Tag Mercado Eletrônico

Future-proof: um novo conceito da transformação digital

Por Bruno Beneduzzi diretor comercial do Mercado Eletrônico

Apesar de serem dois conceitos diferentes, a transformação e a maturidade digital andam em paralelo nas empresas e são complementares para impulsionar e aprimorar a performance dos colaboradores e da companhia. Com foco em incorporar a tecnologia como centro da estratégia, a Transformação Digital aproxima e integra as operações de trabalho e o capital humano em processos digitais (e vice-versa). O objetivo é obter mais economia, compliance, governança e colaboração dentro das empresas.

Hoje, já vemos a transformação também na sociedade, onde companhias com maturidade para lidar com as tecnologias e novas tendências tendem a se destacar e estão um passo à frente da concorrência. Essa maturidade traduz o nível de preparo da organização e sua capacidade estratégica. Isto também se aplica à força de trabalho, à cultura e aos recursos utilizados para atender às expectativas digitais dos clientes, funcionários e parceiros. Junto com essas mudanças, novos conceitos surgem para atender as diferentes demandas da sociedade e um deles é o Future-proof.

Future-proof aplicado aos negócios

Qualquer empresa que esteja vivenciando a Transformação Digital deve possuir uma solução que faça parte do core do negócio, pois ela possibilita que as companhias se preparem para o futuro. O Future-proof é um planejamento digital capaz de envolver a avaliação dos processos atuais, mas repensados com a aplicação de novas tecnologias. Sempre levando em conta o entendimento e o nível de interação dos colaboradores para utilizá-las.

É uma maneira de se precaver para o que está por vir. Não tem como prever quais tecnologias ou ferramentas inovadoras estão para surgir e impactar nosso trabalho, entretanto, saber como lidar quando elas aparecerem faz toda a diferença. Pensar a longo prazo é importante para preparar o terreno e saber aproveitar o melhor que as novas tecnologias têm a oferecer.

Uma equipe preparada e visionária

Ter foco na exploração dos mercados e estudar extensões de negócio pode ser um diferencial sobre a concorrência. Contudo, para que isso aconteça da melhor forma, é necessário criar times multidisciplinares. Diferentes perfis podem ajudar com ideias variadas e maior performance para a tomada de decisão. Profissionais visionários são capazes de estabelecer as condições necessárias para cultivar a cultura da experimentação e promover o pensamento futurista.

Saber identificar e deixar de lado ideias que não estão trazendo o retorno esperado também é muito importante. Os dados podem trazer parâmetros interessantes para situar o potencial de cada iniciativa e saber investir de maneira gradativa pode assegurar o negócio. À medida que as ideias forem dando certo, os valores podem aumentar.

Manter uma cultura de inovação é uma ótima alternativa para estimular o planejamento e moldar o olhar dos colaboradores para o futuro. Explorar e validar novas tecnologias, produtos, mercados e modelos de negócios ajuda a atingir a missão que a empresa tem a longo prazo. A ideia é que estas iniciativas aconteçam de forma integrada, pois a inovação não é algo direcionado apenas aos líderes ou a algum departamento específico: ela precisa ser vivenciada por toda a companhia.

Tags, , , ,

Mercado Eletrônico tem novo Head de Planejamento

O Mercado Eletrônico anuncia a chegada de Daniel Hsu como Head de Planejamento. O executivo passa a ser responsável pela reestruturação desse setor dentro da empresa, líder na América Latina em soluções tecnológicas e serviços para as áreas de aquisições.

“O planejamento é a etapa mais importante de qualquer processo. O Mercado Eletrônico já trabalha com essa diretriz, mas queremos, agora, otimizar ainda mais esse setor dentro da companhia”, afirma Daniel Hsu. “Nosso objetivo, é cumprir todas a metas, de maneira cada vez mais eficaz, por meio da inovação”, completa.

Segundo o executivo, a inovação e a excelência são alcançadas com muita disciplina. “Gosto de comparar o processo transformacional corporativo à uma corrida. Precisamos saber controlar o ritmo e ter a disciplina de analisar e entender as melhorias necessárias em cada parte do corpo com treinamento contínuo. É preciso entender tudo isso para conseguir traçar a melhor estratégia para provas curtas e percursos mais longos. É o mesmo processo dentro de uma empresa – precisamos definir a melhor estratégia de acordo com o objetivo”, exemplifica Hsu.

Com mais de 12 anos de experiência na área de vendas, Hsu é formado em Administração pelo Mackenzie e tem uma pós-graduação em Gestão de Negócios pela ESPM e participa ativamente de programas de mentoria para o desenvolvimento de novas startups. O executivo acumula passagens por empresas como Groupon, ComparaOnline.com, Grupo Cherto e Loggi.

A importância da tomada de decisão estratégica

O sucesso de uma empresa está relacionado à sua capacidade de tomar as melhores decisões. E, para isso, todas elas devem ser baseadas em dados reais, relevantes e estratégicos.

Definir a estratégia ainda tem, como uma das suas finalidades, deixar claro qual é o objetivo final de todos colaboradores da organização para gerar engajamento. A análise de dados para tomadas de decisão será o ponto chave para aumentar o crescimento do do Mercado Eletrônico de maneira inteligente. “Se conseguirmos identificar as ameaças antes do mercado e implementarmos ações de melhoria de forma eficaz, estaremos mais preparados para as mudanças repentinas impostas pelo setor”, finaliza Hsu.

