Tag assistente virtual

Wavy e CosmoBots oferecem criação de assistente virtual para empresas

Os assistentes virtuais já são uma realidade! Há uma crescente implementação deste tipo de solução nas organizações. De acordo com uma pesquisa do Gartner, até 2020, 85% das empresas utilizarão assistentes virtuais para atendimento ao cliente.

Com o objetivo de tornar a inteligência artificial cada vez mais acessível para empresas brasileiras, a Wavy, empresa do grupo Movile que reúne soluções de customer experience ajudando empresas a fortalecer o relacionamento com seus clientes, e a CosmoBots, empresa que oferece atendimento personalizado por meio de inteligência artificial para assistentes virtuais, desenvolveram uma parceria comercial para oferecer de forma mais completa o produto a seus clientes.

Os assistentes virtuais são robôs que, através de um chat ou aplicativo de mensagens, como Facebook Messenger, WhatsApp, SMS, etc., interagem com usuários finais, em contextos bastante variados. Essas interações podem ocorrer em conversas por voz ou por textos, que tem como destaque a utilização de uma linguagem simples que facilita a comunicação. Com utilização de inteligência artificial, os assistentes virtuais podem interpretar o que o usuário escreve ou fala e prever necessidades e respostas, automatizando a interação.

Com a parceria entre Wavy e CosmoBots, criar um assistente virtual tornou-se algo mais acessível: enquanto a CosmoBots oferece a plataforma para o desenvolvimento de fluxos dos assistentes virtuais, a Wavy agrega grande know how de desenvolvimento de fluxos personalizados, com inteligência artificial, suporte dedicado e até mesmo curadoria de conteúdo.

“Os assistentes virtuais trazem uma grande oportunidade para as empresas otimizarem seus atendimentos, reduzindo a necessidade de mão de obra humana já que, quando bem treinados, podem solucionar dúvidas e resolver problemas de forma rápida e prática. Com isso, empresas se beneficiam com a melhoria da satisfação de seus clientes, retenção e, não menos importante, otimização de custos. Por isso, queremos ampliar e democratizar o acesso a ferramentas como essas nas empresas, sem que necessitem ter um especialista técnico internamente para viabilizar o uso dessa tecnologia. Nós da Wavy oferecemos canais de mensageria para serem integrados ao assistente, todo o suporte na implementação e também consultoria de conteúdo.”, comenta Bruna Maggion, Head de Marketing da Wavy.

A solução oferecida pelas duas empresas possui todas as funcionalidades necessárias para publicar e gerenciar assistentes virtuais nos canais mais utilizados por usuários, como Websites, Facebook Messenger, WhatsApp e Google Assistant.

“A parceria com a Wavy vai trazer, para ambas empresas, maior expertise sobre o assunto, com objetivo de ampliar ainda mais a utilização da tecnologia nas companhias brasileiras. Esse é o nosso grande objetivo”, explica Rafael Pettersen, CEO da CosmoBots.

Os primeiros robôs da plataforma já foram lançados no final de 2018, sempre com objetivo de melhorar e tornar as experiências cada vez mais inteligentes. Antes de fechar a atual parceria comercial, Wavy e a CosmoBots também já haviam trabalhado juntas em testes para o iFood e PlayKids através do WhatsApp Business API.

Tags, , , ,

Nova ferramenta de atendimento da Ticket Log traz mais agilidade para melhorar a experiência do cliente

A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, está lançando, em parceria com a IBM, uma assistente virtual para o atendimento de oficinas e postos de combustíveis credenciados. Com intuito de trazer mais agilidade e aprimorar o atendimento pelo imediatismo e riqueza de detalhes nos contatos, a Edenred Virtual Assistant (EVA) agora é responsável pelas interações com a rede através do Chat Online do Rede Log, sistema dedicado para seus mais de 36 mil estabelecimentos comerciais parceiros em todo o País.

“Essa ferramenta, a EVA, vai expandir a digitalização de nossas interações com todos nossos públicos e melhorar significativamente a experiência do parceiro no relacionamento com a Ticket Log. Estamos investindo em soluções que aproximem e facilitem o acesso às informações”, explica Marcelo Mezzomo, diretor de TI da Ticket Log.

A Edenred Virtual Assistant é baseada na plataforma Watson, da IBM, que faz uma interpretação qualitativa do contato e uma consulta direta às bases de dados da Ticket Log para gerar as respostas, de forma automática e instantânea, minimizando, de modo significativo, a duração dos atendimentos. Dentro do sistema Rede Log, onde a ferramenta está hospedada, se o parceiro precisar do apoio da EVA com alguma informação consegue acioná-la via Chat Online. O retorno é imediato. Caso não consiga solucionar a questão, o atendimento é encaminhado diretamente para a equipe da Ticket Log.

