Tag Inseed Investimentos

Investida do Criatec é adquirida pela Koppert do Brasil

A INSEED Investimentos, co-gestora do Criatec, anuncia o fechamento do processo de aceleração da BUG Agentes Biológicos. A empresa que produz e comercializa agentes de controle biológico para pragas agrícolas, em sua maioria vespas que parasitam ovos das principais pragas das grandes culturas, foi comprada pela holandesa Koppert Biological Systems, presente em mais de 90 países. O setor cresce em média 20% ao ano no Brasil, sendo que a taxa individual de crescimento da Koppert e da BUG atingiu 30% a.a. nos últimos cinco anos.

Em 2009, a companhia foi investida pelo Fundo Criatec, criado pelo BNDES e co-gerido pela INSEED Investimentos, e, além do aporte de R$1,5 milhões, recebeu suporte em gestão e governança. Segundo Jairo Margatho, diretor de operações da INSEED, as principais ações do fundo na BUG foram “a formatação de uma estrutura de governança corporativa; a implementação da cultura de orçamento; a indicação de um executivo financeiro para auxiliar os empreendedores na gestão da companhia e, sobretudo, o auxílio na estratégia de crescimento aliado à participação ativa nas tomadas de decisão. Multiplicamos valor e por isso comemoramos o desinvestimento da BUG”. O Criatec foi responsável por trazer outros dois investidores para o desenvolvimento da empresa: Trigger e Rosag.

Gestor regional do Criatec, Eduardo Sperling, reforça que no momento que a Inseed decidiu investir na BUG foi identificado que a empresa tinha produtos e tecnologia de grande potencial. “Sua solução de controle macrobiológico é inédita no mundo em escala de aplicação, e tem o potencial para reduzir o uso de pesticidas químicos nas plantações a custos competitivos aos produtores rurais. Entre erros e acertos, o Criatec (e os sócios investidores que trouxemos para a empresa) contribuiu decisivamente para lapidar esse diamante bruto. A Bug absorveu as práticas de governança e gestão necessárias para seu desenvolvimento, sem perder de foco uma estratégia bem definida de diferenciação no mercado mundial. Durante o período que estivemos juntos, a empresa gerou empregos, conhecimento, patentes e novos produtos que trazem maior qualidade de vida à sociedade. No final, a Bug e sua tecnologia foi disputada por empresas de todo o mundo. O Criatec cumpriu o seu propósito ao ajudar os empreendedores a transformarem suas idéias em uma empresa, gerando valor a seus acionistas. E agora, nessa nova etapa, os produtos e ideias da Bug serão usados em plantações de todo o mundo”, reafirma.

Com amplo reconhecimento internacional, a empresa foi eleita pela revista Fast Company (EUA) como a mais inovadora do Brasil em 2012 e a 33ª no mundo. No mesmo ano recebeu o World Technology Award na área de sustentabilidade de veículos como CNN, Time, Science e Fortune . Em 2013, ela se tornou a primeira empresa da América Latina a integrar o grupo Pioneiros da Tecnologia do Fórum Econômico Mundial.

Tags, , , , , , , , ,

ABES promove evento sobre Startups

unnamed-64

No Dia da Inovação, 19 de outubro, a ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software) promoverá o evento “ABES e o Mundo das Startups” para discutir o ecossistema brasileiro de startups e as tendências mundiais. Aberto ao público, o evento será realizado no Hotel Bourbon Ibirapuera, em São Paulo, com inscrições gratuitas, que podem ser realizadas pelo telefone (11) 3266 2450 ou e-mail abesvespertino@comarteventos.com.br.

“O encontro trará insights para startups, aceleradoras, investidores, empreendedores e associados. O incentivo à inovação e ao desenvolvimento de novas empresas é extremamente importante neste momento desafiador de nossa economia”, comenta Francisco Camargo, presidente da ABES.

Estão programadas apresentações com: Alan Leite, CEO da Startup Farm, aceleradora privada líder na América Latina; Felipe Ninni – Gerente de Negócios da INSEED Investimentos; Jamile Sabatini Marques, Diretora da Inovação e Fomento da ABES; Andriei Gutierrez, Coordenador na ABES da iniciativa “Brasil, País Digital” e Gerente de Relações Governamentais e Assuntos Regulatórios da IBM Brasil; Vanda Scartezini, diretora da Polo Consultores Associados e Renato Intakli, que falará sobre o case de sucesso da Startup Parallaxis.

