Tag André Felipe T. da Luz

Redes sociais são decisivas para o e-commerce: cinco dicas para alcançar o público certo

As redes sociais passaram a ocupar um lugar que até então era liderado pelas buscas orgânicas quando o assunto são os canais de vendas para atingir e auxiliar os consumidores na decisão da compra. De acordo com pesquisa elaborada pelo Sebrae, 72% dos entrevistados utilizam as redes sociais como um dos principais canais para a concretização das vendas online. Os sites de busca, que até então lideravam o índice, ficaram em segundo lugar, mencionados por 68% dos entrevistados.

O CTO e sócio da Trezo, André Felipe T. da Luz, afirma que a pesquisa vai ao encontro das experiências vivenciadas no dia a dia profissional. “Ao elaborar as lojas online, percebemos a preocupação dos clientes em contemplar as redes sociais, devido à importância que elas têm tido na comercialização dos produtos, seja para encontrar a loja, se relacionar e até mesmo conferir a opinião dos demais consumidores sobre a loja em questão”, explica André.

As redes sociais, de acordo com André, possibilitam, antes de tudo, interação e colaboração, e, partir disso, é possível se relacionar e vender. Entre principais e mais usadas redes sociais estão o Facebook, Instagram, Twitter, WhatsApp, Pinterest e Foursquare. Porém, André lembra que existem outras opções e é preciso saber usar cada uma de acordo com a sua finalidade. Confira as dicas de André para fazer sucesso por meio das redes sociais e converter mais:

1. Escolha as redes sociais mais adequadas ao seu negócio

Não adianta criar contas em diversas redes sociais sem antes fazer um planejamento levando em conta o tipo de produto comercializado pela loja virtual e o público a que se destina. Além disso, é preciso analisar o que a rede escolhida permite em termos de ações.

Por isso, analise o seu produto e o seu público e converse com a sua equipe em quais redes sociais sua empresa estará presente.

2. Mantenha as redes sociais atualizadas

Criar a conta em uma rede social é apenas o primeiro passo. É necessário realizar um cronograma de publicações e criar conteúdo relevante aos seguidores. Procure fazer uma atualização diária.

Importante: não transforme sua rede social em uma vitrine da sua loja virtual. É importante aproveitar o espaço pra falar dos produtos, promoções e lançamentos, mas também abordar assuntos que sejam de interesse dos consumidores, como informações sobre os produtos que você vende e dicas sobre como melhor utilizá-los.

3. Promova a interação e o engajamento

Converse com as pessoas nas redes sociais. Procure saber o que elas desejam e como gostariam de ser tratadas. Lembre-se de ouvir seu público, responder as dúvidas e reclamações, sempre sendo sincero. É assim que você criará um relacionamento com o público e estará sempre presente na memória dele positivamente.

Por meio da interação e engajamento você poderá conhecer melhor o perfil do seu público e assim vender mais e melhor.

4. Seja multimídia

Que as imagens são essenciais nas redes sociais você já sabe. Então, invista na qualidade delas e ganhe destaque em seus posts. Mas, vá além. Produza vídeos e animações para chamar mais a atenção do consumidor e ter maior interação.

5. Use hashtag

Muito mais que “modinha” ou “bonitinhas”, a hastag (#) é uma importante ferramenta para segmentar as mensagens por assunto e monitorar o alcance do post ou tema. Use hashtag tanto nos posts, quanto nos comentários e lembre-se de monitorar. Utilize essa ferramenta para interação, mas também como estratégia das próximas ações.

Essas são as principais dicas quando o assunto são as redes sociais como ferramentas de negócios, mas sempre é possível incluir outras ações e cuidados durante o planejamento. Para finalizar, André reforça que a base de tudo é o relacionamento. “Procure se relacionar bem com o consumidor, pois assim a compra e a fidelização serão consequências”, afirma o especialista.

Tags, , ,

5 atitudes para você NÃO ter no seu e-commerce

O CTO e sócio da Trezo, André Felipe T. da Luz

O CTO e sócio da Trezo, André Felipe T. da Luz

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio, de fevereiro de 2015 a fevereiro de 2016, 80 mil lojas físicas fecharam as portas. Em contrapartida, o número de vendas online, nesse mesmo período, cresceu 21,52%. O dado reforça o interesse cada vez maior do consumidor em comprar pela internet. Por isso, empresários deste setor devem estar sempre atentos em aprimorar sua loja online.

O CTO e sócio da Trezo, André Felipe T. da Luz, lembra que e-commerce não é para aventureiros e requer planejamento e investimento. Entre os cuidados que se deve ter com a loja virtual, André destaca cinco atitudes que, infelizmente, ainda são comuns, mas não deveriam ser feitas. Confira:

Foque nas vendas, a marca é uma consequência

Pensamento: Se a minha loja está vendendo, para que vou me preocupar com a marca?

Esse é um grande erro que alguns empreendedores do e-commerce cometem. Se você não reforçar a sua marca no mercado, em breve ela será esquecida. Surgirão outros nomes fortes, vendendo o mesmo produto que você, com a mesma qualidade, ou melhor, entretanto mais presente. E, assim, a sua loja ficará pra trás. Lembre-se de cativar e fidelizar seu cliente.

Deixe de lado os treinamentos da equipe. É preciso produzir

Pensamento: Meus colaboradores estão cumprindo com todas as obrigações e, por isso, não é necessário investir em cursos para eles.

Se você pensa assim, tenha certeza de que em breve sua equipe estará desanimada e ultrapassada. As novidades surgem o tempo todo. É preciso estar preparado para oferecer diferenciais aos clientes e não esperar que eles peçam por algo. Funcionários mais qualificados elevam a produtividade e a competitividade do negócio, seja no e-commerce, ou qualquer outra área.

Uma imagem vale mais que mil palavras e, portanto, dispensa descrições

Pensamento: A foto exposta no e-commerce já fala tudo sobre o produto, não vou perder tempo descrevendo-a.

Na loja online o consumidor tem visão restrita sobre o produto, que não pode ser pego, nem sentido. Daí a necessidade de investir em fotos de diversos ângulos do produto, vídeos e boas descrições, que transmitem a mesma sensação de quando o comprador esta em uma loja física com o produto na mão e um funcionário repassando mais informações.

Ctrl + C e Ctrl + V

Pensamento: Se o e-commerce do meu concorrente está vendendo muito, vou fazer o mesmo que ele.

Sua loja online precisa ser única, com um design exclusivo e atualizado, que remeta aos produtos que você vende. Copiar o layout do concorrente não vai trazer nenhum benefício a sua loja. No máximo ela será chamada de “prima pobre”. Portanto, contrate um profissional (que tal um designer?) e tenha uma loja original.

Inovar é pra quem tem tempo sobrando, ou seja, não trabalha

Pensamento: Meu e-commerce vai bem, então vou deixar tudo como está e continuar ganhando dinheiro, afinal não tenho tempo pra isso.

Sabemos que ser empresário exige muita dedicação e que tempo livre é quase como uma jóia rara. Contudo, é preciso pensar e investir em inovação. A velocidade das mudanças está cada vez maior, seja em novos produtos ou necessidades e preferências do consumidor.

Tags, , ,