da Avast no Brasil. “O número de PCs com anos de uso é grande e esses usuários precisam estar atentos para a necessidade de atualização constante dos programas, principalmente para reduzir vulnerabilidades que possam facilitar a ação de cibercriminosos e colocar em risco seus dados pessoais e sua privacidade”, completou.

Tags, , , , , , ,

Avast lança Cleanup Premium com novas ferramentas para otimizar o desempenho do PC

A Avast, líder global em produtos de segurança digital, anunciou o seu novo produto Avast Cleanup Premium que oferece aos usuários uma solução simples e efetiva para otimizar o desempenho de PCs.

Com mais de 10 recursos abrangentes, incluindo um patenteado Modo Dormir que prioriza os programas em uso para deixar o computador mais rápido, o Avast Cleanup Premium é uma ferramenta de otimização essencial para todos os usuários de PC. Além do Modo Dormir, outros recursos notáveis são o de Limpeza de Disco que remove o lixo de mais de 200 aplicativos e funcionalidades do Windows; e o de Limpeza de Navegador que elimina rastros online, dados temporários e resíduos de informações que os usuários possam ter tido problemas para deletá-los.

O novo Avast Cleanup Premium faz com que PCs novos e antigos ganhem mais velocidade no desempenho ao liberar espaço para os usuários, limpando o disco rígido ou corrigindo problemas comuns em seus computadores.

“Os laptops tiveram grandes avanços em termos de desempenho, recursos e espaço em disco, porém, ao mesmo tempo, as nossas atividades digitais estão crescendo. À medida que confiamos mais em nossos PCs, o desempenho e a confiabilidade deterioram rapidamente, por isso, o novo Avast Cleanup Premium foi projetado para resolver de forma ágil e imperceptível essas questões para as pessoas. Com base em nossa experiência de mais de 20 anos, desenvolvemos uma gama abrangente de recursos e algoritmos inteligentes que mantêm os PCs mais avançados funcionando com eficiência e fazem com que os computadores mais antigos trabalhem como novos, novamente “, disse Ondrej Vlcek, CTO, EVP & GM Consumer da Avast.

O Avast Cleanup Premium proporciona melhor performance, mais espaço em disco e manutenção confiável para PCs através de uma série de novos recursos, incluindo:

Manutenção:

Esta opção permite que os usuários analisem seus sistemas, sem um clique sequer. Assim que o programa é instalado, ele inicia um escaneamento dos atalhos para remover links quebrados, esvaziar caches, deletar cookies e lixo em disco, melhorando o desempenho de PCs desde o primeiro dia.

Modo Dormir: Otimização Patenteada

Agora, o Cleanup da Avast inclui o patenteado “Modo Dormir” da companhia. Muitos programas como o iTunes, Skype ou o Adobe Reader têm uma série de serviços, itens de inicialização e tarefas programadas ativas mesmo quando não estão sendo utilizados. Ao interromper esses recursos ativos em segundo plano através do Modo Dormir da Avast, a prioridade é dada aos programas que estão realmente em uso, fazendo com que o computador funcione de maneira mais suave e rápida.

Limpeza de Disco e Limpeza de Navegador:

O Windows e seus programas produzem uma quantidade enorme de resíduos de dados, gerando registros em segundo plano e armazenando arquivos temporariamente. O recurso de Limpeza de Disco da Avast remove o lixo de mais de 200 aplicativos e funcionalidades do Windows, garantindo que não exista excesso ocupando um valioso espaço em disco. Já o recurso de Limpeza de Navegador elimina rastros online, dados temporários e resíduos de informações que os usuários não tenham sido capazes de deletar – esta funcionalidade é compatível com mais de 25 navegadores, incluindo Explorer®, Chrome™ e Firefox®.

Software Cleanup

O software Cleanup corrige aquelas barras de ferramentas e programas pré-instalados considerados irritantes, que nunca foram usados. Assim, faz que com esses softwares indesejados (bloatware) tornem-se coisas do passado.

Centro de Resgate

O Centro de Resgate permite ao usuário desfazer quase todas as otimizações realizadas com o Avast Cleanup Premium, provando como o recurso é fácil de usar. O Centro de Ação fornece notificações em tempo real sobre qualquer problema, para que o usuário possa corrigi-lo a partir de um simples clique.

Usuários podem baixar a versão teste ou adquirir o Avast Cleanup Premium. Licenças para avaliadores estão disponíveis.

