Tag bancos digitais

Qual é a diferença entre banco digital e open banking?

Sciensa explica o que separa os modelos de negócio mais comentados em tecnologia para o setor financeiro

Unir as palavras “tecnologia” e “bancos” na mesma frase quase sempre provoca a consequência de presenciar, em seguida, os termos “Bancos Digitais” e “Open Banking”. Em ascensão nos últimos tempos, as expressões trazem à tona a necessidade de instituições financeiras se modernizarem e garantirem uma nova atuação diante do inegável avanço das fintechs em âmbito global. Apesar de similares, as expressões trazem significados distintos: você sabe o que significa cada um deles?

Para Davi Cunha, head de Digital Banking da Sciensa, consultoria de Transformação Digital, os Bancos Digitais são uma etapa de evolução necessária dentro da jornada para o Open Banking, que representa uma verdadeira transformação do setor financeiro. “A digitalização de instituições financeiras, caracterizada pela estruturação dos bancos digitais, está ligada a um modelo de negócio preparado para apresentar conteúdo on-line, com flexibilidade de interação via canais digitais e ampla conveniência para o usuário, enquanto o Open Banking abrange um cenário maior, e que habilita novos modelos de negócio proporcionados por meio de APIs abertas e novos ecossistemas de negócios”, explica.

Na prática, o último termo pressupõe uma mudança na mentalidade dos executivos: menos competição com fintechs e mais cooperação para proporcionar uma experiência do usuário mais satisfatória, ágil e eficiente. “Abrir-se para novas parcerias e ecossistemas significa oferecer uma oportunidade única de, em longo prazo, reter e conquistar clientes com eficiência e velocidade”, destaca Cunha.

Chegar até lá, entretanto, não é uma tarefa fácil. De acordo com a Big Data Executive Survey 2018, 99% dos executivos no setor financeiro dizem que suas empresas estão tentando se tornar mais ágeis, a exemplo das start-ups (“orientadas por insights”), mas apenas um terço deles relata ter sucesso nessa operação.

“Muitos executivos ainda não sabem por onde começar ou como adaptar sua operação atual aos novos modelos. Mexer na estrutura de grandes instituições financeiras envolve diversos estudos e tentar fornecer o maior número de serviços por conta própria pode surtir o efeito contrário do esperado. Nessa nova era, saber como se posicionar e quais parcerias fazer é um aspecto primordial para o sucesso”, afirma o executivo.

O banco como plataforma: novo modelo para clientes cada vez mais exigentes

Para a Sciensa, ter sucesso nesse novo ambiente depende de um olhar relacionado a facilitar a troca entre consumidores e fornecedores de serviços financeiros, movido pela forte colaboração. Nesse caso, grandes instituições financeiras podem tornar-se um verdadeiro marketplace de serviços financeiros e, indo além, terão a capacidade oferecer e inclusive monetizar uma série de serviços adicionais, como verificação de identidade, Know Your Customer (KYC), identificação de fraudes, entre outros.
“Vale a pena participar desse momento de mudança. O Open Banking e seu modelo baseado em APIs abertas representam uma oportunidade única para as instituições financeiras tornarem mais rápida a oferta de novos produtos e serviços, permitindo às instituições financeiras retomar o controle da jornada do cliente, oferecendo novas experiências com extrema personalização”, finaliza Cunha.

Tags, , , , ,

Provider IT e Technisys firmam parceria estratégica para ofertar soluções digitais para a indústria de serviços financeiros

unnamed-39

Um dos principais desafios do segmento financeiro brasileiro é o atual momento econômico que requer esforços e inovação para aumentar a competitividade, reduzir custos e ampliar as receitas. Neste contexto, a Provider IT, consultoria de TI e uma das principais fornecedoras de serviços para o mercado financeiro brasileiro, acaba de firmar parceria com a Technisys, fornecedora global de plataformas core e omnichannel para bancos digitais. Juntas, as companhias passam a oferecer o portfólio de soluções da Technisys e os serviços de implementação da Provider IT, aproveitando a experiência comprovada em projetos estratégicos e de alta complexidade. A parceria será anunciada durante o Ciab 2016, no qual a Provider IT estará presente na sala VIP da Technisys, localizada no Pavilhão A, sala A5. O evento acontece entre os dias 21 e 23 de junho, no Transamérica Expo Center, em São Paulo (SP).

De acordo com German Pugliese Bassi, cofundador, CMO & Alianças da Technisys, este é um momento crucial para a transformação digital dos bancos no Brasil. “A parceria com a Provider IT nos ajuda a levar às instituições brasileiras a plataforma inovadora da Technisys, já usadas em bancos de toda a América Latina e também pelo Banco Original”.

Para Reginaldo Santos, sócio-diretor da Provider IT, a estratégia conjunta beneficiará muito os clientes em seus negócios, impactando de forma decisiva na competitividade das instituições bancárias. “Unimos as expertises das duas companhias para oferecer soluções diferenciadas para o segmento bancário aliadas às melhores práticas de implementação e gestão de projetos. Isso tudo com time to market reduzido”, ressalta o executivo.

Carro-chefe do portfolio ofertado pelas empresas, a suíte CyberBank® Core da Technisys, alinha tecnologia às atuais exigências dos serviços financeiros fornecendo processos para todas as operações bancárias. Com capacidade omnnichannel e de resposta em tempo real, a ferramenta possibilita aos bancos melhorar a experiência dos clientes, aumentar a rentabilidade e diminuir o tempo de lançamento de novos serviços. Além disso, a Technisys oferece a solução Cyberbank Omnichannel, que leva aos clientes do banco uma experiência única e consistente nos diferentes dispositivos, no canal de preferência do usuário.

“Estamos muito satisfeitos, pois as soluções Technisys trarão ainda mais robustez ao nosso portfólio cujos produtos, sólidos e inovadores, sempre produzem resultados muito positivos para os negócios dos nossos clientes. A tecnologia inovadora da Technisys apoiará os bancos de forma efetiva no processo de transformação digital”, finaliza Reginaldo Santos.

Tags, , , , , ,