Tag Neoway

Mercado brasileiro de infraestrutura movimentará R$ 719,2 bilhões até 2023, segundo estudo da Neoway

A Neoway, plataforma de inteligência de negócios que monitora instantaneamente fontes públicas e mercadológicas, coletou e organizou os dados sobre o mercado de infraestrutura no Brasil inteiro. A compilação de todas essas informações, levantadas pela ferramenta e analisadas por especialistas, originou o Brasil visto pela Neoway Infraestrutura. O estudo contempla o período de 2018 a 2023, relaciona fatores como fase do empreendimento, região em que está localizado e os investimentos previstos para as obras e construtoras de abrangência nacional.

“A Neoway traz, em segundos, dados que uma empresa inteira de pesquisa levaria dias, meses ou anos para conseguir. Com as informações que podem ser extraídas da plataforma, é possível fazer um acompanhamento perfeito da evolução do setor. Fato que permite às empresas tomarem decisões mais assertivas para seu negócio”, comenta Cristina Penna, CMO e head de Construção Civil da Neoway.

O estudo divide a área de infraestrutura em seis categorias principais: energia, saneamento, indústria, infraestrutura esportiva, transporte e óleo & gás. Os destaques da pesquisa são:

– As obras previstas para o período de 2018 a 2023 somam R$ 719,2 bilhões em investimentos.

– O valor destinado às obras em projeto e intenção, incluindo as sem data para início, é de R$ 627,6 bilhões, número 2,5% maior do que o esperado entre 2017 e 2022.
O – setor de transportes e vias urbanas continua sendo o que mais recebe aportes no Brasil, concentrando 48,9% do montante total no período de 2018 a 2023.

– De uma maneira geral, a região Sudeste permanece com a maior concentração dos investimentos em obras em andamento com 34,4%. Na sequência estão o Nordeste (30,6%), Centro-Oeste (11,2%), Sul (9,7%) e Norte (3,0%).

– Já no ranking de obras em projeto e intenção, o nordeste fica na primeira colocação com 31,3% dos investimentos. O sudeste (27,9%), sul (15,8%), norte (12%) e centro-oeste (6,2%), respectivamente, completam a lista.

“Toda essa infinidade de informações só é possível, pois os profissionais têm em suas mãos, ao mesmo tempo, acesso às informações de fontes primárias, secundárias e próprias da Neoway. Isso faz da solução uma aliada extremamente estratégica a qualquer negócio, independentemente da área de atuação”, conclui Penna.

A Neoway conta com produtos e serviços para 15 verticais. Bancos, seguradoras, bens de consumo, construção, automotiva e saúde são alguns exemplos de áreas contempladas.

Tags, , , , , , , , , , ,

Observatório ACATE mostra que setor tecnológico fatura R$ 15,5 bilhões em Santa Catarina

Com R$ 15,5 bilhões em faturamento, o setor de tecnologia já representa 5,6% da economia de Santa Catarina. São 12,3 mil empresas, com receita média de R$ 1,255 milhão, mais de 16 mil empreendedores e aproximadamente 47 mil colaboradores. Esses números foram extraídos do Observatório ACATE — Panorama 2018, estudo da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) em parceria com a Neoway, lançado na última quarta-feira (11) durante cerimônia de recondução da atual diretoria da entidade para os próximos dois anos.

Segundo o presidente da Associação, Daniel Leipnitz, o Observatório ACATE nasce para ser um ambiente que reúna as informações e dados atualizados, bem como futuros estudos e análises setoriais. O Panorama 2018, como primeiro estudo, busca apresentar o posicionamento dos polos tecnológicos catarinenses em relação aos demais do Brasil. “Queremos deixar à disposição da sociedade dados de alto nível atualizados sobre o setor de tecnologia e com esses números contribuir para direcionar políticas públicas de melhoria do setor, buscando ainda mais inovação,” explica Leipnitz. O projeto tem o apoio e cooperação da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), com compartilhamento de informações entre as instituições e seus observatórios setoriais, e contará com um espaço físico no Centro de Inovação ACATE — Primavera, em Florianópolis (SC).

O ecossistema inovador de Santa Catarina

Quando a ACATE foi fundada, em 1986, eram 129 companhias do segmento em SC — ou seja, o crescimento foi do setor foi de quase 10.000% em pouco mais de 30 anos. Hoje o estado é o terceiro maior do Brasil em densidade de colaboradores (relação entre o número de pessoas que trabalham no setor de tecnologia por 100 mil habitantes), perdendo apenas para o Amazonas e o Distrito Federal. Em faturamento médio, ocupa a quarta posição.

Entre 2015 e 2017, o número de empresas catarinenses de tecnologia subiu 3,42%. Esse crescimento foi impulsionado principalmente pelas regiões Serrana e Oeste, que tiveram um aumento de 10,44% e 4,75% na quantidade de empresas, respectivamente.

