Tag Concentrix

Gestão do tempo: do trabalho à vida pessoal, o que é prioridade no seu dia a dia?

Por Ana Rocha

A organização da rotina, que já não era uma tarefa fácil para muitas pessoas, parece ter ficado ainda mais complexa com o trabalho remoto. Reservar um tempo para os cuidados pessoais e para a família, participar de muitas reuniões online e, por fim, conseguir executar todas as tarefas planejadas para o dia é o sonho de quem sofre para fazer a gestão do tempo funcionar.

Enquanto algumas pessoas organizam-se de forma natural, outras parecem estar condenadas a viver pedindo um tempo extra para concluir seus deveres. Aos desorganizados e procrastinadores, nem tudo está perdido! Pequenas mudanças de hábitos podem te ajudar a ter mais qualidade de vida, aumentar sua produtividade e, por fim, eliminar a ansiedade de não concluir projetos diários porque você simplesmente não viu a hora passar outra vez. O segredo está em deixar de tentar gerir o tempo, sobre o qual definitivamente não temos controle, para gerir suas tarefas.

A primeira etapa para quem quer mudar a relação com o relógio é o estabelecimento de metas que irão lhe ajudar a progredir em direção a um destino ou sonho. Você pode ter metas para o dia, semana, mês ou ano, como desejar. Sem esses objetivos, não há direcionamento de tarefas ou prioridades, por isso eles são fundamentais.

Muitas vezes pode ser difícil saber o que priorizar, especialmente quando tudo é considerado extremamente relevante, mas aprender a identificar o que é, de fato, urgente, e o que é realmente importante, pode ajudá-lo a priorizar suas tarefas.

Um dos métodos que costumo usar com as equipes e na minha rotina de organização pessoal é o SMART – Specific, Measurable, Attainable, Relevant Time-Bound, em tradução livre: específico, mensurável, alcançável, relevante e tempo limite.

Você pode usar métodos como este no trabalho ou em tarefas do dia a dia, como também pode utilizar essa organização do tempo para atingir objetivos pessoais, como uma viagem, conseguir praticar exercícios físicos e estar mais presente com a família.

Na prática, o conceito pode ser aplicado da seguinte forma: faça uma lista das suas tarefas/metas, classificando-as entre urgente/não urgente e importante/não importante.  O que for urgente e importante, você deve fazer agora; o que não for urgente, mas for importante, você pode agendar para outro dia; o que for urgente, mas não for importante, pode ser delegado a outro profissional; e o que não é urgente e também não é importante, deve ser eliminado da sua lista, já que irá tomar o seu tempo, embora não tenha relevância.

Embora muito útil, o SMART não poderá resolver todos os seus problemas com a gestão do tempo se você se sobrecarregar com mais do que humanamente pode fazer, mas essa técnica poderá te colocar mais perto do que é importante para o seu futuro, irá te ajudar a delegar tarefas e a deixar de lado o que não acrescenta nada na sua vida. 

Com metas mais definidas, você poderá ter mais clareza dos seus objetivos, tornando-os mensuráveis e passíveis de prazos. As suas tarefas são o caminho para atingi-los!

O tempo é um recurso finito, escasso e talvez um dos mais importantes ativos que todos temos em vida. O que fazemos com o nosso tempo nos define, nos aproxima ou afasta das pessoas, nos orienta e molda o nosso estilo de vida. Usá-lo sabiamente e como um aliado do dia a dia é o que, por fim, nos aproxima ou distancia dos nossos sonhos. 

Ana Rocha, diretora de Operações da Concentrix, multinacional de soluções de customer experience.

Tags, , ,

Concentrix Brasil incentiva arte de rua com painel do grafiteiro Binho Ribeiro

Concentrix Brasil incentiva arte de rua com painel do grafiteiro Binho Ribeiro

Criar um ambiente de trabalho acolhedor e descontraído é ideal para aumentar a produtividade e fazer com que todos os colaboradores se sintam à vontade e criem vínculos afetivos com a companhia. Quanto mais prazeroso o local da empresa for, melhor será a realização profissional de seus funcionários.

A Concentrix Brasil, companhia global de serviços, está posicionada como uma empresa disruptiva e acredita que criar um espaço criativo e único para seus profissionais é fundamental para o desenvolvimento da equipe.

Por isso, a companhia abriu espaço para incentivar a arte de rua e acaba de finalizar na sua unidade da Barra Funda um grande painel feito pelo grafiteiro Binho Ribeiro, um dos artistas de rua mais reconhecidos do país.

