Tag Copa 2014

Aeroportos recebem quase 4 milhões de passageiros na primeira semana da Copa

A pontualidade média dos aeroportos brasileiros no final da primeira semana de Copa do Mundo foi melhor que o padrão internacional: o índice médio de atraso de voos foi de 8,36%, quase idêntico ao observado nos países da União Europeia no ano de 2013, de 8,4%*. O padrão internacional considera satisfatórios índices de até 15% de atrasos de até meia hora.

Segundo balanço consolidado pela Secretaria de Aviação Civil (SAC), do dia da abertura do evento, 12 de junho, até essa quinta-feira (19), 3,7 milhões de pessoas passaram pelos 20 aeroportos que atendem 90% do movimento no país. Apesar da demanda bastante concentrada, em especial nas chegadas internacionais na primeira semana de Copa, os aeroportos operaram dentro da normalidade.

O ministro da Aviação Civil, Moreira Franco, comemorou o resultado. “Até agora tudo saiu como havíamos programado. Fizemos um planejamento minucioso testado em cada aeroporto, com participação de todos os agentes, e conseguimos atender de forma tranquila e segura os brasileiros e os estrangeiros que nos visitaram nessa primeira semana de evento”, afirmou. O planejamento para o evento foi detalhado no Manual de Operações da Copa do Mundo, coordenado pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero).
O fluxo de passageiros bateu recorde da Copa na última segunda-feira (16), véspera do jogo do Brasil contra o México, quando 501,2 mil pessoas passaram pelos aeroportos brasileiros – a média diária tem sido de 471 mil. O pico de movimentação ocorreu às 10h, com 31.073 pessoas. O Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, é o mais procurado. Às 8h do último dia 13, 7.396 passageiros chegaram e saíram de lá.

Nessa primeira semana, 31.120 aeronaves da aviação comercial e geral pousaram e decolaram dos 20 aeroportos brasileiros, que representa uma média de 3.890 aviões por dia. Segundo dados divulgados diariamente pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a média de cancelamentos na semana foi de 11,6%.

Punições – A Agência Nacional de Aviação Civil aplicou, de 5 a 15 de junho, 36 autos de infração às companhias aéreas sobre falhas na prestação de assistência aos passageiros e sobre aspectos operacionais à aviação geral (por problemas de documentação, por exemplo). A punição pela infração só é definida após o período de defesa dos autuados. A operação da Anac segue até 25 de julho.

Quem descumprir as normas pode receber uma multa que varia de R$ 12 mil a R$ 90 mil ou ainda pode chegar à suspensão da habilitação do piloto e perda da permissão de pousos e partidas nos aeroportos do país.

Fun Zones – As Fun Zones foram um dos principais atrativos aos turistas na primeira semana de Copa do Mundo. Desde o dia em que foram abertas ao público (10/6) até a última terça-feira (17), passaram pelas 12 áreas de entretenimento da Infraero, em 10 capitais brasileiras, 77.504 pessoas. E o movimento não para de crescer.

O aeroporto de Confins foi o mais procurado: recebeu 18 mil pessoas nesse período. Em segundo lugar ficou Porto Alegre, com 10,1 mil. As áreas contam com vídeo game, jogos, espaços para descanso e música ambiente. A ideia é garantir ao passageiro conforto na permanência naquele aeroporto.

* O índice de pontualidade da UE foi calculado a partir de informações do relatório Delays in Air Transport in Europe, do Eurocontrol, disponíveis em www.eurocontrol.int/coda

Tags, , , , , , , , ,

Estudo da E.life: imagens publicadas no Instagram identificam looks da Copa do Mundo

Das unhas aos animais de estimação, Buzzmonitor, ferramenta de monitoramento exclusiva da E.Life, compilou os principais assuntos e temas das fotos dos usuários da plataforma associados às hashtags look, dodia, lookdodia, unha, make e cabelo

Em tempos de Copa do Mundo de Futebol no Brasil, as cores da seleção canarinho estão nas vitrines, nas ruas, nos bares, nas escolas e também dominam o Instagram. É o que mostra o mais novo estudo da E.life, realizado com sua ferramenta de monitoramento das redes sociais, Buzzmonitor, para identificar os principais assuntos e temas das imagens publicadas pelos usuários do Instagram em relação ao visual para acompanhar as partidas – roupas, acessórios, penteados, unha e maquiagem.

