Tag Demi Getschko

Inscrições abertas para Curso Intensivo da Escola de Governança da Internet no Brasil

Interessados em participar da 5ª turma do Curso Intensivo da EGI (Escola de Governança da Internet), referência para capacitação e construção de conhecimento sobre governança da Internet, já podem realizar a inscrição por meio do portal da Escola. Iniciativa do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), o Curso Intensivo acontecerá de 08 a 13 de julho, em São Paulo.

Consagrada pelo selecionado corpo docente e pela qualidade e atualidade do programa temático, a EGI fornece subsídios, aprofunda conceitos e explicita contextos do funcionamento e da governança da Internet. Com 50 horas de duração, o programa deste ano abordará tópicos como liberdade de expressão, fake news, proteção de dados pessoais e desafios jurisdicionais da Internet, além dos tópicos tradicionais sobre governança da Internet. “É imprescindível que esses temas sejam analisados durante a EGI, espaço referência na capacitação, pesquisa e estudo em torno dos desafios da governança da Internet”, afirma Demi Getschko, diretor-presidente do NIC.br e um dos professores do Curso.

“Cerca de 250 alunos já passaram pelo programa, entre gestores e formuladores de políticas públicas, profissionais da área jurídica e comunidade técnica, empresários, acadêmicos e ativistas. A EGI vem, por mais um ano, ampliando a participação da sociedade na discussão de temas cruciais para o futuro da rede. É uma satisfação poder contribuir, a partir da perspectiva multissetorial, para a riqueza e excelência dos debates”, completa Hartmut Glaser, secretário executivo do CGI.br e diretor da EGI.

Cronograma

O Curso Intensivo da EGI é gratuito. Para participar do processo seletivo, os interessados devem preencher formulário, enviar currículo e produzir um texto sobre temas relacionados à Governança da Internet dentro da sua área de atuação. O prazo para concluir a inscrição termina no dia 22 de abril e a divulgação dos candidatos selecionados acontecerá no dia 21 de maio. Vale destacar que os alunos cumprirão, além das atividades presenciais, uma série de atividades prévias à distância, que são parte da preparação para a participação no curso. Detalhes adicionais em: http://egi.nic.br/curso-intensivo-egi/.

Tags, , , , , , , , ,

NIC.br disponibiliza mais de 50 domínios de cidades brasileiras

Com o anúncio do DPN do Rio de Janeiro – “rio.br”, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), entidade responsável pelo registro de domínios “.br”, encerra a Campanha Cidades.br. Graças a esta iniciativa, usuários de Internet interessados em registrar domínios .br contam agora com mais 56 opções de categorias (DPNs) relacionadas a cidades brasileiras, entre elas “sampa.br”, “curitiba.br”, “poa.br” e “floripa.br”, as mais populares até o momento. A campanha promoveu durante sete meses uma chamada de sugestões, onde recebeu mais de 10.000 contribuições sobre nomes e apelidos que representariam os municípios.

Mais de 40 mil domínios com nomes de cidades já foram registrados, o que representa quase 8% da base de domínios sob o “.br” que não são “.com.br”. “Dezesseis cidades estão entre os 50 maiores Domínios de Primeiro Nível (DPNs/categorias) sob o ‘.br’, superando categorias já tradicionais. Ficamos satisfeitos que os brasileiros tenham recebido a campanha com entusiasmo e que possam associar seus interesses às cidades natais ou adotivas”, afirma Demi Getschko, diretor-presidente do NIC.br.

A iniciativa tem impacto direto para empresários, profissionais liberais, prestadores de serviço e usuários de Internet, que podem registrar domínios como: “meunome.jampa.br”, “minhaempresa.bsb.br”, “minhaideia.campinas.br”, entre outras inúmeras opções para cada uma das 56 localidades.”Mesmo que tenhamos promovido a campanha para cidades, os domínios também podem ser utilizados para atividades sem vínculo geográfico”, complementa Getschko.

Facilidades

Com mais de 3,9 milhões de domínios “.br” registrados, o NIC.br disponibiliza mais de 120 categorias, incluindo os já mencionados domínios de cidades, além dos que são destinados a pessoas físicas (por exemplo, “blog.br”, “wiki.br”), profissionais liberais (“eng.br”, “adv.br”, entre outras), pessoas jurídicas (“tv.br”, “tur.br”, por exemplo) e genéricos, sendo o “com.br” o mais popular, com mais de 90% da base de registros.

Recentemente foi adicionado um recurso no formulário de solicitação de registro de domínios “.br” possibilitando, já no cadastro, o redirecionamento de página. Com isso, os usuários do “.br” podem manter seus conteúdos localizáveis de forma perene na Internet, independentemente da plataforma utilizada. Seu público será levado às páginas de redes sociais ou qualquer outra URL que estiver utilizando naquele momento.

