Tag carros

InstaCarro recebe aporte de R$ 17 milhões e completa mais de R$ 100 milhões em fundos de investimentos recebidos

O ano de 2018 foi de mudanças para a InstaCarro, startup que viabiliza negócios rápidos, seguros, transparentes e com os melhores preços de lojas e concessionárias para quem quer vender o carro. A empresa ganhou ainda mais fôlego e notoriedade no cenário brasileiro e anuncia planos de expansão arrojados. Com um novo aporte, dessa vez de R$ 17 milhões, provenientes dos fundos de investimentos FJ Labs, Lumia, Hummingbird e Rise, a companhia somou um total de mais de R$ 100 milhões já recebidos desde sua chegada no mercado brasileiro, no final de 2015.

O cenário é reflexo do modelo de negócios da InstaCarro, baseado na praticidade e muita facilidade na hora de compra e venda de um carro. Com o novo aporte, a empresa vai investir em expansão regional, chegando às cidades de Curitiba, Porto Alegre, ambas no modelo B2B, e Belo Horizonte, Santos, Ribeirão Preto, Campinas e interior, no modelo B2C.

Para a atuação regional, a companhia terá um Gestor Nacional para Varejo. “A escolha dessas regiões se deu por conta do potencial de crescimento que apresentam. Não descartamos a possibilidade de expandir ainda mais. A ideia é estar também no mercado Latino Americano, iniciando pela Argentina, nos próximos cinco anos”, explica Luca Cafici, CEO e Fundador da InstaCarro, que é argentino e conta sobre os planos internacionais também por conta de sua naturalidade e forte conhecimento desses mercados.

O aumento da rede de parceiros (canais para vistoria, inspeção e avaliação) também faz parte das iniciativas. Atualmente, na capital paulista são 10, mas o objetivo é chegar a 50 até o final do ano. Para isso, a InstaCarro anuncia a criação de um plano de canais para expandir de forma escalável.

Com uma cultura altamente enraizada em tecnologia, grande parte do investimento será feita na plataforma que faz a empresa girar de maneira ágil. “Aqui enxergamos a tecnologia como investimento e jamais um custo. Quanto maior a robustez, mais a empresa evolui e proporciona benefícios para os mercados B2B e B2C como um todo”, completa Cafici.

Tags, , , , ,

Startup conecta vendedores de seminovos a compradores e oferece segurança, qualidade e garantia completa por um ano

O volume de negociações de veículos seminovos e usados no Brasil fechou o ano de 2017 com crescimento de 6,5%, em comparação com 2016. Só no ano passado, foram comercializados cerca de 14,2 milhões de veículos, de acordo com a Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (FENAUTO), entidade que representa as revendedoras de carros seminovos ou usados. Os dados mostram que, apesar do cenário econômico, muitos brasileiros não deixaram de lado a velha e boa troca dos seus carros usados por modelos mais novos.

Ainda de acordo com levantamento, boa parte dessas negociações foram feitas por concessionárias ou lojas especializadas. Transações entre pessoas físicas eram mais difíceis de acontecer até então, já que muitas pessoas ficavam inseguras na hora da negociação. Uma solução que vem se destacando no mercado foi criada pela Carflix (www.carflix.com.br) – startup brasileira que conecta compradores a vendedores de carros seminovos selecionados, por meio de uma vitrine online, com vistoria exclusiva, segurança e garantia completa de um ano.

O site funciona como um shopping virtual, que por meio de sua plataforma faz a intermediação para a compra e venda de automóveis usados entre pessoas físicas. Para Fábio Pinto, CEO da empresa, o grande diferencial da Carflix está na segurança e garantia oferecida aos clientes – a startup é a única do Brasil que possibilita que vendedores particulares vendam seu carro com 1 ano de garantia completa para um comprador também particular sem ter que recorrer a concessionárias ou lojistas. “Com o shopping virtual, nossas vendas começam na internet com a ajuda da tecnologia que otimiza todo o processo para os clientes e termina em nossa empresa, garantindo mais segurança na hora de fechar a compra”, explica.

Como funciona para o vendedor?

Se você quer vender seu carro, basta acessar o site da Carflix (www.carflix.com.br) e informar alguns dados do veículo, como modelo, ano de fabricação e placa e agendar uma inspeção detalhada do automóvel. Nela são verificados mais de 130 itens – divididos entre mecânica, elétrica, funilaria, suspensão, interior, funcionamento geral, etc. – em um processo que prioriza a transparência total, mostrando qualidades e detalhes que o carro, eventualmente, tenha. Além disso, é feita uma extensa verificação da documentação do carro, minimizando as chances de haver algum problema que impeça a venda do carro.

Caso o veículo passe na inspeção, é definido um valor para ele. O preço de venda é decidido pelo vendedor em conjunto com a Carflix, que possui um banco de dados com informações de institutos de renome, bem como médias do mercado em geral, garantindo que o preço de venda seja o mais justo possível, tanto para comprador como para vendedor. Ao aceitar o valor proposto pela empresa, o carro é publicado no site e nas mídias sociais da startup e em até 48h está pronto para receber propostas.