O Buzzmonitor permite a indexação de dados com maior facilidade e análises mais aprofundadas e complexas que envolvam estudos de imagem e semiótica. “De acordo com um estudo recente da Forrest Research, foi constatado que o engajamento na plataforma de fotos é cerca de 60 vezes superior a do Facebook”, comenta Stefany Oliveira, executiva de desenvolvimento de negócios da E.life Intelligence. A E.Life é líder na América Latina em serviços e software para inteligência estratégica e gestão da comunicação on-line.

Para o estudo Looks da Copa do Mundo 2014 – Análise de Instagram, a E.life coletou depoimentos com as hashtags #worldcup2014, #worldcup, #copa, #copadomundo, #copadascopas, #fifaworldcup, #fifaworldcup2014, #copa2014, #brasil2014 e #brazil2014 associadas à “look”, “dodia”, “lookdodia”, “unha”, “make” e “cabelo”. Foram analisadas 958 publicações no período de 13 a 17 de junho, utilizando um filtro de língua em português – e os principais destaques foram:

Looks envolvendo roupas, unhas e maquiagens foram, nessa ordem, os 3 tipos mais publicados no Instagram.
• Nail Art: as mulheres estão caprichando nos desenhos de suas unhas, feitos pela manicure ou por elas próprias (358 posts).
• As mulheres também estão elaborando maquiagens especiais para os jogos, com sombra para olhos nas cores verde e amarela em degradê (150 posts).
• Perucas e penteados inusitados também foram usados para compor o look da torcida (49 posts). Entre os acessórios, as pulseiras apareceram com maior frequência, em variados modelos, mas também se contam colares, brincos, cachecóis e até uma mochila estampada com a bandeira do Brasil.
• O look de Claudia Leitte na abertura da Copa rendeu elogios, piadas e brincadeiras como a comparação com a Galinha Pintadinha, e também posts de lojas que comercializam produtos similares ao usado pela cantora – como brincos e anéis.

O estudo ainda destaca as três publicações que receberam mais curtidas – um post do estudante ‘luis_h’, com quase 1100 “likes”, uma publicação da ‘lorealparisbrasil’ destacando os cabelos de Jennifer Lopez, com 974 curtidas, e uma de ‘vestidosc’ com sugestões de looks para torcer pela Alemanha com estilo, com 729 likes -, e os usuários que publicaram sobre o tema com mais frequência no período.
Mais informações sobre o Buzzmonitor estão no site www.buzzmonitor.com.br, onde também é possível conhecer e usar uma versão freemium do software, primeiro web-based low cost para coletar e classificar dados em mídias sociais e interagir com utilizadores. A busca no Instagram está disponível apenas na versão paga do Buzzmonitor
Mais informações sobre a E.life: www.elife.com.br

Tags, , , , ,

Ministério do Turismo projeta gastos de turistas durante a Copa do Mundo

A 30 dias do Mundial, Ministério do Turismo revela estimativa de turistas brasileiros e estrangeiros durante a Copa. De acordo com o levantamento, 3,7 milhões de turistas devem deixar R$ 6,7 bilhões no país. Estrangeiros respondem pelos maiores gastos: cerca de R$ 5.500 durante a estada no Brasil

O Ministério do Turismo divulga a projeção de turistas e seus gastos durante o período da Copa do Mundo de 2014. Estima-se que 3,7 milhões de pessoas, entre brasileiras e estrangeiras, estarão em trânsito pelo Brasil, durante o período do evento. Elas devem deixar na economia do turismo um total de R$ 6,7 bilhões ao longo dos jogos.
Se considerados os turistas que estarão em viagens com o objetivo principal de participar de eventos da Copa (jogos e Fun Fest), serão 1,9 milhão de visitantes, brasileiros e estrangeiros – e um desembolso direto de R$ 4,05 bilhões. Outros 1,8 milhão de visitantes estarão no país durante esse período do evento e devem movimentar R$ 2,64 bilhões – estes devem aproveitar localmente a festividade do mundial.

