Tag Cuponomia

A Ascensão dos Marketplaces no E-commerce Brasileiro

Por Ivan Zeredo

As estratégias de vendas via plataformas marketplace nunca estiveram tão em evidência no e-commerce quanto no momento atual. Um dos gatilhos responsáveis por esse crescimento no Brasil, foi a chegada de novos players como a Amazon e o fortalecimento de plataformas do segmento como B2W e Mercado Livre. De acordo com o relatório Webshoppers de 2017, publicado pelo e-bit, no último ano a categoria representou 18,5% do total de vendas no e-commerce, volume correspondente a 8,8 bilhões em faturamento.

Atualmente, as plataformas de e-commerce líderes no mercado impulsionam o setor e abrem espaço para o crescimento de pequenos lojistas. Esse sucesso dos marketplaces também se deve a praticidade de divulgação dos produtos e um conjunto de benefícios que promovem o crescimento na participação de lojistas de diversos segmentos, entre os quais podemos destacar:

Menor custo de marketing

Um dos incentivos para que os lojistas optem por divulgar seus produtos em plataformas de marketplace é a economia em ações marketing, uma vez que, os portais assumem a maior responsabilidade em atrair os usuários, realizar promoções e estratégias de vendas. No entanto, vale ressaltar que para disponibilizar os produtos nas plataformas, os lojistas arcam com as taxas atribuídas por elas. Por isso, é importante analisar o custo-benefício envolvido na operação para ver se a estratégia realmente vale a pena.

Confiança dos consumidores

Conquistar a confiança dos usuários pode levar algum tempo e para os e-commerces menores, esse fator representa um grande desafio para impulsionar as vendas. Sendo assim, uma das grandes vantagens na publicação de produtos em grandes marketplaces é se valer da credibilidade dessas plataformas e transferir a segurança necessária para os consumidores concluírem a compra.

Maior alcance de público

Quanto maior a quantidade de lugares em que os produtos da loja estiverem disponíveis, maior a probabilidade de que ele seja encontrado pelo público de interesse, certo? Em partes podemos considerar que sim. A lógica faz sentido para a divulgação de produtos em uma ou mais plataformas de marketplace. No entanto, é preciso se atentar também para a alta concorrência desses portais, uma vez que, é muito comum encontrar um mesmo item oferecido por diversas lojas no site.

Dessa forma, as informações fornecidas sobre o produto, um bom planejamento para conseguir a melhor competitividade nos preços e condições de frete irão atuar como os principais diferenciais de vendas no marketplace.

Ivan Zeredo, Diretor de Marketing do Cuponomia, plataforma que reúne cupons de desconto dos principais players de comércio eletrônico do país, e que recentemente iniciou operações no México, Chile e Colômbia.

Tags, , , , ,

O que o e-commerce pode esperar do Dia do Consumidor – Por Cesar Zuntini

Se me lembro bem, o Dia do Consumidor, 15 de Março, era uma data que há três anos passava praticamente despercebida pelo calendário do varejo. Mas para a surpresa do mercado, o evento tem crescido e gerado resultados de vendas animadores para o primeiro semestre. Mesmo com a crise econômica do país, em suas últimas edições, a ocasião alcançou um crescimento anual de 15% a 18%, com um faturamento de, aproximadamente, R$ 265 milhões, segundo a estimativa do e-bit. A boa notícia é que, se mantivermos o mesmo ritmo, este ano essas proporções podem ser ainda maiores no comércio eletrônico.

Com a evolução do evento e toda a expectativa do e-commerce em torno da data, é possível considerar que o Dia do Consumidor, a longo prazo, tem potencial para se tornar sim, a “Black Friday” do primeiro semestre. Há uma mobilização mais intensa, tanto da parte dos usuários, que estão pesquisando mais e buscando por ofertas mais atrativas, quanto nos preparativos das lojas online e redes de afiliados.

A partir desta perspectiva, conseguimos destacar aqui algumas das principais tendências que podem se consolidar no Dia do Consumidor deste ano:

Maior oferta de cupons de desconto

No último ano, o número de códigos promocionais oferecidos pelas lojas online, especificamente para o Dia do Consumidor, cresceu 50% em relação a 2016. A estratégia de disponibilizar os códigos promocionais na ocasião já faz parte das ações de marketing de pequenos e grandes varejistas com o objetivo de atrair novos clientes e aumentar a taxa de conversão na loja. No Dia do Consumidor, os cupons costumam gerar até 40% de desconto nos produtos, dependendo da categoria.

Crescimento do Marketplace

Grandes e-commerces como Walmart, Submarino e Casas Bahia têm aberto cada vez mais espaço para as vendas via marketplace, e, há uma grande possibilidade que este impacto seja percebido pelo mercado nas ações deste primeiro semestre. A vantagem para os usuários é poder contar com um amplo sortimento de produtos oferecidos por diversas lojas dentro dessas plataformas. No entanto, a compra de produtos via marketplace requer um pouco mais de pesquisa pois, mesmo que o item esteja “mais barato” em determinada loja, o valor do frete varia de acordo com a localização de cada fornecedor. Por isso, é importante que o consumidor compare o preço final da compra, para se certificar que está fazendo a melhor escolha.

