Page

Tag Huawei

Huawei lança solução tecnológica e protótipo de rede de realidade virtual

A Huawei lançou a primeira solução e protótipo de rede pronta para realidade virtual (VR, na sigla em inglês) no evento VR&AR Network World 2016. A Huawei também liderou um workshop para refletir sobre ideias de inovação conjunta nas áreas de VR e AR (realidade aumentada).

Para enfrentar os desafios apresentados pelas redes VR, tais como alta largura de banda, baixa latência e alta ruptura, a Huawei propôs uma inovadora solução de rede pronta para VR à indústria e divulgou ideias para resolver os principais problemas das redes VR das operadoras, incluindo arquitetura non-blocking, redes sobrepostas otimizadas para latência (Live-MDN), redes IP determinísticas de baixa latência (DIP) e a próxima geração de camadas de transporte com alta taxa de transferência. A Huawei também discutiu a cooperação potencial com inúmeros parceiros com base em seus próprios problemas para a operação de redes e propôs soluções específicas para vários cenários de negócios.

A VR desafia as operadoras a trabalharem mais do que qualquer outra evolução de mídia visual, até mesmo a transição da TV preto e branca para a TV colorida. A VR trará uma experiência de vídeo para todos e afetará a forma como vivemos e nos comunicamos.

Devido à variação na distância de visualização, o ângulo de visão de uma TV LCD de 50 polegadas cobre apenas cerca de 2% do que pode ser visto com os óculos para VR, o que significa que uma resolução 8K, que é a máxima resolução de imagem das TVs atuais, é a mais baixa configuração de visualização para produtos VR. A largura de banda das redes para VR demanda muito mais que a capacidade das redes atuais.

Além disso, a necessidade por uma melhor experiência VR criou requisitos mais rigorosos para as redes das operadoras em termos de latência e tolerância de ruptura. Assim sendo, inovações revolucionárias na tecnologia de rede são necessárias para apoiar o desenvolvimento da VR online e a era da Internet aberta para VR.

Tags, ,

Huawei e USP realizam concurso que seleciona estudantes para capacitação na China

A Huawei e a Universidade de São Paulo (USP) realizam no dia 12 de outubro, em São Paulo, um concurso para selecionar três estudantes da instituição para uma capacitação na China, onde está localizada a sede da empresa. A iniciativa é parte da segunda edição do Seeds for the Future, programa global da Huawei que oferece treinamentos nas mais avançadas tecnologias de informação e comunicação (TIC).

O concurso da Huawei e da USP escolherá 3 dos 15 estudantes que viajarão para a China e terá o desenvolvimento de soluções de Internet das Coisas (IoT) como tarefa, contando com a participação de alunos do quarto e quinto ano dos cursos de Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica e Ciências da Computação.

Ao todo, quinze alunos serão selecionados por meio de parceiras do programa “Seeds for the Future” no Brasil, que inclui CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações), PUCRS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul) e UFCG (Universidade Federal de Campina Grande). Cada parceira realizou sua seleção com a participação da Huawei.

“A realização da segunda edição do Seeds for the Future no Brasil reflete nosso compromisso de capacitar os futuros líderes da indústria local de TIC. Por meio de parceiras com instituições de ensino, talentos brasileiros terão contato com as tecnologias mais avançadas disponíveis atualmente, além de inovações que chegarão ao mercado nos próximos anos, colaborando para o desenvolvimento de suas carreiras como pesquisadores ou profissionais em um setor que vive em constante evolução”, disse Alexander Rose, Gerente de Relações Públicas da Huawei.

Desde seu lançamento em 2008, o “Seeds for the Future” da Huawei já foi implementado em 35 países, beneficiando mais de 10 mil estudantes ao redor do mundo. Ao longo últimos dos anos, a Huawei tem investido cerca de 10% de seu faturamento global em P&D, sendo que, apenas em 2015, estes investimentos atingiram mais de US$ 9 bilhões. Como resultado de seu intenso foco em inovação, ao final de 2015, a Huawei ocupava a posição nº 1 no ranking de patentes na China, e figurava nos rankings de patentes Top 15 na Europa e Top 50 nos Estados Unidos. Ao todo, a Huawei já obteve mais de 50 mil patentes concedidas.

Os jovens talentos terão a oportunidade de visitar os laboratórios de pesquisa e desenvolvimento (P&D) da Huawei, em Shenzhen, e acompanhar de perto demonstrações de soluções inovadoras em conectividade ao lado de especialistas da companhia, que dividirão experiências e conhecimentos com os estudantes. O escopo do programa inclui capacitação em tecnologias avançadas de redes de banda larga fixa e móvel, como 5G, computação em nuvem, internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) e cidades inteligentes. Além disso, o programa proporciona aos alunos uma imersão cultural com a China, principal parceiro comercial do Brasil.

Tags, , ,

Huawei lança estudo sobre desenvolvimento da indústria Best-UHD

A Huawei divulgou o seu estudo “Desenvolvimento da Indústria Best-UHD” que revela as oportunidades para a indústria de vídeo bem como uma série de desafios para o desenvolvimento da tecnologia de altíssima definição, também conhecida como UHD (Ultra-High Definition).

O estudo aponta que os serviços de vídeo UHD serão fundamentais para redes de banda ultra larga e que o Best-UHD ultrapassará a experiência de áudio e vídeo oferecida pelos serviços HD (alta definição). À medida que os serviços 4K e UHD entram na fase de rápida evolução, o desenvolvimento da indústria UHD enfrenta uma série de desafios. A Huawei acredita que apenas a cooperação da indústria possa resolver estes problemas e ajudar a melhorar a experiência do usuário, bem como a percepção dos serviços de vídeo UHD.

