Tag Francisco Fay

Competição universitária sobre Inteligência Artificial tem prêmio de 10 mil euros

A Atos, líder internacional em serviços digitais, está com inscrições abertas para a 7ª edição do IT Challenge, competição universitária voltada para tecnologia e inovação. Este ano, o tema da disputa é a criação um aplicativo baseado em Inteligência Artificial (AI em inglês) para Chatbots.

A Inteligência Artificial é uma tecnologia presente em muitas áreas, incluindo atendimento ao consumidor, vídeos e games, diagnóstico médico, detecção de fraudes, nos veículos autónomos, em dispositivos de segurança, entre outros. Já as interfaces de conversação inteligente (bots) surgiram por meio de soluções já disponíveis em dispositivos móveis que proporcionam formas mais convenientes de interagir com sistemas de Inteligência Artificial.

O desafio do IT Challenge é desenvolver uma solução inovadora e criar um protótipo aproveitando a Inteligência Artificial e as interfaces de conversação (bots). Os projetos desenvolvidos devem demonstrar como estas tecnologias podem ajudar as pessoas ou transformar negócios, como estas soluções podem ser reais e como é possível levá-las ao mercado.

Podem inscrever-se grupos de 2 a 4 estudantes matriculados em uma instituição de Ensino Superior entre o segundo semestre de 2017 e o primeiro semestre de 2018. Na última edição, foram inscritos 77 projetos de estudantes de 19 países diferentes. Os 17 melhores conceitos inscritos serão anunciados em dezembro.

Os grupos selecionados terão a oportunidade de desenvolver a sua ideia com a ajuda de um coach da Atos para a apresentação em uma nova etapa quando serão escolhidos os três finalistas. Os três grupos viajarão a Paris, com todas as despesas pagas pela Atos, para a cerimônia de premiação, em junho de 2018. A equipe vencedora receberá um prêmio de 10 mil euros.

Na edição de 2015, um grupo de universitários brasileiros do Rio Grande do Sul chegou até a fase final da competição, que teve naquela época mais de 300 alunos de 34 universidades em 10 países participantes. Dentro do tema “Vidas Conectadas”, o grupo desenvolveu um aplicativo para relatar problemas na cidade, como sinais de trânsito quebrados, esgotos entupidos, árvores caídas e acidentes.

“A Atos acredita que jovens talentos podem impulsionar o desenvolvimento de soluções inovadoras. Sabemos da enorme capacidade da nossa região e incentivamos fortemente a participação dos estudantes de toda a América do Sul para demonstrarmos esse potencial ao mundo inteiro”, diz Francisco Fay, diretor de Recursos Humanos e Comunicação da Atos América do Sul.

As inscrições do Atos IT Challenge podem ser feitas até o dia 30 de novembro por meio do link www.atositchallenge.net.

Tags, , ,

Atos lista carreiras promissoras em TI para 2017

Não é de hoje que o segmento de tecnologia é visto como um campo de trabalho estável e com boa remuneração. Mesmo num momento de crise econômica, é possível projetar um cenário positivo para o setor nos próximos meses. Segundo dados do Gartner, por exemplo, a expectativa de crescimento para o mercado de TI em 2017 é de 1,6%. Isso significa que existem boas oportunidades de trabalho na área, desde que os profissionais estejam preparados.

Segundo Francisco Fay, diretor de Recursos Humanos da Atos na América do Sul, a carreira que ganha mais destaque no momento na região é a de consultor SAP, em seus diferentes módulos, como Hybris, SD e FI. Além desse nicho, também continua alta a procura por desenvolvedores nas linguagens de programação JAVA e .NET e administradores de bancos de dados. “São áreas nas quais o mercado continua com dificuldade de encontrar mão de obra qualificada”, observa Fay.

No entanto, só capacitação técnica não basta. Para se destacar num ambiente de negócios cada vez mais dinâmico e exigente, o profissional de TI precisa se manter atualizado e também deve desenvolver competências comportamentais, como flexibilidade, autonomia, influencia e colaboração. “Aquele estereótipo do funcionário de TI introvertido, que trabalha isolado é cada vez mais distante da realidade”, analisa o diretor.

A habilidade de se comunicar em outros idiomas é outro predicado fundamental para seguir em frente na carreira. “Inglês e espanhol deixaram de ser um diferencial e passaram a ser uma exigência de mercado, pois temos muitos projetos e clientes internacionais que demandam essa capacidade”, acrescenta Francisco Fay.

Por fim, também devem estar no radar do novo profissional de TI a flexibilidade para se adaptar a cenários de pressão por resultados, que podem demandar jornadas de trabalho com alta demanda de atividades e projetos, por exemplo, ou mesmo para aceitar oportunidades de carreira fora dos grandes centros. “Essa descentralização é uma tendência do mercado e há muitas oportunidades de crescimento para quem estiver disposto a buscar novos horizontes”, finaliza Fay.

Tags, , , , , , , , ,