Tag Delta

Delta implementa embarque por reconhecimento facial no aeroporto de Detroit

A partir deste mês, a Delta e a alfândega dos Estados Unidos (CBP – Customs and Border Protection) começam a usar o primeiro teste de embarque biométrico do DTW, com base na experiência de vários anos dos projetos piloto no aeroporto internacional Hartsfield-Jackson de Atlanta e no aeroporto John F. Kennedy.

Os clientes viajando a partir do portão A36 podem optar por embarcar na aeronave usando a tecnologia de reconhecimento facial. Para participar*, basta se aproximar da câmera, aguardar a captura da imagem, receber o comprovante e, em seguida, embarcar. Além de não exigir o cartão de embarque ou o celular para embarcar, o teste também facilita o engajamento dos agentes de embarque com os clientes. Se algum cliente não quiser participar, basta informar ao agente de embarque e usar o cartão de embarque ou o telefone celular.

“A expansão da tecnologia de reconhecimento facial para este aeroporto internacional e hub da Delta é uma evolução natural depois das melhorias que fizemos nessa opção de embarque em parceria com a CBP”, disse Gil West, COO da Delta. “Esta nova fase nos permitirá obter ainda mais feedbacks de clientes e funcionários, além de ser outro exemplo de como a Delta fornece as experiências inovadoras que os clientes esperam de grandes marcas.”

Atualmente, este teste está disponível em um voo por dia, onde os clientes também podem experimentar o A350 da Delta e a nova Delta One Suite. Nos próximos meses, estará disponível em todos os voos internacionais que saírem por esse portão.

Nos últimos anos, a Delta se tornou líder do setor em uma série de soluções para o cliente, como check-in biométrico opcional em todos os Delta Sky Clubs domésticos, manuseio de bagagens com tecnologia RFID, check-in e rastreamento de bagagens automáticos via aplicativo móvel Fly Delta, uma aliança que fornecerá aos clientes conectividade na cabine, faixas de identificação automatizada high-tech e mais eficientes, além de um aplicativo inovador que ajuda os pilotos da Delta a evitar turbulência, promovendo voos mais confortáveis. A Delta foi escolhida uma das empresas mais inovadoras do mundo de 2018 pela revista Fast Company, ficando com a sexta colocação entre as companhias de viagem.

*Os passageiros devem ter seu passaporte disponível no momento do embarque e sempre devem trazer seus passaportes em viagens internacionais para uso em outros pontos de verificação durante a viagem.

Tags, , , , ,

Aplicativo Fly Delta apresenta mapa do aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo

A Delta continua atualizando seu aplicativo Fly Delta para oferecer aos clientes mais recursos e controle de sua experiência de viagem. A atualização mais recente inclui um mapa interativo do aeroporto internacional Governador André Franco Montoro, em Guarulhos, São Paulo, onde a Delta ocupa um espaço compartilhado com empresas parceiras como a GOL Linhas Aéreas Inteligentes e a Air France-KLM.

O aplicativo Fly Delta ajuda os clientes a navegar pelos terminais 1, 2 e 3 do aeroporto de Guarulhos, e em seus três pavimentos, permitindo que eles obtenham orientações ponto a ponto, seja para encontrar o balcão de check-in da Delta, uma lanchonete a caminho do portão de embarque ou ainda como encontrar o GOL Premium Lounge no terminal 2.

“O aplicativo Fly Delta ajuda a guiar a experiência de viagem dos clientes em Guarulhos, onde a Delta ocupa um espaço compartilhado com a GOL, próxima dos parceiros Aerolineas Argentinas e Aeromexico”, disse Fabio Camargo, diretor da companhia aérea para o Brasil. “A tecnologia nos ajuda a antecipar as necessidades dos nossos clientes, proporcionando a eles uma maneira fácil e intuitiva de facilitar a viagem.”

O aplicativo apresenta mapas dos aeroportos ATL, BOS, CVG, DCA, DTW, JFK, LAX, LGA, LHR, MCO, MSP, NRT, SEA, SFO e SLC. As atualizações recentes aumentaram a lista de mapas, incluindo os aeroportos AMS e MEX. As atualizações futuras incluirão mapas de CDG e PVG.