Tags, , , , , ,

Resultado de vendas de PCs em 2016 foi o pior dos últimos treze anos

Depois de um 2015 fraco em vendas, com 6,6 milhões de equipamentos comercializados, o mercado brasileiro de PCs voltou a cair e fechou 2016 com 4,5 milhões de máquinas vendidas, o que representa uma queda de 31,7% em relação ao ano anterior. Os dados fazem parte do estudo IDC Brazil PCs Tracker Q4, realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado , serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Do total de máquinas comercializadas, 2,8 milhões foram notebooks (queda de 30% na comparação com 2015) e 1,7 milhão foram desktops (queda de 35% na comparação com 2015). Ainda de acordo com o estudo, 3 milhões de computadores foram vendidos para o mercado doméstico e 1,5 milhão para o segmento corporativo.

“A venda de computadores em 2016 ficou dentro das nossas expectativas. Além da crise econômica que impactou o mercado, no ano passado houve mais interesse por smartphones, tablets e até por aparelhos televisores inteligentes, que oferecem a possibilidade de assistir a filmes e consumir entretenimento, em geral. Ou seja, o computador, que até 2012 era praticamente o único dispositivo a oferecer acesso a internet, ano a ano vem perdendo espaço para outros dispositivos”, diz Pedro Hagge, analista de pesquisa da IDC Brasil.

Além da queda nas vendas, a receita com a venda de PCs também diminuiu em 2016: o mercado todo faturou R$ 10,9 milhões ano passado, contra R$ 15,3 milhões em 2015. “O tíquete médio dos computadores em 2016 foi de R$ 2.413, enquanto em 2015 foi de R$ 2.326 e, em 2014 foi de R$ 1.694. “A alta nos preços deve-se a fatores como a alta do dólar e a chegada ao mercado de equipamentos mais robustos. Antes os fabricantes ‘brigavam’ para oferecer o menor preço, e hoje lutam por rentabilidade. O resultado é um mercado mais saudável e com equipamentos de melhor qualidade”.

4º trimestre de 2016

Ainda segundo o estudo da IDC Brasil, entre os meses de outubro e dezembro de 2016 foram vendidos 1,2 milhão de computadores no país, ou seja, queda de 11% em relação ao mesmo período de 2015. Do total de equipamentos, 450 mil foram desktops (queda de 15% na comparação com 2015) e 770 mil foram notebooks (queda de 9% na comparação com 2015). Em relação ao terceiro trimestre de 2016, houve um crescimento de 17%, sendo que desktops tiveram um incremento de 21% e notebooks de 14%. Segundo o analista da IDC, o último trimestre foi o mais forte do ano, representando 27% do mercado total de 2016. “Muitos varejistas abasteceram seus estoques para a Black Friday e para o Natal”.

Previsão para 2017

A tendência, segundo a IDC Brasil, é que o mercado se estabilize em 2017, mantendo os 4,5 milhões de computadores vendidos no ano passado. “Mesmo que a economia melhore, não devemos ter um incremento nas vendas este ano. O mercado de computadores é maduro e a vida útil das máquinas tem passado dos seis anos, já que a qualidade é melhor e o uso tem sido dividido com outros dispositivos. Para se destacar no mercado, os fabricantes precisam inovar e oferecer produtos com preços acessíveis”, finaliza Hagge.

Tags, , , ,

Gartner estima que existam oportunidades de lucro para fabricantes de computadores

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento imparcial em tecnologia, estima que o mercado mundial de computadores ainda existam várias oportunidades de lucros para fabricantes de PC apesar de ter registrado uma de suas mais baixas taxas de crescimento no primeiro trimestre de 2016.

“Os computadores já não são a primeira ou única escolha dos usuários para acessar a Internet. Nos últimos cinco anos, as vendas globais de PCs tradicionais (desktop e notebooks) caíram de 343 milhões de unidades em 2012 para cerca de 232 milhões de unidades em 2016. Em termos de receita, o mercado global de computadores tinha em 2012 um contrato de US$ 219 milhões. Para 2016, a expectativa é de US$ 137 milhões”, afirma Meike Escherich, analista de Pesquisa do Gartner.

Muitos fabricantes intermediários de computadores estão enfrentando dificuldades. “Eles estão reduzindo severamente sua presença nacional e regional ou deixando o mercado de computadores por completo. A Acer, a Fujitsu, a Samsung, a Sony e a Toshiba perderam 10,5% de participação no mercado desde 2011. No primeiro trimestre de 2016, a Dell, HP Inc. e Lenovo ganharam participação, mas registram declínio ano a ano”, explica Escherich.

Os negócios regionais também estão mudando. O preço baixo do petróleo e as incertezas políticas levam a um agravamento da economia no Brasil e na Rússia, fazendo com que estes países deixem de ser impulsionadores de crescimento. Em termos de volume, os Estados Unidos, a China, a Alemanha, o Reino Unido e o Japão permanecem como os cinco primeiros do ranking, mas seus consumidores também diminuíram o número de computadores por domicílio.

