Page

Tag emprego

O que ocorre com o empregado de aviso prévio que cometer irregularidades?

Nas relações trabalhistas, tanto o empregado quanto o empregador que desejam rescindir o contrato de trabalho por prazo indeterminado, sem justa causa, deverão notificar à outra parte, antecipadamente, por meio do aviso prévio, que é a comunicação do rompimento do acordo da relação empregatícia.

De acordo com a advogada trabalhista da IOB, Ydileuse Martins, o aviso prévio tem por premissa impedir a surpresa da quebra do contrato de trabalho de uma hora para outra, possibilitando ao empregador o preenchimento do cargo vago e ao empregado a chance de uma nova colocação no mercado.

O aviso prévio pode ser tanto indenizado quanto trabalhado. Quando a iniciativa de extinguir o contrato de trabalho parte do empregado, este fica obrigado a trabalhar normalmente, respeitando o prazo de 30 dias. “Caso contrário, ele terá o valor equivalente descontado nas verbas rescisórias”, afirma a especialista da IOB enfatizando que uma das principais dúvidas das empresas de variados portes e segmentos que chegam na consultoria da multinacional diz respeito à conduta dos empregados quando estão cumprindo aviso prévio. Neste caso, a advogada é enfática: “Caso o colaborador cometa desvios no período em que estiver cumprindo aviso prévio, sofrerá punições”.

Se o empregado apresentar comportamento inadequado, o empregador tem todo o direito de aplicar uma advertência, mesmo no período de aviso prévio. “Conforme as normas empresariais, há possibilidade do empregado ser suspenso. Em casos mais graves, a empresa pode aplicar justa causa, convertendo o motivo da dispensa. Mas vale lembrar que, para que a justa causa fique caracterizada, é essencial que haja prova robusta e inequívoca da falta cometida”, explica Ydileuse Martins.

Desistência

Tanto o empregado quanto o empregador podem desistir da demissão, após ter comunicado o aviso prévio, como comenta a especialista em direito do trabalho da IOB, Ydileuse Martins: “Existe a possibilidade da desistência do desligamento realizado pela empresa ou até mesmo com relação ao pedido de demissão feito pelo empregado. Para voltar atrás, ambas as partes devem concordar com a revogação do ato, tornando-o sem efeito, conforme determina o artigo 489 da CLT, que diz ‘dado o aviso prévio, a rescisão torna-se efetiva depois de expirado o respectivo prazo. Mas se a parte notificante reconsiderar o ato antes de seu termo, à outra parte é facultado aceitar ou não a reconsideração’”, finaliza a especialista.

Tags, , , , , , ,

Você tem medo de perder o emprego?

Por Meiry Kamia

É comum, e até esperado, que empresas que passem por processos de fusões, aquisições ou mesmo estruturações profundas, sofram mudanças no quadro de funcionários. O grande problema é quando você faz parte desse quadro. As empresas anunciam as mudanças e os problemas começam: diante do cenário de incertezas o nível de ansiedade e nervosismo aumenta, tornando as pessoas mais irritadiças. As tensões e atritos entre os funcionários crescem e, com eles, os erros no trabalho. A liderança se vê acuada tendo que lidar com funcionários insatisfeitos, irritados e pressionados por uma carga de trabalho maior, principalmente quando têm que trabalhar com pessoas novas e inexperientes.

Quando se está do lado de fora da situação a solução sempre parece mais fácil. O problema é quando se está passando pela situação. Lidar com o estresse, a frustração, a irritabilidade sua e dos colegas e, ao mesmo tempo, ter que alcançar as metas da empresa, torna-se cansativo e desgastante.

Mas saiba que é possível amenizar os efeitos negativos que um processo de mudanças no trabalho pode trazer. Veja algumas dicas para reduzir o estresse e ser feliz mesmo quando as situações externas se mostram adversas à nossa vontade.

