Tag Beetech

Fintech usa tecnologia blockchain para remessas internacionais

A BeeTech, startup brasileira provedora de infraestrutura para pagamentos internacionais, é a primeira fintech brasileira a entrar para a RippleNet – a principal rede de blockchain da Ripple, que permite às instituições financeiras realizarem remessas internacionais de forma rápida e com baixo custo. As transações chegam a ser 50% mais baratas e os pagamentos podem ser realizados em apenas segundos – até então, o tempo médio era de dois dias úteis.

Com a parceria, a BeeTech alcançará um novo passo para atender as necessidades dos clientes, reduzindo os custos e liquidando as remessas no mesmo dia. “A parceria da BeeTech com a Ripple nos dá um vislumbre do futuro que vem sendo desenhado para as transferências internacionais. Com o uso de tecnologias como o blockchain e a conexão de players do mundo todo com filosofias semelhantes, as fronteiras para uma vida global estão cada vez menores. A rede da Ripple proporciona uma solução escalável, segura e de alta velocidade para movimentação de valores, algo que vem se tornando fundamental para facilitar a vida de empresas e pessoas a nível global. Acreditamos que essa parceria nos deixa mais próximos de alcançar a nossa missão de criar um mundo sem fronteiras financeiras”, diz Fernando Pavani, CEO da fintech.

A Ripple fornece uma experiência sem atrito para envio de dinheiro internacional. Ao se juntar a crescente rede global, as instituições financeiras podem processar os pagamentos de seus clientes em qualquer lugar do mundo com a segurança da tecnologia blockchain, que garante o registro total de todas as transações, utilizada pelo novo parceiro da BeeTech. Além disso, os bancos e provedores de pagamentos podem usar a ferramenta digital XRP para, futuramente, reduzir seus custos e alcançar novos mercados.

Tags, , , , , , , , ,

Fintech de câmbio lança chatbot de atendimento ao cliente

Os robôs conversacionais são tendência, já marcaram presença por diversas vezes no cinema, como nos clássicos 2001: Uma Odisséia no Espaço e, mais recentemente, no drama Her. Os bots do mundo real ainda não são tão sofisticados quanto os personagens de filme, porém vêm ganhando espaço em vários mercados e apresentando índices de crescimento bem impressionantes. Pensando nisso, a Beetech, fintech responsável pela BeeCâmbio, acaba de lançar chatbot de atendimento ao cliente.

Números encontrados em uma pesquisa da Mind Bowser mostram que 80% das empresas têm intenção de desenvolver um chatbot para seus sites, trazendo inovação e otimização do tempo de atendimento. Outros números indicam que a média de retenção de usuários após usarem o bot varia de 40 a 60%, número maior que a retenção registrada para aplicativos, que fica entre 20 e 40%.

Dados como esses levaram Fernando Pavani, CEO da BeeTech, a investir nos chatbots: “Decidimos dedicar o tempo de uma pequena equipe para o desenvolvimento de um chatbot que fizesse o primeiro atendimento ao cliente no nosso site. Agora, quando o cliente conversa com um operador, ele já foi atendido pelo bot e conseguimos saber que tipo de informação ele busca. Isso poupa tempo dos nossos clientes e otimiza o atendimento dos nossos especialistas de câmbio.”

Usando o Estag, o robô estagiário da BeeCâmbio, os clientes podem fazer uma cotação, verificar o status de uma operação e receber informações sobre o funcionamento do delivery ou retirada de moeda, além de conhecer passo a passo o processo de compra.

O Estag começa a trabalhar na quinta, 25 de maio, e, aos poucos, será liberado para atender a todos que acessam o site da BeeCâmbio e buscam pelo atendimento via chat.

Tags, , , ,