O desenvolvimento do atendimento digitalizado será realizado em etapas. Inicialmente, a EVA está disponível para interações com a rede credenciada, e, aos poucos, será implantada nos demais sistemas, para atender outros públicos: gestores de frotas, usuários dos cartões Ticket Car, Ticket Fleet, Ticket Cargo e mercado como um todo.

A plataforma faz parte do papel da Ticket Log, de estar sempre à frente e de ser protagonista de iniciativas que visam a transformação inteligente, seja através de soluções em mobilidade, seja por inovações que tragam melhores experiências para seus públicos.

EVA

Há dois anos, a Edenred Virtual Assistant (EVA) foi implantada na Ticket, marca pioneira no setor de benefícios de refeição e alimentação também do grupo Edenred, para melhorar o atendimento e a experiência do usuário. O uso da inteligência artificial nas interações trouxe novas habilidades ao chat on-line e alcançou uma eficiência de 79% nas respostas: 32% das questões foram respondidas diretamente e 47% redirecionadas a páginas específicas. Além disso, a EVA registrou mais de 1,5 milhão de acessos e 1,8 milhão de questões respondidas.

Tags, , , , , , , ,

Chatbot realiza 70% dos atendimentos do BB em rede social

O Banco do Brasil agora tem atendimento por chatbot em redes sociais. A solução foi testada entre os funcionários da empresa em meados de 2017 e, aos poucos, os principais assuntos demandados por clientes foram incluídos na ferramenta que é baseada em inteligência cognitiva, com interação automática aos clientes que entram em contato com o Banco pelo Messenger. O chatbot inicia 2018 atendendo a 70% dos assuntos tratados no canal.

O assistente virtual do BB é o único do mercado bancário brasileiro baseado em conversação. A apresentação de botões ocorre apenas em ações específicas, como avaliar se uma resposta está correta ou para solicitar atendimento humano.

Atualmente, o chatbot atende aos temas relacionados a cartão, conta corrente, operações de crédito e Ponto pra Você, o programa de relacionamento do Banco. Investimentos e suporte técnico estarão disponíveis aos clientes ainda no primeiro bimestre deste ano. O objetivo é que o bot responda a 100% das perguntas realizadas no Messenger do Banco do Brasil ainda em 2018.

As melhorias e atualizações são realizadas constantemente, de acordo com as interações e com as percepções coletadas pela equipe de curadoria da ferramenta. Desde agosto de 2017, quando a solução começou a ser disponibilizada para os clientes, o chatbot realizou mais de 320 mil interações.

A acurácia, ou seja, o percentual de respostas corretas às perguntas dos clientes, é de 77%. O mercado considera muito bom uma acurácia entre 70 e 80%. Quando é necessário algum tipo de interação humana, o atendimento é encaminhado para funcionários do BB que atuam no atendimento em redes sociais.

Tags, , , , , , , , , , ,

Stefanini apresenta ao mercado nova versão de sua plataforma de inteligência cognitiva

A Stefanini, uma das mais importantes provedoras globais de soluções de negócios baseadas em tecnologia, apresenta ao mercado a nova versão da Sophie, plataforma de atendimento capaz de interagir com usuários humanos e sistemas por meio de interfaces de texto e voz. A versão 2.2 traz melhorias em diversas áreas, entre elas a capacidade de responder em 40 idiomas, e já foi implementada em segmentos tão diversos como indústria, varejo, bancos, seguradoras e governo.

No Brasil, 40 profissionais do Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento trabalham no desenvolvimento contínuo da plataforma. No mundo, são mais de 200 pessoas envolvidas em projetos de implantação e suporte da plataforma, com centros de entrega no Brasil, Colômbia, Estados Unidos (Michigan) e Europa (Romênia).

Segundo Alexandre Winetzki, diretor de P&D da Stefanini, a companhia quer oferecer cada vez mais uma ferramenta eficiente, leve, flexível, fácil de operar e com rápida implementação. “Sophie é resultado de anos de esforço e investimento, de um roadmap claro e de decisões técnicas ousadas, que acabaram posicionando a plataforma como uma referência global em sistemas cognitivos de atendimento. Essa visão permanece e o potencial transformador da plataforma já é sentido em clientes de três continentes”, afirma o executivo.