Isto pode ser feito com a definição das características fundamentais da UHD: criação de um padrão de excelência associado a um sistema de avaliação mensurável; a construção de uma nova arquitetura de serviço que seja a mais apropriada para o desenvolvimento do vídeo UHD composta pela arquitetura IP, plataformas em nuvem e terminais; o fornecimento das melhores operações para conteúdo e serviços em vídeo UHD e o desenvolvimento de um ecossistema de cooperação para a indústria de vídeo UHD.

“O desenvolvimento da indústria de vídeo UHD baseia-se na entrega de uma nova geração dos serviços de audio e video aos usuários finais tornando-se muito mais imersivos, interativos e obviamente melhor que o tradicional HD. Será vital aproveitar as redes IP para acelerar a evolução de serviços de video e utilizar a tecnologia de nuvem para reduzir ainda mais os custos e melhorar a eficiência. Enquanto isto, as operadoras de vídeo e provedores de conteúdo devem explorar positivamente este novo modelo de negócio com terminais, conteúdo e redes de banda larga para promover a renovação dos negócios e facilitar o desenvolvimento sustentável da indústria UHD”, disse Zhou Chengdong, vice-presidente da linha de produtos para serviços digitais da Huawei.

Para mais informações sobre o estudo, acesse http://www.huawei.com/en/news/2016/9/huawei-uhd-white-paper.

Tags, , ,

HUAWEI SmartCare CEM chega ao segmento de redes fixas

Operadoras fixas de todo o mundo estão cada vez mais deixando de oferecer apenas comunicações. Esta novidade, que atende as crescentes expectativas dos clientes, pressiona as operadoras a fornecer qualidade da experiência. Em resposta a essas solicitações, o portfólio HUAWEI SmartCare CEM foi ampliado para suportar redes fixas, além das redes móveis, em uma única plataforma. Já usada em mais de 100 implantações no mundo, a solução ajuda em economias de escala e a reutilização de casos de uso existentes.

“Os casos de uso da HUAWEI SmartCare Fixed CEM ajudam operadoras a lançarem o gerenciamento da experiência do cliente E2E, melhoram o atendimento das reclamações dos clientes e ao mesmo tempo aumentam a lucratividade do serviço fixo” disse Liu Feng, gerente geral do segmento HUAWEI SmartCare® CEM.

Gerenciamento da qualidade do serviço HD/4K

Vídeo sob demanda e soluções de armazenamento na rede dependem de uma largura de banda suficiente entre o núcleo da rede e o dispositivo do consumidor. O espectador de vídeo HD/4K busca por um produto de vídeo de alta qualidade; naturalmente, ele possui expectativas quanto à qualidade de experiência.

O HUAWEI SmartCare Fixed CEM foi implantado para gerenciar um projeto de melhoria da experiência do cliente com vídeo para uma operadora da Ásia, com 8 milhões de usuários conectados a uma rede de banda larga. Usando um sistema de Indicador de Qualidade Chave (KQI, na sigla em inglês) baseado em engenharia do fator humano – que incluiu a qualidade do vídeo, a experiência interativa e a experiência de visualização do vídeo, pode-se ter uma visualização Por Serviço Por Usuário (PSPU) sobre como cada cliente experimenta as transmissões de vídeo, trazendo insights de como melhorar o serviço.

O HUAWEI SmartCare CEM fornece acompanhamento da satisfação do cliente (CSAT, na sigla em inglês) em tempo real em todo o mundo. A CSAT dá as informações necessárias para rodar algoritmos de reconhecimento com padrão inteligente que disparam os mecanismos de decisão de falhas usados pelo suporte proativo. Este não só melhora a experiência do cliente, mas também reduz o custo de suporte das operadoras.

O HUAWEI SmartCare Fixed CEM foi usado para fornecer modelagem CSAT para operadoras fixas da Europa. Ao reutilizar dados existentes e estrategicamente introduzir um limite de novas fontes de dados, a Huawei uma alta taxa de acuridade e precisão.

Banda larga/IPTV aumentam o suporte às vendas

O HUAWEI SmartCare Fixed CEM fornece informações em tempo real sobre o comportamento dos clientes e possibilita diálogos. A solução grava os eventos da rede, o comportamento do consumidor e os serviços utilizados. Esses dados são analisados para fornecer informações para marketing com as necessidades e desejos dos clientes. Um caso foi implantado por uma operadora no Oriente Médio, voltado para clientes com uma conexão de banda larga e cujo comportamento indicava interesse por IPTV.

Com o poder das análises preditivas e prescritivas do HUAWEI SmartCare CEM, as operadoras fixas possuem mais controle ao antecipar a capacidade e qualidade de serviço para melhorar a satisfação do cliente e apoiar campanhas de marketing.

Tags,

Parceria entre Huawei e Qualityware aposta em oferta de Data Center modular e em contêiner no sul do Brasil

AAEAAQAAAAAAAAhnAAAAJDIxZWZjYzA2LTkwMDktNGI1OS1hMzEwLTdmZDAwMTZjMzUxMQ

Mercado corporativo é alvo das empresas, que focam em soluções de infraestrutura de TI

Como em todas as áreas da Tecnologia da Informação e Comunicações, a infraestrutura de TI avança para atender a demandas por projetos mais ágeis e com implantações em prazos mais curtos. Para acompanhar o cenário de transformação digital dos negócios, as empresas buscam soluções que fiquem rapidamente disponíveis para colaboradores e clientes.