Preços mais competitivos

Com o aumento de participação de pequenos lojistas via marketplace e uma maior atenção do mercado para o Dia do Consumidor, a tendência é que a disputa pelo menor preço no e-commerce fique ainda mais acirrada, a exemplo do que acontece na Black Friday, em novembro. Mas, para que isso aconteça de maneira sustentável para as lojas online é importante que haja um planejamento eficiente para as vendas, incluindo negociação com fornecedores e empresas de logística.

Cesar Zuntini, Head de Conteúdo e Partnership do Cuponomia, plataforma que reúne cupons de desconto dos principais players de comércio eletrônico do país, e que recentemente iniciou operações no México, Chile e Colômbia.

Tags, , , , , , , , ,

Número de usuários de smartphones no e-commerce cresce 170% no Brasil

Em 2016, a penetração do mobile no e-commerce teve um crescimento de 170% em número de usuários no Brasil, enquanto o desktop cresceu aproximadamente 50%, segundo levantamento realizado pelo Cuponomia, site que reúne cupons de desconto dos principais players do comércio eletrônico do país. O estudo avaliou um espaço amostral de seis meses, que contemplou mais de 1 milhão de usuários da plataforma.

De acordo com análise da empresa, a otimização dos sites de e-commerce, aliada à praticidade de realizar compras por dispositivos mobiles, tem contribuído para o crescimento exponencial do número de compras realizadas pela via smartphone.

Quando analisado o perfil dos usuários de smartphone no e-commerce, a pesquisa mostra que a intensidade de compras realizadas no e-commerce varia de acordo com o horário e dispositivos utilizados. No caso dos smartphones, o maior volume de compras ocorrem no período noturno, entre 19h e 22h. Já no desktop, o pico de compras acontece entre às 10h e 14h.

Entre os consumidores que utilizam cupons de desconto, os usuários de smartphone demonstram maior interesse por produtos específicos. Três em cada quatro cupons de descontos utilizados no e-commerce correspondem às cinco principais categorias: lojas de departamentos (26%), alimentos e bebidas (18%), moda e acessórios (12%), esportes (10%), perfumes e cosméticos (8%), outros seguimentos (26%).

A pesquisa mostra ainda que o Sudeste concentra a maior parte dos consumidores mobile, com 68%, seguido pelo Nordeste (15%), Sul (9%), Centro-Oeste (6%) e Norte (2%).

Sistema Operacional

Os dispositivos com sistema Android detêm maior representatividade de acesso ao e-commerce, com 72%, seguido pelo iOS (24%) e Windows Phone (4%). O Android domina o mercado digital no Brasil também em número de usuários e de cupons de descontos retirados e em volume de compras.

Quando comparado o volume de vendas em relação ao número de usuários por dispositivo, usuários do sistema operacional iOS (iPhone) compram 35% a mais no e-commerce que usuários de Android. No entanto, quando comparado apenas aos celulares com sistema Android considerados modelos top de linha, existe a mesma propensão de compras e o mesmo potencial de tíquete médio entre os usuários.

O relatório completo pode ser acessado em www.cuponomia.com.br/pesquisas/usuario-mobile-ecommerce.

Tags,

Black Friday: Busca por cupons de desconto cresce 50% um mês antes da data

Apesar de ainda faltar um mês para a Black Friday, marcado para o dia 25 de novembro, os consumidores já começam a se preparar para aproveitar um dos eventos de maior destaque no varejo mundial. Além das já tradicionais promoções, a expectativa é que os cupons de desconto oferecidos pelas lojas online sejam os grandes atrativos para esse ano.

Um levantamento realizado pelo Cuponomia, portal agregador de ofertas e cupons de descontos do e-commerce, aponta um crescimento de 50% nas buscas online por cupons de desconto específicos para a Black Friday durante o mês de Outubro. De acordo com a análise do site, usuários dos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo lideram a lista de consumidores que mais buscam pelos cupons da internet às vésperas do evento.

Nos últimos três anos, a procura por cupons de desconto para a Black Friday registrou um aumento de 150% no Brasil. Esse crescimento reflete uma mudança no comportamento do consumidor brasileiro, que cada vez mais vem ganhando confiança para fazer compras online e, principalmente, tem incluído a Black Friday em seu calendário. Nos Estados Unidos esse crescimento foi de 12%, considerando o mesmo período. A data é o ponto alto do varejo americano e mantém um ritmo constante de participação dos consumidores ao longo dos anos.

Para quem tiver interesse em acompanhar as ofertas da Black Friday e as lojas que oferecerão cupons especiais, o Cuponomia fará uma lista dos produtos com menor preço no dia evento. É possível se cadastrar no site para receber as atualizações: www.cuponomia.com.br/black-friday.

Tags, , ,