Tag desenvolvimento urbano

Grandes nomes do urbanismo abordam desenvolvimento inteligente das cidades no 8º Complan

A 8ª edição do COMPLAN – Seminário sobre Comunidades Planejadas, Loteamentos e Desenvolvimento Urbano – promovido pela ADIT Brasil (Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil), acontecerá nos dias 22 e 23 de outubro, em Fortaleza, no Ceará.

Neste ano, o evento homenageará o fundador da Alphaville, Renato Albuquerque, por sua contribuição no mercado com o painel “Legado ADIT: Uma vida que valeu a pena ser vivida”, que contará com Felipe Cavalcante e Sérgio Villas Bôas, presidente e vice-presidente da ADIT Brasil, respectivamente, além de Paulo Toledo, da CIA Inteligência Imobiliária.

Mais uma vez, o encontro reunirá os players do desenvolvimento das cidades, como arquitetos e urbanistas, agentes públicos, construtoras, incorporadoras, loteadoras, escritórios jurídicos, instituições financeiras, redes hoteleiras, investidores, proprietários de terrenos, entre outros, para discutir inovação, sustentabilidade, novas tecnologias, regulamentação e demais temas de interesse da área.

O evento promoverá diálogo e atualização sobre como o setor imobiliário pode auxiliar na qualidade de vida da população ao exercer as melhores práticas do urbanismo nas cidades. “Projetos previamente finalizados foram transformados completamente após o conhecimento das melhores práticas e tendências mundiais apresentadas no evento”, comenta Felipe Cavalcante.

Programação

Entre os palestrantes, destaca-se a presença do fundador do escritório Zedfactory, Bill Dunster, que é considerado um dos maiores expoentes mundiais em desenvolvimento sustentável e, graças ao seu trabalho, foi homenageado pela Coroa Britânica como Oficial da Ordem do Império Britânico (OBE).

Na palestra do britânico, que tem como tema “ZEDlife Urban System”, os participantes irão entender como planejar a transição de cidades poluídas, congestionadas, barulhentas e dependentes de combustíveis fósseis em comunidades urbanas de maior valor, projetadas em torno de uma economia circular.

Já o arquiteto e urbanista Maurício Duarte, que atua em um dos mais importantes escritórios de arquitetura e urbanismo do mundo, o Gehl Architects, apresentará os melhores métodos utilizados no escritório dinamarquês aplicados em bairros planejados.

O fundador e editor do site Caos Planejado, Anthony Ling, é outro nome confirmado para esta edição. Conhecido por pensar em práticas urbanísticas de forma inovadora, Anthony apresentará o conceito “Comunidade planejada como uma startup urbana” durante o Complan.

Enquanto Caio Esteves, fundador da primeira agência brasileira dedicada à construção e fortalecimento de marcas-lugar, a Places for us, mostrará na palestra “Place Branding e Placemaking”, como potencializar um lugar (cidade, bairro, estado, entre outros espaços urbanos), por meio do diálogo com os principais stakeholders, explorando a vocação e identidade do espaço, entendendo o que só aquela localidade tem de única.

E para falar sobre vendas no segmento imobiliário, a ADIT contará com o diretor da empresa de consultoria Suahouse e do Grupo Zap Viva Real, Marcelo Dadian. Com ampla experiência em marketing e inovação, Dadian apresentará o tema “Como a tecnologia pode ajudar a vender mais e controlar seus leads”, abordando as vantagens de gerenciar as informações de potenciais clientes e as formas de usá-las e ter mais chances de gerar vendas.

A programação completa está disponível em adit.com.br/complan/programacao-complan-2018/
Inovação

Este ano acontece ainda o COMPLAN Tech, chamada pública para selecionar empresas de tecnologia com soluções para problemas de desenvolvimento urbano, mobilidade, gestão de espaços públicos e comunidades. Uma comissão selecionará quatro finalistas, que terão a chance de apresentar seus projetos inovadores para empresários e gestores públicos presentes no seminário, gerando novos negócios.

No encerramento do Seminário serão realizadas visitas técnicas para Eusébio, Porto das Dunas ou Pecém, de acordo com a opção do congressista, onde serão conhecidos empreendimentos com soluções inovadoras.