Essa é a aposta da empresa curitibana Qualityware ao firmar parceria com a gigante chinesa Huawei. Para Marcelo Piuma, diretor de marketing da Qualityware, o data center modular ou em contêiner, atende justamente essa nova demanda: “As obras convencionais podem durar mais de um ano e correm até o risco de ficar obsoletas quando prontas. Agora, é possível entregar muita velocidade na instalação e na operação em pouco tempo”.

Rômulo Horta, diretor de marketing da Huwaei, explica que a parceria com a Qualityware, no sul do Brasil, favorece a percepção regional da imagem da empresa como referência no fornecimento de soluções para projetos que demandam convergência de TI e Comunicações não só para operadoras de telecom e em produtos para o consumidor final, mas, principalmente, no segmento corporativo, combinando serviços e armazenamento robustos com preços mais competitivos. “Quem já possui legado de tecnologia está buscando eficiência nos investimentos. E o custo geral da tecnologia Huwaei é mais interessante”, ressalta Rômulo.

Para reforçar o interesse pelo sul do Brasil, a Huwaei formalizou, recentemente, uma cooperação institucional com a Prefeitura de Curitiba e o Instituto Smart City Business para apresentar produtos e ideias de projetos de cidades inteligentes.

Rômulo Horta também destaca os investimentos em inovação da Huwaei: “A empresa foi a que mais aplicou patentes no mundo em 2015 e traz o que há de mais moderno para o Brasil”.

Tags, , , , , ,

Huawei, Prefeitura de Curitiba e Instituto Smart City Business formalizam cooperação institucional

view.aspx

A Prefeitura de Curitiba, a empresa Huawei e o Instituto Smart City Business firmaram uma carta de intenções de cooperação institucional para promoção do conceito de cidades inteligentes (smart cities). Pelo acordo, a Huawei apresentará produtos e ideias já implementadas em outras cidades no mundo que são referência internacional em qualidade de vida, desenvolvimento e respeito ao cidadão, bem como a demonstrar o conhecimento relacionado a projetos de cidades inteligentes existentes no mundo.

“Buscamos parcerias com diferentes instituições, sempre focados na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. Neste sentido, a prefeitura tem desenvolvido projetos em conjunto com universidades, instituições de pesquisa e governos. A Huawei é uma empresa com atuação destacada nesta área e temos interesse em conhecer os projetos, ideias e experiências da empresa em outras cidades do mundo”, observa Paulo Miranda, secretário de Informação e Tecnologia.

A carta de intenções foi assinada na última semana em cerimônia que contou com a presença do Prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, o CEO da Huawei do Brasil, Jason Zhao, e o Presidente do Instituto Smart City Business, Leopoldo de Albuquerque, também parceiro nesta cooperação.

“Estamos muito entusiasmados em colaborar com o Município de Curitiba para o desenvolvimento e aplicação do conceito de cidades inteligentes. A Huawei acredita que a inovação tecnológica dedicada a tornar as cidades mais inteligentes resulta em cidadãos mais seguros, saudáveis, felizes e capazes de aproveitar suas vida de forma plena. O conceito de cidades inteligentes também irá promover a conexão entre prefeituras e cidadãos, tornando essa relação mais rápida e eficiente”, diz Jason Zhao, CEO da Huawei do Brasil.

Presente em mais de 170 países e territórios, a Huawei participou em dezenas de projetos de cidades inteligentes e seguras em todo o mundo, inclusive no Brasil, onde a empresa participa de iniciativas em Águas de São Pedro, em São Paulo, e Luís Eduardo Magalhães, na Bahia. A Huawei também investe em pesquisa e desenvolvimento no campo das cidades inteligentes e seguras por meio de parcerias com universidades brasileiras, como a Universidade de São Paulo e a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Para o presidente do Instituto Smart City Business, esta iniciativa prática mostra o real objetivo da entidade que realizou seu congresso na capital paranaense em de março deste ano, e manteve aquecido o diálogo entre a Prefeitura e os chineses. “Promovemos uma agenda de debates para aproximar a iniciativa privada da gestão pública, esta parceria é um dos resultados práticos do nosso último evento e tenho certeza que a Huawei fará aqui será uma vitrine para outras cidades brasileiras e da América Latina”, destaca Albuquerque.

Tags, , , , , ,

Huawei e Telefonica Educacion Digital assinam parceria estratégica para desenvolvimento de talentos

Huawei Signing Ceremony

O Sr. Xu Chengxin, presidente da Huawei Learning Services, e a Srta. Carolina Jeux, CEO da Telefonica Educacion Digital, assinaram um contrato de cooperação estratégica sobre desenvolvimento de talento no Fórum de Desenvolvimento de Talentos de Operadora Global 2016 (Global Carrier Talent Development Forum 2016). O contrato entre a Telefonica e a Huawei amplia sua cooperação prévia, focada no negócio de rede e serviços, agora incluindo as áreas de aprendizado e desenvolvimento de talento.

O primeiro contrato entre as duas empresas, na área dos serviços de aprendizado, é mundial e um marco para os dois lados. Como parte do acordo, a Telefonica Educacion Digital leva sua importante experiência prática e serviços de treinamento de operadora para os clientes da Huawei. Ambas as empresas estão confiantes de que, no futuro, o acerto será frutífero e lucrativo e poderá ser ampliado para cooperações nas áreas de aprendizado em nuvem e do desenvolvimento de talentos de transformação digital.

“Para nós, a Huawei Learning Services é um investimento estratégico, que fortalece nossa posição como parceira estratégica para operadoras”, disse o Sr. Xu Chengxin. “Esta cooperação para o desenvolvimento de talentos é boa para as duas empresas e vai reforçar mais ainda a parceria de serviços de treinamento da Huawei e da Telefonica.” Adicionalmente, ela vai ajudar ambas as empresas a enriquecerem o treinamento de produtos e serviços, e a expandirem o portfólio de novas oportunidades de negócios no setor mundial da educação e aprendizado.