A empresa cobra uma taxa de 4,9% do valor da transação feita que é paga pelo vendedor somente se a venda for finalizada. Para comparação, uma concessionária ou loja cobra, normalmente, 15% em relação à tabela FIPE. Sites de leilões cobram uma média de 40%.

Como funciona para o comprador?

Ao se interessar por um carro o comprador pode tirar todas suas dúvidas através de canais de comunicação no site. Permanecendo o interesse, o próximo passo é ver o carro pessoalmente. Para isso é agendado um horário junto com a Carflix, que disponibiliza um local no qual o comprador pode ver o carro com toda a tranquilidade. Toda a negociação é feita diretamente com os especialistas da plataforma.

Se o comprador fechar a compra, é assinado um contrato compra e venda entre as partes e a Carflix. Com esse contrato todos têm a segurança jurídica de que a venda existe e, assim, o comprador pode fazer o depósito do valor em uma conta custódia da Carflix. Quando o depósito for efetivado, a Carflix avisará o vendedor para que preencha e assine o Documento Único de Transferência (DUT).

Tags, , , ,

Volvo Cars Tech Fund investe em empresa de sensores automotivos

A Volvo Cars concluiu a primeira ação estratégica, por meio de seu recém-criado fundo de investimentos, adquirindo participação na Luminar, empresa líder no desenvolvimento de tecnologia avançada de sensores para uso em veículos autônomos.

O investimento na Luminar, com sede em Palo Alto, Califórnia, e em Orlando, na Flórida, ambos nos Estados Unidos, destaca a colaboração da fabricante sueca com a empresa, que atualmente se concentra no desenvolvimento e teste de seus sensores nos carros da marca.

Uma destas inovações é o sistema LiDAR, que usa sinais de pulsação a laser para detectar objetos, que o tornam um elemento crucial na criação de veículos autônomos seguros.

“LiDAR é uma tecnologia chave para permitir que carros autônomos naveguem com segurança em ambientes complexos de tráfego e em velocidades mais altas”, disse Henrik Green, vice-presidente sênior de Pesquisa e Desenvolvimento da Volvo Cars. “Nossa colaboração com a Luminar nos permite aprender mais sobre suas promissoras tecnologias e leva a Volvo Cars um passo adiante para os carros autônomos do futuro”.

O Volvo Cars Tech Fund foi lançado no início deste ano e pretende colaborar com startups de alta tecnologia em todo o mundo. Ele concentra seus investimentos em tendências tecnológicas estratégicas que estão transformando o setor, como inteligência artificial, eletrificação, serviços de mobilidade digital e direção autônoma.

“A Luminar representa exatamente o tipo de empresa e tecnologia em que buscamos investir, proporcionando-nos acesso estratégico a novas tecnologias, capacidades e talentos”, disse Zaki Fasihuddin, CEO do Tech Fund. “Apoiar empresas jovens e promissoras que estão na vanguarda do desenvolvimento tecnológico nos ajudará a introduzir tecnologia de ponta que fortalece nosso papel de liderança no setor”.

As empresas se beneficiarão de várias maneiras na participação do Volvo Cars Tech Fund. Além da associação com um dos principais fabricantes de automóveis premium do mundo, as startups podem ter a capacidade de validar suas tecnologias e acelerar o ritmo de lançamento de produtos no mercado.

Além disso, as startups podem se beneficiar pela oportunidade de acesso exclusivo da Volvo Cars ao mercado de carros chineses, atualmente o maior da montadora, bem como a possível aproximação à rede global de parceiros automotivos e de tecnologia da empresa sueca.

“A Volvo está na vanguarda do desenvolvimento de veículos autônomos e sua abordagem centrada em segurança para a autonomia está diretamente alinhada com nossas capacidades de detecção”, disse o fundador e CEO da Luminar, Austin Russell. “Nosso LiDAR é o primeiro a oferecer o desempenho necessário que permita uma percepção de longo alcance segura e confiável, necessária para atingir seus objetivos de autonomia em velocidades de rodovia”.

Tags, , , , ,

Volanty aposta na curadoria para compra e venda de carros

Comprar e vender carros usados sempre foi uma tarefa difícil e a experiência do usuário, na maioria das vezes, não é satisfatória. Com foco nas oportunidades deste segmento, a Volanty chega como um marketplace moderno, que oferece uma maneira inovadora de comprar e vender automóveis. A proposta da empresa é conectar compradores e vendedores e viabilizar negociações seguras, eficientes e que agreguem valor para ambos os lados.

