Tag Flávio Rodrigues

Robótica se inspira nos movimentos do morcego e da aranha

A Festo, multinacional líder em automação industrial, anunciou na última Conferência sobre a participação de Hannover, a maior feira industrial do mundo, os mais novos Bionics, robôs inspirados no movimento dos animais: o BionicFlyingFox e o BionicWheelBot.

As tecnologias fazem parte do projeto interdisciplinar da Festo, o Bionic Learning Network, com o apoio de universidades, institutos e empresas globais de desenvolvimento.

“O objetivo é aplicar o aprendizado biônico em linhas de automação no futuro. Esta é uma das nossas estratégias para desenvolver novas tecnologias para a Indústria, trazendo uma nova abordagem em automação industrial”, revela Flávio Rodrigues, Gerente de Marketing da Festo.

Conheça os novos Bionics:

BionicFlyingFox

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=zDq4kjY19UU[/embedyt]

Inspirado no movimento dos morcegos, e em suas características especiais de voo. Para que o robô se mova de forma semi-autônoma em um espaço definido, existe a comunicação com um sistema de rastreamento de movimento. O sistema planeja os caminhos de voo e fornece os comandos de controle necessários para isso. Uma pessoa realiza o início e o pouso manualmente e o piloto automático assume o voo.

BionicWheelBot

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=jGP5NxcCyjE[/embedyt]

Esse mais novo bionic foi embasado em estudos sobre o comportamento da aranha, que levaram ao desenho de vários robôs que podem se impulsionar em terrenos difíceis. O modelo biológico para o BionicWheelBot é a aranha flic-flac (cebrennus rechenbergi), que vive no deserto de Erg Chebbi, à beira do Saara. Ela também pode se lançar para o ar, no entanto, com uma seqüência combinada de cambalhotas e rolando no chão, e foi exatamente assim que o Bionic foi desenvolvido.

Tags, , , , , , , , , ,

Robótica se inspira em animais para automatizar a indústria

A Festo, multinacional líder em automação industrial, estará no 7º Congresso Brasileiro de Inovação e contará com a presença de quatro robôs inspirados em animais: AirJelly, Smart Bird, Air Penguin, além de um display com a formiga BionicAnt. As tecnologias fazem parte do projeto interdisciplinar da Festo, com o apoio de universidades, institutos e empresas globais de desenvolvimento.

“A ideia é aplicar o aprendizado biônico em linhas de automação no futuro. Esta é uma das nossas estratégias para desenvolver tecnologias para a Indústria 4.0, trazendo uma nova abordagem em automação industrial”, revela Flávio Rodrigues, Gerente de Marketing da Festo.

Além dos bionics, o Vice-Presidente de Pesquisa e desenvolvimento mundial da Festo, Dr. Peter Post, estará no evento para ministrar palestra sobre a Digitalização na manufatura e automação – Indústria 4.0. Peter Post é doutor em engenharia pela Universidade de Siegen, na Alemanha. Em 2010, recebeu o German Future Prize por seu trabalho no desenvolvimento de sistema de manipulação biônico e, recentemente, foi nomeado membro para o Conselho Alemão de Ciência e Humanidades.
Conheça os robôs que estarão em solo brasileiro:

AirJelly

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=divLsTtA5vk[/embedyt]

Inspirado no movimento das águas-vivas, a inovação desliza pelo ar com a ajuda de seu atuador elétrico central e de um sistema mecânico inteligente e versátil. Este bionic é controlado remotamente e mantido no ar por um balão cheio de gás hélio. Sua única fonte de energia são duas baterias de polímero de íon-lítio conectadas ao atuador elétrico central.

Smart Bird

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=nnR8fDW3Ilo[/embedyt]

Inspirado no movimento das gaivotas, o famoso pássaro inteligente foi todo produzido com fibra de carbono, possui uma envergadura de dois metros e seu peso total não passa de 485 gramas. O Smart Bird é capaz de decolar, voar e aterrissar sozinho, sem o auxílio de outros dispositivos de elevação.

Air Penguin

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=jPGgl5VH5go[/embedyt] Este robô foi inspirado nos movimentos dos pinguins. Com nadadeiras de torção passiva, a tecnologia faz com que os pinguins voem para frente e para trás. Os Air Penguins são ultraleves por conta de um balão cheio de hélio. O robô simula com precisão os movimentos de suas contrapartes naturais graças à sua estrutura 3D com o efeito Fin Ray Effect® na frente e nas costas.