“A revolução digital tem impacto enorme em todos os setores, exigindo novas habilidades digitais de nossos trabalhadores. Nós precisamos dar-lhes ferramentas e moderno conteúdo de educação digital e expertise, de modo a ajudá-los em seu processo de aprendizado de uma vida inteira, e desenvolver o talento de nossa organização. A cooperação entre nossas organizações é uma excelente maneira de promover sinergias e melhores práticas. Ela é também uma grande oportunidade de alargar nossas oportunidades de negócios, desenvolvendo o talento da força de trabalho”, disse a Srta. Carolina Jeux.

Tags, ,

Huawei lança solução de iluminação para cidades conectadas

view.aspx

Huawei Connected City Lighting fornece informações sobre o estado das lâmpadas, permitindo a redução do consumo de energia em até 80%.

A Huawei lançou, na CeBIT 2016, a Connected City Lighting, primeira solução de iluminação da indústria para cidades conectadas, com controle inteligente em múltiplos níveis. A inovação conecta lâmpadas públicas à Internet das Coisas e adota um sistema de gestão baseado no GIS (sistemas de informações geográficas), possibilitando que cidades melhorem o monitoramento e o desempenho de cada lâmpada na rua.

A Huawei Connected City Lighting fornece aos gestores municipais informações sobre o estado de cada lâmpada, sua posição e brilho, permitindo o controle preciso do acionamento e desligamento das luzes, além da iluminação sob demanda, reduzindo o consumo de energia em até 80%.

De acordo com o The Climate Group, existem aproximadamente 304 milhões de lâmpadas nas ruas de todo o mundo e esse número deverá alcançar 352 milhões até 2025. Ao mesmo tempo em que a iluminação traz conveniência para as pessoas e é essencial, também há um grande consumo de energia, que gera custos cada vez maiores de manutenção para as prefeituras.

Um exemplo seria Londres, na Inglaterra. A cidade possui aproximadamente 350.000 lâmpadas, resultando em um consumo total de energia estimado em 56.000.000 kWh por ano que, juntamente com os custos de inspeção e manutenção, afetam significativamente as despesas municipais. A Huawei Connected City Lighting Solution foi projetada para ajudar questões como esta.

“Desde o lançamento da Huawei Agile IoT Solution, em maio de 2015, temos entregado diversas aplicações bem-sucedidas, incluindo soluções para IoT, construções inteligentes e agropecuária. A Huawei Connected City Lighting Solution é mais uma poderosa aplicação da Huawei Agile IoT Solution, e um importante avanço rumo a verdadeira cidade conectada”, disse Wu Chou, CTO da Linha de Produtos Huawei Switch and Enterprise Communications. “A IoT para a iluminação cria uma sólida base para a integração de uma variedade de sensores, que facilitam funções como monitoramento ambiental e do transporte, a instalação de locais para o carregamento inteligente e lixeiras inteligentes, fornecendo desenvolvimento para a Cidade Inteligente, com o valioso big data, e a interação inteligente a fim de melhorar a vida dos cidadãos”, completa.

Tags, ,

Huawei fornece infraestrutura Wi-Fi para o SAP Forum 2016

A Huawei, líder global em soluções de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), fornecerá a conectividade Wi-Fi para todas as salas de conferências, conectando os mais de 8 mil participantes do SAP Forum 2016, que ocorre entre os dias 15 e 16 de março, em São Paulo. Para isso, a Huawei, que é patrocinadora ouro do evento, implementará a solução Agile Stadium Solution, usada pelo maior estádio da Alemanha (Dortmund) e desenvolvida especificamente para locais com milhares de espectadores, oferecendo grande largura de banda de acesso Wi-Fi e alta qualidade do serviço.

“A solução Agile Stadium cria novas oportunidades de negócios e aumento dos lucros, oferecendo uma ampla variedade de serviços, tais como mensagens instantâneas, acesso às redes sociais, marketing direcionado e reprodução de vídeo em alta resolução. Além disso, fornece vantagens para facilitar a implantação”, disse Rômulo Horta, Diretor de Marketing da Huawei Enterprise no Brasil.

Segundo Ricardo Kazuo, diretor de marketing da SAP Brasil, o SAP Forum é um dos eventos que tem maior demanda de rede para conexão wi-fi no Brasil. “No evento há muitas sessões com demonstrações de soluções em tempo real e em nuvem, o que exige conexão com a Internet, além, é claro, da demanda por acesso simultâneo à Web por parte dos visitantes. Daí a necessidade de ter um parceiro especializado, como a Huawei, que consegue atender nossas necessidades para uma melhor experiência dos participantes”, comenta o executivo. “Esta é primeira vez que teremos a Huawei como parceira e estamos honrados em ter um parceiro de alcance global entregando soluções ponta a ponta no SAP Forum”, completa.

Durante o evento, a Huawei anunciará soluções desenvolvidas para empresas e indústrias do setor de TIC. Entre elas, a Flash Storm, capaz de acelerar o processo de substituição de sistemas de armazenamento baseados em disco rígido (HDD) para drives em estado sólido (SSDs), e o Huawei OceanStor 18000 V3, sistema de armazenamento corporativo que estabelece um novo marco para os sistemas de armazenamento high-end. Esta solução oferece 99,9999% de disponibilidade, desempenho superior e recursos de convergência de nuvem orientados para o futuro.

Além dos anúncios, a Huawei demonstrará sua solução de Computação em Nuvem, que fornece convergência vertical e horizontal de dados e acesso. A solução remodela a infraestrutura de TI dos Data Centers convencionais, ajudando as empresas a simplificar a gestão e criar valor para os negócios.

