Tag inovaBra

Air Liquide promove “Sharethon” com start-ups do inovabra

A Air Liquide, líder mundial em gases, tecnologias e serviços para a indústria e saúde, promove até 13 de junho a sua segunda “Hackathon”, que desta vez, está sendo chamada de “Sharethon”: uma maratona de compartilhamento de ideias e soluções que possam agregar inovação, eficiência e novas tecnologias aos processos e outras atividades do dia a dia da empresa e de suas unidades espalhadas pela América do Sul. A “Sharethon” está sendo realizada no inovabra, em São Paulo (SP), espaço criado pelo Grupo Bradesco para alocar start-ups e, dessa forma, proporcionar um ambiente favorável à inovação.

Participam da Sharethon as start-ups alocadas no inovabra e também representantes internacionais da Air Liquide. Ao todo, são mais de 50 profissionais presentes, dentre os quais, 20 estrangeiros. “Nossa primeira Hackathon repercutiu globalmente e atraiu o interesse de profissionais que também se dedicam à promoção da inovação em unidades do Grupo em outros países. Temos algumas dessas lideranças conosco e as soluções propostas poderão ser aplicadas em nossas plantas no Brasil e Américas”, conta Renato Schröter, gerente de inovação da Air Liquide Brasil.

Durante a semana, são propostos “desafios” para os quais os participantes, de diversas nacionalidades (Argentina. Brasil, Chile, EUA e França) e áreas, devem apresentar soluções. Para isso, os profissionais aplicam conhecimentos em tecnologia, programação, otimização, big data, entre outros, como a chamada “Internet das coisas” (IoT, na sigla em Inglês), que busca trazer mais funcionalidade a equipamentos e itens diversos, conectando-os à rede.

A Sharethon está entre as iniciativas que a Air Liquide tem promovido para estar cada vez mais próxima às start-ups, por apostar no potencial das soluções desenvolvidas em seus ambientes para agregar valor e inovação ao seu negócio. A empresa já mantém parcerias com algumas start-ups, para fornecimento de ferramentas relacionadas, por exemplo, ao monitoramento das plantas, à prevenção de riscos de acidentes e perdas financeiras, à otimização de processos logísticos, entre outras soluções.

Tags, , , ,

Sanofi é a nova farmacêutica do inovabra habitat e foca em inovação na área da saúde

O ecossistema de startups está reconstruindo e desafiando de forma radical o setor empresarial brasileiro. O segmento de saúde também está inserido neste cenário e a Sanofi, uma das maiores farmacêuticas do mundo, está apostando nessa tendência. A empresa acaba de firmar uma parceria com o inovabra habitat, espaço de coinovação do Bradesco.

O objetivo do acordo, assinado no fim de 2018, é participar do ecossistema do espaço, colaborando com o desenvolvimento de startups e tendo acesso à geração de negócios no setor da inovação. “Essa parceria é mais um importante passo da Sanofi em busca de inovação, um dos principais pilares estratégico da companhia no Brasil e no mundo”, afirma Marcelo Nadruz, head de Digital da Sanofi na América Latina.

A primeira atuação conjunta entre Sanofi e o inovabra habitat aconteceu em novembro de 2018, quando o espaço recebeu uma etapa do segundo Sanofi Latam Digital Summit, onde startups tiveram a oportunidade de apresentar soluções específicas para os desafios enfrentados pela indústria farmacêutica.

A Sanofi conta agora com uma posição de trabalho dentro do inovabra habitat. “Temos um ponto de contato direto com as startups do espaço, o que facilita ainda mais a troca de experiências, algo fundamental para que, juntos, possamos desenvolver soluções cada vez mais eficientes e que agreguem valor para toda a sociedade”, completa o executivo.

Tags, , ,

Cobli reúne referências do mercado para discutir sobre IoT, Big Data e o futuro da logística

A Cobli – startup de gerenciamento de frotas e IoT que constrói tecnologia de ponta – realizou em parceria com o inovaBra habitat, em São Paulo, espaço de coinovação do Bradesco, o Cobli Labs. Com o objetivo de conduzir a logística para o futuro e aproximar a comunidade do setor, o evento combinou diversas palestras individuais e debates sobre temas específicos do segmento.

Na ocasião, mais de 100 participantes compareceram em uma imersão de 4 horas de conteúdo, com mais de 10 palestrantes divididos em seis palestras. “Foi uma oportunidade única de explorar o universo de logística de forma bem ampla, destacando algumas tendências e novidades do setor para os próximos anos. O público também foi bastante participativo, tornando nosso evento uma troca de conteúdos relevantes para essa comunidade”, explica Parker Treacy, Fundador da Cobli.

