Tag arquitetura

Feicon Batimat lança aplicativo para smartphones

app-feicon A maior feira da construção civil e arquitetura da América Latina, a Feicon Batimat, lança aplicativo para smartphones. O app possui a agenda completa com todas as programações do evento, informações sobre expositores e palestrantes, além de dicas que facilitam o acesso ao evento, que em 2017 acontece no São Paulo Expo, de 04 a 08 de abril.

O aplicativo pode ser baixado gratuitamente para usuários Android através do Google Play e usuários do sistema iOS através da App Store. Tudo na palma da mão. Com o app é possível favoritar expositores e traçar uma rota pelo pavilhão para facilitar o trajeto, além de marcar produtos favoritos e lhes adicionar notas. Também é possível receber alertas das sessões escolhidas e não perder nada. Um diferencial do aplicativo é que ele também funciona off-line.

23ª FEICON BATIMAT

Data: entre 04 a 08 de abril de 2017
Horário: terça a sexta das 11h às 20h e sábado das 9h às 17h
Local: São Paulo Expo – São Paulo/SP – Brasil
Endereço: Rod. Imigrantes Km 1,5 s/n
Informações:www.feicon.com.br

Tags,

Construção 4.0 – a realidade da automatização para reduzir custos nos canteiros de obras

Nos últimos anos as construtoras brasileiras se adequaram rapidamente às tecnologias oferecidas para controle e que podem melhorar o desempenho nos processos que envolvem o setor de construção civil. A automatização de canteiros de obras e gerenciamento de fornecedores da construção, por aplicativo WEB, é realidade no setor. Ela proporciona a melhoria da comunicação, no controle de projetos e da qualidade, e, também, traz benefícios para empreiteiros.

Um dos desafios do setor é controlar todas as atividades existentes num canteiro de obras e prever as necessidades, já que as principais diferenças estão concentradas nas questões de prioridade e importância e que pode inclusive gerar economia de investimentos. “Nos últimos anos, as construtoras passaram a contar com uma série de tecnologias que melhoram o desempenho dos processos, ligado tanto às questões de automatização por meio de máquinas e equipamentos, softwares que possibilitam os processos da empresa se alinhar ao financeiro, softwares de desenvolvimento do produto e para o alinhamento com o Cliente, assim como softwares de mobilidade” – explica Ana Cecília Ribeiro, especialista em TI para Engenharia e Arquitetura do CTE – Centro de Tecnologia de Edificações. Ana afirma que o grande desafio é desenvolver produtos que atendam a necessidade dos canteiros e que tenham um custo-benefício compatível com as expectativas das construtoras. Pensando nisso, com a automatização pode-se controlar a gestão de projetos, inspeção de obra, segurança no trabalho, qualidade do serviço, resíduos, fornecedores até a entrega efetiva da unidade ao comprador.

Ainda sobre o Sistema criado pelo CTE, Ana esclarece que ele permite o controle total da obra com uma conexão de comunicação eficaz com os coordenadores de projetos – “o sistema está implantado em mais de 800 empresas e possui aproximadamente 50 mil usuários ativos. Temos clientes em todos os estados do Brasil, assim como no Chile e em Portugal”. Além disso, é utilizado, também, por usuários nos Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra, Espanha, Portugal, Canadá, África do Sul, Angola, Austrália, China, Argentina, Chile e México.

Todos os sistemas são plataforma SaaS – Software as a Service, o que significa que o software é comercializado como serviço que é disponibilizado por meio de aluguel mensal. Neste pacote está incluso o aluguel assim como as respectivas atualizações, a implantação e treinamento, a infraestrutura, suporte e backup.

Tags, , , , , ,

Projeto de arquitetura corporativa do contact center Conecta foca no bem estar dos funcionários

unnamed-75

As centrais de atendimento são o principal canal de fidelização de clientes. Segundo pesquisa realizada pela Genesys – Global Consumer Survey, 75% dos clientes fariam negócios com uma companhia baseando-se apenas em uma grande experiência no atendimento. Por isso é fundamental investir no bem estar dos principais vetores desse setor, os atendentes.

Pressão, metas, clientes alterado – todos os desafios das centrais podem ser amenizados com a criação de um ambiente agradável e que permita a interação e conforto dos funcionários. Assim que a Arealis e o time multicultural que compõe o escritório pensaram e projetaram o espaço de 1300 m² para a operação do contact center Conecta.

O projeto foi idealizado seguindo os valores defendidos por Arealis, focando no bem estar dos funcionários, criando espaços dinâmicos e versáteis para reduzir o efeito fastidioso das tarefas realizadas na rotina do escritório. “

Dividido em 2 andares, o espaço foi planejado para oferecer áreas de circulação que incentivam o trabalho corporativo e a interação espontânea entre as pessoas. Atualmente, o setor de contact center possui a segunda maior oferta de vagas de trabalho e é uma das principais portas de entrada para jovens no mercado de trabalho – o que exige muito mais dinamismo e descontração no projeto, para motivar estes novos talentos.

No projeto Conecta, as cores, mobiliário, espaços de descanso e alimentação, almofadas e iluminação, conforto acústico, apontam para um denominador comum: o acolhimento. O design descontraído do lugar combina perfeitamente com a cultura jovem da empresa. Apesar da rotina estressante, colaboradores encontram na empresa espaços de respiro e de descompressão – fundamentais para o melhor atendimento e, consequentemente, melhores resultados.