A Delta fornece serviços em 31 países, com 52 destinos na região, oferecendo mais de 1.700 voos semanais entre os Estados Unidos e a América Latina e Caribe.

Em 2017, a Delta Air Lines e a GOL Linhas Aéreas Inteligentes comemoraram o sexto aniversário de sua parceria comercial, que permitiu a conexão de mais de 1 milhão de clientes entre os Estados Unidos e o Brasil.

Desde que a aliança foi anunciada, a Delta e a GOL cresceram e atendem agora 99% dos destinos entre os Estados Unidos e o Brasil.

Tags, , , , , , , , , , ,

Dispositivos portáteis Nomad ajudam agentes da Delta no atendimento ao cliente

NOMAD

A Delta está utilizando 100 dispositivos portáteis para facilitar o atendimento dos agentes de embarque aos clientes no aeroporto de Atlanta. Esta ferramenta conveniente chamada Nomad é do tamanho de um telefone celular e possibilita trocar assentos na aeronave, reagendar reservas, verificar o status da bagagem, fazer o embarque ou check-in de passageiros e imprimir etiquetas para bagagem e cartões de embarque, tudo isso na palma da mão.

“O serviço ao cliente excepcional da Delta é o que a diferencia de seus concorrentes, e agora com esses dispositivos móveis, nossos agentes podem ser mais proativos no fornecimento de soluções aos clientes, independentemente de sua localização no aeroporto”, disse Gareth Joyce, vice-presidente sênior de Serviço ao Cliente no Aeroporto. “Com o desenvolvimento dessa tecnologia, vemos infinitas oportunidades de inovação no atendimento dos agentes aos clientes, ajudando-os por toda a sua viagem”.

Os dispositivos Nomad economizam o tempo dos clientes, reduzem a espera nas filas e ajudam a Delta a ajustar melhor suas equipes quando ocorrem problemas devido a condições climáticas desfavoráveis ou outros fatores que influenciam a operação. Esta é apenas uma versão inicial da tecnologia. A companhia aérea global planeja continuar coletando feedbacks de funcionários e clientes para saber quais outros recursos esses dispositivos devem ter, enquanto implementam este teste em outros aeroportos.

No último ano, a Delta liderou a indústria com uma série de soluções inovadoras para o cliente, como a verificação de identificação de passageiros via impressão digital, autoatendimento biométrico de despacho de bagagens, gerenciamento de bagagem por RFID, rastreamento de bagagem em tempo real via aplicativo móvel Fly Delta, faixas de triagem automatizadas mais eficientes e de alta tecnologia e um aplicativo inovador que ajuda os pilotos da Delta a evitar turbulência, garantindo voos mais confortáveis.

A Delta utilizou o dispositivo móvel de atendimento ao cliente primeiro em Miami, onde agentes compartilharam suas opiniões sobre quais funcionalidades seriam mais úteis em dias com tempo bom e com condições climáticas desfavoráveis que pudessem causar impacto na operação.

“Nós adoramos essa tecnologia em Miami”, disse Roger Williams, gerente de Serviços de Operações da Delta. “Assim que chegavam ao saguão do aeroporto com o dispositivo em mãos, os agentes já estavam prontos para ajudar os clientes. Nosso feedback gerou mudanças reais – sugerimos uma adição ou melhoria aqui e ali, e as atualizações foram feitas no dispositivo, incluindo toques simples e a inclusão do mapa de assentos”.

O dispositivo Nomad (nômade, em inglês) ganhou esse nome devido à liberdade que fornece aos agentes para que se desloquem e não necessariamente fiquem presos a um computador para ajudar os clientes.

Tags, , , , ,

Delta usa big data para aprimorar atendimento ao cliente durante o voo

unnamed (29)

Se você atingiu um milhão de milhas voando pela Delta ou se, infelizmente, enfrentou um atraso recentemente, a Delta está comprometida em identificar a sua experiência. Por isso, pela primeira vez, a companhia aérea está utilizando big data para apoiar o atendimento na linha de frente aos clientes e diferenciar ainda mais a experiência oferecida pela Delta.