Benefícios do .br

A anuidade de um domínio “.br” custa R$ 40. Além de proporcionar e manter alta qualidade na atividade de registro de domínios, o montante arrecado exclusivamente por essa via permite ao NIC.br investir em uma série de ações e projetos que geram benefícios e a melhoria das atividades relacionadas à infraestrutura da Internet disponíveis no País. Conheça todos os projetos em: http://www.nic.br/atividades/. Assista ao vídeo (youtu.be/gZRYDxWuYpk) e tire suas dúvidas sobre como registrar um domínio “.br”.

Tags, , , , ,

Domínio “sampa.br” está no ar

Os usuários de Internet poderão registrar os nomes de seus negócios, profissões, prestações de serviços, ideias, entre inúmeras opções, sob o “sampa.br”. O nome representa o município de São Paulo (SP) entre os Domínios de Primeiro Nível (DPNs/categorias) criados e mantidos pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). Para cadastrar os domínios de interesse associados ao apelido da cidade, basta acessar o sítio do Registro.br.

O nome “sampa.br” – assim como “jampa.br”, “floripa.br”, “poa.br”, “vix.br”, “recife.br”, entre outros DPNs – foi criado pelo NIC.br a partir da chamada de sugestões, em que usuários de Internet preenchem um formulário on-line e indicam o nome ou apelido pelo qual a cidade é tratada e reconhecida. “Para o NIC.br, é de suma importância manter o diálogo aberto e consultar as preferências da comunidade antes de ampliar as opções para o registro do ‘.br'”, explica Demi Getschko, diretor presidente do NIC.br.

Pessoas físicas e jurídicas legalmente representadas no Brasil podem registrar domínios como “meunome.sampa.br”, “minhaempresa.sampa.br”, “minhaideia.sampa.br”, entre outras diversas possibilidades. Todas as regras para o registro dos domínios “.br” estão disponíveis no sítio do Registro.br. Com a criação do “sampa.br”, o NIC.br encerra a chamada de sugestões para São Paulo (SP).

Novos DPNs

O processo continua aberto, no entanto, para outras localidades com mais de 500 mil habitantes que ainda não tiveram DPNs criados (veja a relação no sítio da campanha). O NIC.br reforça que não há premiação ou remuneração – o objetivo é receber contribuições espontâneas de apelidos e nomes já consagrados para novos domínios de cidades. A divulgação dos próximos DPNs acontecerá por meio do sítio do NIC.br.

Tags, , , , ,

Conferência Web.br 2017 discutirá os impactos das tecnologias disruptivas no ambiente digital

Inteligência artificial, realidade virtual, tele-existência e blockchain são tecnologias disruptivas que estão criando um novo ambiente digital. Para explicar o impacto dessas mudanças – e como se preparar para o mercado de trabalho – estudiosos, profissionais brasileiros e de outros países estarão na Conferência Web.br 2017, nos dias 24 e 25 de outubro, em São Paulo. Com o tema “Imersão e Transcendência”, o evento é realizado pelo Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), com o apoio do Escritório Brasileiro do World Wide Web Consortium (W3C Brasil).

Entre os keynotes speakers já confirmados estão Onome Ofoman, engenheira de software do Google, que vai discutir como a inteligência artificial e a realidade virtual podem ser aplicadas juntas para produzir uma tecnologia capaz de detectar as identidades das pessoas em tempo real – além de casos de discriminação de indivíduos por máquinas automatizadas. Outro tópico correlato, a tele-existência, será abordado na Conferência por Charith Fernando, professor da Universidade de Keio, em Tóquio (Japão), especialista em robótica, realidade virtual e sistemas embarcados. Fernando irá apresentar aplicações atuais de tele-existência, como, construções remotas, resgates e vigilância, comentar suas aplicações, os desafios e o futuro da pesquisa na área.

Com a abertura do secretário executivo do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), Hartmut Glaser, o evento terá uma palestra de Demi Getschko, diretor-presidente do NIC.br. Ainda entre os keynotes, Reinaldo Ferraz, especialista em Desenvolvimento Web do Ceweb.br e W3C Brasil, ministrará a palestra “Imersão, Interação e Inclusão” para promover uma reflexão sobre o potencial de interação e inclusão de interfaces digitais como dispositivos sem telas, assistentes controlados por voz e interfaces em 360 graus sem janelas.

Com os temas fake news, algoritmos e blockchain, também ministrarão atividades no evento, respectivamente: Cristina Tardáguila, diretora da Agência Lupa; Wagner Meira Jr, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); e Gustavo Paro, da Microsoft no Brasil e América Latina.

Os interessados em realizar palestras na Conferência podem enviar propostas até 18 de setembro, com temas que contemplem tecnologias da Web aberta como aplicações de segurança, IoT, protocolos, acessibilidade, design, boas práticas, dados na Web, dados abertos, realidade virtual, entre outras temáticas relacionadas ao universo Web. Os critérios de seleção e formulário de inscrições estão disponíveis no sítio: http://conferenciaweb.w3c.br/regulamento-chamada-de-atividades-web-br-2017/.

