Tag Honeycomb

Metodologia brasileira é implementada em empresa suíça

A plataforma online de gestão estratégica para empresas, Honeycomb, tem como principal pilar criar uma gestão ágil e totalmente transparente. O seu objetivo é oferecer um contexto de tudo o que está sendo feito dentro da empresa e por quais caminhos ela seguirá, desta forma gerando um ambiente de trabalho autônomo. O resultado da implementação da Honeycomb é a formação de uma equipe mais engajada, alinhada e preparada para tomar melhores decisões.

Sua metodologia se divide em duas partes fundamentais e interligadas: Estratégia, Papéis e Responsabilidades. O primeiro passo é um momento mais estrutural, em que o time avalia e determina quais são os pilares e objetivos de cada área da empresa durante o trimestre e então, o que será feito para alcançá-los. As pessoas, então, candidatam-se para os objetivos que querem ser responsáveis. No momento de Papéis e Responsabilidades, os colaboradores definem as funções diárias devem ser feitas e também têm voz e autonomia para se candidatarem, declarando seu nível de motivação e de habilidade para cada papel.

Originalmente, a plataforma surgiu como uma ideia embrionária dentro da abeLLha, incubadora de negócios de impacto social e, após seu êxito, foi aberta ao público – maio de 2017. Hoje a Honeycomb já conta com 1.400 usuários cadastrados, de mais de 100 empresas.

Recentemente a Honeycomb foi contratada pela Swissnex San Francisco, uma empresa relacionada ao governo suíço que faz a conexão entre startups, artes e academia entre os dois países. Diante do mais novo desafio, Ana Julia Ghirello, fundadora e CEO da plataforma, detalha a experiência “O trabalho foi intenso e incrível. Toda a equipe já estava acostumada a entregar muito e já trabalhavam com muita autonomia. Os departamentos colaboram muito entre si e daí nosso desafio de criar mais transparência de tudo o que está acontecendo dentro da empresa.”

O trabalho feito em San Francisco faz parte dos planos de expansão do Honeycomb para América do Norte e Europa. “Até o final do ano, pretendemos ter mais implementações no exterior. O sucesso desta entrada inicial validou o valor que geramos: de ajudar organizações a terem uma gestão muito ágil, focada em resultados e com muita autonomia e transparência. Não são só as empresas brasileiras que encontram estes desafios”, comentou Ana Julia.

Tags, , , ,

Incubadora abeLLha potencializa o trabalho de novas startups voltadas para resolver problemas socioambientais

Com o objetivo de auxiliar novas startups a potencializarem suas atividades, a incubadora abeLLha, tornou-se referência para empreendedores que estão no começo da jornada, com sua metodologia especializada em alavancar negócios em estágio inicial. Voltada para gerar novas oportunidades para a melhoria da sociedade, a empresa apoia projetos voltados para educação, inclusão de minorias, aumento de renda, saneamento básico, saúde, mobilidade e meio ambiente, baseados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (Organização das Nações Unidas) que devem ser implementados por todos os países do mundo até 2030.

A incubadora auxilia no desenvolvimento e soluções de problemas reais de microempresas que tenham fortes modelos de negócio, além de ser a solução para quem busca aprimoramento. Por meio de acompanhamento contínuo e acesso a rede de mentores profissionais com vasta experiência de mercado, a abeLLha possui duas vertentes: incubação para empreendedores, por meio de acompanhamento quinzenal com foco em construir e evoluir no detalhe da estratégia, planejamento financeiro, produto, operações, vendas, marketing e comunicação; e projetos voltados para inovação interna em empresas, onde é aplicada a metodologia de incubação para escalar ideias e inovações que precisam ser maturadas até se acoplarem ao core bussiness e gerarem impacto direto no negócio.

