Tag Eduardo Shinyashiki

Perca o medo de mudar

Por Eduardo Shinyashiki

Incerteza, insegurança, processos de readaptação, risco, complexidade e o sentimento de que “isso não vai dar certo”, são algumas das tantas sensações que percorrem a mente quando se fala em mudanças.

Quantas pessoas brilhantes, inteligentes, com habilidades incríveis não alcançam seus sonhos, suas metas e objetivos simplesmente por medo de mudar, inovar, ousar ou fazer algo diferente? Quantos profissionais fantásticos nem tentam ir além por medo de errar, de não serem aceitos ou por simplesmente terem receio de não dar certo?

O sentimento é de que há um grande abismo entre onde se está e o lugar que se quer chegar. Parece que sempre há mais problemas do que soluções e que surgirão mais obstáculos do que oportunidades.

Daí então, as pessoas deixam o medo tomar as rédeas da vida, abandonando seus sonhos e objetivos. Ao invés de enfrentar as mudanças como oportunidades de crescimento, passam a resistir, criando conflitos, dor, sofrimento e uma sensação de impotência frente aos novos desafios.

Para não perder mais oportunidades por medo do novo, deixo três dicas de como se preparar para mudanças. Se fortalecidas e colocadas em prática, essas atitudes ajudam a tornar o “novo” um momento único e brilhante.

1 – Desapegar daquilo que está obsoleto

Para alcançar metas é preciso deixar de lado tudo aquilo que não nos serve mais, sendo necessário desmascarar as falsas seguranças que os hábitos nos propiciam. Metaforicamente, para encarar uma mudança precisamos “morrer” para o que já não faz sentido no momento.

2 – Desenvolver a flexibilidade

É por meio dela que podemos imaginar soluções diferentes e inovadoras e experimentá-las agindo. Entre erros e acertos aprendemos que a mudança não é algo linear, definido, mas um processo de adaptação, flexibilidade e aprendizagem contínua, onde as crenças são questionadas e as situações conhecidas são continuamente transformadas, desequilibrando a sensação ilusória de estabilidade e segurança.

3 – Fortalecer a autoconfiança

Esse é um processo de evolução pessoal, em que três pilares se conectam: reconhecimento dos próprios talentos e competências, clareza dos próprios objetivos e condução da própria vida de forma ética e coerente com os valores pessoais.

Com a autoconfiança fortalecida, as mudanças não são mais ameaças, mas fonte de crescimento, amadurecimento e evolução.

Todos os dias a vida nos dá uma grande oportunidade de fazermos algo diferente. A mudança já veio conosco desde o nascimento. Mudança é evolução. Se as transformações da vida nos confirmam que tudo tem um tempo finito, frente às mudanças precisamos ter uma postura aberta a acolhê-las, pois só assim poderemos enxergar as novas possibilidades e oportunidades de se reinventar, rever as decisões tomadas em algum momento da trajetória, mudar a rota e ir em direção aos nossos objetivos.

Perca o medo de mudar, prepare-se e colha os melhores resultados sempre!

Eduardo Shinyashiki, presidente do Instituto Eduardo Shinyashiki, mestre em Neuropsicologia e Liderança Educadora, especialista em desenvolvimento das competências de liderança organizacional e pessoal.

Tags, , , , ,

As 5 competências do novo líder – Por Eduardo Shinyashiki

O ato de liderar se renova constantemente. Hoje, o líder não é mais o detentor de poder, que designa funções e cobra resultados, mas sim uma pessoa inspiradora que engaja, ajuda a equipe e forma sucessores. O perfil do novo líder está em ir além dos limites, olhar para onde todos estão olhando e enxergar o que ninguém viu e acompanhar as novas gerações, a mudança das pessoas, das organizações e do mercado.

É preciso ainda saber liderar a si mesmo para poder liderar corretamente outras pessoas, por isso, é necessário cuidar e fortalecer as competências pessoais e a inteligência emocional para manter o foco e para que as interferências não o desviem do objetivo.

Outro quesito muito importante na liderança é o carisma. Ele é uma qualidade fortemente ligada à imagem do líder e com ele podemos e saberemos encantar colaboradores e clientes. O carisma é, em síntese, a força e o poder da presença da pessoa, que contribui para torná-la inesquecível e encantadora.