O maior polo tecnológico do Estado é a Grande Florianópolis, que também se destaca nacionalmente. Com quase 4 mil empresas, seu faturamento total é de R$ 6,4 bilhões e emprega 16,5 mil pessoas. Este número leva a capital catarinense à liderança no ranking nacional de densidade de colaboradores: a cada 1 mil habitantes, 25 trabalham no setor de TIC. Além disso, é o segundo polo brasileiro em densidade de empresas por habitantes, atrás apenas de São Paulo. Em relação ao faturamento médio, Florianópolis fica com a quarta posição, com R$ 1,8 milhão por empresa.

Blumenau, berço do ecossistema catarinense de tecnologia, continua sendo um dos principais destaques do Estado e chamando atenção nacionalmente. Seu polo tecnológico ocupa a quinta posição no ranking de faturamento médio, com R$ 1,68 milhão. Em Santa Catarina, o Vale do Itajaí é a região que concentra o segundo maior número de empresas, são 3,3 mil negócios na área de TIC. Também é vice-líder em número de empreendedores, com 4,3 mil, e quantidade de colaboradores, com 10,3 mil.

Joinville ocupa 7º lugar do ranking nacional quando se analisa o faturamento médio das empresas, com R$ 1,2 milhão, à frente de grandes centros como São Paulo. Sua região, o Norte catarinense, tem o maior percentual de empreendedoras no setor, o que corresponde a 30,3%. As mulheres representam ainda 43,5% da força de trabalho, sendo a maior participação feminina do Estado na área de TIC. Outro destaque da mesorregião é a proporção de empreendedores com nível superior — 67,7%, a maior de Santa Catarina.

Na região Oeste, são 1,2 mil empresas, que faturam R$ 1,2 bilhão e empregam 4,6 mil pessoas. Já o polo tecnológico da região Serrana apresenta R$ 481 milhões em faturamento, conta com 392 empreendedores e 336 companhias. Três mil pessoas trabalham no setor de tecnologia da Serra.

Com pouco mais de 1 mil empreendedores no setor, a região Sul de Santa Catarina também está se consolidando como polo tecnológico. São 948 empresas de tecnologia, que faturam R$ 857 milhões e contam com cerca de 3 mil colaboradores.

O Panorama 2018 do Observatório também mostra que as empresas associadas à ACATE desempenham melhor, geram mais empregos e crescem mais do que a média estadual. Juntas, elas faturam R$ 10,27 bilhões, representando aproximadamente 3,2% da economia de Santa Catarina. A receita média é quase 10 vezes maior: de R$ 12,46 milhões entre as associadas e de R$ 1,26 milhão para as outras empresas.

De acordo com Leipnitz, diversas iniciativas contribuem para que as associadas tenham melhores resultados. “As verticais de negócios, por exemplo, são grupos de empresas de tecnologia de um determinado nicho de mercado. Nelas, a união entre empresas, mesmo quando são concorrentes, proporciona a troca de experiências e o fortalecimento do setor. É preciso colaborar de forma voluntária, com respeito às diferenças e se sentindo parte do todo”, diz.

O estudo completo está disponível em www.acate.com.br/observatorio.

Fonte: ACATE

Tags, , , , , , ,

Neoway promove 2ª edição do maior evento de Big Data do Brasil

A Neoway – maior empresa de Inteligência de Mercado e Big Data da América Latina –, vai promover a 2ª edição do Data Driven Business, no Costão do Santinho, Florianópolis, nos dias 8, 9 e 10 de março para mais de 500 dirigentes das maiores empresas do Brasil. Na região, conhecida como o Vale do Silício brasileiro, são esperados 20 palestrantes, entre eles Paula Bellizia, Microsoft; Milton Beck, Linkedin; Aaron Ross, Predictable University; Walter Longo, Unimark; e Gustavo Kuerten, Grupo Gustavo Kuerten.

No DDB18, os participantes vão entender como a análise inteligente de dados se tornou parte viva da estratégia de negócios de qualquer empresa e como é possível simplificar e extrair o melhor das informações, alcançando previsibilidade em ações e resultados.

No primeiro dia do DDB18, haverá uma palestra do Marcel Arins, Head Of Corporate Development, da Neoway, sobre Internacionalização, tendo em vista que a companhia catarinense chegou em 2016 a Nova York, em 2017 em Portugal e tem planos de desembarcar em breve em outros países. Além do Neoway Market Talks, que promoverá conversas com grandes nomes de empresas e grupos líderes em seus segmentos, insights, boas práticas e caminhos para o sucesso.

