Tag oncologia

Em parceria com a Microsoft, Grupo Oncoclínicas vai adotar Inteligência Artificial no tratamento do câncer

Microsoft News  Center Brasil

Microsoft News Center Brasil

O Grupo Oncoclínicas e a Microsoft se uniram em um projeto que vai utilizar Inteligência Artificial (IA) para promover avanços no tratamento do câncer, tornando os planos de combate à doença mais efetivos e trazendo mais qualidade de vida aos pacientes. O acordo fechado pelas organizações prevê o uso de recursos de aprendizado de máquina (machine learning) tanto para a frente de radioterapia quanto para a de quimioterapia.

Com o uso de IA da Microsoft, o Grupo Oncoclínicas espera ganhar velocidade e assertividade ao planejar tratamentos contra o câncer. As informações geradas a partir de softwares de aprendizado de máquina – capazes de aprender com base nos dados e imagens que recebem – serão utilizadas para apoiar médicos na definição do melhor tratamento para o paciente, oferecendo mais subsídios para que ele possa tomar sua decisão.

Na frente de radioterapia, a utilização da IA possibilitará delinear estruturas de órgãos adjacentes ao tumor ou consideradas de risco de maneira muito mais rápida. Desta forma, o programa passa a oferecer uma série de informações para que o especialista possa estabelecer um planejamento do tratamento que contemple o desenho da área a ser irradiada, com uma redução de horas de avaliação para alguns minutos e em poucos cliques. A tecnologia também trará maior eficiência, já que aprende à medida que analisa um volume maior de imagens. A escolha continua nas mãos do médico, que pode conferir todas as informações, mas ele passa a contar com uma aliada importante em seu processo decisório: a Inteligência Artificial.

Já no campo da quimioterapia, a parceria entre Microsoft e Oncoclínicas conta ainda com reforço acadêmico do Centro de Estudos Sociedade e Tecnologia (CEST) da Universidade de São Paulo (USP). A entidade, que recebe apoio financeiro da Microsoft, terá o papel de agregar pesquisadores que trabalharão no desenvolvimento de um algoritmo capaz analisar e estabelecer correlações entre diagnósticos de diferentes pacientes. O objetivo é que a partir delas seja possível indicar o tratamento mais adequado com base na verificação de uma série de variáveis que podem ter influência direta no tipo de droga receitada para o paciente e também na quantidade de sessões que ele terá de fazer.

“Há um volume cada vez maior de informações disponíveis, e com a Inteligência Artificial é possível utilizá-lo para empoderar médicos e instituições de saúde a avançarem nos tratamentos que oferecem a pacientes com câncer”, afirma Milton Larsen Burgese, Diretor de Setor Público na Microsoft Brasil.

Para Luis Natel, CEO do Grupo Oncoclínicas, o principal objetivo desta aliança estratégica com a Microsoft é trazer impactos positivos ao tratamento de pessoas com câncer. “O contrato de colaboração mútua entre o Grupo Oncoclínicas e a Microsoft é mais um exemplo dos esforços que temos empreendido para trazer ao Brasil as mais avançadas tecnologias e as melhores práticas assistenciais do mundo no combate à doença”, explica.

“Atuaremos lado a lado na geração de conhecimento e alimentação da base de informações do sistema, compondo assim um banco de dados apurado e preciso em radioterapia. No tocante à quimioterapia, a parceria busca a geração de avanços para o segmento através de mineração de dados e inteligência de máquina. Isso significará a definição de padrões e melhores práticas de tratamento. Nos dois casos, essa união de forças trará benefícios diretos aos pacientes oncológicos de todo o país”, frisa Natel.

Na etapa inicial do projeto, os pesquisadores do CEST analisarão parte do banco de dados do Grupo Oncoclínicas para começar a desenhar o algoritmo de Inteligência Artificial com o objetivo de “ensiná-la” a estabelecer determinadas correlações com base em variáveis previamente indicadas pelo corpo médico em parceria com a Microsoft. O processamento desse grande volume de informações será feito na plataforma de nuvem da Microsoft, o Azure. No futuro, outras bases de dados públicas poderão ser integradas ao projeto, ampliando ainda mais sua capacidade.