A companhia aérea está fornecendo aos comissários de bordo uma lista de clientes prioritários para que sejam identificados em cada voo doméstico com base em detalhes como status Medallion, marcos alcançados, atrasos recentes e status de passageiro corporativo. Isso proporciona a rápida identificação do cliente e permite que os funcionários personalizem a interação.

“Nossos comissários de bordo dedicam mais tempo aos nossos clientes, fornecendo oportunidades para aprimorar a experiência de viagem”, disse Allison Ausband, vice-presidente sênior de Serviços de Bordo. “O feedback contínuo de nossos passageiros Medallion mostra que eles valorizam muito o fato de serem reconhecidos a bordo e agora estamos facilitando a personalização e identificação dos passageiros com informações direcionadas no toque dos dedos”.
Este não é um programa pequeno. Se cada tripulação identificar 20 clientes em cada voo, a Delta pode aprimorar a experiência de viagem de 50 mil clientes por dia.

Em abril, a companhia aérea lançou esta tecnologia com a última atualização da Guest Service Tool, que já fornecia informações de clientes, como nome, status e portão de conexão para os comissários em seus dispositivos manuais SkyPro. Os comentários dos clientes e dados de pesquisas provam que um pequeno gesto de identificação pode gerar uma grande impressão.

“Na Delta, estamos gratos pela oportunidade de servir a milhões de clientes”, disse Sandeep Dube, vice-presidente de Engajamento e Fidelidade de Clientes. “Nós acordamos todos os dias com uma grande vontade de melhorar os serviços para os clientes e nos esforçamos para criar fãs da Delta. O uso de big data para melhorar a capacidade dos nossos funcionários de identificar os clientes de forma personalizada é um passo significativo na nossa jornada de otimização da experiência do cliente”.

E a coleta de dados não para após a interação. Os funcionários anotarão a resposta do cliente após cada acesso, criando uma ferramenta com informações contínuas e integradas.

“Queremos saber o que influencia nossos clientes e adaptar o programa com o tempo para oferecer uma experiência ainda melhor”, disse Dube.

A Delta implementou um piloto do programa em 75 voos, incluindo rotas como de Nova York para Los Angeles e de Atlanta para San Francisco. Os comissários de bordo relataram que menos de 1% dos “casos de identificação” resultaram em uma reação negativa do cliente. Um cliente satisfeito observou:

“Fiquei muito surpreso no meu voo de volta para casa… quando o comissário de bordo me ofereceu um pedido de desculpas pela inconveniência… Devo admitir, eu fiquei impressionado com o progresso do banco de dados dos clientes que vocês desenvolveram… para entregar a informação certa para que um comissário de bordo me oferecesse um pedido de desculpas por uma falha de serviço quatro dias após o ocorrido. Bom trabalho!”

O recurso de reconhecimento direcionado é o aprimoramento mais recente de uma série de soluções inovadoras da companhia aérea, incluindo o desenvolvimento de um moderno aplicativo que ajuda os pilotos a evitar turbulência, contribuindo para um voo mais confortável, lançando os mapas de localização em aeroportos mais interativos da indústria no aplicativo FlyDelta e aprimorando estrategicamente o processo de embarque.

“Nossos comissários de bordo agora têm as ferramentas na mão para agradecer e reconhecer pessoalmente nossos valiosos passageiros corporativos”, explicou Bob Somers, vice-presidente sênior de Vendas Globais. “Todas os 80 mil funcionários da Delta estão dispostos a oferecer uma experiência líder do setor ao cliente. Isto, associado a programas dedicados, ajudam a colocar a Delta na posição de líder no segmento de viagens de negócios; e nossas inovações não param por aí”.

Embora qualquer cliente possa ser selecionado para o reconhecimento pessoal com base em alguma experiência anterior em voos da Delta, a companhia aérea vai além para atender os membros Medallion e passageiros corporativos, priorizando-os durante toda a viagem. Este aprimoramento significa mais oportunidades para agradecer-lhes pela sua fidelidade à Delta.

