Tag Índice FIPE Buscapé

Índice FIPE Buscapé: preços no e-commerce abrem 2018 em queda

Os preços do comércio eletrônico abriram 2018 em queda, aponta a medição do Índice FIPE Buscapé. São 14 meses consecutivos de deflação anual, ou seja, comparada ao mesmo mês do ano anterior. Na comparação ante ao mês de dezembro, os preços subiram 0,29%, o menor índice para o mês de janeiro desde o início da série histórica, há sete anos, e em linha com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Dos dez grupos monitorados pelo índice FIPE Buscapé, cinco apresentaram redução em janeiro, na comparação ante ao mês anterior, tendo a queda sido impulsionada, principalmente, pelas categorias telefonia e celulares (-13,43%) e fotografia (-9,77%). Esporte e lazer (-3,99%) Moda e acessórios (-3,38%) e Informática (-1,99) também apresentaram queda. No campo oposto, registraram aumento de preço os grupos eletrônicos (0,26%), casa e decoração (1,26%), eletrodomésticos (2,11%), cosméticos e perfumaria (3,27%) e brinquedos e games (5,24%).

“Iniciamos 2018 com os preços em queda na comparação anual e a boa notícia é que, apesar dos preços terem subido na medição mensal, o índice foi o menor dos últimos 84 meses. A expectativa é que os preços do e-commerce se mantenham em queda, reforçando a competitividade do e-commerce”, afirma Sandoval Martins, CEO do Buscapé.

Por conta de sua composição e características, a cesta de produtos do e-commerce tende a ser deflacionária em condições ideais de mercado. A comparação é feita sempre dos mesmos produtos, que propendem à desvalorização com a disseminação da tecnologia, lançamento de um produto superior na mesma categoria ou troca de coleção e mostruário.

Preços gerais

A inflação dos preços gerais, medida pelo IPCA, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi de 2,86% nos últimos 12 meses terminados em dezembro, inferior ao piso do intervalo de meta inflacionária de 3%, o que mostra que os preços do comércio eletrônico tiveram variação de -6,1% em relação aos preços gerais da economia.

Tags, , , , , , , ,

Preços do e-commerce registram maior deflação desde agosto de 2013, aponta Índice FIPE Buscapé

view

Os preços do comércio eletrônico registraram deflação de 4,48% em maio, na comparação com o mesmo período de 2016, aponta o Índice FIPE Buscapé. Trata-se da maior queda registrada desde agosto de 2013 (-4,24%). Em relação a abril de 2017, os preços registraram queda de 1,16%.

A queda foi impulsionada, principalmente, pela categoria Telefonia, cujos preços recuaram 15,58% em maio, na comparação com o mesmo período do ano passado. “Além das promoções do Dia das Mães, uma das datas mais importantes do calendário do varejo, também contribuíram para essa queda expressiva nos preços a queda acentuada nos preços gerais, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e o dólar sob controle”, afirma o CEO do Buscapé, Sandoval Martins.

No mês passado, cinco dos dez grupos monitorados pelo índice, que totalizam 148 categorias de produtos, registraram deflação na comparação ante o mesmo período do ano anterior. São eles: telefonia (-15,58%), fotografia (-6,22%), eletrônicos (-4,13%), moda e acessórios (-3,34%) e informática (-3,20%). No sentido oposto, registraram inflação os produtos de cosméticos e perfumaria (1,83%), brinquedos e games (1,65%) e casa e decoração (1,14%).

Por conta de sua composição e características, a cesta de produtos do e-commerce tende a ser deflacionária em condições ideais de mercado. A comparação é feita sempre dos mesmos produtos, que propendem à desvalorização com a disseminação da tecnologia, lançamento de um produto superior na mesma categoria ou troca de coleção e mostruário.

Preços gerais

A inflação dos preços gerais, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi de 3,60% nos últimos 12 meses terminados em maio, o que mostra que os preços do comércio eletrônico tiveram variação de -7,8% em relação aos preços gerais da economia.

Tags, ,

Preços do e-commerce caem pelo 4º mês consecutivo, aponta Índice FIPE Buscapé

Os preços do comércio eletrônico registraram deflação de 2,36% em março, na comparação com o mesmo período de 2016, aponta o Índice FIPE Buscapé. Trata-se do quarto mês seguido de deflação, após uma série de 21 meses de preços em alta. Em relação a fevereiro de 2017, os preços registraram queda de 0,76%.

Entre as 147 categorias monitoradas pelo índice, 94 delas registraram aumento de preços em março, na comparação com o mesmo período do ano passado. A deflação, porém, foi impulsionada pela expressiva baixa nos preços de celulares e smartphones, que foi de 12%. “As categorias mais desejadas no Dia do Consumidor, celebrado no dia 15 de março, foram as que apresentaram maior retração, por conta dos descontos oferecidos pelos varejistas. Além dos celulares e smartphones, os produtos de Fotografia (-5,43%), Informática (-3,04%) e eletrônicos (-2,09%) também registraram quedas expressivas de preço”, explicou Sandoval Martins, CEO do Buscapé.

Por conta de sua composição e características, a cesta de produtos do e-commerce tende a ser deflacionária em condições ideais de mercado. A comparação é feita sempre dos mesmos produtos, que propendem à desvalorização com a disseminação da tecnologia, lançamento de um produto superior na mesma categoria ou troca de coleção e mostruário.

Preços gerais

A inflação dos preços gerais, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi de 4,57% nos últimos 12 meses terminados em março, o que mostra que os preços do comércio eletrônico tiveram variação de -6,6% em relação aos preços gerais da economia.

Tags, ,