Atualmente, Sophie 2.2 é parte a todas as ofertas de atendimento da Stefanini em Information Technology Outsourcing (ITO), Business Process Outsourcing (BPO) e call center, se conectando a dezenas de sistemas como ERPs, CRMs e legados.

“A nova versão reduz o tempo de implementação e o custo dos projetos, além de simplificar sua evolução ao se tornar uma plataforma viva, cujo crescimento é parte essencial do nosso relacionamento com cada um dos nossos clientes”, destaca Winetzki.

A plataforma Sophie 2.2 traz dezenas de novos recursos, entre eles:

– Sophie agora responde em 40 idiomas, sem necessidade de configuração adicional;

– Novo barramento de integrações;

– Dashboards e sistemas de controle e gestão de atendimento;

– Busca em bases de conhecimento externas à plataforma, com rankings baseados em busca semântica ;

– Melhorias no núcleo cognitivo com implementação de algoritmos genéticos e common knowledge networks (abordagens técnicas únicas no mundo).

Para o usuário, todas essas mudanças se refletem numa plataforma mais leve, notavelmente mais rápida (o tempo médio de resposta da nova Sophie é de 0.2 milésimos de segundo), sendo muito mais efetiva na busca e resolução de problemas. A nova versão foi muito além do modelo cognitivo e inclui, agora, processos complexos de monitoramento, que permitem diagnosticar e agir sobre um problema, antes mesmo que o usuário o identifique.

“Os modelos de atendimento de dois anos atrás, incluindo todo o universo de ITO e BPO, já não existem, e estaremos preparados pra liderar essa revolução ao longo dos próximos anos. As novas operações da Stefanini são pensadas e desenvolvidas com automação em seu cerne. Temos como meta entregar os novos projetos em menos de três meses, entre a assinatura do contrato e o go live, com um retorno sobre investimento (ROI) que habitualmente não ultrapassa alguns meses”, enfatiza Winetzki.

Alguns números que mostram o potencial transformador da plataforma Sophie:

– Automação média de 31% dos processos dos clientes que já implementaram a solução;

– Índice de satisfação de usuários, medida em tempo real, continuamente acima de 85%;

– Mais de 2500 processos mapeados;

– Atendimento em seguimentos tão distintos como Bancos, Seguradoras, Telecom, Indústria e Saúde;

– Mais de 1.2 milhões de tickets de atendimento serão processados por Sophie ao final de 2017, contra 80 mil processados em 2016.

Tags, , , ,

Tecnologia Plusoft gera economia no atendimento do Grupo Boticário com assistente virtual

A Plusoft, maior fabricante brasileira de CRM e plataformas digitais de relacionamento, tem contribuído com o Grupo Boticário desde novembro de 2016 na evolução de seu SAC 2.0 com a implantação do AVI (Assistente Virtual Inteligente) na marca O Boticário. Com o uso da solução desenvolvida pela Plusoft, houve uma redução de 59% na demanda dos clientes que buscavam atendimento por meio do call center, gerando assim um custo evitado de R$ 2,7 milhões prevista para o ano de 2017.

A implementação do AVI faz parte da estratégia do Grupo Boticário de inserir mais tecnologia no SAC – oferecendo atendimento ininterrupto durante os 365 dias do ano – e impulsionar a migração para outros canais. A ferramenta é responsável por reter 87% de todos os atendimentos. Somente 13% dos clientes são transferidos para contato humano e, desta porcentagem, 10% optam pelo 0800. O restante prefere dar continuidade por meio dos outros canais.

“Até 2016, nosso percentual de atendimento por telefone era de 71%. Apenas 29% dos nossos clientes preferiam e-mail, chat ou WhatsApp. Mas desde o começo do uso do AVI, o número de pessoas que ligam para o 0800 caiu para 44% e o percentual de quem busca informação por meio dos outros canais aumentou para 56%”, informa Simone Vidal, Coordenadora de Atendimento ao Cliente do Grupo Boticário.

O AVI, que ganhou o nome de Thaty, está na área de Perguntas Frequentes da loja on-line do Boticário e é capaz de solucionar dúvidas sobre todos os produtos da marca, oferecer orientação para consulta e reclamações, além de auxiliar as revendedoras sobre problemas corriqueiros, como esquecimento de senhas e consulta de faturamento. Quando o AVI não consegue resolver algum problema, o cliente é direcionado para os outros canais de atendimento do Boticário.