Tags, ,

Delta investe em programa de startup para impulsionar sua estratégia de inovação

A Delta está expandindo sua capacidade de desenvolver maneiras inovadoras para aprimorar a experiência oferecida ao cliente ao investir em um programa que oferece apoio aos principais startups de tecnologia de Atlanta.

O Engage, programa de aceleração baseado em Atlanta, foi anunciado na última quinta-feira pelo prefeito da cidade, Kasim Reed, pelo Instituto de Tecnologia da Geórgia e pelos CEOs das empresas Delta, AT&T, Chick-fil-A, Cox Enterprises, Georgia Pacific, Georgia Power, Intercontinental Exchange (ICE), Invesco Ltd., The Home Depot e UPS, e tem o objetivo único de oferecer mentoria, educação e oportunidades de colaboração com as 10 empresas fundadoras para até 48 startups durante os próximos três anos.

“Inovação sempre foi um fator importante do sucesso da Delta”, disse Gil West, vice-presidente executivo sênior e diretor operacional. “Mas, em uma era onde os recursos tecnológicos mudam rapidamente, a Delta vê um grande valor em trabalhar com startups de alta tecnologia para alinhar a experiência do cliente Delta às maiores marcas do mundo. O Engage oferecerá à Delta a possibilidade de ajudar e trabalhar com startups com grande potencial, construir relacionamentos e desenvolver o ecossistema de inovação de Atlanta – é uma vitória para todos os envolvidos, e por fim, para os clientes da Delta”.

Cada empresa investiu US$ 1,5 milhão ao projeto.

Em 2015, a Delta e Delta Foundation lançaram um centro de pesquisa colaborativo no Instituto de Tecnologia da Geórgia, onde a companhia aérea, com um incentivo de US$ 5 milhões, financiou projetos para aprimorar suas operações e experiência do cliente. Desde então, tem trabalhado utilizando o Delta Global Innovation Center, The Hangar para colaborar com os estudantes do Georgia Tech para solucionar diversos desafios incluindo a maximização do espaço de armazenamento nas cozinhas de aeronaves, com o objetivo de oferecer o melhor produto e serviço de bordo. A Delta também realizou um “hackathon” em setembro para criar maneiras inovadoras de aprimorar a experiência de viagem para os clientes.

Tags, ,

Delta lança serviço exclusivo de acompanhamento de bagagem via aplicativo

Visibilidade do trajeto de bagagens dentro do aeroporto ou de um voo para o outro ainda é um problema para passageiros que despacham malas em suas viagens, mas isto já está mudando para os clientes da Delta Air Lines, que agora têm acesso à última localização digitalizada de sua bagagem por meio do aplicativo Fly Delta.

“Somos a primeira companhia aérea a oferecer este nível de visibilidade”, disse Bill Lentsch, vice-presidente sênior de Operações Aéreas e Atendimento ao Cliente em Aeroportos da Delta. “Desde o momento em que os passageiros despacham suas bagagens, queremos que saibam que estamos cuidando delas em cada etapa do trajeto e trabalhando para minimizar as preocupações da viagem de forma inovadora. ”

Este aprimoramento ocorre após a Delta implementar etiquetas de bagagens identificadas por radiofrequência (RFID) em todo o mundo e a tecnologia de rastreamento RFID em 84 aeroportos nos Estados Unidos. Todas as estações domésticas agora oferecem este serviço e estações internacionais receberão esta tecnologia nos próximos meses.

Para o cliente visualizar a localização de suas bagagens, a tela do aplicativo mostra um mapa geral dos Estados Unidos, com a mala viajando de um aeroporto a outro. Automaticamente, o app aplica o zoom e foca o aeroporto no qual o cliente está e permite o acompanhamento da bagagem ao longo de seu trajeto com marcadores, com a última localização digitalizada identificada por um ícone. Ao tocar nos marcadores ou no ícone, informações adicionais são fornecidas sobre a localização da bagagem.