“O valor que está sendo projetado, com base em pesquisas realizadas pelo Ministério do Turismo, não inclui a movimentação indireta e induzida desses desembolsos. Ou seja, o total da movimentação financeira para o turismo pode mais que dobrar, considerando o efeito multiplicador desses recursos na economia brasileira”, afirma o ministro do Turismo, Vinicius Lages.
Os maiores gastos serão feitos pelos 300 mil turistas estrangeiros que virão especificamente para acompanhar a Copa. Em média, devem assistir quatro jogos e a projeção é que gastem R$ 5.500 durante sua estada no país, já descontadas as despesas com passagens aéreas e valores gastos no país de origem. O número desses visitantes foi calculado com base nas vendas de ingressos até a primeira semana de abril.

“Os turistas que vem para os jogos são visitantes que gastam mais. É um público qualificado e queremos conquistá-los durante esse período da Copa do Mundo”, afirma o ministro. Segundo ele, um dos bons resultados pode ser verificado na Copa das Confederações, de 2013, quando mais de 70% dos turistas estrangeiros entrevistados pretendiam voltar ao país neste ano.
A projeção considerou o gasto médio do turista na Copa das Confederações e a proporção de pessoas hospedadas na casa de parentes e amigos durante o evento. A base é a pesquisa feita pelo MTur em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE). Também foram relacionados os gastos médios dos turistas brasileiros considerados pelo estudo de Demanda Turística Nacional e estrangeiros da Demanda Turística Internacional

De acordo com o recente estudo divulgado MTur/Fipe da Copa das Confederações, a movimentação financeira de toda a cadeia produtiva até o início do torneio foi de R$ 20,7 bilhões; sendo o impacto dos investimentos públicos e privados da Copa de R$ 19,2 bilhões, o impacto dos turistas de R$ 991,6 milhões e o impacto do Comitê Organizador Local de R$ 524,4 milhões.

Tags, , , ,

A hotelaria e o turismo no Brasil

O mercado hoteleiro no Brasil cresce todos os anos e depois de ser escolhido como a sede dos maiores eventos esportivos da atualidade, a Copa do Mundo de futebol, em 2014, e as Olimpíadas, em 2016, o pais acelera ainda mais a expansão nessa área.

O problema é se a demanda será atendida de forma adequada aos padrões internacionais e se teremos a chance de mostrar aos turistas uma boa imagem ou não. É aí que esbarramos na necessidade de melhorias, não apenas na hotelaria nacional, mas também em todo o setor do turismo.

Para começar, o Brasil não possui quase nada de hotelaria de luxo. O que temos, atualmente, são muitos hotéis que cobram alto e que não entregam os mesmos serviços de um hotel de luxo no exterior, e que geralmente cobram bem menos.

Hotéis considerados de luxo, nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, são apenas upscal nos EUA e em países da Europa. Se avaliarmos o tamanho do Brasil há poucas bandeiras “de luxo” para atender uma demanda grande e atual. As principais bandeiras que atendem esses clientes não estão no país por conta do chamado “custo Brasil”.

Além disso, faltou planejamento e investimento por parte do governo para que o setor estivesse mais a frente, contando com serviços modernos e soluções inovadoras. O setor hoteleiro no Brasil anda estagnado há muito tempo, sem inovação ou novidades. Ha quatro anos, quando foi anunciado que o país sediaria os jogos olímpicos e a Copa, foi quando os profissionais hoteleiros e os investidores viram a necessidade de melhorias nessa área. Infelizmente, muito tarde para se equiparar aos padrões internacionais e por essa razão os preços também dispararam e são cobrados valores muito acima do real.

Ainda que faltem hotéis de luxo e investimento nessa área, o que vemos é a falta de escolas e base de conhecimento para muitos profissionais do setor. Atualmente, a infraestrutura hoteleira é reduzida, não há inovação e o que surpreenda os hóspedes. Um clássico exemplo é o wi-fi, cobrado na maioria dos hotéis brasileiros e disponível gratuitamente na maioria das ruas e dos hotéis de cidades como Nova York. É claro que ainda nem todos os lugares disponibilizam o serviço gratuitamente, mas poderíamos sair na frente e já disponibilizar este serviço sem custo algum aos hóspedes.

Outro problema e a língua. Muitos brasileiros não falam inglês, na verdade apenas 5% dominam o idioma, de acordo com levantamento feito pelo British Council. Isso faz com que seja difícil a comunicação dos turistas nos hotéis e nas cidades, que também não contam com placas informativas em inglês.