“Temos a alegria de compartilhar um espaço descontraído com nossos colaboradores, no qual é possível relaxar e tornar o trabalho mais harmonioso. Isso certamente faz a diferença e melhora o relacionamento entre a equipe, estimulando a criatividade e o rendimento”, comenta Daniel Moretto, country manager da Concentrix no Brasil.

Com 30 X 15 metros, o novo painel de Binho Ribeiro representa o momento que a empresa está passando. Em 2017, a Concentrix cresceu e o pássaro significa exatamente esse voo, em que o céu é o limite! Além disso, a obra traz elementos como o farol, que está relacionado ao foco da empresa em manter seus valores e seu direcionamento em liderar as inovações no mercado, e um foguete, referência direta ao aporte tecnológico que é um dos principais diferenciais da companhia.

Tags, , , , , , , , , ,

Como o mercado de seguros ganha com a robotização do atendimento?

Por Daniel Moretto

As seguradoras e a indústria de serviços financeiros estão inseridas em um ambiente complexo de sistemas legados, que além de poderem se tornar um grande risco para as empresas, também são um tópico cada vez mais presente na agenda dos CIO’s: como navegar ou substituir sistemas que carregam consigo uma diversidade enorme de informações sobre clientes, mercados, perfis de consumo e informações históricas?

Quando este cenário é projetado em um ambiente onde as pessoas – que utilizam e manipulam dados dentro destes sistemas – se encontram preenchendo lacunas entre sistemas legados, processos de negócios e legislação, a complexidade e a percepção de que o serviço pode ter falhas, é ainda maior. Por isso, é muito comum hoje perceber que dentro da indústria de seguros, muitas vezes, os serviços possuem um prazo muito longo, justamente pela amplitude de sistemas, telas, comandos e consultas, que devem ser decifrados pelos analistas. E ainda quando novas versões de sistemas são colocadas no ar, acontece toda uma movimentação das áreas de TI e gestão de mudança, e uma exposição à riscos financeiros não controlados.

Desta forma, a velocidade com que os executivos de seguradoras desejam que os processos de negócio atendam às necessidades do mundo de seguros nem sempre é acompanhada na prática, dada à complexidade deste emaranhado de sistemas, processos de negócio, e pessoas.

Então, como encontrar o equilíbrio em uma equação difícil como esta, e adaptar os elementos de negócio, considerando a sensibilidade, o risco financeiro e diversidade das informações dentro destes sistemas? A resposta é que uma nova abordagem – conceitual e prática – precisa ser adotada.

É o que acontece com o uso da solução de Automação Robótica de Processo (RPA), que troca os esforços manuais por um atendimento robotizado. O conceito é utilizar a programação para serviços básicos, e, para os mais complexos, continuar com o atendimento efetuado por pessoas. Isso ajuda a substituir áreas e departamentos de esforços repetitivos e manuais, que consomem tempo e recursos, deixando de agregar valor ao negócio.

No universo das seguradoras, por exemplo, existe uma grande demanda de atendimento em casos de segunda via de boletos, carnês e extratos, assim como, em períodos sazonais de declaração de imposto de renda, picos de chamadas para resolução de casos de informe de rendimentos. O atendimento de todos estes setores envolve a manipulação de diversos sistemas e muitas etapas manuais, que podem alcançar patamares equivalentes a 30% ou 40% do volume total de acionamentos. Desta forma, o processo acaba requerendo muitos agentes tratando um volume alto de casos, que ocupam tempo e impactam a capacidade do agente em dar uma melhor experiência ao cliente do outro lado da linha, afetando a percepção dos consumidores sobre a qualidade do serviço prestado.

Diante desse cenário, a robotização do atendimento é uma saída para as empresas do mercado de seguros que buscam melhorar seus processos. Na Concentrix, por exemplo, realizamos um papel consultivo, mapeando os principais gargalos nesses processos com o propósito de desenvolver um serviço de automação “end to end”, no qual robôs executam todo o processo, tal qual um humano faria. Assim, é possível eliminar o esforço humano desnecessário em tarefas repetitivas, empregando a robotização e o conceito da força de trabalho virtual para atingir altos níveis de produtividade e escala.

Desenvolvemos esse trabalho em uma das maiores companhias de seguros privados do País e, como resultado, tivemos, em um período de um mês, uma melhoria de aproximadamente 40% de eficiência no TMA (Tempo Médio de Atendimento), comparado aos períodos anteriores, e a força de trabalho total conseguiu ser economizada em cerca de 20%. A capacidade desta operação em absorver futuras demandas e picos sazonais também aumentou consideravelmente sem a necessidade de grandes contratações, proporcionando mais tempo disponível para novos atendimentos que demandavam mais complexidade dos atendentes. De modo geral, a implantação desta nova ferramenta de atendimento reduz de 70% a 80% o custo fixo desta unidade de negócio, assegurando um retorno sobre o investimento perene em aproximadamente 4 meses.