Até o fim do ano, notificações push serão disponibilizadas no aplicativo, oferecendo aos clientes da Delta atualizações contínuas sobre a bagagem despachada.

“Ouvimos nossos clientes e sabemos que eles querem uma experiência móvel simplificada e o controle em suas mãos”, disse Rhonda Crawford, vice-presidente de Distribuição Global & Estratégia Digital. “O aplicativo Fly Delta 4.0 é atualizado automaticamente quando os detalhes do voo são alterados, mantendo os clientes informados. ”

Além do mapa ampliado do trajeto das bagagens, a atualização do aplicativo Fly Delta integra a o recurso “Today”, que mostra todas as informações referentes à viagem, e o cartão de embarque em apenas uma tela, com a cor do display identificando o status atual do cliente no programa SkyMiles® Medallion. Os cartões de embarque eletrônicos também serão atualizados automaticamente, incluindo informações de assento, portão e voo.

E para tornar a compra de passagens via dispositivos móveis mais fácil, a Delta eliminou a necessidade de verificar cada etapa da viagem durante o processo. A companhia aérea também aprimorou o desempenho geral do aplicativo.

Tags, ,

Diretor de TI da Delta: “Este é o momento de transformar a tecnologia em uma vantagem competitiva”

Criado em Mumbai na Índia, Rahul Samant aprendeu cedo o valor de trabalho árduo e humildade.

“Cresci em uma família de classe média, vivendo em uma casa de 35 metros quadrados com meu pais e um irmão mais velho. Éramos, sem dúvidas, uma família próxima”, brinca. “Mas o que nos faltava em bens materiais, sobrava em amor e humor”.

Após se formar em engenharia eletrônica pela Universidade de Mumbai, Samant se mudou para Londres para trabalhar como programador de software. Foi a primeira vez que estava longe de casa e a sua primeira vez em um avião.

“Foi um choque cultural e eu tive que amadurecer rapidamente”, disse Samant.

Conforme ele começou a crescer na carreira profissional, os valores ensinados por sua família tornaram-se uma força orientadora, lembrando-o constantemente onde havia chegado e do futuro que havia sonhado em construir.

“Sempre soube que queria ser o diretor de TI de uma grande empresa, portanto conduzi minha carreira profissional nesta trajetória”, lembra ele.

Após 23 anos atuando no setor financeiro no American International Group (AIG) e Bank of America, Samant começou a trabalhar na Delta em fevereiro, um caminho que ele nunca imaginou, mas que diz que tem sorte por ter encontrado.

No AIG, Samant era diretor digital, responsável pela estratégia digital de toda a empresa, incluindo o desenvolvimento de programas para engajamento de clientes, novos modelos de negócios e processos operacionais digitalizados. Antes do AIG, trabalhou em diversas posições no Bank of America, incluindo um período de dois anos como diretor de TI na divisão de gestão patrimonial da empresa e outros três anos como o diretor de TI para canais dos clientes.

Trabalhando há apenas seis meses na Delta, Samant recebeu a ligação que todos os diretores de TI temem: os sistemas de TI caíram, impactando operações em todo o mundo. Pelas próximas 72 horas, ele liderou a equipe de TI da Delta durante os esforços para a recuperação e assegurou que uma falha como esta nunca ocorreria novamente.

Antes desta ligação, Samant já havia começado a trabalhar nos estágios iniciais de uma longa transformação de TI em infraestrutura, aplicativos, cibersegurança e dados – partes vitais de cada aspecto da experiência dos clientes e funcionários.

Em uma entrevista recente para o Delta News Hub, o novato na indústria de aviação compartilhou suas percepções sobre seu novo cargo, quais são os outros líderes em tecnologia que o inspiram e como um de seus projetos preferidos tornou-se um trabalho real.

unnamed-53

Delta News Hub: Qual é o papel da tecnologia em uma companhia aérea como a Delta?

Samant: A Delta é a companhia aérea mais confiável do mundo e o setor de TI desempenha um papel fundamental em manter as aeronaves voando de maneira segura e sendo pontuais. Estas são coisas fundamentais.