Ainda há a falta de moeda nacional disponível para saque nos bancos, falta de guias turísticos, entre outros. Ou seja, falta estrutura para o turismo nacional, não apenas novidades na hotelaria, mas também novidades em todas as áreas que envolvem o turismo.

O necessário é estudar diferentes perfis de turistas, para conhecer melhor as culturas e saber como recebe-los de forma adequada, sempre surpreendendo positivamente. Ainda é preciso investir em educação hoteleira, formação de profissionais e seguir novas escolas do conhecimento, modernizar e se inspirar em modelos internacionais de sucesso. Só assim, poderemos nos equiparar aos padrões internacionais de hotelaria.

Fonte: Vaysse Consultoria

Com mais de duas décadas de experiência no setor, Patrick Vaysse lança a Vaysse Consultoria com o objetivo de revolucionar o segmento hoteleiro nacional. A empresa possui clientes e parceiros importantes no setor em que atua, além de manter contato direto com diversos investidores e empresários hoteleiros. Levando as novidades impactantes do setor e mostrando aos clientes como lidar com todas as situações que envolvem o cotidiano de um empreendimento hoteleiro, com mais de um ano de atuação no mercado brasileiro, a Vaysse apresenta as belezas inspiradas nos melhores empreendimentos do mundo afora, com um toque do que há de mais especial aqui no país. A Vayse Consultoria presta ainda serviços para bandeiras internacionais e empresas como o Grupo Accor e tem como objetivo dar todo o suporte necessário para diversos projetos hoteleiros, proprietários de hotéis e potenciais donos, a consultoria acompanha de perto o mercado mundial para sempre desenvolver novidades e soluções ideais para os seus clientes, por meio dos seus profissionais experientes, que possuem grande bagagem cultural e profissional. A empresa é a responsável por criar novos conceitos de hospedagem, restaurantes, alimentos e bebidas, hospitalidade, entre outros. Para lançar um novo empreendimento hoteleiro no mercado, revitalizar ou investir em um determinado público são necessários diversos estudos que identifiquem a melhor forma de atender a esses hóspedes. Por isso a Vaysse Consultoria traz ao mercado o foco nos investidores hoteleiros, bandeiras em funcionamento e todos os empresários da em seu empreendimento.

Tags, , ,

ICI: Central 156 de Curitiba vai ter atendimento em inglês para Copa 2014

A equipe da Central de Atendimento e Informações 156 da Prefeitura de Curitiba, que é mantida e operacionalizada pelo ICI, participará nos próximos quatro meses de um curso básico de inglês com foco em atendimento. O objetivo é preparar um grupo de 25 teleatendentes para a demanda prevista nesse idioma na ocasião da Copa do Mundo Fifa 2014.
“Trabalhamos sempre pela qualificação dos colaboradores e melhoria contínua no atendimento”, comenta o diretor-presidente do ICI, Luís Mário Luchetta. “Como Curitiba é uma das cidades-sede da Copa, é fundamental que a equipe de teleatendentes esteja preparada para um atendimento diferenciado.”

O curso será ministrado pela Universidade Livre do Comércio, duas vezes por semana. Será dividido em cinco módulos: 1) expressões básicas para as aulas, cumprimentos, alfabeto, números, endereço, telefone; 2) primeiros contatos, apresentações pessoais e profissionais oferecendo ajuda; 3) desenvolvimento integrado da escuta, fala, leitura e escrita; 4) informações, comandos e descrição de objetos; 5) transportes, pontos turísticos, informações sobre a cidade, localizações e direções.

Saiba mais na reportagem em vídeo do programa de tv Valor Agregado.

Tags, , , ,

Embratur anuncia campanha internacional

A campanha publicitária Vivências Brasileiras, mais novo evento de promoção do Brasil no exterior, foi anunciado na quarta-feira (23) pelo presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Flávio Dino. A ação seguirá o modelo do já conhecido Goal To Brasil. Todos os estados brasileiros serão promovidos como destino turístico para a Copa do Mundo de 2014. “Esse novo projeto terá inicio em agosto, após a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude. Ele pode ser considerado um Goal to Brasil ampliado, pois vai beneficiar todos os estados do país”, explicou Dino, durante a primeira reunião do ano do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais do Turismo (Fornatur).

