Tag Latam Retail Show 2016

Loja do futuro mostra novas possiblidades tecnológicas para o mercado varejista brasileiro

A Latam Retail Show 2016 irá acontecer entre os dias 23 e 25 de agosto, apresentando o que há de mais novo para o varejo brasileiro, abordando conceitos como “grandes ideias que inspiram”, “melhores práticas nos negócios” e “o futuro do consumo”. Dentro da feira teremos a “cereja do bolo”, a Loja do Futuro: um local que vai mostrar novas tendências e práticas de mercado que já estão a disposição do mercado varejista.

Para a Loja do Futuro, o GS&MD preparou quatro ambientes, sendo eles: moda, alimentação, beleza e conveniência. Independente da seção que o participante esteja, ele vai ter a possibilidade de experimentar o conceito de “Experiência 5.0”, que nada mais é que a integração entre loja e consumidor, permitindo que os varejistas presentes sintam “na pele” esse tipo de conceito.

A Loja do Futuro apresentará três tipos de experiência, envolvendo a jornada do consumidor, do vendedor e do gestor, gerando diferentes visões, sensações e análises, criando uma experiência diferenciada. No interior da loja a integração entre pessoas e tecnologia promete propiciar ao visitante integração física e digital, possibilitando a personalização, atendimento consultivo de alta performance, ativação e total controle de todos os dados analíticos para melhora dos resultados.

A análise de dados e o futuro do varejo – O consumidor moderno é cada vez mais analítico: pesquisa antes de qualquer compra, vê os reviews do produto, opiniões sobre a entrega, durabilidade, garantia e outros vários fatores antes de uma compra. Ao varejista que não quer ficar para trás, cabe adotar esse comportamento, deixando a agressividade de outros tempos para ser mais assertivo, mais pessoal. Pensando nisso, o GS&MD apresenta o “cérebro” da Loja do Futuro, a “brain room”. Para Maurício de Paula, consultor de negócios sênior para a indústria do varejo e big data para América Latina da Teradata “os dados são o caminho para o futuro do varejo. Independente do seu nível de concordância ou não com essa afirmação, o fato é que as tecnologias digitais e móveis, mídias sociais e a internet (das coisas e sem as coisas) geram informações para ajudar os varejistas a fazerem novas perguntas de negócios, descobrir respostas e capitalizar oportunidades sem precedentes”. De acordo com a Teradata, empresa responsável pela central de análises, o centro de analytics vai mostrar como um bom gestor pode acompanhar todos os processos dentro de sua loja, adquirindo conhecimento sobre suas operações, vendas e experiência de compra do consumidor, sempre com o intuito de gerar novos insights positivos.

Para Maurício, a loja do futuro que está cada vez mais no “presente” será uma excelente oportunidade para os participantes da feira conferirem as novas práticas de mercado e o tal “Big Data”. Toda essa tecnologia será demonstrada de forma pragmática, mostrando como o mercado do varejo pode e deve aplicar a análise de dados e novas tecnologias a fim de criar aplicações analíticas que estejam diretamente relacionadas as tomadas de decisões, impactando os processos de negócio geradores de receita.

Tags, , , , ,

epay leva à Latam Retail Show 2016 suas soluções em pré-pagos para o varejo

A epay Brasil, empresa do grupo Euronet e maior distribuidor de conteúdo pré-pago do país, marca presença pela segunda vez na Latam Retail Show 2016, que acontece de 23 a 25 de agosto, no Expo Center Norte, em São Paulo. A empresa vai expor todo seu portfólio de serviços pré-pagos, em especial as soluções de cartões pré-pagos marca própria para redes varejistas.

As vantagens de lojas comercializarem cartões presente de sua marca são inúmeras para o varejo, principalmente em um momento de busca por novas soluções para aumentar o fluxo de clientes em loja, e consequentemente, o faturamento.

1. Todo varejo pode vender

Cartões pré-pagos caem bem em qualquer tipo de varejo. Dispostos próximos ao caixa, os vale-compras da própria loja são mais comuns em supermercados, lojas de departamento, eletroeletrônicos e livrarias, mas se encaixam bem em diversos segmentos do varejo. “Há um grande mercado a explorar, uma vez que novos segmentos demonstram cada vez mais interesse por esse tipo de solução de pagamento e na feira vamos mostrar isso”, diz Rogério Lima, diretor de vendas & marketing da epay Brasil.

2. O consumidor acaba consumindo um valor maior do que o valor do cartão-presente

“Cada vez mais o brasileiro utiliza cartões-presente de várias lojas e marcas tanto para consumo próprio quanto para dar de presente”, diz Rogério. Quemganhaum cartão pré-pago acaba consumindo mais do que o valor carregado, aumentando o ticket médio da loja. Além disso, aproximadamente 10% do total dos cartõesvendidos ficam com valor residual – que não é utilizado pelo consumidor, e que após o prazo de vencimento pode se transformar emmargem adicional para o varejo.

3. Cartões podem ser temáticos

As lojas podem mudar a “cara” dos cartões de acordo com a sazonalidade do varejo e temas específicos, por exemplo, “Vale-fralda”, que nada mais é do que um cartão pré-pago tematizado, porém direcionando a uma necessidade especifica. “Isso funciona bastante para presentes”, diz Rogério. “A loja pode fazer cartões de páscoa, natal e temáticas diferentes na arte do cartão para gerar engajamento e reconhecimento da marca.

4. Cartões pré-pagos aumentam a rentabilidade e gera conhecimento da marca

Na média, a venda de cartões aumenta em 15% a rentabilidade do varejista. “Mas esse percentual varia conforme a operação e do nível de infraestrutura do varejo.

Beer or Coffee

O estande da epay Brasil na Latam Retail Show terá uma novidade! Os visitantes terão um aplicativo disponível chamado “BeerorCoffee”, especializado em gerar networking. Por meio desta parceria, o visitante poderá baixar o App e através de geolocalização ele poderá fazer novos contatos na feira, alinhados com seu interesse de negócios! Os interessados poderão convidar outras pessoas para tomar um café no estande da epay. Tudo por meio do App.

Tags, , , ,