Tags, ,

Brasil IT+ apresenta amplo portfolio de soluções no Gartner Symposium/ITxpo 2014

Com um pavilhão integrado por 18 empresas, o Brasil terá uma participação de destaque em seu 11° ano consecutivo como patrocinador do Gartner Symposium/ITXPO, o maior e mais importante encontro anual de chief information officers (CIOs) e de líderes da indústria de TI dos Estados Unidos. O evento será realizado de 5 a 9 de outubro em Orlando, Flórida, e deverá receber mais de 9.000 visitantes entre formadores de opinião, analistas, consultores, executivos com poder decisório em grandes e médias companhias norte-americanas, incluindo 2.700 chief executive officers (CIOs) e mais de 290 fornecedores.

A iniciativa integra o programa de internacionalização competitiva de software e serviços de TI gerenciado pela Softex em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Seu objetivo é fomentar novas oportunidades de negócios no mercado internacional e fortalecer a imagem de competência da indústria nacional de software e serviços de TI, identificada no exterior pela marca Brasil IT+.

Irão compor o pavilhão brasileiro Brasil IT+ no Gartner Symposium/ITXPO as empresas Actminds, Apdata, Aurus, BRQ, Grupo HDI, Icaro, Ilegra, MC1, Mercado Eletrônico, Milldesk, Navita, Siena Idea, Sikur, Softexpert, STA Holding, Stefanini, Tokenlab e TOTVS. Elas levarão para a mostra um portfolio robusto contemplando desde aplicações de segurança, mobilidade e big data, até Business Process Management (BPM), Enterprise Resource Planning (ERP), e-Procurement, help desk e service desk, até soluções baseadas em nuvem, desenvolvidas sob demanda e serviços de consultoria.

“Recebemos este ano o reforço de duas companhias de peso em nosso pavilhão, a TOTVS e o Mercado Eletrônico. Além disso, cinco das empresas que compõem a delegação brasileira já estão presentes nos relatórios do Gartner, gerando um círculo virtuoso entre a organização, o analista e o cliente final. Outro ponto de destaque é que 11 já mantêm escritórios próprios nos Estados Unidos”, ressalta Fernando Cariello, consultor da Softex responsável pela participação do país no evento.

Considerado um mercado-alvo estratégico, os Estados Unidos vivem um momento de aumento em investimentos em TI superior à projeção de crescimento econômico. “É um mercado verdadeiramente global. A origem do fornecedor realmente não importa. Os clientes estão procurando a solução, sendo ela um produto ou serviço que reflita as melhores práticas da indústria, siga as normas exigidas e possa ser integrado ao processo de negócio da organização”, complementa Cariello.

“A TOTVS enxerga o mercado americano como uma nova oportunidade de crescimento alinhada à estratégia da empresa de se consolidar como uma companhia global. É também um mercado enorme e entendemos que, ao mesmo tempo em que aprendemos com ele, temos oportunidade de levar um conhecimento único em soluções verticalizadas e nossa plataforma de colaboração. Com isso em mente, buscamos construir uma rede de parceiros que conheçam o mercado americano e estejam interessados em construir conosco um portfolio inovador focado para esse mercado. O GartnerITxpo, além de destacar as principais tendências do mercado de tecnologia, possibilita a exposição de nossas soluções integradoras a um grupo de pessoas e empresas que valorizam e demandam inovação”, analisa Marcelo Eduardo Sant’ana, diretor de Mercado Internacional da TOTVS.

Participando do GartnerITxpo pela primeira vez, a Mercado Eletrônico, empresa líder em fornecimento de soluções e serviços para as áreas de Compras e Suprimentos, também aposta no potencial do mercado norte-americano. “O e-Procurement do Mercado Eletrônico movimenta mais de R$ 60 bilhões todo ano e contamos com cerca de um milhão de fornecedores em nossa base”, afirma Nei Tremarin, chief marketing officer (CMO) da companhia. “Estes números, somados à nossa experiência e atuação global, nos permitem fazer parte do Quadrante Mágico do Gartner de Strategic Sourcing Application Suites. Detacar-se nesse estudo e estar entre as brasileiras presentes no GartnerITxpo 2014 reforçam nosso posicionamento de liderança na área de compras”, acrescenta Tremarin.

Cesar Bertini, CEO da MC1, líder na América Latina no fornecimento de soluções para negócios e processos por meio da mobilidade, acredita que “fazer parte deste encontro é uma grande oportunidade de estreitar o nosso relacionamento com os nossos atuais clientes e com os analistas que já conhecem o nosso trabalho, pois já fomos citados em um relatório. Esta presença nos permite aproximar de prospects e formadores de opinião, abrindo perspectivas de negócios, como já ocorreu no passado”.

O consultor da Softex lembra que as empresas brasileiras presentes ao GartnerITxpo 2014 já atendem clientes globais com as mais variadas necessidades em TI e se sobressaem em relação a outros players do setor por seu diferenciado capital tecnológico, tais como profissionais alinhados com a cultura ocidental, localização geográfica e fuso horário favorável.

Tendo como tema “Conduzindo o Negócio Digital” (Driving Digital Business) e como keynote speakers Satya Nadella, chief executive officer (CEO) da Microsoft, e Steve Wozniak, cofundador da Apple, Inc. e cientista chefe da Fusion-IO, esta edição do Gartner Symposium/ITxpo 2014 deverá receber 9000 expositores e ser visitada por 2.700 chief information officers (CIOs).

“Desde a nossa primeira participação no Gartner Symposium/ITxpo, em 2004, o evento se firmou como um dos mais importantes de nossa grade internacional. Podemos afirmar que a percepção do mercado norte-americano sobre a tecnologia “made in Brazil” mudou muito. Esse encontro não só permite apresentar ao mercado norte-americano nosso capital tecnológico, mas é também uma oportunidade para contatarmos formadores de opinião com poder de influência em decisões de compra e organizações com as mais variadas necessidades em TI”, avalia Gláucia Chiliatto, gerente internacional da Softex.

Tags, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,