“No entanto, os PCs ainda são capazes de atuar em áreas onde os smartphones e tablets não podem, com telas maiores, teclados ergonômicos, maior capacidade de armazenamento e processadores mais potentes. Com um mercado saturado e com a queda nos ASPs (do inglês “average selling price” ou preço médio de venda), os fabricantes de computadores devem focar na otimização da rentabilidade para sustentar o crescimento”, afirma Tracy Tsai, vice-presidente de Pesquisa do Gartner.

Captação da crescente demanda por ultraportáteis premium

Apesar do declínio do mercado de computadores, o segmento ultraportátil premium é o único com a certeza de alcançar um crescimento de receita este ano. Estima-se que o mercado chegue a US$ 34,5 milhões, um aumento de 16% em relação a 2015. Em 2019, o Gartner prevê que a indústria de modelos ultraportáteis premium se tornará a maior do mercado de PCs em termos de receita, com US$ 57,6 milhões.

“O mercado ultraportátil premium também é o mais lucrativo em comparação com o de entrada, em que computadores custam até US$ 500 e têm uma margem bruta de 5%. Esse percentual pode alcançar até 25% para PCs ultraportáteis premium superiores a US$ 1.000”, explica Tracy.

O segmento continuará a crescer devido à demanda de substituição de computadores tradicionais e à experiência de toque que o mercado dois-em-um (tablets e híbridos) fornece. Há uma expectativa de queda lenta para o ASP do segmento de ultraportáteis premium podendo chegar a US$600 em longo prazo. Esta situação, junto com os inovadores produtos dois-em-um, irá motivar os usuários não somente a substituírem seus computadores, mas também a trocarem por um dispositivo com mais funcionalidade e flexibilidade.

Dessa forma, os fabricantes de PCs precisam ajustar seu portfólio de ultraportáteis premium em mercados como a América do Norte, Europa Ocidental, China, Ásia/Pacífico e Japão, onde o segmento continua a crescer.

Capitalizar na rentabilidade em longo prazo do mercado de computadores para jogos

Embora o mercado de computadores para jogos seja pequeno, com somente alguns milhões de unidades vendidas por ano, o ASP de um modelo desse tipo é significativamente maior do que o de um PC comum. Seu valor médio de venda varia de US$ 850 – opção de entrada de notebook para jogos – a US$ 1.500 para uma versão premium.

“Os modelos de ponta do segmento de computadores fabricados para jogos devem ser o foco dos fabricantes, pois, apesar da alta competitividade, apresentam maior rentabilidade em longo prazo”, afirma Tracy.

A Internet das Coisas está cheia de oportunidades

As empresas de PCs também precisam olhar para o mercado de Internet das Coisas (Internet of Things – IoT) e identificar as áreas que possuem maior potencial para lucro. Por exemplo, podem usar a IoT para melhorar os produtos e os serviços para o cliente.

“Os fabricantes podem detectar com sensores se a bateria está ficando muito quente ou se o HD está sendo sobrecarregado e enviar um alerta ao cliente para verificarem o computador antes que ele desligue. Isso pouparia custos de operação dos produtores e também ajudaria os usuários com um serviço melhor”, conclui Tracy.

Tags, , , ,

Pontofrio começa vendas de computadores da 6ª geração Intel

6_geracao

Até o dia 15 de junho, o Pontofrio, em parceria com a Intel, realiza a campanha da nova 6.ª geração dos processadores Intel® Core. A ação acontece em todas as lojas da varejista no Brasil, e disponibilizará aos clientes a possibilidade de parcelamento no cartão Ponto Frio em até 18 vezes sem juros, além de condições especiais para notebooks somente nesse período.

Considerado o melhor processador Intel Core de todos os tempos, a 6.ª geração melhora o desempenho dos notebooks oferecendo uma nova experiência de uso. Na comparação com outras gerações, os novos modelos têm até 2,5 vezes mais velocidade de navegação, 3x mais duração de bateria, e imagens gráficas HD até 30x melhores do que um PC de cinco anos atrás. Com isso o usuário poderá assistir filmes em alta resolução, jogar os games mais modernos do mercado e ainda trabalhar, comprar e se divertir com mais tempo de bateria.

“É importante tanto para o varejo quanto para a indústria parcerias como a que estamos promovendo entre Pontofrio e Intel, pois dá aos consumidores a oportunidade de adquirir produtos de ponta com condições de pagamento adequadas aos mais diversos perfis de clientes”, analisa Henrique Vendramini, diretor Executivo Comercial da Via Varejo, empresa que administra as marcas Pontofrio e Via Varejo.

Tags, , , , , ,