Após a abertura oficial, o espaço principal foi palco de uma série de palestras com grandes nomes, como o Diretor de Experiência do Cliente da Localiza, Guilherme Braz, que compartilhou como a tecnologia vem sendo utilizada para gerenciar frotas nacionais e internacionais em processo de expansão, além da importância da implementação de soluções logísticas para o sucesso da experiência com os clientes, como foi a criação do aplicativo Localiza Fast, que permite a locação de carros de forma rápida e fácil via dispositivos mobile.

Para mostrar qual é o novo conceito de mobilidade frente à era digital, onde as coisas são feitas em velocidade ímpar, Ricardo Penzin, Diretor de Desenvolvimento de Negócios do Brasil, Hyperloop Transportation Technologies, discutiu sobre quão fácil as ferramentas do setor serão implantadas no futuro para facilitar a mobilidade em grandes centros e como a logística pode se beneficiar ou terá que se adaptar a curto, médio e longo prazo.

“Hoje em dia, as cidades são construídas ao redor das estradas e das ruas, nós queremos fazer o contrário. O ser humano passa a ser o centro da discussão e a gente constrói o transporte ao redor dele. Estamos falando em um sistema de levitação passiva suspensa que pode ser utilizada tanto para o transporte de pessoas quanto na área de logística. No Brasil, já temos um centro de pesquisa em Contagem (MG) voltado para o setor e já estamos com projetos consolidados na França, Índia e Coreia do Sul”, comentou Penzin.

Michael Treacy, ex-professor do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e fundador da consultoria norte-americana Treacy&Company, e John Weber, engenheiro com sólida carreira desenvolvida como executivo e CEO de grandes companhias, como G&E, debateram sobre as principais tendências logísticas dos Estados Unidos e do mundo, como têm impactado os negócios e quais as chances dessas inovações chegarem ao Brasil.

Para discutir sobre como aplicar Data Science na logística, Helena Romeiro, Procurement Manager na Souza Cruz e José Ribeiro Júnior, gerente de distribuição de território da empresa, apresentaram o case Souza Cruz e como a Cobli tem ajudado a empresa no combate à roubos de carga por meio de dados.

Por fim, Rodrigo Mourad, sócio da Cobli, mediou um painel com Victor Mucciolo, Diretor no Grupo Bem (Emergências Médicas), empresa de atendimento pré-hospitalar (APH); Rubens Aprobatto Júnior, ex- VP da DuPont, segunda maior empresa química do mundo e fundador da Polistart, aceleradora de startups criada por alunos da turma de 1980 do Departamento de Engenharia de Produção da USP e Marcelo Caiuby Novaes, Diretor Executivo da IS Entrega, transportadora de produtos sobre Desafios e sucessos na implementação de IoT na logística.

“Nosso objetivo com esse evento foi fomentar a cultura de inovação dentro do setor logístico, entendendo a necessidade deste mercado que tem evoluído consideravelmente ao longo dos anos. Com certeza, esse foi o primeiro de muitos encontros que virão”, finaliza Mourad.

Tags, , , , , ,

Global Risk Meeting 2018: Inteligência Artificial e Emocional

No dia 12 de setembro, acontecerá mais uma edição do Global Risk Meeting – evento que a cada ano rediscute os riscos de negócios sob diferentes perspectivas. Desta vez, com o tema “Riscos de Negócios: Inteligência Artificial e Emocional”, reunirá profissionais renomados para debater a polêmica relação entre homem e máquina, ou, mais especificamente, entre o comportamento humano dentro dos negócios e sua conexão com a presença crescente da Inteligência Artificial em processos estratégicos e operacionais. Com realização da DARYUS, o evento acontecerá no inovaBra Habitat, espaço disruptivo e de coinovação do Bradesco, com início previsto para às 08h00. A Neuroleader e Especialista em Análise Comportamental Rossana Carella é quem conduzirá a apresentação do evento.

Abrindo as apresentações, o jornalista Carlos Aros (Joven Pan) ministrará a palestra “Fake News e robôs influenciando as pessoas nas redes sociais e mídias” – assunto de grande destaque na atualidade, que tem movimentado internautas e os próprios veículos de comunicação na busca por maior transparência nas notícias divulgadas massivamente todos os dias. Ainda no que diz respeito à “manipulação” da opinião pública, Pedro Bezerra (IBM) apresentará a palestra “Blindagem Cognitiva com Inteligência Artificial”, tema polêmico que promete despertar muita discussão entre os participantes. Já no painel “Otimização da Operação de Segurança com Serviços de IA”, mediado por Claudio Dodt (Grupo Edson Queiroz), os especialistas Eduardo Alves (IBM) e Walmir Freitas (Accenture) apresentarão uma visão positiva sobre o uso da Inteligência Artificial nos negócios, enquanto possível aliada das estratégias de segurança.