A Volanty resolve tanto o problema do vendedor quanto do comprador na transação de veículos seminovos em seu marketplace. Do lado do vendedor, a plataforma funciona da seguinte forma: o usuário entra no site para cadastrar o veículo e agenda, no dia de sua escolha, a inspeção inicial do carro em algum dos pontos físicos da plataforma (atualmente, há dois pontos localizados nos bairros de Botafogo e Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro). A partir daí, a Volanty disponibiliza toda sua expertise com o mercado automotivo. Em aproximadamente 20 minutos, mecânicos especializados inspecionam o veículo, analisando tanto a parte mecânica quanto a estética. Caso o carro passe na inspeção, a segunda etapa traz uma sessão de fotos, durante a qual profissionais registram imagens de dentro e fora do veículo em um estúdio no mesmo local, com infraestrutura desenvolvida para isso. As duas etapas, juntas, duram cerca de 40 minutos e no mesmo dia o carro é anunciado no site, que distribui o conteúdo para as principais plataformas de classificados do Brasil. O proprietário continua dirigindo o carro enquanto a Volanty cuida de todas as etapas do processo, desde a criação dos anúncios até finalizar a transação.

“Entendemos o processo de compra e venda de seminovos como uma grande oportunidade no mercado brasileiro, por isso apostamos neste segmento. Nosso principal diferencial é o fato de que entregamos segurança e transparência nas negociações, algo infelizmente raro e imprescindível para os envolvidos”, afirma Maurício Feldman, sócio-fundador da Volanty. A monetização da startup baseia-se em comissões por vendas efetuadas, passando longe do que é aplicado atualmente por lojistas e concessionários: “Trabalhamos com a margem de 7%, ante os 25 a 30% cobrados pelo mercado tradicional, e entregamos um serviço completo, de forma que o proprietário não tenha dor de cabeça ou precise direcionar muito esforço à venda do carro”, afirma Feldman.

Do lado do comprador a experiência também é diferenciada. Além de oferecer garantia e opções de financiamento (atualmente são parceiros do Itaú, Bradesco e Santander) a startup trabalha somente com carros pré-selecionados e com procedência certificada, e preza pela transparência total, informando todos os detalhes do veículo antes das visitas. Comprador e vendedor nunca se encontram, e o preço do veículo é definido pela plataforma, garantido assim um valor justo para ambas as partes. “A Volanty é mais eficiente em termos de custos e menos intensiva em capital do que uma concessionária típica, uma vez que opera sem salas de exposição extravagantes e sem custos iniciais para a aquisição de estoques”, conta o executivo.

A ideia de criar a empresa surgiu em 2016, após os sócios Maurício Feldman e Antonio Avellar deixarem seus empregos na Viagogo (maior marketplace de ingressos do mundo) e McKinsey (maior consultoria estratégica do mundo) para apostar no mercado de compra e venda de veículos usados, no qual a tecnologia ainda é pouco aplicada. “Vimos que este mercado tinha dores de verdade a serem sanadas. Além disso, existe um problema muito claro e que atinge todo o público para o qual trabalhamos: ninguém gosta da experiência de comprar e vender carro usado, isso ainda é encarado como um problema a ser resolvido o mais rápido possível e que costuma dar muita dor de cabeça. Pode parecer storytelling, mas a ideia de uma plataforma que atendesse a esta demanda tão específica surgiu porque eu e o Antônio tivemos problemas para vender nossos carros em 2011, pouco antes de embarcarmos para nossos mestrados nos EUA. Por fim, eu acabei vendendo meu veículo por conta própria, ele vendeu direto para uma loja e, nos dois casos, a experiência não foi satisfatória. Eu tive problemas com o comprador e ele perdeu muito dinheiro. A semente foi plantada naquele momento”, explica o sócio-fundador.

Investimentos e mercado

A Canary, capitaneada por empreendedores brasileiros de renome (Peixe Urbano, Printi, M Square) e que conta com investidores como Mike Krieger, cofundador do Instagram, está por trás dos investimentos que possibilitaram o lançamento da Volanty no mercado brasileiro. Posicionando-se como um marketplace de compra e vendas de veículos seminovos, prepara-se para abrir até dez novas “garagens” para transação de veículos até o final de 2018 no Rio de Janeiro e São Paulo. “A visão da Volanty sobre o setor automotivo no Brasil é a melhor possível. Vemos problemas e estamos atuando forte nas oportunidades, com soluções que vêm para mudar tudo o que se entende sobre o processo de compra e venda de seminovos. Atualmente, 10 milhões de carros usados são negociados todos anos no Brasil, a preços médios de R$ 30 a 40 mil. Assim, estamos falando de um segmento com potencial de R$ 400 bilhões de reais por ano, que tende a crescer. Considerando este cenário, o objetivo da Volanty é crescer em uma velocidade altíssima simplesmente ao se apoiar em curadoria e usar tecnologia para trazer eficiência para um setor que não aposta nisso – ou, se aposta, poderia fazer isso melhor -, além de oferecer segurança para um mercado cujas negociações são, em muitos casos, táticas de fraude”, completa Feldman.

Tags, , , , , , , , ,