1. Mantenha atitude positiva: atitude é uma predisposição interna, que nos ajuda a tomar decisões e que nos levam à ação. Manter uma atitude positiva nos processos de crise significa manter-se otimista. O que diferencia as pessoas que enxergam oportunidades enquanto outras só enxergam problemas em momentos de crise é justamente a forma como elas enxergam a situação e se posicionam frente a elas. Os que enxergam oportunidades são otimistas, enquanto os que só enxergam problemas são pessimistas. Problemas todos nós teremos em algum momento na vida, mas a forma como iremos passar pelas dificuldades é uma questão de escolha. Uma forma saudável de manter a atitude positiva é refletir sobre o que se ganha com a situação. Toda experiência traz um aprendizado, você pode se perguntar “que virtude estou aprendendo e/ou exercitando por meio dessa experiência?”, “será que estou tendo que aprender a ser mais paciente? Mais determinado? Mais humilde? Mais confiante? Como essa experiência me torna mais sábio e como ela me fortalece?”

2. Evite valorizar os problemas: num processo de mudança organizacional é natural que surjam mais problemas do que o normal. Entretanto, reclamar o tempo todo não ajudará a solucionar os problemas, ao contrário, quanto mais você pensar e falar sobre os problemas maiores eles se tornarão. Procure focar na solução dos problemas, pense de forma proativa e seja prático. Escolha fazer parte da solução e não dos problemas. Ao fazer parte da solução você, mesmo sem perceber, fez a escolha de ter sucesso profissional. Você deixa a sua marca no mundo pelo que faz e não pelo que tem intenção de fazer. E sempre existe um “caça-talentos” em busca de um funcionário proativo e com perfil empreendedor.

3. Não misture problemas da empresa com problemas pessoais: não permita que o medo de não conseguir pagar suas contas atrapalhem o seu desempenho no trabalho. Da mesma forma, não carregue as preocupações e chateações para dentro do seu lar. Em momentos de crise, procure focar no que tem que ser feito. Faça e pronto. Procure não “ruminar” situações. A praticidade nessas horas é importante. Foque no momento presente, se está em casa, foque nos seus familiares e curta o conforto do seu lar. Descanse. Se estiver no trabalho, foque no que tem ser feito e esqueça-se dos problemas domésticos. O estresse ocorre justamente quando a pessoa não consegue se desvencilhar dos pensamentos e preocupações, de forma que quando está no trabalho mantém o pensamento em casa, e quando está em casa pensa no trabalho. Quando isso ocorre aumenta as chances de cometer erros porque o corpo está presente, mas a mente está vagando.

4. Controle a ansiedade: as situações de mudanças causam insegurança. É normal que haja preocupações do tipo “será que serei o próximo a ser dispensado?”, “até quando durará tudo isso?”, etc. A ansiedade é causada pelo medo da incerteza do futuro. A ansiedade pode trazer pensamentos catastróficos e irreais. Há pessoas que só de pensarem em perder o emprego já se vêm debaixo da ponte e passando fome. Esse tipo de pensamento é irreal. Mas o problema é que se esse tipo de pensamento não for controlado ele pode desencadear problemas de saúde reais como síndrome do pânico, depressão, problemas cardíacos, pressão alta, etc. A ansiedade surge pela sensação de falta de controle sobre a situação. Uma das formas de amenizar a ansiedade é focar no momento presente. O momento presente dá sensação de controle e isso ameniza a ansiedade. Toda vez que os pensamentos catastróficos ameaçarem sua mente, afaste-os! Respire fundo e foque a atenção para o que estiver fazendo.

5. Faça o seu melhor sempre e confie!: mesmo sem perceber você está sendo observado. Mesmo que a empresa tenha anunciado cortes e que você esteja no meio deles, procure entregar o melhor trabalho até o período final. O mercado carece de trabalhadores proativos, com iniciativa, que entregam bons resultados. Se você faz um bom trabalho, você deixa uma marca positiva por onde passa. Sem você saber as pessoas comentam sobre você. Isso é marketing pessoal. Essas informações, com certeza, chegarão às pessoas interessadas em você. Sendo assim, a preocupação só ocorre para quem não tem certeza sobre a qualidade do seu próprio trabalho. Lembre-se: o bom trabalhador nunca fica desempregado.

Meire Kamya: Palestrante, Psicóloga, Mestre em Administração de Empresas e Consultora Organizacional. Site: www.meirykamia.com.

Tags, , , , , ,

Como começar 2013 empregado?