“Ambientes corporativos de TI estão se tornando mais complexos para alcançar novos desafios da computação em nuvem, big data, redes móveis e utilidades sociais. Produtos e soluções precisam enfrentar estes cenários e atender às necessidades das empresas”, disse Rômulo Horta.

A Huawei apresentará cinco tópicos, com cinco especialistas locais e globais compartilhando suas experiências com executivos de parceiros, clientes e associações ligadas à área de infraestrutura de rede e telecomunicações.

O SAP Fórum será realizado no Transamérica Expo Center, em São Paulo, com o tema central Transformação Digital e como empresas podem lidar com novos cenários e negócios.

Tags,

Huawei lança estudo sobre tendências para Small Cells em 2020

A Huawei divulgou o seu estudo “Cinco tendências para Small Cells em 2020”, durante o Mobile World Congress 2016 (MWC 2016). A pesquisa mostra, para os parceiros da Huawei, a visão da empresa sobre o desenvolvimento da tecnologia Small Cell – que permite ampliar o sinal da rede de celular – para que juntos, contribuam para a construção de um mundo conectado.

O número de usuário globais da banda larga móvel (MBB) deverá alcançar 6.7 bilhões até 2020. A Internet das Coisas celular deverá registrar 1 bilhão de conexões em todo o mundo. O crescimento da popularidade da VoLTE, vídeo 4K, realidade virtual, dispositivos vestíveis inteligentes e implantáveis, o tráfego móvel diário de um único usuário deverá ultrapassar 5GB. Este nível de tráfego fará com que a rede não cumpra as crescentes expectativas quanto à experiência do serviço.

Ao mesmo tempo, a aceleração da urbanização criará ainda mais hotspots em áreas urbanas, tornando o tráfego de dados distribuído de forma mais desigual. “A ‘Gbps’ fornece aos usuários serviços entregues instantaneamente. “A ‘Experiência 4.0’ torna os áudios e vídeos 4K acessíveis em qualquer lugar; e a ‘Conexão+’ abrirá um novo mundo de conectividade ubíqua”, disse Ryan Ding, diretor executivo e presidente de soluções e serviços da Huawei.

“As Small Cells desempenham um papel importante para as redes de banda larga móvel. Esta tecnologia pode construir vias expressas digitais em áreas de hotspots a fim de eliminar problemas de cobertura e melhorar a experiência do usuário, o que é fundamental para transformar em realidade as conexões entre pessoas e coisa”, apontou Peter Zhou, presidente da linha de produtos de Small Cells da Huawei, durante o MWC 2016.

Para atender as necessidades de desenvolvimento da banda larga móvel, as Small Cells facilitarão as cinco tendências:

1. Small Cells para criar novos modelos de negócios e ecossistemas industriais: a tecnologia será implantada mais perto dos usuários finais, o que permite o fornecimento de serviços com valor ampliado, ao mesmo tempo em que cria novos modelos de negócios e contribui para a construção de um novo ecossistema da indústria.

2. Digitalização interna para estimular a atualização da MBB: Uma mudança rumo a soluções digitais facilitará a transmissão de sistemas de cobertura internos a fim de acomodar serviços de voz e vídeo de alta definição para manter e melhorar ainda mais o crescimento da indústria MBB.

3. Small Cells multímodo, multibanda e com backhaul integrado ao ar livre para se adequar aos recursos de diversas instalações: As Small Cells atingem maior integração, permitindo a implantação multímodo e multibanda para aproveitar os recursos da instalação. As Small Cells são capazes de fornecer um backhaul wireless, o que permite a melhor mistura com o entorno ao mesmo tempo em que facilita a implantação local.

4. Convergência de espectros licenciados e não licenciados para melhorar a eficiência espectral: O suporte para a licensed-assisted access (LAA) e LTE + Wi-Fi link aggregation (LWA) permite a implantação combinada de espectros licenciados e não licenciados a fim de maximizar a eficiência espectral e melhorar rapidamente a experiência do usuário.

5. Small Cells ubíqua para estimular a evolução da arquitetura de rede: os controladores da rede de Small Cells serão construídos em uma nova arquitetura e permitirão que um grande número de Small Cells seja provido nas redes existentes com TCOs reduzidos para fornecer serviços adicionais.
Mais de 80% do tráfego móvel é gerado em ambientes fechados, especialmente em locais públicos. Sistemas de antenas distribuídas (DAS) são incapazes de fornecer capacidade de rede suficiente e atender as demandas de desenvolvimento de banda larga móvel. Nesse contexto, as Small Cells desempenharão um papel fundamental para prover hotspots em áreas abertas da cidade. No futuro, Small Cells externas permitirão novos modelos de negócios e grande largura de banda.

Soluções para espectros não licenciados melhoram a experiência do usuário ao custo do amplo uso da largura de banda, o que prejudica o desenvolvimento MBB em longo prazo. A combinação de espectros licenciados e não licenciados usando tecnologias como a licensed-assisted access (LAA) para melhorar a eficiência espectral é inevitável. Esta combinação espectral também pode ajudar a transformar em realidade a coexistência com as redes Wi-Fi para melhorar a experiência do usuário. Devido às restrições de consumo do espectro não licenciado, a combinação de espectros licenciados e não licenciados é aplicada principalmente em células pequenas internas. A solução one-box da Huawei permite que um único dispositivo use simultaneamente espectros licenciados e não licenciados e suporta a evolução da rede baseada na SDR a fim de reduzir o TCO das redes celulares.