A Embratur prevê três campanhas Goal to Brasil: em Madri (dia 29/01), Milão (05/02) e Berlim (05/03). Outros cinco estão previstos até junho. “Estes eventos, assim como os workshops e road-shows, trazem resultados mais consolidados”, explicou. Ainda segundo Flávio Dino, estes investimentos não vão interferir na participação de feiras, uma vez que a Embratur continua a participar das principais, como a Fitur (Madri), Top Resa (França), WTM (Londres), Mundo Abreu (Portugal), entre outras. “Não podemos perder a janela de oportunidade de exposição do Brasil nos próximos meses”, comentou.

Tags, , , ,

Nível de transparência das informações públicas nas cidades-sede da Copa 2014 é muito baixo

Os Indicadores de Transparência Municipal, que o Instituto Ethos lançou nesta sexta-feira (9/11), são uma ferramenta para medir a disponibilidade dos dados públicos e o funcionamento dos canais de participação da população em relação aos investimentos dos governos municipais e do governo do Distrito Federal necessários para a realização da Copa do Mundo FIFA de 2014. Os Indicadores podem ser encontrados na página www.jogoslimpos.org.br/transparencia.

A apuração dos Indicadores de Transparência Municipal mostra que o quadro geral é ruim. Dez das doze cidades-sede fizeram menos de 19 pontos numa escala que varia de 0 a 100, sendo sua transparência classificada como “Muito Baixa”. Somente duas prefeituras foram avaliadas com nível “Médio” nos Índices, mesmo assim não passaram dos 50% dos pontos: Belo Horizonte e Porto Alegre fizeram, respectivamente, 48,44 e 48,87 pontos.

Índice de Transparência das cidades-sede da Copa
Cidade-sede/ Índice final/ Nível de Transparência
Belo Horizonte/ 48,44/ Média
Brasília/ 14,29/ Muito baixa
Cuiabá / 10,17 / Muito baixa
Curitiba / 15,24 / Muito baixa
Fortaleza /13,94 / Muito baixa
Manaus /13,01 /Muito baixa
Natal /15,36 /Muito baixa
Porto Alegre/ 48,87/ Média
Recife/ 14,01 /Muito baixa
Rio de Janeiro/ 14,98/ Muito baixa
Salvador /14,46/ Muito baixa
São Paulo/ 18,36/ Muito baixa

Para o vice-presidente do Instituto Ethos, Paulo Itacarambi, os “Indicadores mostram de maneira muito prática como está a transparência das prefeituras”. E, acrescentou, que as perguntas feitas nos indicadores podem servir “como um roteiro para desenvolver boas práticas na gestão pública”

A nota dos Índices é composta por 90 perguntas que avaliam o nível de transparência em duas dimensões: Informação e Participação. Na primeira parte, são avaliados tanto o conteúdo relevante disponibilizado ao cidadão como a qualidade dos canais de comunicação usados para difundir essas informações, tais como os portais de internet, telefones e as salas de transparência. No quesito Participação, são analisados a realização de audiências públicas e o funcionamento das ouvidorias.

Prefeitos eleitos se comprometeram com os Indicadores Municipais de Transparência
Os Indicadores de Transparência Municipal fazem parte das estratégias do projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios, uma iniciativa do Instituto Ethos, para promoção da integridade nas relações público-privadas, da transparência dos investimentos públicos e do controle social. Durante as eleições no último mês de outubro, os candidatos a prefeito foram convidados assinar o Pacto Municipal pela Transparência, que incluía o comprometimento com o aumento dos índices de suas cidades nos Indicadores de Transparência Municipal. Todas as candidaturas eleitas são signatárias do Pacto. “Agora vamos cobrar esse compromisso e esperar que essa situação melhore”, declarou Paulo Itacarambi.

Cidade de Referência
“Se uma cidade reunisse os melhores pontos de cada uma das outras cidades, qual seria a sua avaliação? Para isso criamos essa Cidade de Referência”, explicou Itacarambi. Essa cidade fictícia teria a nota 75,02 no Índice de Transparência Municipal, e seria classificada com um Alto nível de transparência.
“Essa simulação mostra que é possível melhorar a situação nas cidades”, afirmou Itacarambi.