Na fase de implementação efetiva, a expectativa é que 16 mil pacientes sejam beneficiados pela parceria entre Grupo Oncoclínicas, Microsoft e CEST para promover avanços no tratamento de câncer. Presente em dez Estados brasileiros, o Grupo Oncoclínicas tem 44 unidades em operação, incluindo clínicas e parcerias com grandes centros hospitalares.

“Estamos criando uma plataforma com dados dos nossos pacientes e da rede pública de saúde. Vamos cruzar informações sobre os novos tratamentos e medicamentos para que sejam adotados os protocolos médicos mais adequados para cada tipo de paciente”, afirmou João Alvarenga, diretor de tecnologia e inovação da Oncoclínicas.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima-se que em 2016 tenham ocorrido mais 596 mil casos de câncer no país. Entre os homens, eram esperados 295.200 novos casos, e 300.870 entre mulheres.

Tags, , , , , , ,

Roche e 100 Open Startups abrem inscrições para desafio que busca soluções na área de oncologia

Com o objetivo de antecipar e desenvolver soluções cada vez mais completas, a Roche, líder global em biotecnologia e patrocinadora do Movimento 100 Open Startups, plataforma internacional que conecta startups a grandes empresas, anuncia o desafio “Transformando a Jornada Oncológica”, para startups e grupos de pesquisa e desenvolvimento que tenham abordagens inovadoras em projetos na área da saúde.

As inscrições serão abertas no dia 24 de maio e poderão ser realizadas até o dia 31 de julho, pelo site www.openstartups.net/Roche. A startup ou o grupo de pesquisa vencedor será anunciado em novembro de 2017 e receberá da Roche os seguintes incentivos:

– Subsídio de serviços corporativos: serviços de consultoria (construção de modelo de negócio, estratégia de crescimento ou estruturação interna);

– Subsídio de materiais de escritório/reagentes ou patrocínio para participar de um evento ou congresso internacional de referência.

“O 100 Open Startups é uma oportunidade de incentivar projetos inovadores que estejam alinhados ao nosso papel de transformar conhecimento científico em benefícios para a sociedade, com descobertas e iniciativas que respondam às necessidades médicas, especialmente em áreas ainda não atendidas, e ao nosso compromisso de buscar alternativas junto aos setores público e privado para que essas inovações sejam inseridas na cadeia de saúde, à disposição de quem precisa delas”, comenta Rolf Hoenger, presidente da Roche Farma Brasil.

Para concorrerem ao desafio, os projetos precisam se enquadrar nas seguintes categorias:

Descobertas Oncológicas – startups e grupos de P&D que tenham terapias de primeira classe, bem como novas plataformas tecnológicas com o potencial de transformar descobertas e gerar medicamentos inovadores:

Imunoterapia de câncer: terapias que promovam a imunidade contra o câncer, por meio de modulação da função de células efetoras do sistema imune e do microambiente tumoral;

Terapias moleculares direcionadas: parcerias que proporcionem acesso a plataformas, tecnologias e dados de saúde;

Tecnologias inovadoras: parcerias para aumentar a capacidade de P&D e complementar o portfólio da empresa, em particular relacionadas às modalidades: moléculas pequenas, anticorpos, terapias direcionadas, terapias baseadas em oligonucleotídeos e entrega de fármacos.

Oncologia Digital – iniciativas para aumentar a eficiência da prestação de cuidados de saúde, trazendo soluções digitais que ampliem a produtividade dos hospitais e capacitem pacientes com câncer para um melhor gerenciamento de cuidados pós-hospitalares:

– Softwares de gestão hospitalar e excelência operacional;

– Plataformas de gerenciamento de cuidados integrados centradas no paciente;

– Ferramentas de relatório de desempenho hospitalar para transparência para com o paciente;

– Dispositivos médicos domésticos e tecnologias para cuidados remotos;

– Smart wearables para monitoramento de saúde.