A relação Homem vs Tecnologia pode ser encarada como colaborativa ou competitiva no ambiente organizacional. Para discutir esse paradoxo, Hélio Cordeiro (Grupo DARYUS) mediará o painel “Tecnologia vs Humanidade: o confronto entre homem e máquina”, que trará ao palco os especialistas Abraão Dias (Netconn), Dr. Santiago Schunk (SCSA Advogados) e Cristiano Breder (Wipro). Em seguida, Matheus Garcia (Foundera) e Herlon Oliveira (Agrus Data) apresentarão o talk show “O valor dos dados na Nova Economia – Preditividade e Inteligência de Negócios”.

Após uma breve pausa para o coffe break, Jeferson D’Addario (Grupo DARYUS) debaterá “Análise Comportamental 4.0: riscos vs oportunidades”. Em continuidade à abordagem humanizada dos negócios, o Sociólogo especialista em Comportamento do Consumidor Fábio Mariano Borges apresentará palestra “De Blade Runner a Westworld: o humanismo da Inteligência Artificial”. O encerramento fica a cargo de Thiago Bordini (NS Prevention), um dos maiores especialistas em Inteligência Cibernética do Brasil, com a palestra “Aprendendo desde cedo a lidar com os riscos” – um depoimento que promete trazer muitas reflexões ao público presente.

13º Global Risk Meeting – Riscos de Negócio: Inteligência Artificial e Emocional

12 de setembro de 2018 às 08:00

Local: inovaBra habitat – Av. Angélica, 2.529 | Bela Vista – São Paulo/SP

Realização: DARYUS Consultoria e Treinamento

Patrocínio: DARYUS StartLab | NS Prevention | SCSA Advogados | Netconn | John Richard

Parceiros Institucionais: DRI International | HSI Institute | Exin | Alphagraphics | Maxpress | Neurobusiness Society

Apoio: inovaBra habitat

Site: http://globalriskmeeting.com.br/2018/

Tags, , , , , , ,

Bradesco divulga finalistas da 4ª edição do inovaBra startups e anuncia novidades no programa

O Bradesco anuncia os finalistas da 4ª edição do programa inovaBra startups, criado para descobrir projetos inovadores que tenham soluções aplicáveis ou com possibilidade de adaptação no setor de produtos e serviços financeiros.

São elas:

Segurize – Santos (SP): Plataforma de indicação de clientes para produtos de seguros que utiliza o conceito de marketing de indicação atrelado a recompensas.

MaxxMobi – Salvador (BA): Plataforma de multiatendimento ao cliente feito por Whatsapp e Telegram.

Dualk – São Paulo (SP): Plataforma capaz de vender microsseguros de forma integrada entre canais online para bancarizados e off-line para desbancarizados.

Banib – Sorocaba (SP): Plataforma para o ramo imobiliário que permite interatividade entre o cliente e o imóvel.

Rankdone – São Paulo (SP): Plataforma de processos de recrutamento com API que utiliza ATS (applicant tracking system).

Dataholics – São Paulo (SP): Plataforma de tecnologia para captação de informações para credit scoring.

PhdRisk – Maringá (PR): Plataforma de análise de crédito que utiliza Inteligência Artificial.

As sete finalistas seguem para a fase de concepção do projeto, na qual receberão orientação para atender a uma necessidade real do Banco. Elas terão apoio no desenvolvimento do produto ou serviço e adaptação da solução ao ambiente do Bradesco. Ao final do programa, as empresas terão a possibilidade de comercializar seus produtos para o Banco, que poderá ainda ser um investidor estratégico.

A 4ª edição do InovaBra Startups recebeu 1.517 inscrições de todo o Brasil. Desde 2015, quando foi lançado, o programa contou com a inscrição de cerca de 3200 empresas, sendo que 30 chegaram à etapa final, concluindo com sucesso a formatação do Produto Mínimo Viável (MVP) de suas soluções. Dessas, oito startups já foram contratadas pelo Banco para serem parceiras estratégicas e duas estão em análise. Três empresas já receberam aporte do inovaBra Venture: Rede Frete Fácil, Semantix e R3.

Novo formato

Desde 2015 o Bradesco vinha lançando uma única chamada pública anual para receber as inscrições das startups interessadas em participar do programa. A partir de junho deste ano, as inscrições poderão ser feitas a qualquer tempo pelo site www.inovabra.com.br/startups e uma vez por mês o Bradesco fará a triagem das candidaturas.

