Tag digital health

Startup brasileira está no mapa mundial de Digital Health

Um levantamento realizado pela CB Insights , empresa americana especializada em inteligência de dados para inside sales, apontou a plataforma SaúdeControle – arquivamento e gestão do histórico médico digital voltada ao usuário, como uma das três startups que inovam em saúde e que receberam aportes de capital no Brasil, como uma “notável” nesta área.

O mapeamento identificou as três startups privadas em cada país que receberam mais financiamentos no segmento de saúde digital.

O reconhecimento chega exatamente quando o SaúdeControle acaba de receber como investidor André Laport, ex-Goldman Sachs e responsável pela área de investimentos na América Latina para o banco.

“Há um boom de iniciativas e investimentos em Digital Health no mundo e o SaúdeControle se posiciona como o principal hub de integração e serviços nesta área no Brasil”, diz Laport.

“Os negócios estão aquecidos e estamos programando uma Série A, onde conversaremos com alguns Fundos”, explica Phelipe Spielmann, co-CEO & Founder do Saúde Controle.

Segundo o executivo, também estão previstas novidades, em breve para o mercado, com novas APIs que permitirão ao SaúdeControle se comunicar mais facilmente com um maior número de players do mercado, como Hospitais, Planos de Saúde, Operadoras, etc.

“Também desenvolvemos um novo recurso que realiza o Monitoramento aos pacientes crônicos (com aderência ao tratamento) e criamos o Visão Médico, onde o profissional de saúde passa a ter as informações de seus pacientes de forma mais amigável, com maior interação entre o paciente e os profissionais da saúde”, diz Spielmann.

Tags, , , , , , ,

‘Tecnologia pode contribuir para redução de gastos nas Instituições de Saúde’, diz Digital Health Strategist do Einstein durante Seminário LIDE Saúde

Foto: Fredy Uehara/Uehara Fotografia

Foto: Fredy Uehara/Uehara Fotografia

A tecnologia é um importante aliado no tratamento e prevenção de doenças e pode contribuir para a redução de gastos, com automação de processos e organização”, afirmou Marcelo Felix, médico e Digital Health Strategist do Hospital Israelita Albert Einstein, da capital paulista. Responsável por tecnologias digitais e inovação da instituição hospitalar, ele foi o expositor do Seminário LIDE Saúde sobre “Digital Health: tecnologia a favor da saúde”. O evento ocorreu na noite de 17 de agosto, no Auditório Gocil, em São Paulo.

Para Felix, a tecnologia é ainda responsável por grandes saltos na medicina e suporte para atendimento médico das pessoas. “Penso que as empresas devem reinventar o fluxo ou processo frente a um novo cenário tecnológico. O novo consumidor quer ferramenta digital”, comentou. Segundo ele, o ideal é manter a pessoa saudável em vez de, apenas, focar no tratamento. “Entregar alto valor agregado aos pacientes deve ser o objetivo principal de todas as instituições de saúde. O sucesso financeiro é o resultado da entrega de valor, não o propósito”, preconizou.

De acordo com Felix, a empresa que deseja entrar na era digital deve unir informação digital, expertise tecnológica e recursos físicos para criar uma nova forma de acrescentar valor, resultados financeiros ou qualidade. “O uso da tecnologia e as principais ferramentas tecnológicas e todo tipo de avanço que aprimore o desempenho de equipamentos, serviços e otimização de resultados com foco no paciente são tendências cada vez mais aprofundadas na área da saúde”, disse.

Felix reforçou que a introdução de tecnologias interativas abre cada vez mais oportunidades para os hospitais e demais estabelecimentos de saúde, além de disponibilizar novos serviços para pacientes, enfatizando, por exemplo, a tendência da telemedicina. “Acompanhamento pós-alta hospitalar, apoio domiciliar à distância para pacientes que necessitam do suporte de cuidadores, ações de prevenção e de qualidade de vida estão entre os serviços que hospitais, empresas de home care e operadoras de saúde podem oferecer aos pacientes, usando recursos da telemedicina. Resolver remotamente é o futuro da medicina mundial”, afirmou.

Parafraseando Cláudio Lottenberg, presidente do Hospital Israelita Albert Einstein e do LIDE Saúde, Felix finalizou sua exposição afirmando que “a tecnologia deve estar a serviço do paciente, e não ao contrário”.

Esta edição do Seminário LIDE Saúde contou com o patrocínio das empresas AMIL, EMS, TAKEDA e ULTRAFARMA e apoio da GOCIL e RV ÍMOLA. Como fornecedores oficiais, ANTILHAS, CDN COMUNICAÇÃO, ECCAPLAN, KAWTHAR e VERAVIN. As rádios BAND NEWS e BANDEIRANTE, PR NEWSWIRE, REVISTA AMÉRICA ECONOMIA, REVISTA LIDE e THE WINNERS foram mídia partners.

Tags, , , , , , ,