Tag FIAP

T-Systems Brasil e FIAP anunciam parceria para o Innovation Challenge 2017

A T-Systems Brasil, provedora alemã com amplo portfólio digital de soluções e serviços de TI, acaba de anunciar uma parceria com a FIAP, um dos centros de excelência em tecnologia mais respeitados do País. A ação vai alavancar a edição 2017 do Innovation Challenge, iniciativa que desafia os alunos da instituição a desenvolverem novas soluções para o mercado.

Com o objetivo de oferecer aos estudantes uma experiência diferenciada, o Innovation Challenge é, na prática, um programa de empreendedorismo e inovação. Os participantes formarão equipes e competirão em um desafio no qual deverão criar ideias e soluções e concorrer ao prêmio de melhor projeto de inovação do ano letivo.

Para a edição deste ano, a T-Systems apresentou o desafio Smart Factory aos cerca de 250 alunos do 1º ano dos cursos de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Divididos em grupos de cinco pessoas, eles deverão desenvolver um software que simule um processo de produção industrial, desde a entrada do pedido até a chegada do produto ao estoque, passando pela escolha dos fornecedores e pela fabricação.

“Todo o processo terá que ser apresentado em um portal acessível por qualquer dispositivo. Eles deverão utilizar o conceito de mobilidade”, explica Luis Fernando Tadei, head de Digital Transformation da T-Systems Brasil. Ele lembra que os projetos serão avaliados seguindo os critérios de lógica, desenvolvimento e integração com ambientes SAP e não-SAP e que, para a apresentação do desafio, executivos da T-Systems realizaram quatro reuniões com os estudantes ao longo do mês de maio.

Eliminatórias

Apresentado o desafio, os alunos da FIAP poderão desenvolver seus projetos entre os meses de junho e outubro. Tadei e Fernando Vidoi, gerente de inovação da T-Systems Brasil, serão os responsáveis pelo acompanhamento do todo o processo de criação das soluções apresentadas. Parte desse processo envolve a realização de encontros mensais com os grupos, que receberão mentoria dos executivos. “O objetivo destes encontros é tirar dúvidas, trocar ideias e dar foco aos projetos”, explica Tadei.

Entre os dias 23 e 25 de outubro, serão eleitos os 10 melhores projetos e, no dia 26 de outubro, uma banca formada por gestores da T-Systems Brasil irá analisar os finalistas, anunciando os três melhores. Nesta fase, o grupo vencedor receberá bolsas de estágio para seus integrantes, válidas a partir do início de 2018. Já as equipes que ficarem em segundo e terceiro lugar ganharão camisetas e mochilas, respectivamente.

Para Rita de Cássia Rodrigues, coordenadora de graduação da FIAP, o Innovation Challenge é uma oportunidade de interação entre os alunos da instituição e o mercado. “De um lado, o desafio estimula a transferência de cultura entre os jovens e as empresas e, de outro, estas têm acesso a novos talentos”, afirma.

Ao final do processo, os três melhores projetos serão premiados no FIAP Next, festival de tecnologia realizado anualmente pela FIAP, e também serão submetidos a análise de investidores, onde poderão participar do Startup One, onde os projetos se transformam em startups. O grupo vencedor recebe bolsas de estudo, para um curso de empreendedorismo, no Babson College (EUA).

Tags, , , , ,

Sua empresa está preparada para 4ª Revolução Industrial? – Por Cláudio Carvajal

1bf806f1-9276-4faf-9035-ad39521aef4d

Segundo Klaus Schwab, fundador e presidente do Fórum Econômico Mundial e autor do livro The Fourth Industrial Revolution, nós já estamos vivendo a 4ª Revolução Industrial. Com ela, temos inúmeras oportunidades e desafios para as empresas. Mas afinal, você sabe o que é a 4ª Revolução Industrial? E a sua empresa? Ela está preparada para essa nova realidade?

A 1ª Revolução Industrial teve início na segunda metade do século XVIII – entre 1760 e 1840 – impulsionada pela máquina a vapor e pela construção das ferrovias e das rodovias. A 2ª Revolução começou no final do século XIX e início do século XX com a produção em massa, graças à energia elétrica e às técnicas de Administração e Produção. Já a 3ª Revolução Industrial aconteceu nos anos 1960 com a evolução da Tecnologia da Informação e da Comunicação. Finalmente, temos a 4ª Revolução Industrial – também chamada de Revolução Digital – que se iniciou na virada do milênio.

