Tag Intelipost

Stefan Rehm, da Intelipost: “O blockchain é o futuro da logística da distribuição”

Em parceria com a IBM e Oracle, empresa vai desenvolver a primeira solução do gênero no Brasil voltada para a movimentação de carga fracionada.

Utilizada em diversas cadeias logísticas pelo mundo e responsável por implantar processos confiáveis, transparentes e seguros, a tecnologia Blockchain começa a virar realidade no Brasil. A Intelipost, empresa especializada em consultoria e tecnologia para gestão de transportes para e-commerces, é um exemplo. Em parceria com a IBM e a Oracle, vai desenvolver ainda este ano a primeira solução do gênero no Brasil voltada para o transporte de cargas fracionadas.

“Sinceramente acredito que o blockchain é o futuro da logística da distribuição. Obviamente que é um processo que envolve a participação de vários outros players, mas investiremos fortemente nisso. A Magazine Luiza vai, inclusive, entrar com a gente em uma operação em São Paulo”, afirma Stefan Rehm, fundador da Intelipost. A empresa vai apresentar a novidade durante a Intermodal South America, que acontece de 13 a 15 de março no São Paulo Expo, na capital paulista.

O tema integra, ainda, a programação de palestras da XXI Conferência Nacional de Logística (CNL), organizada pela Associação Brasileira de Logística (Abralog) e que acontece, pela primeira vez, durante o evento. Luiz Gustavo da Silva Ferreira, da IBM, e Bernardo Madeira, da Smartchains, falarão sobre a “Transformação e Inovação na Cadeia de Suprimentos com o uso do Blockchain” no dia 14 de março, a partir das 14h30.

Cadeia de Valor

O Blockchain é uma tecnologia que descentraliza as medidas de segurança, compartilhando bases de registros e dados entre os agentes de um processo. Um case de sucesso é da joint venture que reúne a empresa de transporte marítimo de contêineres A.P. Moller-Maersk e IBM. A parceria já possibilitou o aperfeiçoamento de operações de transporte de flores do Quênia, laranjas da Califórnia (EUA) e Abacaxis da Colômbia para a Porto de Roterdã, na Holanda.

“A Maersk nos informou que, em um determinado momento, uma das operações envolvia mais de 30 pessoas no despacho e recebimento de carga e mais de 200 interações nos processos burocráticos. Com a adoção do sistema, o número de pessoas envolvidas e processos diminuiu drasticamente. A burocracia pode impactar em até um quinto o custo total de transporte por contêiner”, explica Regina Nori, líder de soluções técnicas da IBM Brasil.

Segundo a executiva, quando o experimento foi iniciado, o foco maior era fazer o tracking da carga, mas percebeu-se que existia uma burocracia gigantesca nos processos. Com o passar do tempo, o foco passou a ser também reduzir o volume documental, o chamado paperless trade, o que diminui o risco de erro e a incidência de fraudes.
Para Stefan Rehm, o mercado brasileira precisa estar aberto a esta inovação. “Eu concordo que é um desafio trazer o Blockchain para o Brasil, porque a tecnologia é muito nova, mas se todos esperarem o momento certo chegar, ele nunca chega. É um desafio, mas somos empreendedores. Se não investirmos agora, outros virão. Não acredito que a tecnologia seja cara, mas sim todo o processo de treinamento e adoção dos procedimentos pelo mercado”, aponta.

Tags, , , , , , ,

Programa Oracle Startup Cloud Accelerator abre inscrições para segunda turma em São Paulo

A Oracle Startup Cloud Accelerator São Paulo está com inscrições abertas para a segunda turma. Lançado globalmente no início de 2016, o programa recebeu milhares de participações nas oito cidades em todo o mundo- – Bangalore, Bristol (UK), Delhi-NCR, Mumbai, Paris, São Paulo, Singapura e Tel Aviv – aprovando mais de 40 startups globalmente, incluindo 6 empresas de São Paulo.

A Oracle Startup Cloud Accelerator está aberta à startups de base tecnológica em fase de expansão e com potencial para impactar grandes mercados. Dirigido por membros da equipe de Pesquisa e Desenvolvimento da Oracle, na segunda turma serão selecionadas seis startups, que receberão orientação de especialistas técnicos e empresariais da Oracle e do mercado, espaço de colaboração, acesso a investidores, clientes e parceiros da Oracle, além de livre acesso às soluções Oracle Cloud.

