Tag automação de processos

Robôs e Inteligências artificiais: seus mais novos colegas de trabalho

Foi-se o tempo em que as empresas investiam em grandes equipes para execução de processos repetitivos e manuais. O tempo gasto com esse tipo de trabalho faz com que os colaboradores não desenvolvam novas habilidades e fiquem presos às suas rotinas e atividades – motivos pelos quais tornam as equipes inchadas e com baixa performance. Para resolver essa equação ruim, soluções de automatização por meio de robôs e inteligências artificiais estão sendo utilizadas em diversas organizações.

A partir desse contexto, na próxima quinta-feira (21), o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF-PR) irá promover um debate sobre redução de custos e ganhos de eficiência com aplicações de tecnologias de automação e soluções de Cloud com quatro palestrantes. O especialista em TI da startup Madeira Madeira, Cleison Cardoso, irá falar da importância da implementação dessas tecnologias, além da otimização de tempo dos colaboradores. “Nos dias atuais o tempo pode ser considerado a moeda mais valiosa. A automatização de processos exime os colaboradores de tarefas realizadas em produção, liberando tempo para o desenvolvimento de melhorias em rotinas mais importantes”, considera Cleison.

Conhecidas como Robotic Process Automation (RPA), as plataformas de automação são tecnologias que agilizam as operações do negócio, principalmente aqueles repetitivos e baseados em regras, com objetivo de reduzir tempo e custos. O software ou robô possui capacidade de interpretar e processar dados, resultando em respostas ou ações de um processo. Essa tecnologia de ponta tem sido sincronizada com outras aplicações como Machine Learning (ML) e Inteligência Artificial (IA), onde os processos, além de executados, também são aprimorados pela inteligência cognitiva.

APLICAÇÕES EM NUVEM

O sócio-diretor de Clientes & Mercados Sul da KPMG e moderador do evento, Aldo Macri, explica que as empresas estão buscando a transformação digital, principalmente na escolha de tecnologias emergentes para redução de custos e aumento de performance. É o caso das soluções em cloud computing, onde é possível armazenar, virtualizar e acessar dados em plataformas online, eximindo as empresas de investir em estrutura física de servidores próprios. “Ter uma estrutura de servidores próprios custa muito caro para as empresas, sem contar a responsabilidade em gerenciar e garantir a integridade das informações. Quando a empresa migra para serviço cloud consegue, além de reduzir custos, pagar apenas uma mensalidade para o espaço e os serviços utilizados. É um ganho de eficiência ter ferramentas como essas”, conclui.

O evento ainda irá abordar três cases de redução de custos e ganhos de eficiência operacional com a aplicação de robotização de processos e de aplicações na nuvem, que serão apresentados pela diretora corporativa do GRPCOM, Milena Seabra, pela gerente de TI da Servopa, Celina Hara e o especialista em TI da startup Madeira Madeira, Cleison Cardoso . A Amazon Web Service (AWS) será a patrocinadora desse evento, que irá receber executivos, empreendedores e profissionais da área de finanças.

Palestra – Redução de custos e ganhos de eficiência com aplicações de RPA – Robotic Process Automation e soluções Cloud

Dia: 21 de novembro de 2019

Horário: das 18h30 às 21:00

Local: Curitiba Trade Center – Auditório RE (Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 417)

Inscrições: R$ 100 para não sócios do IBEF PR

Mais informações em www.ibefpr.com.br ou (41) 99872.0203

Tags, , , ,

Engineering do Brasil lança robô fiscal Alfredo

Todos conhecem a complexidade do sistema tributário brasileiro, dois números resumem bem o cenário: no Brasil as empresas gastam 2600 horas/ano no atendimento de obrigações fiscais, quase 10 vezes mais que o segundo colocado e no ranking geral de complexidade tributária, o Brasil ocupa a posição número 137 entre 178 países pesquisados.

Ainda assim, os atuais Sistemas Fiscais possuem funcionalidades limitadas e muito trabalho é feito por pessoas, através de planilhas eletrônicas. Existem riscos inerentes em relação a inconsistências, cálculos personalizados, manipulação de dados e controle de versões. O processo também não é claro, existem entradas e saídas indefinidas e funções e responsabilidades pouco claras. Em resumo, muito tempo acaba sendo gasto em atividades de pouco valor agregado.