E qual é a grande novidade desta última Revolução Tecnológica? Ela tem um potencial muito maior do que as anteriores porque as tecnologias que estão sendo desenvolvidas e aplicadas na atualidade, como Inteligência Artificial, Big Data, IoT (Internet of Things), Robótica dentre outras, podem impactar diversas áreas da Ciência, de sequenciamento genético a nanotecnologia, numa velocidade muito maior do que evoluímos até o momento. A evolução científica passou a evoluir exponencialmente, enquanto no passado ela evoluía linearmente.

E como posso me preparar ou preparar minha empresa para aproveitar essas oportunidades e superar tantos novos desafios que aparecerão tão rapidamente?

Primeiro, é preciso compreender que esta Revolução está impactando os países e as empresas de modo heterogêneo. Há regiões e empresas em estágio mais avançado no uso das novas tecnologias, e outras regiões e empresas que ainda estão bem atrasadas. A primeira sugestão é analisar sua empresa e seus concorrentes para diagnosticar como ela está em relação ao uso de novas tecnologias e qual a sua capacidade de inovação em produtos e serviços.

O segundo passo é criar uma cultura organizacional favorável à criatividade e à inovação, especialmente a inovação tecnológica. O ambiente organizacional precisa se adequar aos novos tempos. E esse é um grande desafio porque envolve, em muitos casos, a reinvenção do próprio DNA da empresa, alterando a visão, a missão, os valores, a estrutura de poder, as políticas, as normas, as relações interpessoais, os processos etc. O foco principal desta transformação é tornar as organizações mais ágeis, flexíveis, dinâmicas, criativas e inovadoras de fato.

Em paralelo com o segundo passo, o terceiro passo consiste na busca pelo conhecimento das novas tecnologias – as tecnologias exponenciais – e como elas podem impactar seu negócio. É importante utilizar ferramentas de Open Innovation, inovação aberta, envolvendo pessoas e instituições externas do chamado ecossistema de empreendedorismo e inovação, para potencializar a capacidade de inovação da sua empresa. Existem metodologias e ferramentas para isso, como Hackatons (desafios de programação), Action Learning (Desafio de inovação em negócios), Labs de Inovação, dentre outras. Sua empresa precisa criar uma estratégia de inovação, incorporando essas metodologias ao seu modelo de negócios.

Finalmente, é importante criar indicadores e metas que permitam às empresas acompanhar os resultados obtidos com a gestão e a difusão da inovação corporativa. A inovação tem que estar alinhada à estratégia empresarial e à visão de futuro da empresa. Paradoxalmente, a estratégia precisa ser flexível, ajustável à rápida transformação social e econômica e ao comportamento dos concorrentes no mercado. As organizações exponenciais terão um ciclo muito menor entre a definição da estratégia, a mensuração dos resultados e o realinhamento estratégico. A busca pela potencialização da eficiência e eficácia contará cada vez mais com o apoio e a utilização das tecnologias exponenciais, como algoritmos de negócios, robôs e inteligência artificial: um novo mundo corporativo.

Prof. Dr. Cláudio Carvajal – Coordenador Acadêmico do curso de Administração, do curso de Gestão de Tecnologia da Informação, e professor nos programas de MBA da FIAP.

Tags, ,

Faculdadde substitui monografia por criação de startups em trabalho de conclusão de curso

ba4f0db5-4000-4127-baf6-f396c46b08fc

Na faculdade de tecnologia FIAP, as monografias esquecidas nas prateleiras das bibliotecas já ficaram no passado. A instituição aposta na criação de startups para a conclusão dos cursos de graduação e MBA. Os estudantes desenvolvem um plano de negócio para a startup que criam durante as aulas, com mentoria dos professores, e os melhores projetos são apresentados a investidores e aceleradoras. A ideia é colocar em prática várias soluções para problemas reais, aplicando o conhecimento técnico de cada curso. Os vencedores ainda ganham um curso intensivo na Babson College, considerada uma das melhores escolas de empreendedorismo do mundo, em Massachuetts (EUA).

Muitas pessoas estão querendo tirar do papel a sua ideia, com vontade de ser empreendedor e colocar na prática. Só que a verdade é que muitos não têm tempo e suporte profissional. O que a FIAP está disponibilizando para eles não é só o tempo, mas também um suporte técnico. Temos uma equipe de empreendedorismo, professores com experiência neste assunto que os apoiam para transformar os projetos de startups em uma coisa real” explicou o diretor acadêmico da pós-graduação da FIAP, Eduardo Endo.