Além disso, a abeLLha possui ferramentas próprias que dão suporte no desenvolvimento desses negócios. O GoodPeople, aplicativo que conecta pessoas que possuam talentos complementares, para que empreendedores consigam encontrar pessoas para auxiliá-los em seus projetos e a plataforma Honeycomb, de gestão estratégica que cria um ambiente transparente e focado em resultados, sem esquecer das pessoas.

O processo de seleção da incubadora se baseia primeiramente na ideia inicial de valor que a startup agrega para resolver problemas na sociedade, no possível impacto de crescimento e escalabilidade e, principalmente, no foco e valores da equipe. “Queremos encontrar projetos que gerem impacto em grande escala e resolvam algum problema recorrente na sociedade. Entendemos que cada um pode ser determinante na mudança que deseja ver no mundo e que podemos fazer o bem e lucrar com isso também”, explica Ana Julia Ghirello, fundadora da abeLLha.

Fundada em janeiro de 2016, a abeLLha já incubou mais de 20 projetos. 13% das empresas criaram tração inicial de mercado e caminham para modelos de negócio sustentáveis, fazendo a diferença na vida de milhares de brasileiros. O processo de seleção para 2018 começa no dia 4 de setembro e vai até 16 de outubro.

Tags, , , , ,

Lançada ferramenta gratuita para gestão horizontal de empresas e startups

Acaba de ser lançada o Honeycomb, a plataforma da metodologia de gestão estratégica para empresas que querem operar com mais foco e transparência, além de conectar o propósito da empresa com o de seus colaboradores.

A metodologia, já implementada em sua versão inicial em 8 startups e 2 empresas, chega na sua versão aberta ao público e gratuita. Uma das empresas que a adotou foi a Swissnex Brazil, iniciativa do governo suíço que conecta startups e acadêmicos dos dois países.

“A swissnex Brazil estava em um momento crucial de amadurecimento e consolidação organizational e o Honeycomb foi a ferramenta perfeita para nós melhor definirmos e estruturarmos de forma transparente e clara os nossos objetivos estratégicos, e para monitorar o nosso progresso como equipe.”, contou Gioia Deucher, CEO da Swissnex à época.

Criado para ser o modelo de gestão interno do grupo abeLLha (que agrega uma incubadora de negócios sociais, o app GoodPeople e o Honeycomb), a metodologia começou a se tornar um produto com o tempo: “As pessoas que conheciam o Honeycomb ficavam empolgadas e queriam operar desta maneira nas suas empresas. Percebemos que tínhamos um produto comercial forte em mãos e resolvemos lançar a plataforma para que o impacto se escalasse para mais e mais empresas e pessoas”, conta a fundadora Ana Julia Ghirello que havia implementado uma gestão parecida quando era vice-presidente do bomnegocio.com.

O Honeycomb está disponível no site www.honeycomb.do para qualquer empresa o startup que queira implementá-lo. funciona assim: a cada trimestre a equipe define as áreas estratégicas do negócio e quais os objetivos a serem alcançados. Em seguida, listam as ações necessárias para chegar aos objetivos definidos. Depois disso, a equipe cria papéis com responsabilidades claras para que o dia-a-dia operacional da empresa flua. Finalmente, cada um se candidata para os papéis e objetivos que pretende tocar, declarando seu nível de habilidade (de 1 a 3) e nível de motivação (também de 1 a 3).

“A gente percebeu como é importante ter organizações com gestão focada nas pessoas. Quando o seu propósito está conectado com o da empresa e você sabe exatamente suas funções e como elas impactam no objetivo a ser atingido, a sensação de pertencimento é gigante”, conta Fel Mendes, cofundador do Honeycomb. O time de fundadores ainda conta com o sueco-carioca Maxim Kejzelman.

Para empresas que já operam e querem implementar uma gestão transparente e focada nas pessoas, os criadores da metodologia também oferecem consultorias que variam entre 12 e 20 mil reais de acordo com o tamanho do time. Para startups, a equipe está preparando uma série de workshops gratuitos, em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte.

Tags, , , ,