De acordo com Marildo Matta, Diretor da Virtual Interactions-Plusoft, frequentemente é realizado um rastreamento sobre as palavras e frases mais usadas pelos consumidores na hora de formular a pergunta. Esse trabalho contínuo extrai informações com o objetivo de incluir mais conteúdo e reter um maior número de atendimentos. “Normalmente, esse acompanhamento é feito de forma on-line. Se o número de interações é grande, o rastreamento é realizado semanalmente com o intuito de propor assuntos de melhoria para a base de conhecimento do AVI”, afirma Matta.

Simone ressalta ainda que outra vantagem do software é o atendimento simultâneo. Na semana da Black Friday, a “Thaty” realizou até 5 mil atendimentos de uma única vez. Em dias comuns, a demanda cai para 200 atendimentos simultâneos. “O AVI que a Plusoft desenvolveu é diferente porque entende sentimentos, faz análise semântica, georreferenciamento, ou seja, é mais humanizado e eficiente que outros robôs. Temos clientes que acreditam que estão falando com um humano e isso é o que desejamos mesmo”, explica Simone. O resultado da implantação do AVI da Plusoft foi tão positivo que o Grupo Boticário já definiu que outras duas marcas da organização também passarão a ter seu próprio robô.

Tags, , , , , , , ,

Cigam lança assistente virtual

A Cigam, fornecedora de software de gestão empresarial (ERP, CRM, RH, PDV, BPM, Mobile e BI), desenvolveu a Cia, assistente virtual criada com tecnologia IBM Watson e Microsoft. A novidade faz parte da Cigam 11, plataforma recém-lançada pela companhia com recursos de Inteligência Artificial.

Nós precisamos de ajuda o tempo todo. A Cigam, de acordo com o gerente de Produto da companhia, Maurício Ouriques, pensou nisso e desenvolveu um sistema que se adapta à linguagem natural, criando um auxiliar tecnológico personalizado e inteligente que se conecta automaticamente às informações do sistema de gestão.

“Por meio de um comando de voz, a Cia facilita o dia a dia do cliente CIGAM, mostrando, por exemplo, a lista de atividades a serem executadas no dia, o próximo alerta da agenda, entre outras facilidades. Com o uso da assistente, já é possível consultar o fluxo de caixa, o valor faturado no dia ou o total da carteira de pedidos, alertar sobre informações gerenciais que precisam ser tratadas, etc”, explica Ouriques.

“Estamos trabalhando para que a Cia possa auxiliar também no processo de compras, indicando a melhor condição, reduzindo custos com estoque desnecessário e informando, por exemplo, quais fornecedores são os mais indicados. A assistente permitirá realizar análises do mercado, identificando o perfil do comprador e compatibilizando com o vendedor, tornando a venda uma experiência mais assertiva”, complementa Ouriques.

Foram mais de 100 mil horas de pesquisa e desenvolvimento, entre eventos, workshops, treinamentos e criação do produto, aplicando tecnologias de IA à gestão empresarial, envolvendo toda a equipe de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa. Cada vez mais a Cigam impulsiona seus clientes rumo à transformação digital e a uma gestão empresarial mais dinâmica e interativa.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=1VDa8xMm_7I[/embedyt]

CIGAM 11

A companhia investiu R$ 6,2 milhões para desenvolver o projeto, que além de algoritmos próprios, contou com a parceria da IBM para soluções de Inteligência Artificial. Foram mais de 100 mil horas de trabalho do setor de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da fabricante, que atendeu demandas de mercado, clientes e parceiros, para criar uma ferramenta preditiva de gerenciamento.

“Desenvolvemos uma solução totalmente inovadora aplicada à gestão. Aliando a experiência da Cigam à tecnologia da IBM, criamos um ERP pós-moderno seguindo as tendências previstas pelas principais consultorias – que entende as necessidades e o comportamento do cliente e, dessa forma, quanto mais é utilizado, é mais assertivo. Estamos transcendendo limites e impulsionando nossos clientes à Transformação Digital”, afirma Robinson Klein, CEO da Cigam.

Tags, , , ,

Assistente virtual traz agilidade e informação aos clientes da Locaweb

2017-06-05 (1)

Um dos grandes desafios que as empresas têm atualmente é oferecer um atendimento rápido, objetivo e eficaz aos clientes em todos os seus canais digitais. Foi pensando nisso que a Locaweb, líder em hospedagem de sites no Brasil, implantou a solução AgentBot em seu canal de atendimento automatizado ao cliente, criado pela Aivo, empresa que propõe uma nova experiência de relacionamento com os clientes no universo online.

