Tag Compusoftware

Microsoft premia Compusoftware Solutions & Reseller como melhor parceiro de cloud da América Latina

A Microsoft elegeu, na última semana, a Compusoftware Solutions & Reseller como a melhor parceira da marca na América Latina na categoria Cloud Solutions Package. A premiação aconteceu em 14 de julho, em Orlando, durante a WPC (Worlwide Partner Conference), evento promovido para celebrar o poder das parcerias com empresas do mundo inteiro.

A Compusoftware foi ganhadora pelo projeto desenvolvido para o Webmotors, maior portal brasileiro no segmento automotivo. O grande desafio da companhia era construir um sistema em que todos os funcionários da empresa pudessem ter acesso. O portal, que tem boa parte de seu corpo operacional trabalhando remotamente, tinha dificuldade em uniformizar as informações e precisava de um sistema que atendesse a todos. A solução encontrada pela Compusoftware para a renovação interna foi o uso das ferramentas de produtividade da Microsoft, como o Office 365 e todos os aplicativos completos, como Word, Excel, PowerPoint, Outlook, Publisher e OneNote, que aumentaram o nível de gerenciamento e a eficiência dos usuários.

Segundo Max Camargo, COO da Compusoftware, a mobilidade conquistada pela empresa é um grande diferencial para o dia a dia operacional dos colaboradores do WebMotors. “Após a implementação de Office 365, os funcionários passaram a ter acesso remoto às suas ferramentas de trabalho, incluindo conferências, arquivos e documentos”, afirma.

Marco Lonzetti, CIO do WebMotors, reafirma a importância da mobilidade alcançada pela empresa após a implementação de Office 365. “A grande vantagem é que a área de TI não precisa mais diferenciar a oferta de ferramentas para os funcionários: não importa se o colaborador é da equipe comercial, que está sempre na rua, ou alguém que passa mais tempo no escritório. Ambos são igualmente atendidos pelas ferramentas, independentemente de onde estão”, diz.

Tags, , ,

Por que apostar na Gestão de Ativos de Software?

Por Adriano Vieira*

A indústria brasileira enfrenta um ano difícil, sem grandes perspectivas de crescimento em médio ou curto prazo. Com o mercado em baixa, os processos que otimizam investimentos e minimizam riscos têm chamado cada vez mais a atenção dos empresários. Muitas companhias passaram a investir, por exemplo, em programas como a Gestão de Ativos de Software, dado seu impacto no planejamento de uma corporação.

Ao adotar uma política de gerenciamento, a empresa tem a possibilidade de melhorar uma série de processos e as vantagens vão além da redução de custos. Com a metodologia, aprimora-se a segurança e a conformidade, pode-se prever futuras necessidades de software, automatizar processos manuais para maior eficiência e preparar-se para atualizações de tecnologia. Trata-se de uma prática na qual todos os departamentos da empresa ganham, desde a TI até a Diretoria.

Para adotar a Gestão de Ativos, o primeiro passo é fazer um inventário de todos os softwares implantados – seja manualmente (no caso das PMEs) ou por meio de ferramentas automáticas. Com o resultado em mãos, o cliente pode comparar os programas que de fato têm com as licenças atuais da empresa, verificando se os contratos englobam todos os títulos e as versões listadas.

Essa etapa é essencial para identificar uma cópia falsificada ou a utilização inadequada de uma licença – duas ações que configuram a pirataria de software. Tais práticas podem trazer penalidades civis e jurídicas à corporação, com pagamento de indenização e penas de prisão (que podem chegar a até quatro anos). Além de expor negativamente a marca no mercado e trazer prejuízos financeiros, a pirataria também torna a companhia vulnerável a crimes cibernéticos, provocados pela infecção de vírus, malwares e, até mesmo, roubo de dados.

Após comparar o inventário com os contratos, é importante revisar as políticas e os procedimentos relacionados ao ciclo de vida dos softwares e à regulamentação de governo. Pode-se determinar as versões que serão adotadas, quais programas serão permitidos e se será possível conectar dispositivos externos (como um pen drive) nos hardwares, entre outros direcionamentos. Dessa forma, o cliente consegue evitar futuros problemas de compliance, seja no ambiente externo (fabricantes e governo) ou interno (funcionários).

