Tag manufatura digital

AMcom desenvolve projeto de PLM para a Cia. Hering

Até pouco tempo, as empresas iniciavam o controle sistêmico de seus produtos somente quando eles estivessem acabados ou utilizavam controles que nem sempre permitiam medir umas das principais áreas de seu negócio, o ciclo de vida do produto. Neste aspecto, a transformação digital vem revolucionando a forma como o mercado de manufatura gerencia este processo, como é o caso da Cia. Hering.

A gestora das marcas Hering, Hering Kids, PUC e DZARM, precisava de inteligência nas diversas etapas de concepção de suas coleções de roupas e, para isso, contratou a AMcom, empresa especializada em desenvolvimento customizado e sustentação de sistemas, que atuou na automação de seus processos de desenvolvimento de coleções.

A desenvolvedora realizou a digitalização dos processos de desenvolvimento de produtos da Cia. Hering e forneceu soluções eficientes de automação que reduzem o desperdício e o tempo de produção, melhorando a qualidade dos itens fabricados, bem como corroboram para agregar transparência e valor ao negócio.

“A otimização de procedimentos e a redução de custos promovidos com o aumento da automação são iniciativas inevitáveis para redução do Time to Market que, sobretudo, conferem uma programação de produção mais lógica, evitando ter que agir de forma reativa e adotando procedimentos benéficos que favoreçam o alcance dos objetivos e metas da empresa”, explica Rodrigo Strey, diretor de serviços da AMcom.

Com a união de diversos sistemas, como por exemplo, de design e produção, tais como CAD, CAM e CAE, à manufatura digital (DM) e ao gerenciamento colaborativo propostos pelo projeto de PLM, cada etapa de fabricação dos produtos – da sua concepção e produção ao processo produtivo – fica documentada e disponível, no formato e contexto necessários, para os colaboradores responsáveis, que conseguem ter controle de todo o ciclo de vida do produto e do processo.

A ferramenta denominada simulador de custos, por exemplo, otimiza o cálculo de custos estimados para a produção de um produto. Se antes, a simulação era feita de forma manual utilizando dados disponíveis em excel e calculadora, hoje o próprio PLM, com base em bancos de dados, gera automaticamente os custos de confecção dos produtos. Com isso, as coleções podem ser alteradas, adaptadas, avaliadas e, consequentemente, melhoradas nas simulações realizadas.

O projeto de PLM também removeu as barreiras geográficas entre os fornecedores internacionais e a Cia. Hering, além de construir uma rede conectada, integrada e responsiva.

Os parceiros também se beneficiaram com a Ficha de Instrução Operacional. Direcionada para a melhoria do processo de fabricação externo, o formulário on-line traz informações e imagens sobre o padrão de desenvolvimento das peças, como os tipos de aviamento e de tecido, assim como a metragem, entre outros itens que são inseridos pelos profissionais responsáveis.

Para a AMcom, a jornada da transformação digital não é restrita apenas às mudanças internas das empresas, mas engloba uma cadeia de stakeholders, possibilitando integrar parceiros, clientes e fornecedores de forma colaborativa.

“A eficiência das soluções oferecidas pelo conceito de PLM propõe ações como simulações e gerenciamento on-line que permitem tomadas de decisão adequadas para a construção de melhores produtos, além de um ambiente mais produtivo e sustentável sob a ótica da indústria e mais aproximado das necessidades dos consumidores, permitindo interações e redução de retrabalhos”, finaliza Strey, acrescentando que a maturidade da Cia. Hering em aderir à eficiência das soluções oferecidas pelo conceito de PLM é a prova de que a nova economia dá passos rumo à transformação digital.

Tags, , , , , , ,

HP e Siemens expandem oportunidades de inovação em design 3D e manufatura aditiva

Hoje, na Siemens PLM Connection Americas 2018, um dos maiores eventos para usuários de software PLM da Siemens, a HP Inc. e a Siemens expandiram seu trabalho em conjunto já consolidado para permitir funcionalidades ainda mais avançadas em um conjunto mais amplo de software PLM da Siemens para mudar a forma de projetar e fabricar com a tecnologia de impressão 3D Multi Jet Fusion da HP.

Os softwares NX e o Solid Edge da Siemens oferecem suporte e recursos de impressão 3D colorida por meio da tecnologia HP Multi Jet Fusion

Com os últimos lançamentos, a Siemens, líder em software de inovação digital, e a HP, líder global do setor em impressão 3D, permitirão que os usuários dos softwares NX™ e Solid Edge® da Siemens projetem e produzam peças impressas coloridas em 3D. A série Jet Fusion 3D 300/500 da HP é a primeira solução de impressão 3D da indústria para a produção de peças funcionais de nível de engenharia coloridas ou em preto ou branco – com controle de nível de voxel – em tempo muito menor que outras soluções. A série Jet Fusion 3D 300/500 também é compatível com os principais formatos de arquivos coloridos, incluindo 3MF, permitindo que os desenvolvedores produzam facilmente as peças coloridas que desejam, com um fluxo de trabalho confiável. Os usuários do software Solid Edge com a tecnologia Multi Jet Fusion da HP terão acesso aos arquivos 3MF de todo o portfólio de impressoras da HP, incluindo as soluções HP Jet Fusion 4200/4210 e 300/500 de nível industrial.