Desenvolvido para que as empresas possam responder os seus clientes em tempo real, o AgentBot é capaz de entender a linguagem natural que as pessoas utilizam para se comunicar. No caso da Locaweb, a empresa resolveu implantar o assistente virtual após perceber que uma quantidade considerável de seus atendimentos eram relacionados a dúvidas relativamente simples de se responder e seu tipo de cliente mais atendido, desenvolvedores de sites, possuíam um perfil mais adepto a canais digitais para suporte técnico. “Antes de implantar o chatbot, cerca de 55% dos contatos dos clientes eram feitos via nossa Central de Atendimento e atendidos por agentes humanos através de chat. Já tínhamos uma wiki bem rica e estruturada para autoatendimento, mas, ainda assim, a maior parte dos chats eram relacionados a dúvidas básicas de utilização dos nossos serviços e solucionados pelos nossos agentes com o uso de frases prontas ou indicações de tutoriais da própria wiki”, explica Allan Diniz, Gerente de Planejamento e Qualidade do Atendimento da Locaweb.

Foi analisando essa necessidade que a empresa percebeu que um assistente virtual poderia dar conta de responder aos casos mais simples, transferindo para o atendimento humano apenas as situações mais complexas e que demandam maior profundidade de análise, e, então, decidiu investir no robô Giba, referência ao fundador da Locaweb, Gilberto Mautner. O assistente virtual auxilia os clientes da companhia em atendimentos pós-vendas, especificamente quando há dúvidas de suporte técnico ou pagamentos. “Com o robô cuidando dos casos mais simples de se resolver, além de otimizar custos operacionais, conseguimos atender com mais velocidade, afinal, a resposta do Giba é imediata, enquanto a de um humano costuma ser um pouco mais demorada”, comemora Allan.

Atualmente, a Locaweb conseguiu alcançar um índice de 44% de atendimentos solucionados integralmente pelo AgentBot, sem necessidade de interação humana, já que os demais assuntos são bastante complexos, ficando a cargo de uma equipe de atendimento técnica e especializada. “Ainda temos muitas oportunidades de evoluir nesse sentido e aumentar ainda mais a retenção, ensinando o robô a lidar com coisas que ele ainda não é capaz e também integrando-o com sistemas internos da Locaweb, para que ele possa atender automaticamente a solicitações como enviar uma cópia de boleto ou alterar características do seu serviço contratado”, explica o executivo.

Todo cliente Locaweb tem acesso a uma interface administrativa via web, chamada de Central do Cliente, onde o usuário pode, entre outras ações, solicitar o atendimento via chat para algum assunto ou serviço, e é atendido pelo robô Giba na maioria deles.

O projeto foi desenvolvido e implementado entre as equipes da Aivo e da Locaweb, que integraram o AgentBot com o sistema de chat e oferecem “treinamento” diário ao robô para que ele “aprenda” a responder corretamente às dúvidas principais que chegam até ele, além de testes de estresse. Outra característica do AgentBot da Locaweb é que ele foi customizado para entender a mesma questão relacionada a diferentes produtos. Uma pergunta “como atualizo para a última versão?”, por exemplo, pode ser respondida de diversas formas, de acordo com a conversa anterior do cliente e com produtos específicos.

Tags, , , , , ,

Assistentes virtuais alavancam vendas em campanhas mobile para PMEs

Ferramenta vai otimizar tempo de retorno ao cliente a preço acessível; estima-se que 73% dos clientes preferem entrar em contato com uma empresa por meio de um chat inteligente

O atendimento automatizado já é tendência no mundo digital e não para de crescer. Estima-se que 390 milhões de pessoas se relacionam todos os dias com robôs e assistentes virtuais, de acordo com levantamento da consultoria americana Tractica. A tecnologia tem ajudado também os empreendedores a vender mais e a fidelizar seu público. Estima-se que 73% dos clientes preferem entrar em contato com uma empresa por meio de um chat inteligente, segundo pesquisa da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico).

Criado pela Louyt (www.louyt.com) – empresa europeia que disponibiliza tecnologia de soluções em mobile marketing para mais de 24 países – os assistentes virtuais personalizados chegarão ao Brasil como uma das soluções para os empreendedores alavancarem suas vendas via smartphones.

Mais conhecido como chatbot – sistema computadorizado que simula o jeito humano nas conversações – a ferramenta possibilitará também novos fluxos de trabalho, eficiência operacional, melhora no atendimento, bem como otimização de tempo de retorno ao cliente.