COMPLAN 2018

Data: 22 e 23 de outubro

Local: Fortaleza (CE)

Horário: das 8h30 às 20h30

Site do evento – www.adit.com.br/complan/

Mais Informações – (82) 3327-346

Tags, , , , ,

A Transformação Digital do Brasil: IoT e o desenvolvimento urbano

5a3508d62d368a33bd18f44a47e1f185

Por José Paulo de Oliveira, diretor de Setor Público da Cisco Brasil

Para reduzir custos, aumentar a eficiência dos serviços prestados e gerar renda, governos do mundo todo estão investindo na Internet das Coisas (IoT), conectando pessoas, processos, dados e informações. Essa transformação digital é fundamental para diminuir a lacuna entre as expectativas dos cidadãos em relação aos serviços públicos. Ao mesmo tempo, os governos precisam gerar novas fontes de renda, simplificar a comunicação das pessoas e criar serviços inovadores em prol do crescimento econômico.

O momento é especialmente oportuno para que o setor público possa atingir com maior velocidade a redução de custos e a melhoria nos serviços, por meio do investimento em tecnologia. No Brasil, 99% das organizações do governo federal possuem um website, 74% estão presentes nas redes sociais e mais de 38,7 milhões de usuários de internet já usaram serviços eletrônicos do Governo Brasileiro, de acordo com dados do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br). Já o estudo Cisco Visual Networking Index prevê o crescimento do tráfego global no Brasil em cinco vezes até 2021, revelando que os cidadãos estão cada vez mais conectados.

A transformação digital, possibilitada pela IoT, permite o uso específico da tecnologia nos mais variados setores da sociedade, adaptado às reais necessidades e rotinas. O serviço público é especialmente impactado, pois a mobilidade, integração e criação de novas aplicações impulsionam e aceleram este movimento. Já é possível ver, em algumas cidades do mundo, os benefícios trazidos pelo transporte público conectado, estacionamento, pedágio e iluminação inteligentes. Este último, por exemplo, além de garantir a segurança do cidadão, também favorece a redução do consumo de energia, agindo de modo sustentável e consciente.

As soluções citadas são utilizadas em cidades como Derby, na Inglaterra, onde funcionários do governo usam ferramentas de colaboração digital para melhorar a produtividade. Em Barcelona, a aplicação da nuvem entrega serviços superiores aos cidadãos, enquanto que, em Singapura, pontos de Wi-Fi estão disponíveis em todo o país, permitindo a conectividade e incentivando a colaboração.

No Brasil, um dos mais recentes exemplos é o programa de Inovação Urbana do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro, desenvolvido e implantado pela Cisco, que transformou a área em um bairro mais inteligente e conectado. Foram implantadas 15 soluções na região, que permitem que cidadãos e visitantes do Porto Maravilha se conectem e tenham um maior engajamento com a cidade, além de oferecer mais e melhores ferramentas para operação, planejamento e tomada de decisões.

Assim são as Smarts Cities (cidades inteligentes). Mais do que conectar coisas, pessoas e dados, a partir do acesso à Internet, a IoT promove serviços com rapidez, viabiliza aplicações para segurança pública e atende mais cidadãos com menos custo, eliminando assim necessidade de deslocamento e soluções eficientes, ágeis e seguras.

Essas inovações possibilitam o compartilhamento de dados e gerenciamento de operações, ao mesmo tempo em que incentivam maior engajamento dos cidadãos. Por meio da IoT, é possível melhorar os serviços aos cidadãos, estimular a economia, aumentar o acesso à saúde e a educação, reduzir o trânsito e o congestionamento, entre outros benefícios à população.

Para ajudar os governos a responderem as expectativas da sociedade por meio da IoT, fornecedores de tecnologia oferecem soluções integradas, validadas e altamente seguras, não só pela experiência com setor público, mas também através de um amplo ecossistema de parceiros.

O uso da IoT permite redução de custos, maiores receitas e ganhos em produtividade, além de integrar conexões que antes funcionavam de maneira independente e podem resultar em novos modelos operacionais. Para funcionários, a conectividade proporciona redução de viagens, aumento da eficiência e produtividade, enquanto que a população se beneficia com experiências inovadoras, serviços inteligentes e fáceis de usufruir.

Como resultado, a Internet das Coisas proporciona diversas melhorias em vários setores da esfera pública, como a infraestrutura urbana, antecipação de emergências, segurança pública, logística, dentre outros. A exemplo da segurança pública, a conexão de todas as coisas ajuda a implantar recursos de policiamento e, consequentemente, aumenta a eficiência do combate ao crime.

A IoT é o ingrediente perfeito na fórmula que acelera a transformação digital e o desenvolvimento urbano. Uma conquista para todos!

Tags, , , ,