Tag Openet

Openet participa do Futurecom com a Abranet e fala sobre ‘monetização rápida’

A Openet, companhia irlandesa fornecedora de soluções BSS – Business Support System – anuncia que irá participar do Futurecom, que acontece de 02 a 05 de outubro, no Transamérica Expo São Paulo, em parceria com a Abranet – Associação Brasileira de Internet. O executivo Ricardo Szwarc, gerente de Vendas Técnicas da Openet, ministrará palestra sobre Monetização Rápida, uma plataforma de cobrança de alta performance que permite maximizar as receitas das operadoras e provê grande capacidade de engajamento de clientes, suportando a Transformação Digital de forma imediata e completa.

A plataforma de Monetização Rápida permite fazer, por exemplo, notificação de ofertas aos clientes por meio de vários canais, tais como: Push Notifications (Web, Microsoft, Apple, Google) e os tradicionais SMS, redirecionamento de URL e e-mail. Ainda, em relação ao Marketing, a operadora consegue criar ofertas interessantes a seus assinantes pois são contextualizadas e personalizadas além de disponibilizá-las em tempo real. Promove comunicação relevante e personalizada bem como recomendações de compra a gerir de forma simples e automatizada campanhas promocionais.

No Futurecom, a companhia também irá mostrar seu portfolio com soluções em software para Dados Patrocinados (Sponsored data), Charging, ANDSF (solução de WiFi Offload), PCRF (Policy and Charging Rules Function, do inglês, gestão de Regras de Política e Cobrança) e RTOM (plataforma de engajamento com os clientes em tempo real).

Agendada para o primeiro dia do evento (02/10), às 18h00, no Auditório México, a palestra sobre Monetização Rápida é voltada às operadoras e às empresas em geral de Telecomunicação e Internet. O executivo da Openet abordará em detalhes como uma plataforma de Monetização Rápida é capaz de permitir um envolvimento mais direto com o assinante, maior eficiência no relacionamento com o cliente, geração de produtividade além da geração de novas oportunidades de receita e aumento da satisfação do cliente e seu maior engajamento.

A plataforma da Openet é baseada em software para o suporte das atividades de negócio do cliente, tais como: PCRF, cobrança em tempo real, gerenciamento de relacionamento com o cliente, automação de atendimento ao consumidor etc. Seu portfólio combina controle de políticas e cobrança com interação de dispositivos móveis; permite modelos de cobrança inovadores, controlar custos operacionais e personalizar serviços. Os maiores provedores de serviços de Telecomunicações e Internet no mundo usam a plataforma da Openet.

Futurecom
02 a 05 de outubro de 2017
Estande: Abranet
Palestra sobre Monetização Rápida: 02/10, às 18h – Auditório México

Tags, , , ,

Openet contrata Carlos Parisi como diretor comercial para América Latina

A irlandesa Openet, fornecedora global de BSS (sistema de suporte ao negócio, em português) em tempo real e sistemas de engajamento de cliente para o setor de telecomunicações, anuncia a contratação de Carlos Parisi como diretor comercial para a América Latina e Caribe, fazendo parte da estrutura de Vendas da região de (CALA). Sua missão na Openet será prover maior suporte comercial aos grandes projetos regionais junto às operadoras de telecomunicação.

Parisi, possui 15 anos de experiência na direção, gestão de negócios e vendas no segmento de Tecnologia na América Latina. Atuou em empresas multinacionais como IBM, Comverse, Tecnotree, Brightstar e Anritsu, ocupando na mais recente atividade a posição de diretor de Vendas para o Cone Sul.

Carlos Parisi possui MBA em Gestão de Negócios pela Columbia University – NY/FIA-USP, Pós-graduação em Administração de Empresas na FGV-EAESP e é graduado em Engenharia Eletrônica pela FEI.