A inteligência artificial contará com um banco ilimitado de respostas e poderá se adaptar a identidade visual da marca do cliente, trazendo assim um atendimento personalizado e, consequentemente, um ganho no número de vendas das empresas. “Nosso chatbot poderá ser acessado de maneira simples, rápida e fácil por meio da nossa plataforma ADA. Ele terá reconhecimento de voz masculina ou feminina, e será acessível para as pequenas e médias empresas – investimento que não era possível até então devido ao alto custo”, explica Alessandro Ribas, CEO da marca. Ainda segundo Ribas, outra vantagem de se usar assistentes virtuais é poder diminuir os custos de atendimento, sem depender de pessoas online 24 horas por dia.

Plataforma ADA

A Plataforma ADA é um conjunto completo de produtos de mobile marketing integrados para gerar o engajamento do cliente final. Ela foi projetada para que o usuário tenha um relacionamento forte e duradouro com seus clientes, permitindo que haja maior criatividade em seu manuseio e rapidez em suas publicações. Com ADA é possível criar, distribuir e mensurar soluções mobile para qualquer tipo de negócio. O chatbot estará disponível na ferramenta com valores a partir de R$ 800,00 por mês.

Tags, , , , ,

Stefanini implementa assistente virtual Sophie na Emprel, empresa de informática da Prefeitura de Recife (PE)

A Stefanini Woopi, braço de Pesquisa e Desenvolvimento da Stefanini, implementou a sua plataforma de inteligência artificial Sophie na operação da Emprel, Empresa Municipal de Informática da Prefeitura de Recife (PE). Com Sophie, a Emprel consegue reduzir custos e, ao mesmo tempo, aumentar o nível de qualidade e eficiência no atendimento aos usuários do Service Desk e Field Service do parque municipal.

Segundo Alexandre Winetzki, presidente da Stefanini Woopi, a plataforma é capaz de interagir com usuários humanos e sistemas. “Sophie é composta por um conjunto de softwares, sistemas e processos que permitem acelerar e melhorar o desempenho de sistemas que interagem com o consumidor ou usuário, seja por meio de voz ou texto”, explica.

O projeto da Sophie na Emprel teve início em setembro de 2016, com a instação e configuração do software em ambiente de homologação e, posteriormente, no de produção. “Agora estamos na fase de ‘ensinar’ a Sophie nossos scripts de atendimento e as particularidades dos serviços do nosso catálogo”, comenta Alexandre Herculano, diretor de relacionamento e atendimento ao cliente da Emprel.

Após este processo, Sophie será disponibilizada para os usuários internos, com o objetivo de aprimorar a ferramente, e depois será liberada para todos os usuários da Prefeitura de Recife. “Nossa expectativa é gerar uma experiência rápida e agradável no atendimento aos usuários, reforçando o conceito de ponto único de atendimento, mas com multicanais de acesso”, ressalta Herculano. Em dois meses, a Stefanini Woopi espera que Sophie passe a atender até 20% do total de chamadas da Emprel, que hoje gira em torno de 2.200 chamados mensais.

Para atuar na Emprel, a Stefanini venceu uma licitação de contratação para serviços que englobam todas as atividades de Service Desk e Field Service baseadas nas melhores práticas de mercado. Alexandre Herculano explica que as ações de planejamento e montagem da Emprel Atende, central de serviços de TI da empresa, tiveram início em 2014. “Fizemos o inventário das quase 5.000 máquinas do parque da Prefeitura, estruturamos todo o catálogo de serviços, instalamos e configuramos toda a suíte de software, montamos os espaços físicos, recrutamos e treinamos as pessoas que trabalham direta e indiretamente com a Central e elaboramos toda a campanha de divulgação para o início da operação”, comenta o diretor.

A operação da Emprel Atende começou em fevereiro de 2015 e, desde então, tem aumentado gradativamente a maturidade dos processos, a qualidade dos serviços e a satisfação dos usuários. “A Stefanini ajudou a formar este cenário, que gera eficiência, redução de custos e melhores serviços para os recifenses, que é nosso objetivo maior. Tudo isso eleva significativamente a imagem da Emprel e tem nos deixado muito satisfeitos com o nível de serviços prestados pela Stefanini”, ressalva o diretor.