Pensando nesse cenário, nasceu o Alfredo. O robô é baseado em dois conceitos fundamentais: a automatização dos processos fiscais e a inteligência artificial. Por um lado, a automatização dos processos fiscais visa eliminar todas as passagens repetitivas e sem valor agregado. Todo o processo é gerenciado pelo “Alfredo” e todos as passagens manuais, que não necessitam da inteligência humana, são executadas automaticamente. Quando o processo requer a intervenção humana, o próprio “Alfredo” pode iniciar um processo colaborativo, garantindo o fluxo das informações e permitindo a tomada de decisão eficaz.

Por outro lado, a rede neural artificial do “Alfredo” permite uma série de análises dos dados fiscais. Aliado a isso, o “Alfredo” possui capacidades de aprendizado, interpretando e classificando as interações humanas. As regras fiscais são aprendidas pelo “Alfredo”, permitindo a análise preditiva (o que deve acontecer?), análise descritiva (o que aconteceu?) e análise diagnóstica (porque aconteceu?).

A parceria entre Engineering, SAP e Google Cloud permitiu a concepção e prototipação do “Alfredo”. Essa aliança entre a SAP e a Google Cloud inclui a certificação do banco de dados SAP HANA no Google Cloud Platform (GCP), no SAP Cloud Platform (SCP) e nas novas integrações do GSuite. O objetivo é desenvolver e integrar as melhores soluções de nuvem e o aprendizado com as novas tecnologias Google Cloud aos aplicativos corporativos da SAP. Os recursos do Google Cloud oferecem a escalabilidade e a oportunidade de criar novos produtos. Em particular, a integração em âmbito Machine Learning, do SAP Leonardo ML Foundation com o Google Cloud ML services, comenta o diretor de Engenharia de Ofertas Digitais, Patrick Baudon.

A Engineering é parceira da SAP em soluções fiscais há 9 anos, e desde 2014 possui o DP-FISC ON HANA, a primeira solução fiscal integrada ao SAP TDF a entrar em produção. O know-how fiscal da Engineering, comprovado por mais de 60 cases de sucesso, o framework Fiscal da SAP (SAP TDF) e as tecnologias do Google Cloud permitem que o Alfredo seja um verdadeiro parceiro para a Jornada da Transformação Digital em âmbito Fiscal.

“A expertise fiscal da Engineering aliada às tecnologias SAP e Google Cloud, viabiliza a implementação de uma estratégia de tecnologia tributária, que garante melhorar a qualidade dos dados, diminuir custos e liberar recursos através da automação maximizada, tudo isso dentro de um framework que garante a integridade dos dados e o compliance fiscal. O foco está em fazer com que as funções tributárias operem em um nível estratégico para fornecer insights de negócios, sem um aumento significativo de recursos possibilitando assim uma verdadeira disrupção na Área Fiscal.”, afirma o diretor de TaxSolutions da Engineering do Brasil, César Kazakevicius.

Tags, , , , , , , ,

AMcom desenvolve projeto de PLM para a Cia. Hering

Até pouco tempo, as empresas iniciavam o controle sistêmico de seus produtos somente quando eles estivessem acabados ou utilizavam controles que nem sempre permitiam medir umas das principais áreas de seu negócio, o ciclo de vida do produto. Neste aspecto, a transformação digital vem revolucionando a forma como o mercado de manufatura gerencia este processo, como é o caso da Cia. Hering.

A gestora das marcas Hering, Hering Kids, PUC e DZARM, precisava de inteligência nas diversas etapas de concepção de suas coleções de roupas e, para isso, contratou a AMcom, empresa especializada em desenvolvimento customizado e sustentação de sistemas, que atuou na automação de seus processos de desenvolvimento de coleções.

A desenvolvedora realizou a digitalização dos processos de desenvolvimento de produtos da Cia. Hering e forneceu soluções eficientes de automação que reduzem o desperdício e o tempo de produção, melhorando a qualidade dos itens fabricados, bem como corroboram para agregar transparência e valor ao negócio.

“A otimização de procedimentos e a redução de custos promovidos com o aumento da automação são iniciativas inevitáveis para redução do Time to Market que, sobretudo, conferem uma programação de produção mais lógica, evitando ter que agir de forma reativa e adotando procedimentos benéficos que favoreçam o alcance dos objetivos e metas da empresa”, explica Rodrigo Strey, diretor de serviços da AMcom.

Com a união de diversos sistemas, como por exemplo, de design e produção, tais como CAD, CAM e CAE, à manufatura digital (DM) e ao gerenciamento colaborativo propostos pelo projeto de PLM, cada etapa de fabricação dos produtos – da sua concepção e produção ao processo produtivo – fica documentada e disponível, no formato e contexto necessários, para os colaboradores responsáveis, que conseguem ter controle de todo o ciclo de vida do produto e do processo.