Para quem quer se livrar do desemprego, o primeiro trimestre do ano é o período ideal para a busca de novas oportunidades. Nessa época, as empresas renovam seus orçamentos e muitas têm mais verbas para contratar novos funcionários.

Segundo especialistas, em 2013, o cenário está favorável para aqueles que buscam trabalho. “O Brasil mudou, o país está em ascensão e a economia está aquecida. É preciso deixar o velho e construir o novo conceito. Há demandas de emprego sim”, afirma Cristiano Luiz Rosa, professor de Gestão em Recursos Humanos do Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada – IBTA.

Confira as dicas de Cristiano Rosa e da analista de carreiras do Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada (IBTA), Paula Sanches, para quem não deseja perder a chance de começar o ano empregado.

1. Currículo claro e objetivo

Ser claro e direto é primordial. De acordo com Cristiano Rosa, o currículo ideal contém apenas duas páginas e é preciso disponibilizá-lo nas redes sociais. “É necessário jogar o currículo na internet, para que todos saibam que você está disponível para o mercado de trabalho”, ressalta. Além disso, segundo o professor, é fundamental também deixar claro no documento os objetivos pretendidos para a vaga desejada, que devem estar alinhados com a experiência profissional do candidato.

2. Pesquisa em sites, agências e jornais das vagas disponíveis

O profissional deve pesquisar em vários meios as vagas disponíveis e enviar o currículo para todas elas. “O candidato deve enviar o currículo inclusive para companhias onde ele sonha em trabalhar. Não se pode desperdiçar nenhuma chance”, sugere Cristiano Rosa. É importante ainda, diz o professor, que haja conhecimento prévio da empresa onde se pretende atuar.

3. Networking

O contato de amigos e colegas já inseridos no mercado de trabalho ajuda bastante na hora da pesquisa sobre vagas. Muitas empresas preferem a indicação de novos profissionais dos próprios funcionários. “O ideal é procurar os colegas com quem você já trabalhou, eles podem ajudar bastante”, indica Paula Sanches.

4. Pontualidade na entrevista

Uma boa apresentação na hora da entrevista é levada em conta pelo recrutador. Além de chegar com antecedência no local indicado, Paula Sanches reforça a importância de o candidato levar uma cópia do currículo impressa. Cristiano Rosa ratifica a necessidade de um discurso seguro, que mostre conhecimento da empresa e do perfil da vaga que o candidato deseja. “O profissional deve saber o maior número de informações sobre seu futuro ambiente de trabalho”, explica Cristiano Rosa.

5. Autoconfiança

Acreditar no próprio potencial profissional faz parte da conquista por uma vaga de emprego. Cristiano Rosa garante: “Todo profissional tem uma cadeira esperando por ele. É preciso encontrar a vaga com o seu perfil ideal. Tem pessoas que se cansam de procurar e vão desanimando, isso não pode acontecer. Autoconfiança é importantíssimo! Há pessoas que, quando chegam a uma certa idade, acham que já foram descartadas pelo mercado. Independente da idade, o que prevalece é a experiência. O mercado está aquecido e aguardando também o profissional de 40, 50 anos para entrevistas”, conclui.

Tags, , , , ,

São Paulo: Emprego na indústria cai 0,16% em julho

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

A pesquisa de Nível de Emprego do Estado de São Paulo, divulgada pela Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), em coletiva nesta terça-feira (14/08), mostra, no entanto, que o setor sucroalcooleiro eliminou 919 vagas em julho.

No acumulado do ano foram gerados pela indústria paulista 32 mil empregos, com uma variação positiva de 1,23% para o período. Mesmo assim esta é a variação percentual mais baixa com exceção de 2009, ano da crise, quando o indicador registrou queda de 2,06% no acumulado daquele ano.

Na leitura dos 12 meses, o índice apurou o fechamento de 89 mil postos de trabalho, um recuo de 3,28% em relação ao mesmo período imediatamente anterior.