O Service Anchor da Huawei é uma plataforma de abertura da capacidade da Small Cells que liga as redes de Small Cells e serviços de valor agregado com os assinantes finais. Esta plataforma permite que as operadoras, proprietários e desenvolvedores e integradores de serviços se beneficiem mutuamente e ajudem a construir um ecossistema favorável para o desenvolvimento das Small Cells.

Tags, , , ,

Huawei apresenta cinco iniciativas para a transformação digital no setor de telecomunicações

A Huawei apresentou hoje suas cinco “Grandes Iniciativas” para o setor de telecomunicações acelerar sua transformação digital. A Huawei também aprovou plataformas abertas para possibilitar colaboração, de forma que o sucesso compartilhado possa ser conseguido no setor de telecomunicações. Além disso, a empresa anunciou soluções inovadoras para 4.5G, Internet das Coisas (IoT — Internet of Things), vídeo 2K/4K e Cidade Segura (Safe City). As Grandes Iniciativas e soluções inovadoras representam o compromisso de longo prazo da Huawei de desenvolver um Mundo Mais Bem Conectado (Better Connected World), através de uma ampla colaboração no setor.

A Huawei prevê um mercado potencial de vídeo no setor de $ 100 bilhões e um mercado de nuvem empresarial de $ 1 trilhão. O número de conexões da Internet das Coisas deve crescer 10 vezes. Haverá oportunidades sem precedentes para as operadoras de telecomunicações. As Grandes Iniciativas da Huawei foram projetadas para criar novas oportunidades. As cinco Grandes Iniciativas são: Grande video – Em todos os lugares (Big Video — Everywhere), Grande TI — Capacitadora (Big IT — Enabling), Grande Operação — Ágil (Big Operation — Agile), Grande Arquitetura — Elástica (Big Architecture — Elastic), Grande Condutor — Ubíquo (Big Pipe — Ubiquitous).

“A transformação digital é um novo mecanismo para propulsionar o crescimento do setor de telecomunicações e também irá potencializar a inovação de outros setores”, disse em Londres o diretor executivo do Conselho e CSMO (chief strategy marketing officer) da Huawei, William Xu. “A Huawei continuará a abrir recursos de plataforma para ajudar as operadoras a desenvolver um ecossistema aberto, colaborativo e de ganho mútuo para o setor, a fim de acelerar a transformação digital”.

Com seus parceiros, a Huawei está instalando laboratórios abertos para inovação conjunta, para dar suporte ao rápido uso comercial de novos serviços. Mais de dez laboratórios abertos na China, Europa e outras regiões reuniram mais de 600 parceiros. Para os desenvolvedores, a Huawei desenvolveu a plataforma eSDK, que disponibiliza ferramentas de desenvolvimento flexíveis, fáceis de usar, e serviços de suporte. A empresa também lançou um Programa de Capacitação de Desenvolvedores (Developer Enablement Program) de $ 1 bilhão, para criar um ambiente propício para a inovação. Para a transformação digital de setores verticais, a Huawei está colaborando com consultores e parceiros de software para construir ecossistemas específicos para o setor, de forma a fornecer soluções integradas a setores tais como transporte, energia, governo e finanças. A Huawei também está inovando com parceiros upstream e downstream, para ajudá-los a se adaptar às novas tendências das telecomunicações, tais como 5G, SDN/NFV e operações digitais.

A Huawei desenvolveu soluções de plataforma aberta para vídeo 2K/4K, que agrega conteúdo e possibilita a inovação em serviços de vídeo. Na computação em nuvem, a prioridade da Huawei é trabalhar com as operadoras de telecomunicações para fornecer serviços de nuvem. A estratégia de nuvem da Huawei é desenvolver um ecossistema de nuvem aberta em conjunto com seus parceiros: a Huawei irá se focar no desenvolvimento de IaaS (infraestrutura como serviço), habilitação de PaaS (plataforma como serviço) e agregação de SaaS (software como serviço), para capacitar nossos parceiros na criação de alto valor, orientada por aplicação e baseada em dados.

“A Huawei se foca em suas atividades principais e está comprometida com a viabilização da transformação digital das operadoras com investimentos estratégicos contínuos. Acreditamos que o esforço concentrado de longo prazo e a perseverança irá levar a um passo revolucionário”, disse em Pequim o diretor executivo do Conselho e presidente de Produtos e Soluções da Huawei, Ryan Ding.

Durante o próximo Congresso Mundial de Comunicações Móveis (MWC — Mobile World Congress), a Huawei irá exibir suas soluções inovadoras de 4.5G, IoT, Cidade Segura, etc., que podem ajudar as operadoras de telecomunicações e empresas globais a promover a inovação ágil, a transformação acelerada e o sucesso empresarial na era digital.

O padrão 4.5G irá garantir taxas de dados de largura de banda móvel de 1.000 Mbit/s, possibilitando a disponibilidade de voz em HD, vídeo 2K/4K e experiências de realidade virtual em qualquer lugar. O padrão 4.5G também viabilizará a IoT, o que tornará nossas vidas mais inteligentes e ajudará as operadoras de telecomunicações a expandir para mercados do setor. O GigaRadio, um dos principais produtos da Huawei lançados neste ano no MWC, é uma tecnologia fundamental para o 4.5G. O GigaRadio será disponibilizado em grande escala para comercialização em 2016 e irá ajudar a acelerar a adoção global do padrão 4.5G.

As soluções de IoT da Huawei irão impulsionar a transformação digital dos serviços de banda larga residencial das operadoras, tornando a casa inteligente uma realidade. A tecnologia de Internet das Coisas de banda estreita (NB-IoT — Narrow Broadband IoT) baseada em LTE da Huawei irá possibilitar às operadoras de telecomunicações oferecer IoT celular ubíqua. Essa tecnologia irá gerar novas oportunidades de negócios em medição inteligente, estacionamento inteligente, rastreamento de logística e cidades inteligentes.