A ferramenta denominada simulador de custos, por exemplo, otimiza o cálculo de custos estimados para a produção de um produto. Se antes, a simulação era feita de forma manual utilizando dados disponíveis em excel e calculadora, hoje o próprio PLM, com base em bancos de dados, gera automaticamente os custos de confecção dos produtos. Com isso, as coleções podem ser alteradas, adaptadas, avaliadas e, consequentemente, melhoradas nas simulações realizadas.

O projeto de PLM também removeu as barreiras geográficas entre os fornecedores internacionais e a Cia. Hering, além de construir uma rede conectada, integrada e responsiva.

Os parceiros também se beneficiaram com a Ficha de Instrução Operacional. Direcionada para a melhoria do processo de fabricação externo, o formulário on-line traz informações e imagens sobre o padrão de desenvolvimento das peças, como os tipos de aviamento e de tecido, assim como a metragem, entre outros itens que são inseridos pelos profissionais responsáveis.

Para a AMcom, a jornada da transformação digital não é restrita apenas às mudanças internas das empresas, mas engloba uma cadeia de stakeholders, possibilitando integrar parceiros, clientes e fornecedores de forma colaborativa.

“A eficiência das soluções oferecidas pelo conceito de PLM propõe ações como simulações e gerenciamento on-line que permitem tomadas de decisão adequadas para a construção de melhores produtos, além de um ambiente mais produtivo e sustentável sob a ótica da indústria e mais aproximado das necessidades dos consumidores, permitindo interações e redução de retrabalhos”, finaliza Strey, acrescentando que a maturidade da Cia. Hering em aderir à eficiência das soluções oferecidas pelo conceito de PLM é a prova de que a nova economia dá passos rumo à transformação digital.

Tags, , , , , , ,

Como automação de processos e serviços pode ser essencial para empresas

Por Gustavo Perez, Diretor Executivo da MTM Tecnologia

As empresas enfrentam cada vez mais desafios ao tentarem garantir que seus processos sejam efetivamente colocados em prática. Os esforços investidos em iniciativas de aprimoramento de metodologias, por exemplo, têm por objetivo tornar os negócios mais competitivos. Nesse sentido, a automação de processos se tornou um dos elementos-chave para o sucesso e melhoria de uma organização, apresentando resultados bastante satisfatórios quando bem aplicada.

De um modo geral, a automação refere-se à utilização da tecnologia, sistemas e processamento de dados em prol de controles e processos operacionais do cotidiano de uma empresa. O objetivo é substituir atividades manuais geralmente repetitivas que demandam tempo, mas não conhecimento, e diminuir o risco de erro humano. Por exemplo, um centro hospitalar pode melhorar seu relacionamento com pacientes e médicos ao implementar ferramentas que possibilitem, de forma automática, sem necessidade de interação humana, realizar agendamentos, consultar e compartilhar resultados de exames, enviar mensagens como alertas e gerir dados da unidade de atendimento.

Além disso, automatizando certos serviços, é possível reduzir custos operacionais e aumentar a produtividade dos colaboradores. Ao não executar tarefas repetitivas, a equipe pode se focar em ações mais estratégicas para a companhia, elevando o desempenho e gerando vantagem competitiva para a empresa.

Esses são apenas alguns dos benefícios da automação, que ainda possibilita uma produção mais rápida e eficaz, fazendo com que o consumidor se sinta mais satisfeito com a entrega final. A qualidade também é garantida, pois se trata de um sistema racionalizado no qual a quantidade de erros é menor e, consequentemente, os processos de produção são mais ágeis e especializados. No caso dos centros hospitalares, uma solução de automação pode aprimorar a experiência do paciente ao disponibilizar resultados de exames direto no smartphone, provendo comodidade, praticidade e segurança.

Em um mercado tão competitivo, movido pela atenção e preferência do consumidor, sai na frente quem conseguir produzir mais em menos tempo, entregando um produto ou serviço com um custo menor e uma alta qualidade. Isso tem sido percebido cada vez mais pelas empresas, que buscam a automação e o aperfeiçoamento da técnica para fidelizar seu público e melhorar sua lucratividade. Sendo um dos passos mais revolucionários da tecnologia, a automação permite que companhias e clientes obtenham resultados mais precisos e satisfatórios por um investimento relativamente menor, além de melhorar as condições de trabalho das equipes, a prática também gera e agrega valor à organização.

Tags, , , , ,