Tags, , , , ,

Arquiteta inova em projetos com óculos do Facebook

unnamed-67

A realidade virtual que coloca os usuários em interação com um ambiente de 360 graus -, é uma das grandes apostas dos setores de entretenimento, principalmente os games, esportes e educação. Em busca de novas ideias para a arquitetura, o escritório liderado pela arquiteta Maria Lavinia traz ao mercado de arquitetura, o Oculus Rift, desenvolvido pela Oculus, empresa pertencente ao Facebook para substituir as apresentações em 3D e trazer maior realismo a qualquer tipo de simulação de ambientes.

A arquiteta conheceu a novidade na revista Wired (especializada em tecnologia), em uma matéria sobre Palmer Luckey (inventor dos óculos) e, viu na realidade virtual, os benefícios que ela traria à arquitetura. “Compramos um Cardboard (óculos de papelão da Google), assistimos alguns conteúdos e continuamos interessados. Depois de algum tempo, encontramos o site da ArchVirtual (empresa que desenvolve conteúdo específico para arquitetura) e, finalmente, descobrimos a Iris VR (startup que desenvolve softwares que faz a interface entre programas de arquitetura e o oculus). A ideia é que as pessoas tenham a sensação de se transportarem para dentro do projeto e que interajam com cada ambiente proposto, como se elas estivessem vivendo nele”, explica Maria Lavinia, proprietária do escritório de arquitetura que leva seu nome. “Essa tecnologia chegou para revolucionar a maneira com a qual as pessoas se relacionam com os projetos de arquitetura. Está sendo implementada para os meus clientes desde maio de 2016 e eles estão adorando”, complementa a arquiteta.

Diferenças da tecnologia

Ela permite maior interatividade, pois tem um controle remoto que admite ao usuário uma navegação pelos ambientes. Ele pode também andar para qualquer direção e ter uma visão ampla e não de apenas uma parte, como acontece com os outros modelos de óculos VR existentes. A tecnologia é indicada para qualquer pessoa, basta colocar os óculos e o usuário já estará vivendo a realidade virtual. O controle remoto permite os movimentos individuais dentro do espaço, mas também pode ser operado por um auxiliar, caso a pessoa não tenha intimidade tecnológica.

Tags, , ,

Por que a contratação de um arquiteto é primordial para o sucesso das construções?

Por Renata Marques

O que as pessoas geralmente não levam em consideração é o fato de que o trabalho deste tipo de profissional agrega muito mais que a viabilidade técnica da obra e sua adequação a todas as normas e leis do país, estado e município. Com a projeto em mãos, o proprietário do imóvel tem uma espécie de “manual” de execução da obra que serve como diretriz para alinhar desde a contratação de empreiteiros e fornecedores, até o andamento do trabalho do mestre de obras e demais funcionários.

O arquiteto orienta, planeja e projeta de acordo com a situação do terreno. Para desenvolvimento de projeto não há regras, mas sim uma adequação das necessidades de cada cliente considerando os aspectos legais e situacionais da área disponível. O planejamento de um imóvel está na definição da dimensão e disposição dos cômodos, instalações e outros componentes pelo terreno para um melhor aproveitamento do espaço. E, com a consultoria profissional, é possível prever como será a utilização e o aproveitamento daquele ambiente pelos futuros moradores.

Outra vantagem de ter contratar um arquiteto é ter o projeto como garantia, ou seja um documento de contratação e referência de construção que prevê, entre outras coisas, a definição dos materiais que devem ser utilizados para cada ambiente, auxilia na compra de materiais, entre outras vantagens.

O arquiteto é mais que um profissional técnico, ele busca primeiro compreender o estilo de vida do cliente e demais moradores, suas aspirações, objetivos de vida, para depois planejar o imóvel, de acordo com as necessidades específicas de cada família ou comunidade.

Esta avaliação é importante não só para não só dentro dos parâmetros do momento de vida atual dele, como também prever as mudanças para o futuro, como ele estará vivendo daqui a dez anos ou mais. Se terá uma família maior, se pretende receber para festas e outras comemorações, esse estudo é fundamental para que o imóvel mantenha uma vida útil e funcional, satisfazendo a todas as necessidades de seus moradores a longo prazo.

O projeto de um casal que more sozinho, mas que para o futuro pretenda ter filhos, deve prever ambientes flexíveis, que possam ser facilmente transformados para abrigar um quarto de bebê, por exemplo.

Até mesmo os planos de expansão, em casos de casas, dos imóveis devem ser pensados no momento da concepção da projeto, para que as condições mínimas já sejam pré-estabelecidas, facilitando reformas e ampliações. Uma casa térrea que um dia venha a ter um segundo andar precisa ter previsão estrutural para futura ampliação para comportar outros pisos.

Enfim, a contratação de um arquiteto minimiza custos a curto e longo prazo, além de ser a garantia de um imóvel regularizado, construído dentro das normas técnicas e de segurança.

*Renata Marques é arquiteta, com larga experiência em gerenciamento de projetos para grandes incorporadoras e no desenvolvimento de projetos arquitetônicos residenciais e comerciais.

Tags, ,