Além da autoliderança e do carisma, podemos evidenciar mais cinco competências de liderança que são buscadas pelas empresas atualmente. São elas:

1) Atenção ao capital humano: para o líder reconhecer as experiências e competências das pessoas da sua equipe é fundamental para a construção e a manutenção de equipes sólidas e bem sucedidas e para a concretização de resultados.

2) Inspirar a equipe: a valorização de um ideal, um sonho, a capacidade de estimular nas pessoas entusiasmo, criatividade, dedicação, o sentimento de pertencer a algo, são considerados a principal fonte de impulso para o sucesso da equipe.

3) Motivação catalisadora: o foco do líder é manter vivas nos colaboradores as extraordinárias forças criativas, inovadoras e sinérgicas capazes de fazer planos saírem do papel e alcançar os resultados escolhidos.

4) Estar aberto a aprender: o líder precisa estar atento e aberto ao novo, às mudanças dos contextos, à análise dos cenários e sempre disposto a aprender. Isso permite se reinventar quando necessário e inovar, criando as estratégias adequadas para alcançar os resultados.

5) Maestria na comunicação: a comunicação é uma habilidade fundamental para um líder, para uma maior compreensão, entendimento e alinhamento com os colaboradores.
Por meio de uma comunicação verbal e não verbal eficaz, o líder fortalece nas relações interpessoais e nas equipes um contexto de cooperação e integração.

Ao desenvolver e fortalecer essas competências o líder está alinhado ao perfil de liderança atual, que exige autoconhecimento e compartilhamento de ideias. Por isso, desenvolva o seu poder pessoal, desperte o grande líder que há em você e seja inspirador para todos ao seu redor!

*Eduardo Shinyashiki é palestrante, consultor organizacional, especialista em desenvolvimento das Competências de Liderança e Preparação de Equipes. É presidente do Instituto Eduardo Shinyashiki e também escritor e autor de importantes livros como Transforme seus Sonhos em Vida, da Editora Gente, sua publicação mais recente. www.edushin.com.br.

Tags, ,

Carreira: seis caminhos para a liderança

Quem não quer ser promovido ou chegar a um cargo mais alto? Liderar é o sonho de muitos, mas é possível capacitar-se para chegar à liderança? Afinal, essa habilidade precisa ser vista de forma mais ampla e exercitada todos os dias. Conheça os passos certos apresentados por especialista para se tornar um bom líder

Pergunte a um gerente o que ele almeja para a carreira em 2013. Ou até mesmo a um diretor. Sempre haverá o desejo de alcançar cargos mais altos. Faz parte da ambição do ser humano, e até do plano de carreira a desenvolver ao longo da vida. No entanto, não adianta conquistar o tão almejado upgrade sem desenvolver competências importantes, como a da liderança. Afinal, responsabilidades mais elevadas significam gerir pessoas, e esse desafio não é nada fácil.

Segundo Eduardo Shinyashiki, presidente da Sociedade Cre Ser Treinamentos e especializado no desenvolvimento das competências de liderança, essa habilidade pode ser adquirida, aprendida, aprimorada e treinada e, mesmo tendo dons naturais, talentos e potenciais de liderança não são suficientes se não forem aperfeiçoados, direcionados, treinados e colocados a serviço de um objetivo.

O especialista aponta, então, as seis características essenciais para ser um líder que faz a diferença nas empresas, e conquistar, em passos mais largos, o lugar ao sol.
1) Saber liderar a si mesmo: que significa cuidar e fortalecer as competências pessoais para manter o foco e para que as interferências não desviem do resultado e da realidade desejada.
2) Ter atenção ao capital humano: para o líder, reconhecer as experiências e competências das pessoas da sua equipe é fundamental à concretização de resultados. A valorização de um ideal, um sonho, a capacidade de estimular nas pessoas entusiasmo, criatividade, dedicação, o sentimento de pertencer a algo, enfim, os valores chamados intangíveis, que não se medem em números ou com calculadoras, são considerados essenciais na construção e na manutenção de equipes sólidas e bem sucedidas.
3) Inspirar a equipe: Isso acontece quando se consegue partilhar com os colaboradores uma identidade comum que direciona atitudes e catalisa energias. O líder indica a direção e verifica a rota, transmite a missão e o significado da tarefa e das ações, orientando e, consequentemente, harmonizando os objetivos e metas individuais com a coletiva, sendo este equilíbrio a principal fonte de impulso para o sucesso da equipe.