A assistente virtual Sophie é uma evolução da plataforma Parli, que foi lançada em 2014. “Para chegarmos ao nível que temos hoje, foram necessários sete anos de dedicação por parte de uma equipe de cientistas, programadores e designers brasileiros”, explica Alexandre Winetzki. “Aceitamos o desafio de aprimorar cada vez mais o serviço oferecido pela Emprel e estamos nos empenhando para isso. A plataforma Sophie já trouxe e trará ainda mais benefícios para a operação da Emprel”, finaliza Winetzki.

Tags, , , , , , , ,

Banco BMG usará assistente virtual da Plusoft para atender clientes online

A Plusoft, empresa brasileira pioneira e líder no desenvolvimento de soluções multicanais para o relacionamento com clientes, anuncia sua parceria com o Banco BMG para ampliar a oferta de canais digitais da instituição financeira. Por meio da implementação do Assistente Virtual Inteligente (AVI), o banco irá reduzir o número de chamadas por telefone e oferecer mais opções de atendimento para os seus usuários na Internet.

O AVI é uma plataforma de chat robotizado projetada para interagir com clientes por meio de um avatar. Desenvolvida pela Virtual Interactions, empresa do Grupo Plusoft, a ferramenta é capaz de atender os consumidores sem a necessidade de um agente humano de relacionamento. “Queremos oferecer uma opção de atendimento 24h que permita que o usuário sane suas dúvidas e faça solicitações. Escolhemos a plataforma da Plusoft porque ela também se conecta com os sistemas legados do banco, o que garante uma interação com o cliente personalizada com base na análise de dados de cada pessoa”, explica Flávio Oliveira, Gerente de Atendimento ao Consumidor do Banco BMG.

Segundo o executivo, atualmente, cerca de 1,4 milhão de atendimentos é realizado por telefone por mês, sendo que 65% são efetuados pela Unidade de Resposta Audível (URA), ferramenta telefônica em que o consumidor utiliza o autosserviço por meio da discagem de números. “Com a implementação do AVI, a meta é que mais de 80% das solicitações dos clientes sejam resolvidas sem a necessidade de contato com um atendente”, informa Oliveira.

De acordo com Guilherme Porto, CEO da Plusoft, com o Assistente Virtual Inteligente, ficará ainda mais fácil para o usuário do BMG solucionar suas demandas pela Internet. “Além de reduzir custos, nossa tecnologia trará ganho na satisfação dos clientes, já que todas as dúvidas serão respondidas com mais agilidade”, diz.

O Banco BMG é cliente de outros serviços do Grupo Plusoft há quinze anos. A instituição utiliza desde 2001 a solução Plusoft CRM, tecnologia para gestão de relacionamento com clientes, seja por e-mail, telefone, chat ou outros canais. O banco ainda implementou, há três anos, a iCustomer, solução da Plusoft para monitoramento, análise e interação nas redes sociais.

“Sem essas tecnologias, não conseguiríamos fazer o gerenciamento de toda a atividade de interação que temos com os nossos clientes. Esse processo de relacionamento com o consumidor cresceu muito no banco nos últimos quinze anos e a ferramenta da Plusoft foi decisiva para que essa ampliação ocorresse de maneira consistente. Hoje, somos posicionados como uma das empresas que mais respeita o consumidor no Brasil, conforme apontou a última pesquisa da Shopper Experience promovida pelo Grupo Padrão”, ressalta o Gerente do BMG.

Tags, , , , , ,

Domino´s terá assistente virtual para delivery

Seja pelo celular ou computador, pagamos contas, fazemos compras e muitas outras atividades que eliminam a necessidade de telefonemas e o contato direto na lojas. Essa tendência tem mudado o comportamento do consumo de muitos brasileiros, o que abre cada vez mais espaço para os chatbots, ou, assistentes virtuais.

E a partir de novembro deste ano, chega ao mercado o Pepperobot, bot criado em parceria entre a Harlio, empresa brasileira desenvolvedora de chatbots, e a rede de pizzaria Domino’s. A função do bot será facilitar os pedidos delivery nas unidades de Batel, Ecoville, Juvevê e Portão, em Curitiba. Sem precisar de downloads, de forma gratuita, com linguagem natural e através do messenger do facebook, o robô informará o menu para pedido de delivery, fará o pedido e futuramente pagamentos.

“Tudo acontecerá da mesma maneira que acontece o atendimento via telefone, mas desta vez pelo bot, na internet”, explica um dos sócios da Harlio, Diego Ramiro. De acordo com ele, atualmente a tecnologia do Pepperobot está pronta para suportar quantos usuários for necessário. “Temos como meta para o ano que vem transitar pelo menos 10% do faturamento da Domino’s pelo chatbot, ou seja, rodar mais de 1.600 pedidos por mês só nas lojas de Curitiba”, afirma Ramiro.