“Esse universo é muito dinâmico e percebemos que seria necessário dar uma resposta mais rápida às startups. A procura pelo programa sempre foi grande ao longo do ano e não fazia sentido manter os interessados aguardando até o início de uma nova edição para apresentar suas propostas”, comenta Luca Cavalcanti, diretor-executivo do Bradesco.

A seleção acontecerá de forma mais rápida, porém as etapas permanecem as mesmas: um time de triagem faz uma pré-avaliação das startups, de acordo com critérios pré-estabelecidos, e as direcionam para o polo adequado. Em seguida, uma comissão verifica a viabilidade e a qualidade da solução para a área de negócio. Uma vez validada a solução, acontecem os workshops de imersão, momento de interação da startup com a área de negócio para avaliar como a solução pode agregar valor ao Banco. A última etapa será a aprovação da startup pelos executivos do Bradesco.

Concepção do projeto

Esta etapa não teve sua duração alterada. Por cerca de seis meses, as startups recebem orientação e podem testar suas soluções com situações reais do Banco. Com o programa, o Bradesco consegue estabelecer parcerias para acelerar o processo de entrega de experiências inovadoras aos seus clientes. Como contrapartida, oferece a possibilidade das startups escalarem seus negócios rapidamente, uma vez que as soluções podem ser distribuídas para os 69 milhões de clientes do Bradesco, em mais de 60 mil pontos de atendimento, além de 55 sites de internet e 62 aplicativos móveis.

Co-inovação

Além disso, com a inauguração do inovaBra habitat, espaço de co-inovação do Bradesco, o convívio com startups é diário e as oportunidades de ingressarem no programa podem surgir a qualquer momento.

Já as provas de conceito das soluções passam a ser desenvolvidas no inovaBra lab, laboratório colaborativo cujo principal objetivo é acelerar o desenvolvimento de inovações do Banco juntamente com parceiros de tecnologia. “A integração de todos os programas inovaBra implantados recentemente vai acelerar todo o processo de inovação no Bradesco”, completa Cavalcanti.

Os interessados em participar do inovaBra startups devem apresentar projetos inovadores em qualquer segmento que tenham soluções aplicáveis ou com possibilidade de adaptação ao segmento financeiro, principalmente relacionados a produtos e serviços, atendimento, canais digitais, meios de pagamento, seguros, e que enderecem desafios nos seguintes temas: pagamentos, algoritmos, segurança, engajamento de clientes, gerenciamento financeiro, plataformas de investimentos, crowdfunding, customização massificada, IOT, blockchain e inteligência artificial.

Mais informações em www.inovabra.com.br/startups.

Tags, , , , , , , ,

Bradesco anuncia startups finalistas na 3ª edição do programa inovaBra

Fase de projetos tem início no mês de abril, com a participação de 10 empresas
O Bradesco anuncia as startups finalistas da 3ª edição do programa inovaBra, criado para descobrir projetos inovadores que tenham soluções aplicáveis ou com possibilidade de adaptação no setor de produtos e serviços financeiros.

São elas:

– Axei Saúde (São Paulo – SP) – Comercialização de planos de saúde
– ContadorX (Londrina – PR) – Gestão empresarial para micro empreendedores individuais (MEI)
– Field Control (São José do Rio Preto – SP) – Gestão de prestadores de serviço
– Flowsense (São Paulo – SP) – Plataforma de geolocalização e engajamento de clientes
– Folha Certa (São Paulo – SP) – Gestão de pessoas e carga de trabalho através de aplicativo móvel
– Futuritos (São Caetano do Sul – SP) – Plataforma de engajamento para previdência privada com apelo emocional
– Laura Networks (Curitiba – PR) – Plataforma de inteligência artificial para gerenciamento de riscos
– Nuveo (São Paulo – SP) – Solução de inteligência artificial para captura e interpretação de informações em documentos
– RemédioCerto (São Paulo – SP) – Plataforma de assinatura e comercialização de medicamentos de uso contínuo
– SQUID (São Paulo – SP) – Solução de engajamento e relacionamento com micro influenciadores de redes sociais

As 10 finalistas seguem para a fase de concepção do projeto, na qual receberão orientação para atender a uma necessidade real do banco. Elas terão apoio no desenvolvimento do produto ou serviço e adaptação da solução ao ambiente do Bradesco. Ao final do programa, as empresas terão a possibilidade de comercializar seus produtos para o banco, que poderá ainda ser um investidor estratégico.