Oncologia Acessível – soluções para resolver a distribuição desigual de recursos e serviços de câncer e melhorar a qualificação e distribuição de profissionais de saúde e equipamentos em todo o País:

– Conectar mais pacientes ao sistema de saúde e aos serviços de tratamento de câncer;

– Melhorar a detecção e diagnóstico do câncer;

– Melhorar a qualificação e distribuição de profissionais e equipamentos de saúde.

Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que o número de novos casos de câncer deverá crescer exponencialmente nas próximas duas décadas ao redor do mundo. A sobrecarga de mortalidade por câncer na América Latina é maior do que na Europa ou nos EUA e aumentará para mais de um milhão de mortes por ano até 2030. “Temos um desafio enorme com o câncer e esta é a oportunidade para startups da área de saúde se conectarem a nós a fim de desenvolvermos, em parceria, projetos inovadores no combate à doença”, finaliza Hoenger.

Tags, , , ,

Programa Grants4Apps da Bayer abre inscrições no Brasil para aceleração de startups com projetos digitais aplicados à saúde

Startups de todo o país já podem se inscrever para nova rodada do processo seletivo do Programa Grants4Apps da Bayer. Interessados têm até o dia 31 de maio para inscreverem seus projetos digitais que contribuam para melhorias na área de saúde. Nesta edição, os esforços estão direcionados aos projetos relacionados às áreas de Saúde Feminina, Cardiologia, Oftalmologia, Hematologia, Oncologia e Radiologia.

“Estamos à procura de startups que desenvolvam soluções para determinadas áreas de saúde da Bayer ou, ainda, que tenham iniciativas focadas em projetos que suportem a prevenção de doenças, aderência ao tratamento pelos pacientes, testes clínicos, awareness ou gerenciamento de condições clínicas. As soluções podem ser mobile apps ou serviços, wearables, software ou hardware. Nós não limitamos a tecnologia.”, ressalta Patrick Fenzl, IT Business Intelligence & Analytics da Bayer Brasil.

Os candidatos precisam ter acima de 18 anos de idade, domínio da língua inglesa e a composição da equipe requer três membros, no mínimo.

“As opções são inúmeras, mas o ponto em comum dessa iniciativa global da Bayer é a paixão pela inovação. Somos uma empresa focada em Ciências da Vida e o fomento à educação e inovação fazem parte do DNA da Bayer”, acrescenta Theo van der Loo, presidente do grupo Bayer no Brasil.

O contrato do programa será assinado somente com pessoas jurídicas, ou seja, candidatos que possuam um registro da razão social da empresa, independente do país.

“Os principais integrantes das startups selecionadas ficarão nas instalações da Bayer em Berlim de agosto a dezembro de 2016 para acelerar o desenvolvimento de seus projetos”, explica van der Loo.

A Bayer oferece uma série de benefícios para os cinco times selecionados: aporte financeiro de 50.000 euros para cada startup durante toda a estadia, coaching e treinamento intensivo com especialistas no assunto, mentoria com altos executivos da Bayer, além do acesso a uma ampla gama de contatos profissionais.

Camila Navarro, IT Digital and Innovation Manager da Bayer Brasil, vislumbra um cenário otimista para o País: “Neste ano, a subsidiária brasileira da Bayer está apostando fortemente em um mercado que já é considerado um celeiro de startups. O programa busca tecnologias e processos que proporcionem melhorias na área de saúde e essa pode ser uma chance incrível para muitos empreendedores digitais brasileiros”.

A Bayer tem investido em tecnologias de ponta para entregar mais e melhor a missão da Companhia, no compromisso conjunto a todos os colaboradores, que é fazer “Ciência para uma Vida Melhor”. Agora, os esforços estão direcionados em explorar positivamente a revolução digital a fim de fortalecer sua liderança no negócio de Ciências da Vida.

A transformação digital é mais um dos passos para que a Bayer avance e inove para atender às atuais necessidades da sociedade. O maior desafio agora é integrar e alinhar as suas capacidades de forma proativa, para agregar valor à qualidade de vida das pessoas.

Para participar, os interessados devem preencher o formulário no site www.grants4apps.com/accelerator.

Mais informações sobre o programa e o processo de inscrição estão em https://www.grants4apps.com/accelerator/#/faq e no twitter: @grants4apps.

Tags, , , , , , , , , , , ,