Um dos sócios da rede Domino’s de Curitiba, Leopoldo Guerios, diz estar bastante animado com a inovação, principalmente por já fazer parte da marca sempre lançar novas tendências de tecnologia associadas com a comercialização dos produtos da rede.

Desde abril deste ano o facebook disponibilizou ferramentas para desenvolvedores de outras empresas criarem chatbots no Messenger. A novidade representa um grande avanço sobre os aplicativos tradicionais com um custo de desenvolvimento 70% mais barato que qualquer aplicativo e por conta de sua inteligência artificial, que se aperfeiçoa constantemente com as conversas e interações, eles podem interpretar seus erros e fazer sugestões.

E as perspectivas do negócio dos bots são animadoras: dados do Bank Of America Merrill Lynch mostram que o segmento pode movimentar até US$ 153 bilhões até 2020.

Tags, , , , ,

Stefanini lança assistente virtual durante CIAB 2016

A Stefanini, uma das mais importantes provedoras globais de soluções de negócios baseadas em tecnologia, apresentará no CIAB 2016 a revolucionária plataforma de inteligência artificial batizada de Sophie, capaz de interagir com usuários humanos e sistemas por meio de um conjunto crescente de interfaces de texto e voz.

“Sophie é composta por um conjunto de softwares, sistemas e processos que permitem acelerar e melhorar o desempenho de sistemas que interagem com o consumidor ou usuário, seja por meio de voz ou texto”, afirma Alexandre Winetzki, presidente da Woopi, empresa de pesquisa e desenvolvimento da Stefanini e responsável pela implementação da tecnologia no Brasil.

Ainda de acordo com o executivo, a assistente virtual carrega sete anos de trabalho de uma equipe altamente especializada de cientistas, programadores e designers. “Sophie é uma evolução da plataforma Parli, lançada inicialmente em 2014, e se tornou uma ferramenta voltada para operações globais da Stefanini, assim como uma personalização da tecnologia de forma a torná-la mais adequada para um número maior de processos de atendimento, independente de seu volume”, comenta Winetzki.

Os benefícios da plataforma inteligente podem ser obtidos por qualquer empresa ou corporação que deseje aumentar sua capacidade de interagir com seus usuários, por meio de um conjunto de canais mais amplo que um call center tradicional.

De acordo com estudo divulgado recentemente pela consultoria Research and Markets, o mercado mundial de produtos de inteligência artificial deve movimentar cerca de 23,4 bilhões de dólares até 2025.

O levantamento, que se baseou em tendências de mercado, dados das principais empresa do setor e estimativas, deu especial atenção a 23 países, incluindo EUA, Canadá, México, Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Itália, China, Brasil, Arábia Saudita e África do Sul.
“O mercado tem amadurecido para as possibilidades das ferramentas cognitivas, que estão apenas no início da sua evolução. Ao longo dos próximos anos, veremos mais e mais operações sendo realizadas por sistemas inteligentes. Nenhum sistema disponível no Brasil alcançou um grau tão alto de compreensão de contexto, isto é, entender o desejo do usuário e gerar uma ação a partir desse desejo”, finaliza Winetzki.

Diferenciais da plataforma inteligente Sophie:

• Maior número de integrações com plataformas de processamento de tickets e CRM, que permitem a Sophie abrir, processar e encerrar tickets da mesma maneira que um agente humano faria;

• Roll out da primeira versão em inglês da plataforma;

• Ampliação da capacidade cognitiva, isto é, a habilidade da plataforma de entender e processar requisições via texto e voz;

• Maior numero de interfaces, entre elas: Skype, Microsoft Link, Google Talk, Facebook, Web, Mobile, entre outras.

Sophie no Ciab Febraban 2016

A Stefanini participa do maior evento da América Latina para os setores financeiro e de tecnologia, o Ciab Febraban, que se realiza entre os dias 21 e 23 de junho, no Transamérica Expo Center, em São Paulo (SP). Além da Sophie, outras soluções oferecidas pela Stefanini serão apresentadas por parceiros e times de especialistas da multinacional.

Ciab Febraban 2016

Estande Stefanini: A 27 – Pavilhão A
Data: de 21 a 23 de junho
Horário: das 9h às 19h
Local: Transamérica Expo Center
Endereço: Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro – São Paulo – SP
Telefone: (11) 5643-3000

Tags, , , , , , , ,