Depois de ser avaliados por uma banca formada por empresários, investidores, parceiros e convidados, dez grupos finalistas apresentam pitchs no evento de encerramento. Em 15 de dezembro, aconteceu a cerimônia dos grupos de MBA, no Museu de Arte Moderna (MAM). Os estudantes tiveram 2 minutos para apresentar seus pitchs aos convidados. No final, foram anunciados os três grupos vencedores. Conheça os projetos:

LeBraile

O Lebraile é um equipamento móvel desenvolvido para deficientes visuais criado pelos alunos Cristiano de Moraes e Paulo Eduardo Santos Porto, do curso de MBA em Desenvolvimento de Aplicações JAVA-SOA. Através de pequenos itens que sobem e descem, o dispositivo permite ao deficiente visual sentir a letra braile por meio do tato. “O tato do deficiente visual é muito sensível, então o equipamento não precisa ser muito grande. Hoje, os dispositivos que existem não são móveis, são grandes e pesados. Então, o deficiente visual não pode contar com ele no transporte público, por exemplo, ou em uma clínica médica” explica o integrante do grupo Paulo Eduardo. Um portal na web vai estar conectado ao aparelho e tudo o que estiver assinado nele será traduzido automaticamente, como textos e legendas de filmes. “Vai poder ser utilizado em cinemas e em qualquer lugar que existir um deficiente visual com a necessidade de leitura” conclui Cristiano. O dispositivo utiliza componentes de IOT e o projeto foi desenvolvido dentro do Maker Lab da FIAP – laboratório de tecnologia. A startup já possui protótipo funcionando.

NXT – Baladas e Bares

A startup desenvolvida por Guilherme Rocha Nazaré da Silva, do curso de MBA em Arquitetura de Soluções, conecta estabelecimentos aos usuários com interesses semelhantes. “É um aplicativo para baladas e bares, que une as pessoas com os mesmos interesses e possibilita a reserva de camarotes, compra de ingressos e conhecer pessoas diferentes. O nosso objetivo é cuidar de toda a sua vida noturna no aplicativo. O NXT já este no ar, pronto para ser baixado nas lojas para Android ou IOS” explica Guilherme. O estudante também ressalta como é a experiência de criar uma startup “Empreender tem sido algo muito gratificante, unir as coisas que gosto de fazer no trabalho é muito bom e desafiador. Estamos só começando”.

Imagine

O Imagine é um aplicativo educativo criado pelos alunos de MBA em Big Data, Kauê Pinheiro, Murilo de Oliveira, Rodrigo de Oliveira e Wellington Hideki, que permite que crianças criem suas próprias histórias. “Para crianças já alfabetizadas e com amplo vocabulário, as mesmas vão escrever a história e o aplicativo criará imagens a partir de suas palavras. Ela também será guiada com dicas para criar uma narrativa. Já as crianças não alfabetizadas vão escolher o rumo da história a partir de imagens. Elas definem o enredo e final da história” explica o integrante do grupo, Wellington Hideki. Os pais terão um feedback do comportamento dos filhos no aplicativo que será analisado por um psicopedagogo. “O objetivo da análise é identificar se a criança sofre algum tipo de bullying, dentre outros problemas e psicológicos, e avaliar o desenvolvimento intelectual das mesmas” conclui Wellington.

Tags, , ,

Projeto de Realidade Virtual conquista primeira edição do everis innovation experience | Hackathon no Brasil

A everis, consultoria multinacional especializada em negócios e tecnologia, do grupo NTT DATA, em parceria com a Faculdade de tecnologia FIAP, centro de excelência em tecnologia e uma das instituições de ensino mais renomadas do País, e com patrocínio da Liferay, líder em soluções digitais e web, anunciaram o vencedor da primeira edição do everis innovation experience | Hackathon.

A maratona livre de programação teve como desafio o desenvolvimento do protótipo de uma solução em que as interações entre a everis e seus públicos pudessem ser digitais e colaborativas.

O grupo formado pelos estudantes Fabio Luis Lafuente Avila, Rodolfo Izidoro de Morais e Clauber Cesario de Souza, do 4º ano de Engenharia da Computação, pela FIAP, foram os vencedores do concurso com o trabalho Virtual Makers que explora a área da Realidade Virtual. Durante o hackathon, os pesquisadores desenvolveram um projeto/plataforma capaz de promover a comunicação entre pessoas, dentro de um ambiente virtual.

A solução permitirá que duas ou mais pessoas interajam como se estivessem em um mesmo ambiente, não importa a distância em que se encontrem. Elas estarão conectadas por um dispositivo de comunicação interpessoal composto por óculos especiais. Eles possibilitam a visualização de um ambiente no quais os usuários estão, virtualmente, em tempo real. Por meio deste recurso, será possível, por exemplo, realizar reuniões, conferências etc.

“O projeto vencedor se destaca pela forma simples na qual traz a solução de um problema” afirma Roberto Pereira, executivo que lidera as iniciativas de Inovação na everis Brasil. “Estamos contribuindo para incentivar a inovação e o empreendedorismo, além de estimular o desenvolvimento de novos talentos”.