“Esse evento é uma oportunidade de integração entre nossos associados, startups, aceleradoras, investidores e novos empreendedores. Queremos mostrar como as startups podem se integrar às estratégias de inovação das pequenas, médias e grandes empresas, acelerando o processo de desenvolvimento de soluções inovadoras e o crescimento dos negócios”, explica Jamile Sabatini Marques, Diretora da Inovação e Fomento da ABES.

AGENDA

14h00 às 14h30 – Abertura do evento
Francisco Camargo – Presidente ABES
Jamile Sabatini Marques – Diretora de Inovação e Fomento ABES

14h30 às 15h00 – Ecossistema de StartUps: Um panorama Brasil
Alan Leite

15h00 às 15h30 – Brasil País Digital
Andriei Gutierrez

15h30 às 16h00- Capital Empreendedor como uma opção de crescimento
Felipe Ninni

16h00 às 16h15 – Coffee Break

16h15 às 16h45 – Investimento Colaborativo: Uma nova experiência
Vanda Scartezini e Renato Intakli

16h45 às 17h00 – Perguntas e Respostas

17h00 às 17h05 – Encerramento do evento

Evento: ABES e o Mundo das Startups

Data: 19 de outubro de 2016
Horário: das 14 às 17 horas
Hotel Bourbon Ibirapuera
Av. Ibirapuera, 2927 – Sala Macuco
Aberto ao público, com inscrições gratuitas pelo telefone (11) 3266 2450 ou e-mail abesvespertino@comarteventos.com.br
Vagas limitadas
Estacionamento pago no local

Tags, , , , , , , , , , ,

BNDES lança fundo com R$ 200 milhões para empresas inovadoras

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou o Criatec 3. Trata-se de um fundo voltado para investimentos em empresas inovadoras com atuação prioritária nos setores de nanotecnologia, tecnologia da informação, biotecnologia, agronegócios e novos materiais. O fundo atuará com sete polos de atuação regional e patrimônio de R$ 200 milhões.

A Inseed Investimentos será gestora nacional do Fundo. Além do BNDES, serão quotistas a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), o Banco de Desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Sul (Badesul), o Banco de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo (Bandes), o Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (BDMG), o Banco de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), a Agência de Fomento do Estado do Paraná (Fomento PR), a empresa Valid S/A, investidores privados e a própria Inseed.

Os sete polos de atuação regional, a serem aprovados pelo Comitê de Investimento do Criatec 3, serão distribuídos nos seguintes Estados: um no Amazonas ou no Pará; um em Pernambuco ou na Paraíba; um na Bahia; um em Santa Catarina ou no Paraná; e três em cidades da Região Sudeste, sendo um deles obrigatoriamente em Minas Gerais e outro no Espírito Santo.

Poderão ser apoiadas empresas com receita operacional líquida anual de, no máximo, R$ 12 milhões. O valor máximo de investimento por empresa, em uma primeira capitalização, será de R$ 3 milhões. No mínimo 25% do portfólio do fundo deverá ser investido em empresas com receita operacional líquida anual inferior a R$ 3 milhões.

O BNDES, por meio da BNDESPAR, repassará R$ 130 milhões ao Criatec 3. Os demais quotistas deverão somar aportes na ordem de R$ 70 milhões. Ainda há oportunidade para investidores que queiram aportar até R$ 20 milhões.

Criatec 1 e 2

As empresas que obtiveram investimentos do Criatec 1, lançado em 2007, apresentaram elevado crescimento, com aumento médio de receita bruta acima dos 30% ao ano. Além disso, cinco delas figuram entre as 100 empresas brasileiras que mais cresceram. As companhias ainda foram capazes de captar, até dezembro de 2014, R$ 80 milhões adicionais, valor superior aos aportes do Criatec 1 (R$ 66,2 milhões).

Enquanto o primeiro fundo contabilizou investimentos em 36 empresas, entre 2008 e 2015, o Criatec 2, iniciado no final de 2013, já aprovou investimentos em 18 empresas, das quais 15 já foram investidas e três estão em processo de due diligence. Até o fim de seu período de investimento, dezembro de 2017, o Criatec 2 terá investido em até 36 empresas.

Fonte: Portal Brasil, com informações do BNDES

Tags, , , ,