Durante o programa de seis meses, iniciado em julho de 2017 as seis startups escolhidas aprimoraram suas ofertas de produtos, conquistaram novos clientes e parceiros e desenvolveram integrações com produtos da Oracle.

“Para a Oracle é gratificante ver os benefícios gerados a partir do programa. Muitas das startups que participaram da iniciativa tiveram a oportunidade de vender suas soluções para clientes da Oracle, além de engajar com nossos produtos. A ampliação do networking, a troca de experiências e o compartilhamento de ideias, contudo, são legados relevantes que ficam tanto para as empresas, quanto para nós”, afirma Rodrigo Galvão, presidente da Oracle do Brasil.

Fizeram parte da primeira turma as empresas:

• In Loco: plataforma líder mundial em inteligência de localização, com uma compreensão profunda do comportamento do consumidor que permite engajamento do cliente em tempo real.

• Intelipost: startup de SaaS que aborda o gerenciamento de frete e transporte, oferecendo às empresas on-line e off-line (carregadores) uma plataforma que compara opções de transporte em tempo real, despacha e acompanha as entregas em centenas de empresas de transporte a um custo menor.

• Netshow.me: O Netshow.me é especialista em streaming e oferece soluções profissionais de transmissão ao vivo para empresas, entregando infraestrutura de vídeo, software completo de transmissões ao vivo.

• Nexus Edge: A Nexus Edge criou a ALANA, a primeira inteligência artificial proprietária feita exclusivamente para publicidade. Seu foco é gerar ideias e ações criativas para a tomada de decisão em grandes anunciantes, automatizando em um nível super humano o trabalho de ferramentas e operações manuais nas áreas de comportamento do consumidor, análise competitiva, mídia e conteúdo.

• NMIND: empresa de inteligência de mercado que mapeia os hábitos dos consumidores e desempenho de marca em pontos de venda em vários setores de varejo. A empresa possui duas soluções principais: o MeNI – Meu Negócio Inteligente, uma plataforma de inteligência de negócios focada em ajudar as pequenas e médias empresas.

• Runrun.it: solução de gerenciamento de trabalho para equipes de alto desempenho, permitindo que os gerentes aumentem a produtividade de suas organizações lidando com o gerenciamento de tarefas, tempo e desempenho.

Os resultados dessa etapa foram apresentados em um evento de celebração realizado no CO.W., espaço de coworking no qual as empresas estiveram durante o período do programa, e reuniu executivos da Oracle e representantes das startups, que contaram um pouco sobre como foi participar da Oracle Startup Cloud Accelerator, para uma platéia formada por clientes e parceiros da Oracle, investidores, mentores e advisors do programa e membros do ecossistema brasileiro de startups.

Na próxima semana, 5 startups da primeira turma participarão do CloudWorld, realizado em Nova Iorque, EUA, evento que reunirá profissionais da indústria de todo o mundo. Três delas participarão do painel “Defying Boundaries – Meet the Newest Disrupters” que será moderado por Doug Henschen, Vice Presidente e Principal Analyst, Constellation Research.

Mais informações e inscrições pelo site:https://www.oracle.com/br/startup/index.html

Tags, , , , , , , , , , , ,

Intelipost participa de Fórum E-commerce Brasil e concorre a prêmio de inovação

A Intelipost (www.intelipost.com.br), empresa de software e serviços para gestão logística de frete, participará do Fórum E-commerce Brasil 2016, que será realizado nos dias 26 e 27 de julho no Transamerica Expo Center, em São Paulo. A empresa apresentará ao público atualizações da plataforma de frete fracionado.

Essa edição do Fórum E-commerce Brasil contará com a participação de mais de 100 expositores e 60 palestrantes de diversos segmentos de atuação e entrega do Prêmio E-commerce Brasil de Inovação.

A empresa disputa na categoria Logística com duas indicações: como Empresa Inovadora e Profissional do Ano, com o Stefan Rehm, cofundador da Intelipost.