Tags, , ,

Pesquisa com operadores de telecom aponta sistema adjunto como chave para criação de serviços digitais

Uma pesquisa feita pela companhia irlandesa Openet, líder global do mercado de BSS (Business Support System- sistema de suporte aos negócios, em português) com mais de 112 operadores de telecomunicação destaca uma mudança nas estratégias das companhias rumo à geração de novas formas de receita com oferta de novos serviços digitais. A pesquisa foi feita em maio deste ano e, dentre os entrevistados, 21,5% são da região APAC; 37,5% são de EMEA; 16% Norte América e 25% de CALA.

O estudo mostrou que há uma tendência clara em direção a projetos menores, com prazos mais curtos e também com risco reduzido. E, de acordo com os entrevistados pela pesquisa, o caminho que permitirá que esse movimento se torne realidade passa pela adoção de Sistemas Adjuntos e por soluções baseadas em casos de uso individuais como: cobrança VoLTE e qualidade de serviço, gestão, upsell inteligente, alertas de uso em tempo real, dados patrocinados e dados compartilhados.

O Sistema Adjunto pode ser entendido como um Sistema Conjunto ou que coexiste em paralelo ao Sistema legado, exercendo funções que o legado não é capaz de fazer. Seja porque é inadequado pela sua infraestrutura insuficiente ou porque é lento, inflexível e incapaz de implementar as novas tecnologias. Sistema adjunto se encarrega de realizar novas funções como shared data, VoLTE etc, necessárias para gerar novas receitas.

De acordo com os entrevistados, a visão de futuro está em colocar sistemas ágeis para realizar as novas funções, em projetos mais curtos e em tempo hábil para que novos negócios possam ser criados rapidamente. O estudo também revela que o principal motivo pelo qual as operadoras estão transformando o BSS é desenvolver, entregar e monetizar novos serviços digitais.

Os sistemas adjuntos são considerados na pesquisa a chave para a cobrança em tempo real – como um complemento aos sistemas de faturamento já existentes. Os sistemas adjuntos viabilizam novos projetos em período de tempo curto, em escalas de tempo significativamente menores do que em projetos de transformação tradicionais. Como resultado, 46% das operadoras pretendem adotar os sistemas adjuntos no prazo de 6 a 12 meses, com 42% estudando implementar dentro de 3 a 6 meses.

Esse movimento para projetos menores e mais ágeis foi demonstrado pelo fato de que as operadoras consideram soluções como casos de uso individuais estão sendo vistos como uma opção eficaz para obter a transformação de oferta de serviços digitais e geração de novas fontes de receita.

Historicamente, projetos de transformação para ofertas de novos serviços digitais têm sido demorados, caros e tiveram uma elevada taxa de insucesso. 68% das operadoras conhecem implementações BSS que falharam. O custo de projetos BSS que apresentaram falha varia entre as operadoras, mas 50% colocam o custo entre US$5 e US$20 milhões e 10% colocam o custo acima de US$ 100 milhões. Entretanto, o impacto de projetos BSS que falharam é sentido principalmente pela área de Marketing e no desenvolvimento de novos produtos. As operadoras acreditam que o principal impacto de falhas BSS está na prorrogação/prolongamento de lançamento de produtos (80%), na incapacidade para reagir a avanços competitivos (64%) e no aumento do custo global de OpEx despesas operacionais (62%).

“As operadoras estão sentindo as reverberações da transformação digital acontecendo ao seu redor e querem um pedaço desse mercado. Enquanto os negócios do Google, Netflix e Amazon avançam, as operadoras estão sobrecarregadas com sistemas legados”, disse Barry Marron, GVP de Marketing da Openet. “Agora é imperativo que as operadoras possam acessar e usar sistemas automatizados em tempo real. Os dias de projetos de transformação que levam anos estão fadados à morte. A próxima fase da transformação nas operadoras tem que ser viabilizada em poucos meses”.

Faça o download do relatório da pesquisa: BSS and Digital Transformation – Operator Views on the Role of BSS in Digital Transformation

Tags, , , ,