BionicANTs

https://www.festo.com/group/en/repo/assets/media/bionicants-en-SD.mp4

Pela primeira vez, o comportamento cooperativo das criaturas também foi transferido para o mundo da tecnologia de controle por meio de algoritmos complexos.
Cada formiga toma as suas decisões de forma autônoma, mas ao fazê-lo é sempre subordinado ao objetivo comum e, assim, desempenha o seu papel no sentido de resolver a tarefa em questão. De uma forma abstrata, este comportamento cooperativo fornece abordagens interessantes para a fábrica de amanhã. Sistemas de produção futura serão fundamentados em componentes inteligentes, que se adaptam de forma flexível a diferentes cenários de produção e, assim, assumem tarefas a partir de um nível de controle mais elevado.

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria

Data: 27/06 e 28/06
Local: Transamérica Expo Center SP

Tags, , , , , , , , , ,

OctopusGripper: conheça o robô inspirado nos movimentos de um polvo

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=ZPUvA98uSj8[/embedyt]

O OctopusGripper é o mais recente lançamento da Festo, multinacional alemã, líder em automação industrial. A inovação foi criada pensando em todos os movimentos de um polvo. Por não possuir esqueleto e ser feito inteiramente de músculos moles, o OctopusGripper é extremamente flexível e manobrável. “Isto não só significa que ele pode nadar agilmente em todas as direções, mas também agarrar uma vasta gama de objetos de formatos diferentes”, diz Flávio Rodrigues, Gerente de Marketing da Festo Brasil.

A garra foi construída por uma estrutura de silicone macia, que pode ser controlada pneumaticamente. Se o ar comprimido é aplicado a ele, o tentáculo dobra para dentro e pode envolver o item de uma maneira suave, mas firme. Graças a seu material macio, o tentáculo artificial não é só capaz de agarrar de maneira suave e segura, mas também preencher os critérios rígidos de um componente de robótica. “Tem grande potencial para colaboração no espaço de trabalho do futuro, dentro da concepção de Indústria 4.0.”, acrescenta Rodrigues.

Por ser uma criatura fascinante, o polvo possui alto potencial de uso em fábricas, podendo ser um novo modelo de colaboração homem-robô. O próximo passo é descobrir como esta nova funcionalidade pode ser aplicada na Indústria. “A mudança industrial exige uma nova maneira de interação entre seres humanos, máquinas e dados. As soluções de automação robóticas, no futuro, podem trabalhar lado a lado com as pessoas”. A inovação faz parte do projeto Bionic Learning Network – rede de aprendizado biônico, responsável por criar robôs inspirados em animais.

www.youtube.com/watch?v=ZPUvA98uSj8

BionicCobot e BionicMotionRobot

Além do OctopusGripper, a Festo lançou mais dois robôs biônicos inovadores. O primeiro é chamado de BionicCobot, que utiliza a pneumática para simular músculos flexíveis e sensíveis, muito similares ao de uma pessoa comum. Por conta do ar pressurizado, é possível fazer com que o robô desenvolva tarefas usuais com a mesma dinâmica que a de um ser humano, isso porque os recursos de Inteligência Artificial (a partir de algoritmos) permitem ensinar qualquer ação para o robô.

“Com os algoritmos, trouxemos para a invenção ensinamentos de como agarrar, levantar com cuidado e pressionar um objeto por meio da interação com os músculos criados pela pneumática. Os desenvolvedores tecnicamente programaram o princípio de agonista e antagonista em todas as sete articulações do BionicCobot”, revela Rodrigues.

No caso de uma colisão, por exemplo, o braço pneumático automaticamente alivia a pressão, não representando qualquer perigo para os seres humanos. O BionicCobot é operado intuitivamente por meio de uma interface gráfica de usuário desenvolvida em casa. Com o auxílio de um tablet, o usuário pode facilmente programar as ações a serem executadas e ordená-las em qualquer sequência. Por meio da plataforma de código aberto ROS (Robot Operating System), as sequências de movimento programadas alcançam o Festo Motion Terminal integrado, que orienta e controla a cinemática.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=54u3H69tcgM[/embedyt]

Outra grande inovação é a vinda do BionicMotionRobot, inspirado no tromba de um elefante e nos tentáculos de um polvo. O robô pneumático possui 12 graus de liberdade e, com uma carga útil de três quilos, pode transportar aproximadamente o seu próprio peso. “O braço do MotionRobot consiste em três segmentos básicos que são movidos por quatro foles pneumáticos – Rodrigues. A tecnologia da Festo permite que o braço do robô dobre em três direções diferentes simultaneamente, além de executar fluentemente os movimentos naturais de seus modelos biológicos.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=ohmwNEDAdLc[/embedyt]

Tags, , , , , , ,