4) Fazer acontecer: o foco do líder é manter vivas nos colaboradores as extraordinárias forças criativas, inovadoras e sinérgicas capazes de fazer planos saírem do papel. É por meio de atitudes e palavras motivadoras e inspiradoras que ele consegue manter a equipe focada nos objetivos, criando um equilíbrio que contribui para ultrapassar os limites individuais e, juntos, alcançar os resultados escolhidos.

5) Estar aberto a aprender: o líder precisa estar atento e aberto ao novo, às mudanças dos contextos, à analise dos cenários e sempre disposto a aprender. Isso permite se reinventar quando necessário e inovar, criando as estratégias adequadas para alcançar as metas.

6) Alcançar a maestria na comunicação: a comunicação é uma habilidade fundamental para alguém que lidera pessoas com a finalidade de uma maior compreensão, entendimento e alinhamento com os colaboradores. Por meio de uma comunicação eficaz, o líder fortalece nas relações interpessoais e no seu time um contexto de cooperação e integração. Aprimorar e potencializar a comunicação verbal e não verbal, permite compreender, reconhecer e acompanhar os critérios pelos quais o ser humano pensa, age e decide.

Tags, , ,

Os 'quases' da vida: Quais são os seus?

Por Eduardo Shinyashiki

Sua vida é do jeito que sonhou ou planejou? Muitas pessoas tendem a determinar sua felicidade baseada na definição e nos ideais dos outros, e não de si mesmo. Elas criam empecilhos para tomar as rédeas da vida e realizar sonhos: seja por medo, pela famosa rotina ou pela comodidade de não buscar transformações. E assim que acabam vivendo no “quase”: quase conseguindo uma promoção, quase abrindo seu próprio negócio, quase emagrecendo, quase encontrando o amor de suas vidas, quase sendo felizes.

Para incentivar as pessoas a correrem atrás do que realmente desejam e saírem dessa “quase” vida, escrevi o livro “Transforme seus sonhos em vida – Construa o futuro que você merece”, lançado pela Editora Gente, em que falo mais sobre o que é preciso para viver efetivamente a felicidade com que se sonha. As pessoas tendem a se basear nos conceitos impostos pela sociedade. O viver no “quase” pode ocorrer por medo do fracasso, por se colocarem na posição de vítima ou por criarem filtros negativos criados a partir de vivências limitantes, em vez de visualizarem as experiências anteriores por outra perspectiva.

Portanto, é muito importante viver o presente e criar agora as raízes que consolidarão o futuro planejado a partir de seus sonhos. Mas para se chegar ao objetivo, existem sete fases de expansão do poder pessoal:

1. Ouvir sua voz interior

– evitar nossos diálogos internos, que mostram a autocrítica, e ficar em silêncio para conseguir perceber esse chamado e nossos desejos;

2. Reconhecer seus sonhos e objetivos

– descobrir o que se quer e focar nessa conquista, sem subestimar ou superestimar os obstáculos do caminho;

3. Ter foco, atenção e concentração

– não deixar que os desvios necessários para o caminho o tirem de seu objetivo principal;

4. Exercitar a mente

– visualizar seu objetivo para que fique fixado na mente, porém sempre se abrindo a novas maneiras de atingi-lo, que podem ser mais eficientes;

5. Visão em ação

– saber avaliar tudo que precisa ser feito para se chegar ao objetivo proposto;

6. Comprometer-se com a mudança

– utilizar seu próprio poder pessoal para realizar mudanças e transformações na sua vida;

7. Redecidir

– sempre que necessário verificar a rota e, se necessário, retomar o caminho anterior, ou mesmo criar um novo para seu objetivo.

Podemos concluir que é possível, sim, viver a integração corpo-mente, equilibrar amor e razão, emoção e planejamento da própria vida, para ter foco nos sonhos e atitudes para realizá-los.

* Eduardo Shinyashiki é palestrante, consultor organizacional, escritor e especialista em desenvolvimento das Competências de Liderança e Preparação de Equipes. Presidente da Sociedade Cre Ser Treinamentos. Colabora periodicamente com artigos para revistas e jornais. Autor dos livros: Viva como Você Quer Viver e A Vida é Um Milagre, Editora Gente, disponíveis em AudioLivro pela Editora Nossa Cultura. Para mais informações, acesse www.edushin.com.br.

Tags, ,