“Ficamos muito felizes de ver que nossa empresa e nossas soluções tem sido reconhecidas pelo mercado. Ainda ser indicado como profissional do ano foi uma surpresa, mas que valoriza ainda mais todo o esforço da equipe e o crescimento da Intelipost”

As votações estão abertas ao público e encerram no dia 18 de julho, com anúncio dos vencedores no Fórum. O Prêmio E-commerce Brasil de Inovação, que acontece desde 2011, é o mais importante em termos de reconhecimento profissional e e-commerce, e em 2015, reconhece também as lojas e fornecedores mais inovadores do mercado.

Fórum E-commerce Brasil 2016

Data: dias 26 e 27 de julho
Local: Transamérica Expo Center
Endereço: Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387,Santo Amaro, São Paulo – SP
Mais informações: www.ecommercebrasil.com.br/forum2016

Tags, , , , , , ,

Tendências da logística para aumentar as vendas no e-commerce

A migração do varejo offline para o online é uma tendência que vem aumentando a cada ano e muitos empreendedores veem no e-commerce uma oportunidade para ampliar suas atividades comerciais.

A dinâmica desse mercado exige agilidade para atender a demanda e manter a satisfação do cliente em meio a tantas variáveis que interferem diretamente na questão da entrega. A complexidade do sistema de fretes precisa levar em conta a redução de custos com eficiência operacional.

A Intelipost é uma plataforma especializada em gerenciamento de logística para o pré e pós-venda desenvolvida para fazer a conexão entre embarcadores e transportadoras por meio de um sistema que identifica as melhores opções de transporte.

Oferecer serviços inovadores e de qualidade sempre atenta às novidades do mercado é o maior estímulo para a Intelispot. A última edição do “E-commerce Delivery”, maior evento mundial sobre logística que aconteceu em Londres, no primeiro trimestre de 2016, contou com a presença do fundador da Intelipost, Stefan Rehm, que identificou algumas tendências para o mercado de logística aplicado ao e-commerce, algumas delas já praticadas junto a seus clientes e outras que ainda tendem a demorar a aparecer no Brasil, segundo Rehm.

1) Entrega Reversa com horário agendado

Agendamento de entrega é um assunto muito importante para maximizar conveniência para o consumidor final e garantir sucesso na primeira tentativa. As transportadoras estão criando janelas de entrega e coleta entre 1 e 4 horas para o consumidor agendar o serviço não só num dia especifico mas também na hora certa.

2) Entregas em um “safe place”

O serviço de entrega em lugares pré-indicados no endereço de destino é uma questão de conveniência e segurança para o consumidor. As especificações do tipo “Deixar com vizinho X”, “Depositar com porteiro”, “Deixar na empresa X” ou “Não deixar com o porteiro” vêm seguidas de uma imagem do local onde foi depositado o pacote

3) Entregas em “pontos de coleta”

Além da entrega no domicilio, as transportadoras oferecem entregas em lugares onde o consumidor consegue retirar o pacote, como os “Lockers” da transportadora, lockers de empresas especializadas em lockers, por exemplo a Intelipost, lojas próprias e lojas parceiros.

4) Aplicativo da transportadora para consumidores

As transportadoras refizeram os apps para oferecer mais conveniência para o consumidor, que consegue consultar qualquer tipo de informação pelo aplicativo, como status do pedido, agendar entrega, solicitar reversa, avisos em tempo real.

5) “In flight” modificações

As transportadoras começaram a oferecer a opção in “flight” , recurso que permite modificar o fluxo de entrega durante a mesma. O próprio consumidor consegue modificar o endereço de entrega, o agendamento de entrega, devolução, etc. O ponto crucial dessa conveniência para o consumidor é que não há envolvimento da loja, assim não há custo a mais para ele.

6) OmniChannel

Todas as lojas com presença física estão expandindo a sua operação para canais virtuais, onde o consumidor pode explorar todas as maneiras de interação. Para algumas lojas, essa tendência já representa 35% da receita total, sendo a “Click & Collect” a forma mais comum, seguido do “Return in-store”.

7) Cross Border

Essa tendência se refere a formas de entrega que ultrapassam fronteiras, como a Inbound e Oubound. A primeira é uma gestão de entrada com fluxo concentrado nos fornecedores, enquanto a segunda se volta para o uma única fonte de entrega. As duas formas estão crescendo fortemente. O maior facilitador dessa tendência são transportadoras e softwares que conseguem reduzir a complexidade tributaria na importação e exportação. O aumento em volume baixa o custo de transporte que, em torno, aumenta a quantidade de entregas cross-border.

Tags, , , , ,