Tag AMcom

AMcom busca 30 profissionais de TI para projeto Pátio Digital

A AMcom, empresa de Tecnologia da Informação especializada em desenvolvimento customizado, sustentação de sistemas, alocação de profissionais e consultoria, busca profissionais para atuação no projeto Pátio Digital, da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.

Nesta etapa, a empresa está contratando 30 colaboradores que poderão atuar por um período de dois anos na Secretaria Municipal de Educação, onde será realizada a sustentação e melhoria dos sistemas legados, além do desenvolvimento de novas ferramentas, baseadas em tecnologias avançadas e nas necessidades dos usuários.

Neste primeiro ciclo de desenvolvimento, o projeto contempla a reformulação dos sistemas de alimentação escolar e gestão pedagógica, como o Diário de Classe on-line, além do portal da Secretaria.

“O Pátio Digital é uma iniciativa de Governo Aberto, um conceito de proximidade entre órgãos governamentais e a sociedade para a melhoria da educação na cidade de São Paulo. Nossa proposta é promover mais transparência e viabilizar a colaboração entre governo e sociedade por meio da inovação tecnológica. E esta parceria com a AMcom vai permitir a expansão do projeto”, pontua Fernanda Campagnucci, coordenadora da estratégia de transformação digital da SME-SP.

As vagas em aberto são: Analista Desenvolvedor .Net Fullstack (Jr, Pleno e Sênior), Analista Desenvolvedor Python (Jr, Pleno e Sênior), Analista de Infraestrutura Ágil (Sênior e Pleno), Analista de Banco de Dados (Sênior e Pleno), Analista de Dados (Sênior e Pleno), Analista Funcional – Design Thinking (Pleno), Analista de Negócio – PO (PlenoOs requisitos e candidatura das vagas podem ser consultados e realizados pelo site da empresa http://amcom.com.br/vagas

“O Pátio Digital é um projeto que vem ao encontro do nosso modelo de atuação, que é tornar a tecnologia real. Buscamos profissionais que desejam fazer a diferença, contribuindo para a transformação digital na educação pública”, finaliza a presidente da AMcom, Andréia Rengel.

Tags, , , ,

Maturidade em Inteligência de Negócios

Por Urair de Oliveira

O mercado atual exige que gestores utilizem ferramentas cada vez mais poderosas e confiáveis para apoiar o processo de tomada de decisão em todos os níveis de gestão da empresa, seja estratégico, gerencial ou operacional, com o objetivo de mantê-la ainda mais competitiva.

Uma tecnologia fundamental para apoiar o gestor em tomadas de decisões eficazes e no desenvolvimento do planejamento estratégico é o Business Intelligence, também conhecido como Inteligência de Negócios, ou como é popularmente conhecido: BI.

Por meio de indicadores, o BI tem a capacidade de fornecer informações com visões macro e micro detalhadas da empresa, além de identificar tendências através de análises preditivas e evidenciar problemas operacionais e gerenciais até então ocultos.

Para a empresa passar a interpretar as informações fornecidas pelo BI, conceitos e processos precisam estar bem definidos e disseminados na rotina da empresa. Cada passo dos processos de negócio precisa estar desenhado, os indicadores de desempenho definidos e as tecnologias precisam suportar a extração de dados de diferentes fontes, ou seja, planilhas, arquivos de texto, múltiplos banco de dados relacionais e não-relacionais, páginas web, arquivos remotos etc.

Após a implantação do BI na empresa e da incorporação da leitura dos seus indicadores na rotina diária dos seus gestores, fica evidente a importância desta ferramenta e o ganho significativo nos resultados financeiros e operacionais.

Resultados reais para o seu negócio

Dentre as inúmeras vantagens que o Business Intelligence pode trazer para um negócio, podemos destacar:

1. Coleta, análise e interpretação de dados de forma rápida, segura e automatizada.

2. Integração de relatórios diretamente com diferentes Bancos de Dados.

3. Aumento da produtividade de análise com a geração automática de painéis.

4. Mobilidade: Consulta dos dados através de dispositivos móveis.

5. Análises detalhadas, amparando ações ágeis, pontuais e corretivas, visando o planejamento estratégico da empresa.

6. Previsibilidade: Verificação de tendências para ações assertivas com base na sua inteligência de mercado.

7. Identificação de problemas operacionais e de gestão.

Diante das vantagens trazidas pelo BI ao ser implementado, em qual momento de maturidade de Inteligência de Negócios a sua empresa está? Para analisar e mensurar o nível de maturidade em Business Intelligence, analise os itens abaixo de cada etapa e identifique em qual posição a sua empresa se encaixa.

Independente de quais forem os seus resultados, é possível evoluir no gráfico de desempenho escolhendo um parceiro de tecnologia para apoiar na construção dos KPI’s (indicadores), na realização da análise de processos operacionais, na definição da melhor ferramenta de ETL e na escolha – sem levantar bandeiras – da melhor ferramenta de Business Intelligence para o seu negócio, além de realizar todo o mapeamento de como deve ser construído até a implantação, treinamento e acompanhamento do uso pelos gestores.

Urair de Oliveira, analista de business intelligence da AMcom, companhia de Tecnologia da Informação especializada em desenvolvimento customizado, sustentação de sistemas, consultoria e alocação de profissionais.

Tags, , , , , ,

AMcom desenvolve projeto de PLM para a Cia. Hering

Até pouco tempo, as empresas iniciavam o controle sistêmico de seus produtos somente quando eles estivessem acabados ou utilizavam controles que nem sempre permitiam medir umas das principais áreas de seu negócio, o ciclo de vida do produto. Neste aspecto, a transformação digital vem revolucionando a forma como o mercado de manufatura gerencia este processo, como é o caso da Cia. Hering.