A interrupção operacional que enfrentamos recentemente demonstra o quanto é importante um alicerce sólido e reforçado de TI para a nossa operação. Toda a equipe de liderança está comprometida em assegurar que isto não ocorra nunca mais na Delta.

Ter uma sólida infraestrutura de TI é essencial para alcançar nosso objetivo de melhorar a experiência de nossos clientes do começo ao fim, de uma maneira envolvente e ininterrupta. Portanto, continuamos a entregar cada vez mais funcionalidade diretamente aos nossos clientes por meio dos canais móveis e web, ao mesmo tempo que equipamos nossos funcionários com as ferramentas necessárias para entregar o melhor atendimento ao cliente na indústria.

Nunca deixo passar a oportunidade de conversar com um comissário de bordo sobre a funcionalidade de seu tablet SkyPro ou seguir os agentes de solo para verificar como o novo rastreamento de bagagens RFID está sendo implementado. Sempre busco novas maneiras para me infiltrar nos processos internos da nossa operação. E conforme a tecnologia se transforma, nós vamos ouvir, aprender e atender as necessidades de nossos clientes e funcionários.

DNH: Qual é o projeto mais importante que está trabalhando ou que está focado neste momento?

Samant: Aqui na Delta, embarcamos em uma longa jornada com diversas fases para transformar o setor de TI e oferecer uma experiência mais confiável para nossos clientes e funcionários.

Nossa missão tem dois lados. Queremos tornar a tecnologia uma fonte de vantagem competitiva para a Delta, não apenas como uma função de apoio, mas também como uma parceira de escolha que não é utilizada somente em caso de necessidade. Também estamos focados em contratar novos talentos e em manter uma força de trabalho extremamente qualificada. Finalmente, nosso objetivo é mesclar aqueles com conhecimento na indústria da aviação com os que possuem experiência em tecnologias modernas, como Cloud, API e dispositivos móveis.

Em maio, a Delta lançou o Comfort+, uma classe com poltronas que contêm mais espaço para as pernas e amenidades adicionais como cerveja artesanal e vinho cortesias. Oferecer este tipo de tarifa para compra requer que a Delta mude os aplicativos móveis e para a web, assim como os sistemas de reservas, atendimento ao cliente, entre outros.

Em abril, lançamos nossa nova e aprimorada intranet para os funcionários, a Deltanet, que com o tempo será um ponto de entrada único para uma ampla variedade de recursos

Além disso, a Delta implementará diversos projetos interessantes no setor de TI até o fim do ano, incluindo o “Flight Family”, focado em aprimorar a comunicação durante o processo de embarque e o lançamento de nossas novas rotas para Cuba.

O projeto de comunicação “Flight Family” tem como objetivo aprimorar a eficácia da comunicação por meio de um sistema de mensagens entre as equipes que trabalham juntas para conseguir que os voos sejam sempre pontuais. Este projeto piloto incluirá como participantes comissários de bordo, agentes de portão, funcionários de operações e do atendimento ao cliente em voos selecionados.

O lançamento do serviço para Cuba é outro importante projeto na lista de tarefas do setor de TI. As pessoas às vezes não sabem o trabalho que é necessário para lançar uma nova rota, desde aplicativos de hardware e software até a conectividade para instalar estações de trabalho em diversos aeroportos. É muito demorado e o setor de TI participa de todo o processo.

DNH: O que você acha que torna um líder bem-sucedido? Como você descreveria seu estilo de liderança?

Samant: Liderança consiste em impulsionar a mudança, especialmente em nosso mundo dinâmico. Para liderar bem, é necessário invocar o compromisso e inspirar.

Meu estilo se baseia em três princípios básicos. Primeiro, valorizo a humildade e a sinceridade

Segundo, vivo por três conceitos – confiança, transparência e trabalho em equipe.

Terceiro, eu lidero as pessoas e gerencio o trabalho. Quando você faz o oposto, arrisca tornar-se um líder em microgerenciamento. O mais importante em uma jornada transformadora, como a que estamos embarcando, é criar uma visão realística de nossa companhia aérea baseada em uma tecnologia confiável, consistente e inovadora, alinhar a equipe com esta visão e torná-la parte da jornada para o sucesso.