O grupo vencedor do innovation experience | Hackathon terá seu projeto encubado pela everis. Além disso, cada integrante que participou desta solução, recebeu um voucher de R$ 1.000,00, que pode ser trocado em uma loja de produtos eletrônicos e também um voucher de R$ 1.000,00 para que participem do programa Shift FIAP. Este programa contempla cursos da FIAP de curta e média duração nas áreas de tecnologia, empreendedorismo, projetos, negócios e inovação.

Para Roberto Godoy, sócio da área de Tecnologia da everis Brasil, “a primeira edição do everis innovation experience | Hackathon foi muito bem-sucedida e atingiu os objetivos que tínhamos na estratégia de inovação na everis. Agora, precisamos dar sequência aos próximos passos para seguir inovando com soluções tecnológicas como as utilizadas durante o evento, que apresentaram um nível muito alto. ”

A importância do trabalho vencedor

“Com o Virtual Makers, o usuário poderá transmitir de forma visual a maneira em que ele enxerga o problema. Isso seria possível por meio de streaming (transmissão ao vivo) de vídeo, convertido à perspectiva de realidade virtual (da mesma forma que acontece com vídeos 3D, ele ‘espelha’ a imagem para dar à pessoa a sensação de estar dentro do vídeo). Assim, o especialista dentro da perspectiva do usuário poderá compreender muito mais rápido o cenário e, assim, oferecer assistência visual de forma imediata”, afirma o estudante Fabio Lafuente, integrante do grupo vencedor do everis innovation experience | Hackathon.

“Assim como o projeto vencedor, todos os projetos envolvidos têm grande potencial para fazer a diferença no mercado. Estamos muito honrados em incentivar a inovação e o empreendedorismo, além de estimular o desenvolvimento de novos talentos. Precisamos cada vez mais identificar boas iniciativas, que possam contribuir para a sociedade”, destaca Bruno Pimentel, consultor da Liferay e patrocinador do evento.

Primeira edição do everis innovation experience | Hackathon

A primeira maratona de programação promovida pela everis recebeu um total de 55 inscrições. Ao todo, 15 projetos foram à fase final de apresentação. Os trabalhos foram avaliados por um corpo de jurados o qual fizeram parte o Diretor na Telefónica S.A., Pedro Riviere, o sócio-diretor das empresas BuiltCode IT Solutions e BTC Tecnologia, Luciano Gaspar, o consultor da Liferay, Bruno Pimentel, o gerente de Relações Corporativas da FIAP, Ricardo Fortes, o editor de tecnologia da revista EXAME, Filipe Serrano, o executivo da Associação Brasileira de Startup (ABStartups), Rafael Ribeiro, o sócio de tecnologia da everis Brasil, Roberto Godoy e o executivo responsável pela área de Inovação da everis Brasil, Roberto Pereira.

A análise dos projetos levou em conta os critérios de aderência ao tema, inovação, foco no cliente, relevância, qualidade da entrega e do pitch. Os outros projetos de destaques foram:

1 – Projeto Vencedor: Fabio Luis Lafuente Avila, Rodolfo Izidoro de Morais e Clauber Cesario de Souza, de São Paulo, que compuseram o grupo Makers e desenvolveram o projeto Virtual Makers. Utilizando o recurso de “Realidade Virtual”, o dispositivo de comunicação interpessoal é capaz de promover a comunicação entre duas pessoas (em tempo real), dentro de um ambiente virtual.

2 – Segundo colocado: Álvaro de Viveiros Neto, Antônio Vinicius, Arthur Prado, Rafael Gregolin, Victor Matos, todos de São Paulo, que compuseram o grupo Smart Connect e desenvolveram o projeto: “Draws Four U”. Com a proposta de transformar linguagem em imagem, a solução voltada para profissionais do segmento corporativo tem como proposta (por meio de fluxogramas), melhorar os problemas da comunicação verbal para visual.

3 – Terceiro colocado – Angélica Santos, Flavia Moura, Fernanda Fattu, Rogério Oliveira, Raphael Melo, que compuseram o grupo Evatar e desenvolveram o projeto: “Efetivação na Negociação”. Com a proposta de aumentar a interação com os empreendedores e clientes. O dispositivo de identificação facial – direcionado a executivos e empresários -, mapeia as expressões faciais em tempo real e, somado com outros recursos, auxilia no processo de consolidação de negócios.

Para mais informações sobre o everis innovation experience | Hackathon acesse o site: http://www.everisinnovation.com.br

Tags, , , , , , , ,