Também serão apresentados os vencedores da 2ª edição do Neoway Advisor, que acontecerá dia 20 de fevereiro, em São Paulo. O que antes se resumia a um campeonato de cases, agora é uma nova forma de relacionamento entre a Neoway e seus clientes. O Advisor coloca o profissional que atua no dia a dia com as soluções da Neoway, em evidência, premiando os resultados mais incríveis. Os cases serão avaliados e os finalistas selecionados apresentarão o case para uma banca composta por um representante Neoway, jornalista e investidor. Alguns dos clientes Neoway inscritos: Promob, Goedert, Tigre, Solaris, Recovery, Ticket Log, Procuradoria Geral do Estado de SP, BRF, entre outros.

“Ano passado, esperávamos 300 participantes no DDB17 e tivemos a presença de 444. Um enorme sucesso. Ficamos muito contentes com o evento e com o nível dos palestrantes, com informação muito qualificada e nossos clientes e parceiros apresentaram os cases interessantíssimos com o uso do Big Data”, comenta Jaime de Paula, fundador e CEO da Neoway.

Tags, , , , , , , , ,

Neoway e Darwin Starter selecionam startups de todo o país na área de Big Data

O Darwin Starter está com inscrições abertas para startups da área de Big Data interessadas em participar de seu terceiro ciclo de investimentos. Criada em 2015 em Florianópolis/SC, a aceleradora conta com quatro parceiros corporativos, entre eles a Neoway, empresa catarinense de base tecnológica especializada na criação de soluções de inteligência de mercado por meio de uma plataforma de Big Data. Junto aos demais parceiros, a aceleradora vai investir R$170 mil em cada startup selecionada em troca de participação minoritária de 12%, além de contribuir com mentorias, conexões, acesso ao mercado e toda experiência dos parceiros para acelerar o crescimento dos novos negócios.

Além da Neoway, parceira corporativa do Darwin Starter, o programa também conta com o apoio da Cetip, CNseg Par e RTM, e abre oportunidades para projetos atuantes nos segmentos de seguros, big data e TI/Telecom.

As inscrições estão abertas entre 13 de março e 02 de abril e podem ser feitas pelo site www.darwinstarter.com.br. A expectativa é selecionar entre 10 e 15 empresas, de qualquer estado brasileiro, que já estejam obrigatoriamente formalizadas e ativas na pessoa jurídica. Os selecionados receberão investimento inicial de R$ 170 mil em troca de participação minoritária de 12%. Os negócios que apresentarem boa performance ao longo da aceleração de seis meses poderão receber mais aportes do grupo. No primeiro ciclo, em 2015, 50% das empresas que foram aceleradas pelo Darwin receberam novos investimentos, totalizando uma captação de cerca de R$ 6 milhões.

Os principais critérios que serão avaliados no processo seletivo serão o negócio em si (produto ou serviço), a qualificação e engajamento da equipe de empreendedores e o tamanho do mercado alvo da solução, além da maturidade do projeto.

Junto ao aporte financeiro e acompanhamento dos parceiros corporativos, as empresas contarão com assessoria jurídica e contábil, acompanhamento psicológico dos empreendedores, ciclos de capacitação e ferramentas para apoiar o desenvolvimento da startup. No total, os serviços oferecidos durante o período de aceleração podem chegar a R$ 500 mil em benefícios, entre eles acesso a Cloud Service, CRMs e ferramentas de marketing. A sede da aceleradora, ponto de encontro entre os empreendedores e mentores, fica no Centro de Inovação ACATE (CIA) Primavera, no norte de Florianópolis.

Tags, , , , ,

Neoway promove evento de Big Data em Florianópolis

A Neoway – empresa de Inteligência de Mercado e Big Data – vai promover o DATA DRIVEN BRASIL 2017, no Costão do Santinho, Florianópolis, nos dias 9, 10 e 11 de março. Na região, conhecida como o Vale do Silício brasileiro, são esperados palestrantes, referencias mundiais, como Dr. Eric Siegel, grandes líderes empresariais como Walter Longo (presidente do Grupo Abril), Dr. Plinio Nastari (presidente da Datagro, inteligência Agro), Euler Barbosa (do Grupo Recovery) e referências de mercado, como Dr. Gustavo Loyola (ex-presidente do BC), para 300 dirigentes das maiores empresas do Brasil.

No DDB17 serão abordados assuntos como análise preditiva, data driven nos negócios e agronegócio, mídia e desempenho, evolução da mídia e o que está por vir, empresas que mudaram seus negócios no Brasil e no Mundo com o uso do Big Data, plataformas que estão mudando o mundo dos negócios, 4ª Revolução Industrial, informações públicas e o seu impacto nos negócios, entre outros.

“Estamos promovendo este evento internacional de debates e busca de soluções, com o objetivo de fortalecer o Big Data no Brasil, o acesso a mercados, o aumento da produtividade do trabalho, além de fomentar a importância estratégica do setor de tecnologia para a economia. Também vamos apresentar cases de empresas que tiveram seus negócios transformados pelo uso do Big Data”, comenta Jaime de Paula, fundador e CEO da Neoway, responsável por mais de 26 patentes de softwares de inteligência artificial no país.

Tags, , , ,