DNH: Qual foi o maior desafio ou dificuldade em sua carreira e como fez para superar isto?

Samant: Em 2008, trabalhava como diretor de TI para a divisão de gestão patrimonial do Bank of America e estava responsável pela integração de uma aquisição. Apesar de verificações rigorosas terem ocorrido, a conversão da conta foi um desastre. Muitas razões levaram a isto, mas eu como líder, assumi toda a responsabilidade.

Liderei os esforços de recuperação e reuni nossos colegas na área de negócios e as equipes de TI e operações para resolvermos os problemas, conta por conta. No momento, me situava em Boston mas tive que me mudar para a cidade de Nova York durante dois meses, até que a situação estivesse sob controle.

DNH: Qual é sua maior conquista e como ela te influenciou?

Samant: Em 1998, como parte de um projeto final para o meu MBA na Wake Forest University, pesquisei e escrevi um trabalho recomendando que a empresa na qual trabalhava naquele momento, Bank of America, globalizasse suas operações de TI. Pelos próximos 24 meses, distribui o projeto para diversos executivos em níveis muito mais altos que o meu.

Finalmente, encontrei um patrocinador que me ofereceu ajuda e pediu para transformar meu projeto em um trabalho de período integral. Quando terminei de implementar o novo programa, tínhamos uma rede global de centros integrados em três continentes diferentes.

Mais ou menos, foi como se fosse um empreendedor e catalizador de mudanças em uma grande empresa Fortune 500. Tive acesso a diversas disciplinas em toda a empresa, de financiamentos transfronteiriços a contratações de recursos humanos ou transações imobiliárias…e eu era apenas um funcionário de TI com 30 e poucos anos!

DNH: Que palavras de sabedoria e conselhos de carreira você gostaria de transmitir aos outros?

Samant: Nunca coloque sua carreira no piloto automático. Se seus objetivos não forem claros, você nunca saberá qual caminho deve tomar e é possível que nunca se sinta satisfeito em seu trabalho.

E quanto aos contatos, qualidade supera a quantidade. Invista naqueles relacionamentos e conseguirá estes contatos com o tempo. Lembre-se, para criar uma rede de contatos é necessário alimentá-la quando você não precisa, não o contrário.

Veja a entrevista completa em http://news.delta.com/diretor-de-ti-da-delta-este-o-momento-de-transformar-tecnologia-em-uma-vantagem-competitiva

Tags, , ,

Aplicativo inovador da Delta ajuda pilotos a visualizarem e evitarem turbulências

unnamed-49

A turbulência é um fenômeno que sempre incomodou pilotos em todo o mundo e de acordo com o estudo Weather Accident Prevention Project da NASA (estudo para prevenção de acidentes relacionados a condições meteorológicas, em inglês), as turbulências custam aproximadamente US$ 100 milhões às companhias aéreas todos os anos. Ela também é responsável por incomodar clientes e a tripulação de bordo e, em alguns casos raros, pode até causar pancadas nas pessoas a bordo.

Prever quando e onde ela irá acontecer e a intensidade da turbulência é algo muito difícil, mas a Delta desenvolveu um novo aplicativo líder de indústria que está ajudando os pilotos a visualizarem e evitarem as turbulências.

Lançado em abril, o aplicativo Flight Weather Viewer da Delta oferece aos pilotos gráficos de turbulências e previsões em tempo real na cabine de comando.

“A Delta pode se beneficiar de uma convergência de tecnologia acessível (por exemplo, tablet, dados meteorológicos aprimorados e conectividade de aeronaves) para desenvolver uma maneira inovadora de informar condições climáticas aos pilotos”, disse o capitão Steve Dickson, vice-presidente sênior de Operações de Voo. “Esta abordagem permite que nossas tripulações tomem decisões informadas para um voo mais seguro, uma operação mais eficiente e uma melhor experiência aos passageiros”.