A queda no emprego do setor de açúcar e álcool equivale a uma variação negativa de 0,06%. Já os demais setores, incluindo a indústria de transformação, foram responsáveis pela criação de 1.419 postos de trabalho no mês passado, com variação positiva de 0,09%. Leia mais…

Tags, ,

Boa remuneração é o principal atrativo para jovens trocarem de emprego

As empresas que seduzem candidatos com ofertas salariais tentadoras estão no caminho certo. De acordo com levantamento realizado pela Page Personnel, uma das maiores empresas globais de recrutamento especializado em profissionais de suporte à gestão, os jovens profissionais ainda dão preferência a boas propostas de remuneração na hora de trocar de emprego.

A pesquisa foi realizada em abril deste ano com 150 profissionais de São Paulo e Rio de Janeiro. Participaram do levantamento analistas e coordenadores de diversos setores de 20 a 29 anos.

Da base consultada, 44,1% disseram que um bom salário fixo faz a diferença na escolha da empresa. Segundo Danilo Castro, diretor executivo da Page Personnel, os profissionais de suporte à gestão ainda estão muito motivados pelo aumento salarial. “O patamar da carreira faz com que eles enxerguem a compensação financeira garantida no salário como a maior vantagem em relação a outros tipos de compensação”, declara.

O segundo item que mais desperta o interesse desse público (32,9%) é a possibilidade de investimento em desenvolvimento de habilidades que resultarão em benefícios futuros. “Essa dualidade representa a divisão entre os perfis de profissionais dessa geração. Eles estão divididos por duas fases: entre os anseios imediatistas e a necessidade de retorno rápido e o sucesso a longo prazo”, observa Danilo.

Além do bom salário e do investimento profissional, 9,8% dos respondentes valorizam benefícios atrativos, como plano de saúde e previdência privada. Para 4,9% dos participantes, receber uma bonificação ou participação nos lucros da companhia pode pesar na escolha do novo trabalho. Há ainda 4,2% que valorizam remuneração variável atrativa e 3,5% que preferem programas de recompensa variáveis em função da produtividade. “A pesquisa procurou entender quais são os fatores que mais influenciam os profissionais no momento de escolher onde trabalhar”, conclui Danilo.

A Page Personnel foi fundada há 22 anos como empresa do Grupo Michael Page responsável pelo recrutamento de profissionais técnicos e de suporte à gestão. Possui quatro escritórios no Brasil e responde por 30% dos resultados do Grupo no país, com as unidades Page Personnel, Page PCD (Pessoas com Deficiência), Page Talent (Estágios e Trainees) e Page Personnel Interim (Temporários e Terceiros).

Tags, , ,

Pesquisa do site vagas.com.br : aumento da oferta de empregos no 1º trimestre

As ofertas de trabalho cresceram em todos os níveis de ocupação, especialmente para os profissionais que atuam nas áreas de Vendas, Administração de Empresas e Economia. De acordo com o site de carreira vagas.com.br, utilizado por grandes empresas para selecionar profissionais para seus processos seletivos, foram anunciadas 25839 vagas nos três primeiros meses de 2012, o que representa um aumento de 37% em relação ao mesmo período de 2011.

O levantamento foi feito com base nas oportunidades de trabalho divulgadas no vagas.com.br pelas cerca de 1700 empresas que contam com a tecnologia VAGAS. O site de carreiras vagas.com.br é controlado pela VAGAS Tecnologia, responsável pela informatização da gestão de processos seletivos de 55 das 100 maiores companhias com atuação no mercado brasileiro, e conta com 65 milhões de currículos cadastrados em bancos exclusivos.

“Houve aumento da oferta de emprego em todos os níveis de atuação. Verificamos também que muitos destes profissionais foram alocados em áreas destinadas à prestação de serviços. Há uma boa quantidade de empresas direcionando investimentos para ampliar sua equipe de vendas, treinar novos talentos ou reforçar o quadro administrativo e financeiro. Estes dados mostram que muitas das contratações servirão para as empresas melhorar seu back office e oferecer um bom suporte à gestão”, explica Luís Testa, gerente comercial da VAGAS Tecnologia.

Sobre a Vagas Tecnologia

A VAGAS Tecnologia foi fundada em 1999. A companhia atua nacionalmente com foco no desenvolvimento e licenciamento do software VAGAS E-Partner, utilizado pelas empresas na gestão de seus processos seletivos.

Tags, ,