“A Web.br deste ano vai proporcionar aos participantes uma experiência com mais imersão, interatividade e navegação além da tela. Sob essa perspectiva, questionamentos sobre usabilidade, design e desafios técnicos também serão levados em consideração. Essas são algumas das razões que tornam a Web.br uma referência para quem ama a Web livre, aberta e para todos”, enfatiza Vagner Diniz, gerente do Ceweb.br.

Para informações adicionais e inscrições acesse: http://conferenciaweb.w3c.br/.

Conferência Web.br 2017
Data: 24 e 25 de outubro
Endereço: Maksoud Plaza (Pavilhão de Eventos – Nível A)
Rua São Carlos do Pinhal, 424 – Bela Vista, São Paulo
Ingressos: http://conferenciaweb.w3c.br/#inscricoes

Tags, , , , , , , , , , ,

NIC.br anuncia alterações no processo de liberação de domínios “.br”

O processo de liberação de domínios “.br” receberá, a partir do dia 13/09, melhorias, aumentando sua frequência e introduzindo um “processo competitivo” adicional. Na reunião de 18 de agosto de 2017, o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) aprovou a resolução 2017/031, modificando aspectos desse processo.

O processo de liberação do NIC.br procura tornar disponíveis domínios “.br” anteriormente registrados, mas que tenham sido removidos de uso, seja por solicitação de cancelamento ou não renovação pelo seu antigo titular, seja por irregularidades que tenham dado motivo à sua remoção. Por ser um processo totalmente transparente e à prova de ataques, funciona adequadamente até hoje e é modelo para processos semelhantes. Entretanto, para um pequeno número de domínios de maior interesse, por haver diversos interessados neles e por o NIC.br sempre manter o princípio de não ingerência na resolução desse tipo de impasse, o resultado final era que, após 6 ou mais tentativas, esses domínios acabavam reservados indefinidamente e, assim, indisponíveis para uso na Internet no Brasil.

A resolução do CGI.br estabelece que, a partir de agora, os processos de liberação de domínios devolvidos sejam realizados de forma mensal ao invés de três vezes ao ano, e que casos de impasses persistentes possam ser resolvidos numa nova fase complementar que inclui a possibilidade de critérios financeiros.

O primeiro procedimento a se valer das novas regras terá início em 13 de setembro e a proposta é que os próximos procedimentos tenham início todas às segundas quartas-feiras de cada mês, com término nas quartas-feiras subsequentes (pequenos ajustes podem ocorrer devido a datas comemorativas e feriados).

Ao final do processo tradicional de liberação e constatado que alguns domínios continuam com mais de um candidato, estes domínios poderão entrar no “processo competitivo”, no qual haverá ofertas dos interessados até que um deles se torne o novo titular do domínio.

A cada processo de liberação serão publicadas listas que incluirão, tanto os domínios disponibilizados, como os potenciais participantes do “processo competitivo”. A lista com mais de 400 mil nomes que serão disponibilizados no processo que inicia dia 13 de setembro será publicada no sítio do Registro.br, assim como a lista com os domínios que poderão entrar em “processo competitivo” que será atualizada durante todo o processo de liberação. Nessa primeira execução são candidatos possíveis ao “processo competitivo” pouco mais de 500 domínios, que acabam de atingir, em julho, seis ou mais processos de liberação sem escapar do impasse.

“O processo competitivo tem como foco futuro a adicional liberação gradativa do antigo estoque de mais de 10 mil domínios que, por terem passado por seis ou mais processos sem que houvesse um candidato único, acabaram reservados. Domínios como agua.com.br e carro.com.br fazem parte desse estoque que irá sendo gradativamente anunciado, em lotes parciais, para liberação via futuros processos competitivos”, afirma Frederico Neves, Diretor de Serviços e Tecnologia do NIC.br.

“Com a adição das novas regras, o NIC.br acredita que agregará ainda maior relevância ao .br, devolvendo ao uso nomes de domínios para serem utilizados em ideias interessantes pela comunidade, por startups ou ainda por outras organizações. E ao reduzir o intervalo entre processos de liberação, um domínio removido terá um tempo menor para que possa ser atribuído a um novo titular, que dê a ele um propósito criativo”, complementa Demi Getschko, Diretor Presidente do NIC.br.

Todas as informações, como as datas das próximas edições, listas de domínios participantes e as regras detalhadas estão documentadas em registro.br/dominio/proclib.html. Em caso de dúvidas o usuário poderá escrever para hostmaster@registro.br ou utilizar nossos outros canais de contato listados em registro.br/contato.html.

Tags, , , , ,