Tag Descola

Open Innovation Week promove mais de 2.400 reuniões e cerca de 700 matches entre startups e grandes empresas

Com mais de 20 mil startups na rede e 6,5 mil avaliadas desde seu lançamento, a 9ª edição da Open Innovation Week, principal evento de empreendedorismo e inovação aberta entre startups e grandes empresas reuniu em sua última edição, mais de 150 startups nacionais e internacionais que se conectaram com mais de 100 grandes empresas, com o intuito de engajar e propor novas práticas e metodologias de modelos de negócios para a inovação.

Foram registradas 2.410 reuniões que geraram 693 matches entre os participantes. Isso representa o dobro do que foi realizado em 2016, o que amplia a expectativa de conversão de contratos para as startups ao longo de 2017. “Estamos otimistas com os negócios que poderão se concretizar ao longo dos próximos 12 meses. Acreditamos que muitas startups vão evoluir e escalar seus negócios. Encerramos mais um evento com grandes novidades e oportunidades para o ano”, comenta Bruno Rondani, Cofundador da Open Innovation Week.

Com o tema central “Novos modelos de negócios para inovação”, a Oiweek 2017 mostrou ao ecossistema a importância da inserção de empresas de base científica e tecnológica, em conjunto com as digitais, para a colaboração aberta com companhias de diferentes setores da indústria.

De acordo com Michelle Morcos, CCO da Justto, a Oiweek foi excelente, permitindo ótimas conexões com grandes companhias, como Oi, Santander, Softplan, Accenture, Whirpool, Algar, Natura e AWC Tecnologia.

Participando pela primeira vez da Oiweek, André Tanesi, CEO da Descola, classificou o evento como excelente, com muitas oportunidades. “Conseguimos mostrar nosso produto para muita gente e falamos em um curto espaço de tempo com quase 20 grandes empresas, algo que certamente levaria mais de um ano fora daqui. Estar na Oiweek é obrigatório para qualquer startup”, destaca o empreendedor.

Para as grandes empresas, a conexão com as startups realmente trazem excelentes resultados. Larissa Macedo, responsável pela área de Inovação da Algar Agro, acrescenta que o evento gera muitas oportunidades. “No ano passado fizemos algumas conexões, evoluímos com alguns contatos e este ano devemos seguir com umas cinco startups que conversamos aqui, além de termos fechado um contrato com a Beenoculus”, explica. A empresa tem hoje parceria com seis startups, em estágios diferentes, algumas prototipando e outros que já viraram projetos, trazendo retorno financeiro à operação.

O gerente-geral de Sustentabilidade e Inovação da Votorantim S.A, David Canassa, destaca a importância das startups “Em um ambiente de negócios cada vez mais complexo, as startups podem dar agilidade, aumentar a produtividade das operações, propor novos produtos e possibilidades de negócios ao portfólio”.

Simultaneamente ao evento aconteceu a 5ª edição do Encontro Acadêmico em Inovação Colaborativa, que contou com a participação de pesquisadores, professores doutores e doutorandos que estudam empreendedorismo corporativo e redes de inovação. Os participantes conheceram o “Observatório de Startups”, iniciativa que compila e disponibiliza dados sobre inovação e empreendedorismo para fins acadêmicos e participaram de uma “visita guiada” à metodologia de categorização/classificação de startups.

Vitrine das Startups

Uma das novidades desta edição foi a Vitrine das Startups, espaço para que as top 10 startups de 2016 contassem rapidamente sobre a evolução de seus negócios aos longos dos últimos 12 meses. O resultado foi bastante positivo, com as startups realizando negócios com grandes empresas e algumas já recebendo investimentos Series A ou B. São elas: Lean Survey, Beenoculus, Nexxto, Reachr, Prosumir, Storymax, Ominize, Dr. Cuco, Nama e Virtual Care.

Movimento 100 Open Startups

Durante a 9ª edição da Oiweek, aconteceu a etapa final do movimento que obteve recorde de avaliações. No último semestre, mais de 2.100 avaliadores representaram 317 grandes empresas que classificaram online (4.356 avaliações) e presencialmente (2.287 avaliações) cerca de 2.700 projetos de startups. As etapas incluíram reuniões e demo days em diversas cidades do Brasil – Campinas, Curitiba, Rio de Janeiro, São José dos Campos, Recife, Porto Alegre, São Paulo, Florianópolis e Belo Horizonte – e do exterior – Bangalore (Índia) e Pittsburgh (Estados Unidos). As 150 startups selecionadas para o evento passaram por novas reuniões, avaliações e pitches com investidores e executivos. As que obterem melhor desempenho na Oiweek irão compor o ranking do Movimento 100 Open Startups 2017, o qual está em fase de conclusão.