Tags, , , ,

ICI: Câmara da Copa faz reunião na Central de Informações

O ICI recebeu nesta quinta-feira (16), em sua Central de Informações, reunião técnica da Câmara Temática de Comercial e Tecnologia, da Secretaria Especial para Assuntos da Copa do Mundo 2014. O encontro foi presidido pelo secretário especial, Mário Celso Cunha, e a diretoria do ICI foi representada pelo assessor da presidência Eduardo Zifchak. A reunião foi conduzida pelo presidente da Câmara e do Lactec – Instituto para o Desenvolvimento, Omar Sabbag Filho.

A Câmara Temática de Comercial e Tecnologia é uma das nove criadas pelo governo do Paraná para tratar exclusivamente da Copa do Mundo. Ela se dedica a acompanhar temas relacionados aos setores comercial, industrial e de serviços, abrangendo empregados, negócios, fomento e negociações de convênios e projetos. Na área de tecnologia, a câmara trata de ações de informação, internet e negócios.

Integram essa câmara representantes do Governo do Estado e Prefeitura de Curitiba e de entidades privadas como Federação das Indústrias, Federação do Comércio, Associação Comercial, Sebrae e outras.

O assessor de Relacionamento Externo, Márcio Villela, fez uma breve apresentação sobre o ICI e seu trabalho para a Prefeitura de Curitiba na área de TI. O secretário Mário Celso disse ter “orgulho de ser curitibano”, ao comentar o emprego de ferramentas e sistemas de informática na gestão pública, e adiantou que o ICI será de grande valia em tarefas estratégicas antes e durante a Copa em Curitiba.

Apresentaram também relatos de seu trabalho na Câmara Temática de Comercial e Tecnologia Márcia Schlichtimg, do Instituto Municipal de Administração Pública (Imap); Marcelo Percicotti, da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep); e Adão Pedroso, vice-presidente da Câmara e representante da Companhia de Informática do Paraná (Celepar).

Também participaram do encontro Andrea Gordya (Associação Brasileira de Árbitros e Mediadores), Gilmário Ferraz da Silveira (Conselho das Cidades do Paraná), Guilherme Piratello (Fecomércio), Hélio Bampi (Fiep), José Martins Nogueira Filho (Oi), Paulo Aguiar Palácios (Lactec), Paulo Roberto Brunel Rodrigues (Associação Comercial do Paraná), Walter Xavier (Associação Comercial), Amilton Daemme (Urbs), Edson Luiz Berleze (Urbs), Igor Rocha Santi (Secretaria Municipal de Trânsito), Marta Favretto (Ministério Público) e Guacira Civiolani (Setran).

Tags,

ECOM 2012, maior projeto de inclusão digital comercial, percorrerá as 12 cidades-sede da Copa de 2014 a partir de agosto

O maior evento de informação, formação e capacitação profissional para o comércio, varejo, meio lojista e rede de serviços já tem data marcada para sua segunda edição. O ECOM 2012 – II Seminário Nacional de Comércio Eletrônico, Meios de Pagamento e Negócios na Web, que reuniu mais de sete mil pessoas no país em 2011, é um megaevento sobre comércio eletrônico e negócios na web, que tem por objetivo ajudar no preparo do Brasil para receber a Copa do Mundo de 2014.

Em formato road show, a segunda edição do ECOM 2012 passará pelas 12 cidades-sede da Copa de 2014 e mais duas capitais (Florianópolis e Belém) com o objetivo de promover uma inclusão digital comercial. “Nossa finalidade é ajudar o Brasil a se preparar para receber a Copa do Mundo, além de colaborar com o país no desenvolvimento econômico e da economia digital”, afirma o consultor empresarial, especialista em marketing estratégico e diretor-geral do ECOM 2012, Marcelo Castro.

O evento conta com o apoio da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), Caixa Econômica Federal, SEBRAE, Vivo, Banco Santander, Ciashop, DEPF, APCF (Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais), ABEAT (Associação Brasileira de Especialistas em Alta Tecnologia), GS1 Brasil e T-Systems, além da participação (a confirmar) dos secretários de copa de cada estado e cidade-sede.

Com participações e inscrições gratuitas, o evento terá início dia 02 de agosto e São Paulo será a capital de abertura. Na sequência, as outras 13 cidades receberão o evento até o mês de novembro. As inscrições podem ser feitas por meio do site www.ecom2012.com.br

Tags, ,