As soluções de Cidade Segura da Huawei são habilitadas pelas últimas tecnologias de IoT e banda larga móvel (MBB — mobile broadband) para disponibilizar sistemas de segurança inteligentes, baseados em vídeo, a cidades. Esses sistemas possibilitam a governos e autoridades municipais prevenir crises e melhorar o atendimento a emergências. Até agora, as soluções de Cidade Segura da Huawei já foram instaladas em mais de 100 cidades, em mais de 30 países.

De acordo com as previsões, até 2025 haverá quatro bilhões de novos usuários de banda larga, mais de 100 bilhões de coisas estarão conectadas digitalmente e o consumo de dados por pessoa irá aumentar em mais de 500 vezes. O mundo digital e o físico estão convergindo rapidamente. E os consumidores estão exigindo a experiência ROADS (Real-time, On-demand, All-online, DIY, and Social — tempo real, a pedido, tudo online, faça-você-mesmo e relações sociais) como uma nova norma.

Para o setor de telecomunicações, oferecer a experiência ROADS e atender as diversas necessidades dos consumidores exige que elas expandam sua própria visão, abram condutores, dados e serviços aos parceiros, adotem as Grandes Iniciativas para a transformação digital e compartilhem recursos em parcerias complementares.

No MWC 2016, a Huawei, operadoras de telecomunicações e clientes empresariais irão compartilhar percepções valiosas sobre a transformação digital dentro do setor de telecomunicações.

O MWC 2016 será realizado em Barcelona, Espanha, de 22 a 25 de fevereiro. Os estandes de exposição da Huawei se localizam na Fira Gran Via, Salão 1 e Salão 3. Para mais informações, visite http://www.huawei.com/en/mwc2016.

Tags, ,

Huawei realiza Digital City Summit em São Paulo

view.aspx

A Huawei, líder em soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), realizou hoje (02), em São Paulo, o Digital City Summit, evento que reuniu os principais especialistas da indústria de segurança pública e TIC em diferentes segmentos para compartilhar o presente e o futuro das soluções voltadas para Cidades Inteligentes.

A iniciativa contou com a presença de Chen Xi, Cônsul Geral da China em São Paulo, que em seu discurso falou sobre a colaboração entre os dois países; e com palestras do Diretor do Departamento de Infraestrutura para Inclusão Digital do MiniCom, Américo Bernardes, e de Eronildo Braga Bezerra, Secretário de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Américo explanou sobre o projeto Cidades Digitais do governo. Segundo ele, há uma preocupação para que esses projetos alcancem a toda a população, mesmo aquelas em cidades mais remotas. Américo disse que as parcerias com provedores locais e regionais é fundamental para garantir o sucesso da implantação de cidades digitais no Brasil. Já Eronildo enfatizou que mobilidade e multimídia são inovações importantes com a LTE e que as novidades em TIC impulsionam o desenvolvimento de Cidades Inteligentes.

Outros especialistas renomados do setor também participaram dos painéis, como João Paulo Bruder (Analista Senior de Telecom do IDC), que apresentou um estudo sobre o desenvolvimento de Cidades Inteligentes e possíveis aplicações, como em segurança pública, mobilidade viária, saúde e educação; Márcio Caldeira (Diretor Técnico da Hexagon); e Eduardo Koki Iha (Gerente Senior de Smart Cities e Internet das Coisas da Telefônica Vivo).

Estudo “Como as Cidades Inteligentes melhoram a vida do cidadão?”

Durante o evento, o IDC lançou um estudo sobre o desenvolvimento de Cidades Inteligentes, encomendado pela Huawei. Intitulado de “Como as Cidades Inteligentes melhoram a vida do cidadão?”, o relatório tem como objetivo mostrar como o uso de TIC para aplicações de cidades inteligentes pode melhorar os aspectos socioeconômicos de uma sociedade. O IDC realizou entrevistas com operadoras de telecomunicações, forças policiais, prefeituras e provedoras de soluções para centros de comando e controle.

Huawei amplia ecossistema local com parceria com Hexagon

Ainda durante o evento, a Huawei anunciou uma parceria com a Hexagon, empresa líder mundial no fornecimento de sistemas de metrologia, design e soluções de visualização, para o desenvolvimento de soluções voltadas às Cidades Inteligentes. As duas empresas trabalharão em conjunto na integração da infraestrutura de serviços relacionados à segurança pública, incluindo monitoramento de vias públicas, câmeras, soluções para a polícia e bombeiros, gestão de tráfego e melhoria na rede para atender as demandas da cidade.

Tags,

Huawei ganha o prêmio “Melhor Infraestrutura de Comunicações Móveis” em Congresso Mundial

 