Tags, , , , , , , , , ,

Educação do Futuro está entre os destaques da Oiweek 2017

Gamificação, ensino à distância, óculos de realidade virtual para alunos de medicina e rede social focada em estudantes são os destaques das startups que prometem revolucionar a educação no Brasil. Elas se apresentam hoje e amanhã durante a 9ª Open Innovation Week, principal evento de empreendedorismo e inovação aberta entre startups e grandes empresas, que acontece em São Paulo.

Confira a lista das principais soluções para educação:

Educacross – plataforma de educação para o ensino de matemática e língua portuguesa, dirigida aos alunos do 1º ao 5º ano, por meio do Game-based Learning (o aprendizado baseado em jogos). Os estudantes interagem com jogos em um ambiente digital totalmente lúdico, enquanto um conjunto de algoritmos, técnicas estatísticas e ferramentas analíticas permitem aos professores a avaliação contínua da evolução das competências cognitivas.

Kriativar – startup de educação e tecnologia que tem como missão promover o protagonismo infantil, oferecendo aos pais e às escolas ferramentas para que eles possam desenvolver todo o potencial criativo de crianças e jovens. A empresa desenvolve os próprios produtos, como a plataforma de cocriação Kriativar, e também oferece soluções customizadas para empresas, que unem tecnologia à produção de conteúdo qualificado. Recentemente, a empresa fundiu suas operações com a startup Kitutor, a partir de uma conexão feita na primeira etapa do 100 Open Startups, permitindo chegar ao mercado em escala, além de atender a outras demandas na área de educação e comunicação corporativa.

mLearn – com mais de 3 milhões de usuários, a plataforma oferece mais de 50 cursos certificados, entre línguas, capacitação profissional e gastronomia. Permite estudar a qualquer hora e lugar. Plataforma gamificada, que torna o estudo ainda mais divertido, além de oferecer a possibilidade de estudar off-line e acessar videoaulas e podcasts que facilitam o aprendizado.

MedRoom – desenvolve simuladores para treinamento médico com realidade virtual. Foi recriada uma sala cirúrgica, onde o aluno pode treinar na prática como fazer procedimentos diversos, como drenagem torácica, intubação, entre outros. A empresa vem para revolucionar a maneira como os estudantes aprendem e praticam a clínica médica.

Beenoculus – há 15 anos trabalha em soluções tecnológicas para serem usadas como linguagem no processo de ensino-aprendizado, para que a tecnologia possa efetivamente auxiliar no desenvolvimento das habilidades sócio emocionais dos alunos. Durante a Open Innovation Week 2017, a Beenoculus apresenta ao mercado um inovador dispositivo de realidade virtual, chamado BEEyond, que consiste num óculos de realidade virtual All-In-On, com telas de resolução1K em cada olho, sistema operacional Android e CPU com processador Qualcomm embarcados que, segundo a empresa, permite experiências premium em realidade virtual. A Beenoculus também mostra os novos recursos de sua plataforma de distribuição de conteúdos VR 360º que está conquistando grandes empresas de diversos setores.

Descola – escola de inovação online, com grandes experiências de aprendizagem para temas como Storytelling, Design Thinking, Empreendedorismo etc. Os cursos são criados a quatro mãos com os professores, pensando em toda a jornada do aluno para um curso online. Todo ciclo de aprendizagem passa por base teórica, exercícios, ferramentas, práticas e reflexão conceitual. Os cursos contam com fotografia, edição e produção de alta qualidade. Os cursos são divididos em capítulos curtos, de até 7 minutos, para atrair a atenção dos alunos, possuem linguagem informal e estão cheios de exemplos e inserções de materiais da internet. Hoje são 32 cursos, mais de 16.000 alunos.

Apta – ambiente de aprendizado gamificado que promove formação inovadora em áreas técnicas e profissionais, através de cursos online, proporcionando maior engajamento dos aprendizes através da ludicidade, com consequente redução das altas taxas de evasão típicas do EAD tradicional e imersão em experiências práticas através de missões em problemas reais.

O evento acontece nesta terça e quarta-feira (21 e 22 de fevereiro), das 8h às 19h, no Centro de Convenções Rebouças, em SP. A Oiweek reúne no mesmo ambiente empreendedores, executivos e pesquisadores da comunidade científica, com o intuito de engajar e propor novas práticas e metodologias de modelos de negócios para a inovação.

Veja a agenda completa no site: www.oiweek.com.br/2017

9ª edição da Open Innovation Week

Dias: 21 e 22 de fevereiro – das 8:00 às 19:00

Local: Centro de Convenções Rebouças: Av. Rebouças, 600 – São Paulo

# Conheça o Movimento “100 Open Startups”: http://www.openstartups.org.br/

Tags, , , , , , , , , , ,