“Nossos usuários agora poderão combinar a robustez e a flexibilidade dos softwares de design de produto NX e Solid Edge da Siemens com a inovadora tecnologia de impressão 3D da HP, incluindo um universo de novas possibilidades de design com a disponibilidade de peças coloridas”, disse Tony Hemmelgarn. Presidente e CEO da Siemens PLM Software. “Compartilhamos a visão da HP de que a impressão 3D permite que as empresas reinventem o ciclo de vida dos seus produtos para ter sucesso no futuro totalmente digital da manufatura. A expansão da nossa parceria com a HP nos permite continuar desenvolvendo a manufatura aditiva para peças de uso final em escala industrial.”

A combinação das duas principais tecnologias de manufatura digital aumenta consideravelmente as aplicações do software de inovação digital líder de mercado da Siemens e da tecnologia de impressão 3D transformadora Multi Jet Fusion da HP. Os clientes poderão fazer protótipos e produzir, de forma rápida e econômica, novos designs e aplicações de peça final com capacidades avançadas de voxel. Além disso, a colaboração cria novas oportunidades para acelerar a adoção da impressão 3D em escala industrial para clientes e parceiros que participam da Additive Manufacturing Network da Siemens.

“A adição de recursos coloridos da plataforma Multi Jet Fusion da HP expandida para compatibilidade com as soluções de design e manufatura líderes do mercado da Siemens cria um conjunto novo e imenso de possibilidades para produtos e aplicações”, disse Stephen Nigro, Presidente da 3D Printing, HP Inc. É maravilhoso fornecer a robustez das nossas tecnologias a clientes tanto de pequeno quanto de grande porte, mudando fundamentalmente o processo de ponta a ponta da impressão 3D, do projeto ao protótipo e, por fim, a manufatura. Este é outro passo importante não apenas para as nossas empresas, mas para todo o ecossistema de manufatura global, pois, com a Siemens, mudamos a forma de projetar e fabricar.”

Tecnologia Multi Jet Fusion 3D apresentada no Additive Manufacturing Experience Centre da Siemens

A tecnologia de impressão 3D Multi Jet Fusion da HP também será apresentada como uma plataforma de impressão 3D no Additive Manufacturing Experience Center da Siemens em Erlangen, na Alemanha, que convida os clientes a conhecer em primeira mão as mais recentes tecnologias de manufatura aditiva e suas aplicações em projeto e manufatura.

A Siemens e a HP compartilham o objetivo de acelerar a transformação digital do setor de manufatura, fornecendo todas as capacidades necessárias, desde o design generativo para inovação de produtos até a impressão 3D e fabricação em escala industrial. Com o design generativo, as empresas podem automatizar projetos inovadores com base nos requisitos funcionais, garantindo um melhor desempenho funcional das peças e dos produtos. Com a tecnologia HP Multi Jet Fusion, as empresas podem fabricar peças inovadoras de maneira mais econômica e em maior volume de produção. Juntas, as tecnologias da HP e da Siemens formam uma solução integrada, que permite reinventar produtos, reformular os processos de manufatura e modernizar os modelos de negócios.

Mudando a forma de projetar e fabricar

Stephen Nigro, presidente da HP 3D Printing, estará com Robert Jones, vice-presidente executivo de vendas e serviços globais da Siemens PLM Software, no PLM Connection no dia 4 de junho, às 17h, para compartilhar mais detalhes sobre essa expansão com os usuários de PLM da Siemens.

Tags, , , ,

Indústria 4.0: a visão do integrador de soluções – Por Jorge Brito

Indústria 4.0, Manufatura Avançada e Manufatura Digital são termos bastante utilizados nos dias de hoje para fundamentar a chamada Quarta Revolução Industrial, que dá continuidade aos antigos movimentos marcados pela evolução das máquinas.

A Primeira Revolução Industrial surgiu na Inglaterra em meados do século XVIII, tendo como fator preponderante a mecanização dos processos fabris. A Segunda, por sua vez, foi caracterizada pela eletrificação das indústrias. Já a Terceira trouxe a eletrônica e o IT para o chão de fábrica.

Finalmente, a Quarta Revolução Industrial está associada ao desenvolvimento de sensores, processos, ITC e soluções/aplicações de alta disponibilidade, o que garante maior conectividade entre as máquinas de uma fábrica e, por consequência, maior assertividade na tomada de decisões.

Esse mais recente movimento tecnológico também pode ser chamado de Revolução da Informação, visto que há uma integração de dados no desenvolvimento de novos produtos e soluções.

Sendo assim, a Quarta Revolução Industrial nos apresenta o dado certo, do local certo, no momento certo e no dispositivo certo. Tal cenário exige uma rastreabilidade na cadeia de processo, dado que o empresário, o diretor industrial e o Plant Manager se preocupam em obter a informação adequada a tempo de tomar decisões e potencializar seu negócio. Isso pode ser resumido em duas palavras: visibilidade e, mais importante ainda, previsibilidade.

A seguir, alguns pontos de interesse do mercado e fatores de sucesso para a Manufatura Avançada:

– Análise preditiva (M2M mais IoT e Big Data);
– Produtos, processos e máquinas conectados (M2M mais IoT);
– Fábricas inteligentes – Smart Factories (M2M mais IoT);
– Integração e soluções completas (E2E);
– Alto conhecimento no negócio do cliente (Core Business);
– Alto conhecimento das tecnologias envolvidas, tais como: Agile Methodology, RFID, Mobiles;
– Projetos que utilizam tecnologias abertas (Open Source Technology);
– Alto poder computacional com alta disponibilidade (Cloud Computing, High Availability Data Center).

Jorge Brito, Head M2M, IoT, I4.0 e Inovação na T-Systems do Brasil

Tags, , ,