A 3ª edição do InovaBra Startups recebeu 504 inscrições de todo o Brasil. Desde 2015, quando foi lançado, o programa contou com a inscrição de mais de 1.600 empresas, sendo que 20 chegaram à etapa final, concluindo com sucesso a formatação do Produto Mínimo Viável (MVP) de suas soluções. Dessas, seis já foram contratadas pelo banco para serem parceiras estratégicas e 10 estão em análise. Duas empresas já receberam aporte do inovaBra Venture.

“A cada edição nos surpreendemos com o número de inscritos e com a qualidade das soluções apresentadas. Temos ecossistemas muito promissores em diversas cidades brasileiras, e isso tem refletido positivamente no inovaBra”, comenta Maurício Minas, vice-presidente do Bradesco.

Mais sobre o inovaBra Startups

O inovaBra Startups permite às empresas testarem suas soluções com clientes reais. O objetivo é estabelecer parcerias para acelerar o processo de entrega de experiências inovadoras aos clientes e oferecer como contrapartida a possibilidade dessas startups escalarem seus negócios rapidamente, uma vez que as soluções podem ser distribuídas para os 69 milhões de clientes do Bradesco, em mais de 60 mil pontos de atendimentos, além de 55 sites de internet e 62 aplicativos móveis.

Os interessados devem apresentar projetos inovadores em qualquer segmento que tenham soluções aplicáveis ou com possibilidade de adaptação ao segmento financeiro, principalmente relacionados a produtos e serviços, atendimento, canais digitais, meios de pagamento, seguros, e que enderecem desafios nos seguintes temas: pagamentos, algoritmos, segurança, engajamento de clientes, gerenciamento financeiro, plataformas de investimentos, crowdfunding, customização massificada, IOT, blockchain e inteligência artificial.

Sobre o inovaBra Ventures

Juntamente com a 3ª edição do inovaBra Startups, o Bradesco lançou o inovaBra Ventures, programa no formato corporate venture que tem como foco investir em startups em três áreas: algoritmos e máquinas inteligentes; plataformas digitais; e infraestrutura.
Os primeiros aportes – por meio do Fundo FIP Multiestratégica InovaBra I Investimento do Exterior, que conta no total com R$ 100 milhões de capital comprometido pelo próprio Bradesco – foram direcionados à Rede Frete Fácil e Semantix, empresas participantes da 1ª edição do inovaBra Startups.

O ticket de investimento do Fundo dependerá do grau de maturação da empresa e/ou avaliação econômico-financeira do negócio e poderá ter aportes adicionais em casos de novas rodadas e/ou situações pontuais, avaliadas caso a caso. O Bradesco deverá liderar e aceitará co-investidores em todas as rodadas de investimento, quando ocorrerem.

Tags, , , , , , , , , , , ,

Kickante é selecionada para a próxima fase do inovaBra

Em seu terceiro ano, o inovaBra, programa de inovação do Bradesco que busca novos modelos de negócios voltados ao setor financeiro, já virou referência entre as startups brasileiras. E a Kickante, maior plataforma de crowdfunding (financiamento coletivo) e líder no Brasil, está entre as selecionadas para a próxima fase da iniciativa.

“Sabemos que ainda estamos no início do processo que deve ser bem competitivo, dada a qualidade de todas as empresas selecionadas, mas só o fato de termos passado pelo primeiro grande crivo de seleção já é uma honra para nós”, comemora Viviane Sedola, VP de Desenvolvimento e Co-fundadora da Kickante.

Segundo a executiva, essa não foi a única boa notícia a respeito do programa. Outras quatro empresas, que utilizaram a plataforma da Kickante para buscar financiamento coletivo para seus projetos, também foram selecionadas para o inovaBra:

• Easythings Tecnologia, desenvolvedora do Easyglic – Bracelete de detecção de estado hipoglicêmico para pacientes diabéticos;

• Laura Network, com a iniciativa do Robô Laura – tecnologia desenvolvida para detectar precocemente um possível caso de Sepse, ajudando médicos e enfermeiros a salvar muitas vidas;

• Nearbee, com o projeto Alfabee – uma plataforma geosocial que integra pessoas próximas, amigos, familiares e autoridades competentes;

• Vixsystem, com projeto Cão-Guia Robô – desenvolvido para gerar maior autonomia no deslocamento no dia a dia do deficiente visual.

“É gratificante ver empresas tão inovadoras e que confiaram na Kickante para buscar apoio financeiro para seus projetos também participarem desta iniciativa. Seja pela ideia genial ou pelo empenho e persistência, esses projetos merecem sair do papel e ganhar o mundo todo para servirem de exemplo”, comenta Candice Pascoal, CEO e fundadora da Kickante.

Tags, , , , , , , ,