A Huawei anunciou hoje que ganhou o “Prêmio Melhor Infraestrutura de Comunicações Móveis”, no Congresso Mundial de Comunicações Móveis de 2015, com sua inovadora solução LampSite.
Na era da MBB, a digitalização da cobertura interna (em recinto fechado) se tornou um consenso no setor. Ela pode reduzir consideravelmente os custos de construção e de manutenção da cobertura interna, continuando a melhorar a experiência da rede móvel de banda larga. Como a primeira solução de pequena célula (Small Cell) de banda base (baseband) centralizada do setor, o LampSite da Huawei está liderando a inovação da cobertura interna. Pela digitalização da arquitetura da rede, digitalização da operação e manutenção e digitalização da capacidade operacional, o LampSite fornece aperfeiçoamentos do desempenho da cobertura interna almejada, com melhor experiência de banda larga móvel, aumenta a produtividade dos negócios para empresas e cultiva o desenvolvimento de novos serviços de dados e novos assinantes.
O presidente de Produtos e Soluções da Huawei, sr. Ryan Ding, disse: “Gostaríamos de aproveitar essa oportunidade para estender nossos cumprimentos ao comitê de julgamento, a todos os colegas do setor e à GSMA. Nossa visão é a de “Open ROADS to a Better Connected World” (estradas abertas para um mundo mais bem conectado) e a solução LampSite é um dos elementos que nos permite concretizar essa visão. Em nove de nossas parceiras operadoras, estamos extremamente orgulhosos por sermos os primeiros a lançar comercialmente a solução LampSite, há quase dois anos. A solução foi projetada para ser mais escalável, flexível e mais fácil de implementar e gerenciar. É sem dúvida apropriado que no 20o aniversário desse prêmio da GSMA, a linha de produtos wireless da Huawei também esteja celebrando seu 20o aniversário. Nesses últimos 20 anos, a Huawei se esforçou para impulsionar o setor de comunicações móveis, através de colaborações na comercialização, na inovação e na padronização. Ao olhar para a frente, continuaremos a nos focar em inovações centradas no consumidor e manteremos o compromisso de ser a melhor parceira de negócios para todos os nossos clientes, em todo o mundo”.
Junto com a mudança de foco na operação da rede de voz para tráfego, a arquitetura da rede e as experiências do usuário se tornam essenciais para o desenvolvimento de estratégia das operadoras. A operadora concluiu, recentemente, a maior cobertura interna do mundo no Aeroporto Internacional de Pequim, na China, empregando o LampSite da Huawei. Toda a implementação levou apenas três meses e o custo total da implementação diminuiu 50%, em comparação ao de uma implementação tradicional, a taxa de pico atingiu 140 Mbps no teste, o que pode melhorar significativamente a experiência do usuário no terminal. É estimado que todos os investimentos da operadora terão retorno dentro de dois anos. Até agora, as soluções LampSite da Huawei vêm sendo comercializadas em mais de 70 operadoras de comunicações móveis, na Europa, Sudeste Asiático, Oriente Médio de América Latina.
Os julgadores disseram: “Isso representa uma promessa significativa de ajuda às operadoras de comunicações móveis, para melhorar a cobertura, a qualidade e a capacidade da banda larga móvel, usando a tecnologia de pequena célula, de uma maneira amigável ao dispêndio de capital”.
O “Prêmio Mundial de Comunicações Móveis” é o reconhecimento mais disputado no setor de comunicações globais. Estabelecido em 1996, o Prêmio atrai inscrições de todo o mundo, que são julgadas por um painel de especialistas independentes, altamente respeitados. O “Prêmio Melhor Infraestrutura de Comunicações Móveis” pertence ao “Prêmio Mundial de Comunicações Móveis” e é o prêmio mais valioso e competitivo do mundo, no setor de comunicações móveis. O Congresso Mundial de Comunicações Móveis apresenta os eventos de comunicações móveis do mais elevado nível, enquanto o prêmio GSMA é a maior honra no setor de comunicações móveis.

Tags, , ,

Huawei é nova parceira da Telefônica para OSS (Solução de Sistema de Suporte às Operações) em toda América Latina

A Huawei acaba de anunciar que será a nova parceira da Telefônica para gerenciar as redes latino-americanas por meio de sua solução de gestão de desempenho ponto a ponto.

A Telefônica escolheu a Solução OSS da Huawei – que se tornou comercialmente disponível em junho de 2014 – como parte de sua estratégia de simplificação da OSS para a Gestão do Desempenho. Esta solução da Huawei oferece uma abordagem unificada para gerenciar todas as tecnologias de rede para serviços móveis, fixos e de dados fornecendo capacidades de gestão de desempenho para multifornecedores, de múltiplos domínios e tecnologias ponto a ponto. Junto a isso, fornece também uma rápida resolução de problemas com central de ajuda orientada ao desempenho e compartilhamento do conhecimento via Telco Value Assets para todas as afiliadas do Grupo Telefônica na região América Latina.

Usando o conhecimento-chave obtido com a entrega bem sucedida de mais de 100 projetos para operadoras de 59 países desde 2006, a Huawei está evoluindo sua OSS para tornar-se uma habilitadora-chave para operadoras orientadas a serviços, permitindo que elas desempenhem um papel significativamente maior na emergente economia digital ao se transformar de uma participante B2C para uma B2B2C.

“A estratégia de simplificação OSS da Telefônica está baseada na padronização, simplificação e automatização dos processos e tecnologias em toda a nossa pegada. Estamos selecionando os melhores parceiros do mercado para nos ajudar nessa jornada. A solução de Gestão de Desempenho da Huawei realmente atende as nossas demandas por meio das suas capacidades líderes. A Huawei é nossa parceira estratégica e confiável, e acredito que nossa colaboração conjunta continuará a ser frutífera e lucrativa no futuro”, disse Juan Manuel Caro Bernat, Diretor de Operações e OSS da Telefônica S.A.

“Para nós, a Huawei OSS tem sido uma das principais áreas de investimentos estratégicos da empresa e fortalece nossa posição como uma parceira de transformação para as operadoras”, explicou Dr. Howard Liang, Vice-Presidente Sênior e Presidente do Serviço de Tecnologia Global da Huawei. “É uma grande honra para a Huawei ser escolhida como a fornecedora da solução de gestão de desempenho para as subsidiárias da Telefônica na América Latina. A cooperação entre a Telefônica e a Huawei agora foi ampliada de puramente CT para também abranger TI, e estamos confiantes e comprometidos em fornecer um escopo completo para gestão de desempenho ponto a ponto com a mais alta qualidade”.

Tags, , , , ,