É imprescindível, ainda, que a empresa desenvolva um planejamento de Gestão de Ativos de Software que inclua inventários programados regularmente, treinamento dos colaboradores e verificações por amostragem. Através da metodologia SAM (Software Asset Management), por exemplo, a corporação pode conseguir uma economia de 5% a 35% em licenciamento no primeiro ano de implementação do projeto – segundo estatísticas da consultoria Gartner Group.

O mercado precisa se conscientizar de que o controle efetivo dos ativos de TI oferece uma gestão eficiente da rede corporativa e promove a criação de regras transparentes para a rotina de trabalho. Em tempos de incertezas econômicas, o Software Asset Management deve ser uma das prioridades para quem lida com software e licenças, já que é uma ferramenta essencial para garantir a competitividade do negócio. Vale lembrar ainda que, quando uma empresa não administra adequadamente seus ativos, é inevitável o aumento dos custos, que acabam refletindo no preço final do produto ou serviço. De uma forma ou de outra, a conta sempre chega. Por que, então, não evitá-la?

*Adriano Vieira é presidente da Compusoftware Solutions & Reseller, empresa de licenciamento de software corporativo, gestão de ativos e serviços de infraestrutura

Tags, ,

Compusoftware anuncia compra da Infoshot

A Compusoftware Solutions & Reseller, empresa brasileira de licenciamento de software corporativo e serviços de infraestrutura, anuncia a aquisição da Infoshot − companhia com sede em Minas Gerais e que atua na oferta de soluções Microsoft ao mercado. Com a compra, a Compusoftware, que atende 15% das 500 maiores empresas do País, fortalece a sua atuação em Cloud Computing com a oferta de um portfólio completo de serviços. A previsão de faturamento é de R$ 250 milhões no ano fiscal 2014/2015, sendo que 15% do montante virá da nova negociação.

A Infoshot foi criada em 2004, em Belo Horizonte, e presta serviços tecnológicos de integração e consultoria para as soluções Microsoft em todo o Brasil, principalmente para as plataformas Cloud, Azure e Office 365. Com um crescimento de 400% ao ano, a companhia mineira possui 40 consultores especialistas em Cloud e dezenas de clientes de médio e grande porte.

A nova aquisição corrobora a estratégia da Compusoftware de se posicionar cada vez mais como uma consultora completa em Tecnologia da Informação (TI), com foco em IaaS, PaaS e SaaS, assim como em complexos projetos de implementação ou migração para a Cloud Computing. “Hoje, é fundamental levar aos clientes, além da oferta de licenciamento, uma linha abrangente de serviços e consultoria. Com a expertise da Infoshot, a Compusoftware se torna uma empresa ainda mais especializada, garantindo a melhor solução para cada ambiente de TI”, ressalta Cristina Boner, presidente do Conselho da Globalweb Corp, holding da qual a Compusoftware faz parte.

Posicionada entre as cinco maiores revendedoras Microsoft no Brasil, a Compusoftware tem apostado, nos últimos anos, na diversificação das ferramentas de venda e no contato com o cliente para atender às crescentes exigências do mercado. Além de investir na abertura de canais e na qualificação de seus representantes, a companhia tem expandido sua presença por todo o País, em especial no Sudeste, mercado com grande concentração de empresas.

“Nosso objetivo é alcançar 10% do market share e fortalecer nossa base de clientes por meio da oferta de serviços de inteligência em TI”, comenta Adriano Vieira, COO da Compusoftware. Principal parceira da Compusoftware em Minas Gerais nos últimos quatro anos, a Infoshot terá um importante papel no crescimento da empresa neste ano. “Temos mais de dez anos de experiência em consultoria de TI, com grande expertise nas soluções Microsoft. A incorporação à Compusoftware, um dos maiores players do segmento nacional, traz como prospecção comercial um aumento anual de até 500% no faturamento da empresa e a expansão a novos mercados, como São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro. O objetivo é continuarmos a prestar o melhor serviço de TI ao mercado”, finaliza Washington Rafael Silvestre, fundador da Infoshot.

Tags, , ,