O aplicativo, desenvolvido em parceria com a empresa Basic Commerce and Industries (BCI), permite que pilotos conectem seu plano de voo e visualizem onde a turbulência está e como ela será encontrada em um mapa colorido 3D e escala 0-100.

O sistema utiliza algoritmos especiais de sensores aviônicos instalados em mais de 300 aeronaves da frota da companhia aérea, para combinar dados dos acelerômetros verticais com dados do estado atmosférico, incluindo fatores como inclinação, rotação e velocidade do vento, gerando relatórios sobre as turbulências. Estes relatórios são enviados para modelos de previsões e ficam disponíveis no aplicativo em tempo real. Pilotos podem mandar alertas de ameaças durante a sua rota, o que aciona notificações em áudio e visuais, sinalizando quando uma área de turbulência se encontra à frente, quando a sinalização de cinto de segurança deve ser acesa e quando a cabine necessita de atenção.

A grande diferença entre o aplicativo da Delta e tecnologias similares é que os dados são personalizados por tipo de aeronave, afinal uma turbulência afeta uma aeronave 737 de fuselagem estreita de maneira diferente de uma muito maior, como o A330. O aplicativo também está disponível em tempo real, graças à conectividade rápida e segura da rede de wi-fi de bordo da Gogo, em vez do tradicional sistema digital ACARS que está em atuação desde o final dos anos de 1970.

Tradicionalmente, antes do voo os pilotos recebem instruções sobre condições climáticas previstas. Estas instruções incluem relatórios de pilotos, também conhecidos como PIREPS, com informações limitadas, subjetivas e às vezes até desatualizadas. Como os tablets (ou bagagens de voos eletrônicas) substituíram gráficos de papel e manuais, os pilotos têm utilizado aplicativos na cabine de voo. A Delta começou a trabalhar com seus tablets Microsoft Surface em 2013.

Os pilotos da Delta se voluntariaram para testar o aplicativo desde janeiro e muitos disseram que ele iria transformar a indústria.

“O aplicativo Flight Weather Viewer se tornou uma ferramenta valiosa. É o aprimoramento mais incrível de conhecimento de situações durante o voo desde o desenvolvimento da cabine de comando de vidro e do FMC (computador de gerenciamento de voo)”, disse o co-piloto Jason Rice. “As previsões são precisas, os relatórios são objetivos e indicam condições reais, e a funcionalidade do aplicativo torna o acesso às informações muito mais fácil… Nós avançamos muito em relação à segurança e conforto do passageiro”.

Despachantes de voos e a equipe de 25 meteorologistas da Delta também estão capacitados com esta nova e aperfeiçoada ferramenta, que oferece atualizações de alertas sobre riscos relacionados às condições climáticas em todo o mundo com maior frequência.

A Delta espera observar uma queda significante no número de lesões e manutenções provocadas por conta de turbulências.

Espera-se também que o aplicativo reduza a emissão de carbono da companhia aérea, pois os pilotos não precisarão utilizar mais combustível para alterar a velocidade ou altitude em busca de melhores condições climáticas. Esta abordagem única de oferecer relatórios e previsões sobre turbulências em tempo real à cabine de comando foi patenteada e reconhecida pelo NTSB (organização responsável pela investigação de acidentes aéreos), pela FAA (Administração Federal de Aviação) e pelo National Center for Atmospheric Research (Centro Nacional de Pesquisas Atmosféricas). Entre 2013 e 2014, a FAA ofereceu suporte a uma versão demo do aplicativo para validar esta nova tecnologia.

Atualmente, a Delta tem o algoritmo reportando turbulências instalado em sua frota de aeronaves 737 e 767 e planeja expandir para aeronaves maiores que fazem voos internacionais, ao adicionar à frota de 777 e A330 em um futuro próximo. Na fase dois do projeto do aplicativo, os desenvolvedores esperam adicionar detecção para diversos outros tipos de interferências climáticas, como raios, granizo e até mesmo cinzas vulcânicas.

Clique aqui para ver o infográfico da Delta sobre turbulências.

Tags, , , , , , , , ,