Já sendo uma realidade, a automação robótica promete grandes mudanças para o setor de contact center, que está se adaptando e readequando seu formato, sem perder a essência. É fato que muitas pessoas ainda preferem o contato humano na hora do atendimento, mas otimizar processos que demandam menos complexidade é um ganho para ambos os lados. Além disso, com estas inovações, teremos uma nova demanda de profissionais – aqueles responsáveis pela programação dos robôs. O importante é lembrar que, com estes novos processos robotizados, o ideal é sempre atingir o equilíbrio entre humanos e máquinas, tornando o negócio robusto, eficaz e adequado aos dias de hoje.

Daniel Moretto é presidente da Concentrix, multinacional especializada em soluções de outsourcing.

Tags, , , , , , , , , , ,

Concentrix participa da 15ª edição do Conarec

A Concentrix, empresa multinacional do setor de contact center especializada em soluções de outsourcing, estará presente na 15ª edição do Conarec, o maior congresso de relacionamento empresa-cliente do mundo, que acontece nos dias 12 e 13 de setembro, no Hotel Transamérica, em São Paulo.

Comemorando 15 anos, o evento promete reunir empresas, startups e diversos profissionais e lideranças renomadas do mercado com o tema ‘Somos Todos Millennials’.

Com o intuito de que os participantes debatam conceitos, ideias inovadoras e discutam sobre as melhores práticas de relacionamento com o cliente, serão mais de 5 mil congressistas e 190 palestrantes, incluindo líderes executivos de empresas globais e keynotes internacionais.

“É um imenso prazer participar de um evento tão importante com este, que valoriza as empresas e seus profissionais. Podemos trocar experiências, buscar inovações no mercado e aprender ainda mais, buscando sempre evoluir para oferecer o melhor no relacionamento empresa-cliente”, comenta Daniel Moretto, country manager da Concentrix no Brasil.

Enaltecendo a pluralidade de ideias e a geração de insights, o Conarec irá oferecer subsídios para que as empresas compreendam melhor este novo cenário de mudança do mundo atual, permeado pelas transformações digitais, conectividade, mobilidade e surgimento de empresas disruptivas.

CONAREC – Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente

Data: 12 e 13 de setembro
Horário: A partir das 8h30
Local: Hotel Transamérica – Avenida Nações Unidas, 18691 – São Paulo/SP
Mais Informações: www.conarec.com.br

Tags, , , ,

Concentrix tem novo gerente comercial

Com a ampliação de seus serviços no País e a conquista de 10 novos clientes nos últimos oito meses, a Concentrix Brasil, empresa multinacional do setor de contact center especializada em soluções de outsourcing, está ampliando sua equipe comercial a fim de investir ainda mais no mercado brasileiro. Para isso, a companhia acaba de contratar o especialista Rodrigo Roque como novo gerente comercial.

Graduado em Marketing pela Faculdade Flamingo, Roque acumula passagens pela Editora Globo, Ultracenter e Atento, se especializou na pós-graduação em Gerência em Gestão de Negócios pela ESPM, e participou de cursos e programas nas áreas de negociação em vendas (ESPM) e liderança em cargos de gerência (APG – Programa de Gestão Avançada da Amana-Key).

Na Concentrix, o novo gerente terá como foco o segmento financeiro e serviços de saúde, com o objetivo de ampliar ainda mais a atuação da empresa no Brasil, trazendo novos clientes à companhia. “Atuei nas áreas de vendas, produtos e marketing em empresas nacionais e multinacionais de serviços dos segmentos de Cartão de Crédito, Financeiro e Call Center. Chego à Concentrix com a missão de ajudar o time comercial a manter o contínuo crescimento da empresa no País”, comenta Rodrigo Roque.

Entre os recentes contratos fechados pela Concentrix nos últimos meses estão empresas de diversos segmentos, com marcas renomadas nos setores de saúde, alimentação, transporte, vendas, serviços digitais, entre outros, e o objetivo é continuar expandindo: “Nosso desafio é ter uma liderança forte e consistente para um crescimento sustentável e que mantenha a qualidade do atendimento aos nossos clientes”, finaliza Daniel Moretto, country manager da Concentrix no Brasil.

Tags, , ,