Tag logtech

Logtech Motorista PX recebe aporte de R$ 2 milhões e mira mercado das grandes transportadoras

A Motorista PX, que conecta caminhoneiros autônomos a transportadoras de cargas para serviços pontuais, acaba de receber um investimento de R$ 2 milhões das redes ACE Startups e BR Angels, e das gestoras GR8 Ventures e Randon Ventures. Com o aporte, a empresa pretende aprimorar a tecnologia e investir na qualificação dos motoristas para atender a grandes transportadoras, além de incluir veículos de carga menores, como vans e utilitários.

Com o time de fundadores composto pelo ex-caminhoneiro, e atual advogado, Djefrei Pasch e pelo empreendedor André Oliveira, a plataforma entende que os dois lados da operação precisam ser beneficiados. Para isso, promove a contratação de mão de obra de acordo com a demanda das transportadoras, com menos burocracia e de maneira confiável, já que os motoristas possuem CRM de cadastro com todos os documentos anexados, referências das três últimas empresas trabalhadas, além de consulta a 400 fontes de pesquisa. 

Para os motoristas, a startup elimina os custos de ter um caminhão próprio, pois utiliza a frota da empresa, trazendo mais segurança com o mapeamento de riscos das regiões via satélite, além de proporcionar flexibilidade para escolher o período, destino e até o tipo de carga que o profissional deseja atender. Os usuários cadastrados na plataforma ainda contam com um processo de qualificação especializado, que vai desde a abertura do MEI até o treinamento EAD. 

Fundada em 2019, a Motorista PX está presente em todos os estados brasileiros e já lançou mais de 1.700 viagens, principalmente para transportadoras de pequeno e médio porte. Até o momento, são mais de 10 mil motoristas cadastrados na plataforma.

“Ter o custo quando você tem a demanda é o futuro da economia e o sonho das empresas. Por outro lado, o transporte rodoviário de cargas só é possível graças a quem está por trás do volante. Nos últimos anos, cerca de 150 mil motoristas deixaram a profissão, ao mesmo tempo em que a demanda de entregas só cresce. O motivo desse esvaziamento é a migração da nova geração para os aplicativos de carona, que oferecem maior autonomia e flexibilidade. Só que a Motorista PX oferece isso e muito mais pois não cobra taxas. O trabalhador recebe em 48 horas e pode ter até o dobro do lucro. Toda a cadeia e a economia são beneficiadas. Por isso, acreditamos que esse é o modelo do motorista de cargas do futuro”, conta o Fundador e CEO André Oliveira.

Segundo Pedro Carneiro, Head de Investimentos da ACE Startups, a Motorista PX supre a contratação em um setor que apresenta cada vez mais dificuldades para encontrar mão-de-obra qualificada. “O que a startup entrega é um grande salto de eficiência para as transportadoras, além de mais oportunidades de trabalho para os caminhoneiros. Trazendo benefícios para ambos os lados, a inserção da tecnologia é o toque que faltava para criar um ganho geral para a cadeia. Pensando no futuro da empresa, a ideia é que ela ofereça cada vez mais valor e serviços para os caminhoneiros, para que eles atendam com excelência a demanda que vem das transportadoras”, afirma.

Já Orlando Cintra, Fundador e CEO da associação nacional de investimento-anjo BR Angels, reforça o caráter essencialmente colaborativo do ecossistema empreendedor, que possibilita a rodada conjunta em negócios de alto potencial. “O modelo da Motorista PX se mostrou essencial para evoluir um dos setores que o Brasil mais depende, que é o de transporte rodoviário de cargas. Agora, com os recursos e a expertise de grandes investidores do mercado, a startup vai poder dar o próximo passo para ter grande impacto na realidade do país. Para o BR Angels, é uma grande oportunidade de colaborar com mentoria”, comenta.

De acordo com Fernanda Gottardi, Sócia da gestora GR8 Ventures, o modelo de negócios da Motorista PX vai ao encontro de uma tendência no país e no mundo, que é a mudança radical das relações de trabalho. “Isso inclui a busca do trabalhador por maior controle sobre sua vida e seu tempo. Já do lado do empregador, o objetivo é lidar com menos formalidades, taxas e impostos, assim como menores custos fixos e mais variáveis, no modelo pay-per-use. Este processo, atrelado a empreendedores que se provaram durante nosso período de ‘namoro’ e a um sindicato de quatro investidores institucionais com vasta experiência, nos deu a certeza de que o investimento na Motorista PX tem tudo para ser um grande sucesso”, declara.

“Estarmos conectados à Motorista PX é um movimento importante e estratégico para a Randon Ventures. Ficamos muito satisfeitos quando encontramos parceiros que agregam ao nosso negócio e, ao mesmo tempo, apresentam modelos inovadores para o ecossistema de logística e transporte, contribuindo para a jornada do motorista”, completa Mateus de Abreu, Diretor de Negócios e Estratégias Digitais das Empresas Randon e Head da Randon Ventures.

Tags,

Fundador da 99, Paulo Veras, integra conselho administrativo da Cargo X

A Cargo X, logtech brasileira fundada em 2013 com o objetivo de reescrever a cultura de transporte de cargas no Brasil, anuncia Paulo Veras, fundador da 99, como novo membro do conselho administrativo. A adição chega em um momento de reposicionamento de marca, que agora passa a concentrar seus esforços nas pequenas transportadoras e empreendedores com até seis caminhões, por meio de um fundo de investimento próprio de 100 milhões de reais e oferecimento de tecnologias como machine learning e inteligência artificial. Até 2020, a Cargo X planeja injetar até 300 milhões de reais na economia brasileira por meio dessa nova medida.

“Do mesmo jeito que os aplicativos mudaram o mercado ajudando os taxistas a serem mais eficientes, a Cargo X ajuda mudar o mercado de transporte, ajudando os transportadores a ganhar mais cargas e melhorar seu capital de giro. Dada minha experiência como Fundador e ex-CEO da 99, eu consigo contribuir com a estratégia da empresa”, afirma Paulo Veras, membro do conselho administrativo da Cargo X. E continua: “Acredito que no futuro todos os fretes serão transacionados pela internet. A Cargo X é um marketplace que vai permitir ao embarcador e transportador se conectar por meio de uma plataforma eletrônica de um jeito mais seguro e eficiente. No futuro, não existirão caminhões rodando vazios, transportadores sofrendo com a falta de capital de giro e nem cargas sem caminhão”.

Paulo foi diretor geral e conselheiro da Endeavor Brasil por doze anos e, como acionista da 99, atraiu investidores milhões de reais por meio de grandes investidores internacionais. Atualmente, atua no conselho de empresas como Estapar e B2W Digital. Junto ao empreendedor, integram o conselho administrativo da Cargo X nomes como Oscar Salazar, co-fundador da Uber.

“Em razão da sua grande experiência no mercado de mobilidade, Paulo traz uma importante visão de negócio para a Cargo X. Sem dúvida, essa sinergia faz muita diferença em um cenário de mercado tão competitivo”, afirma Federico Vega, CEO da Cargo X.

Além de Paulo Veras e Oscar Salazar, integram o conselho administrativo da Cargo X nomes como Federico Vega, Hans Hiclker (ex-CEO DHL) e mais.

“Nosso critério de seleção para novos membros do conselho administrativo é bastante rígido, queremos investidores que compartilham da nosso propósito de reescrever a cultura do transporte de cargas no Brasil”, finaliza Vega.

Tags, , ,