A gestora das marcas Hering, Hering Kids, PUC e DZARM, precisava de inteligência nas diversas etapas de concepção de suas coleções de roupas e, para isso, contratou a AMcom, empresa especializada em desenvolvimento customizado e sustentação de sistemas, que atuou na automação de seus processos de desenvolvimento de coleções.

A desenvolvedora realizou a digitalização dos processos de desenvolvimento de produtos da Cia. Hering e forneceu soluções eficientes de automação que reduzem o desperdício e o tempo de produção, melhorando a qualidade dos itens fabricados, bem como corroboram para agregar transparência e valor ao negócio.

“A otimização de procedimentos e a redução de custos promovidos com o aumento da automação são iniciativas inevitáveis para redução do Time to Market que, sobretudo, conferem uma programação de produção mais lógica, evitando ter que agir de forma reativa e adotando procedimentos benéficos que favoreçam o alcance dos objetivos e metas da empresa”, explica Rodrigo Strey, diretor de serviços da AMcom.

Com a união de diversos sistemas, como por exemplo, de design e produção, tais como CAD, CAM e CAE, à manufatura digital (DM) e ao gerenciamento colaborativo propostos pelo projeto de PLM, cada etapa de fabricação dos produtos – da sua concepção e produção ao processo produtivo – fica documentada e disponível, no formato e contexto necessários, para os colaboradores responsáveis, que conseguem ter controle de todo o ciclo de vida do produto e do processo.

A ferramenta denominada simulador de custos, por exemplo, otimiza o cálculo de custos estimados para a produção de um produto. Se antes, a simulação era feita de forma manual utilizando dados disponíveis em excel e calculadora, hoje o próprio PLM, com base em bancos de dados, gera automaticamente os custos de confecção dos produtos. Com isso, as coleções podem ser alteradas, adaptadas, avaliadas e, consequentemente, melhoradas nas simulações realizadas.

O projeto de PLM também removeu as barreiras geográficas entre os fornecedores internacionais e a Cia. Hering, além de construir uma rede conectada, integrada e responsiva.

Os parceiros também se beneficiaram com a Ficha de Instrução Operacional. Direcionada para a melhoria do processo de fabricação externo, o formulário on-line traz informações e imagens sobre o padrão de desenvolvimento das peças, como os tipos de aviamento e de tecido, assim como a metragem, entre outros itens que são inseridos pelos profissionais responsáveis.

Para a AMcom, a jornada da transformação digital não é restrita apenas às mudanças internas das empresas, mas engloba uma cadeia de stakeholders, possibilitando integrar parceiros, clientes e fornecedores de forma colaborativa.

“A eficiência das soluções oferecidas pelo conceito de PLM propõe ações como simulações e gerenciamento on-line que permitem tomadas de decisão adequadas para a construção de melhores produtos, além de um ambiente mais produtivo e sustentável sob a ótica da indústria e mais aproximado das necessidades dos consumidores, permitindo interações e redução de retrabalhos”, finaliza Strey, acrescentando que a maturidade da Cia. Hering em aderir à eficiência das soluções oferecidas pelo conceito de PLM é a prova de que a nova economia dá passos rumo à transformação digital.

Tags, , , , , , ,

Andréia Rengel assume a vice-presidência da AMcom

A AMcom, empresa especializada em sustentação e desenvolvimento customizado de sistemas, dá um novo passo rumo ao seu crescimento com a nomeação de Andréia Rengel ao cargo de vice-presidente. A executiva, que atua desde 2007 na operação, deixa a posição de diretora executiva para assumir o novo cargo.

Com uma carreira voltada para gestão comercial e estratégica, a executiva liderou equipes de serviços, de recursos humanos, comercial e de marketing durante sua trajetória na companhia. A bagagem deu condições a Andréia de desenvolver expertise em gestão estratégica de pessoas, que é pautada em valores como ética e alta performance para o atendimento e superação da expectativa do cliente.

Nesta nova posição, Andréia tem como meta o desenvolvimento de uma visão única e direcionamento junto às áreas e diretorias, melhorando a comunicação e integração entre as equipes e criando uma visão integrada em relação à venda e entrega.

Outro foco de atuação da executiva será o acompanhamento do Balanced Scorecard (BSC) com objetivos estratégicos direcionados junto à cada área da empresa, sempre focando em melhoria continua para os colaboradores e clientes. “Com esses novos desafios, estarei muito próxima aos nossos clientes e colaboradores para compreender melhor suas expectativas e direcionar nossas ações”, explica Andréia.

Formada em Administração em Marketing, Andréia fez especialização em Gestão Estratégica Empresarial e em Gestão Comercial e Vendas pelo INPG – Instituto Nacional de Pós-Graduação, assim como cursou o Internacional Quality Service, na Disney Institute.

Tags, , , , ,

Catarinense AMcom investe para expandir sua operação em São Paulo

A AMcom, empresa catarinense com sede em Blumenau especializada em sustentação e desenvolvimento customizado de sistemas, anuncia o investimento da ordem de R$1,5 milhão para a ampliação da sua operação paulista, que hoje representa 40% do total de vendas da companhia.

Presente em São Paulo desde 2013, quando instalou uma operação comercial na capital, a AMcom desenvolveu, nestes cinco anos de atuação, uma vasta carteira de clientes locais, somando 50 empresas, que agora contarão com um serviço mais ágil, já que a unidade passa também a contar com uma operação de serviços.

“Neste período, desenvolvemos a nossa atuação no mercado paulista conquistando grandes clientes, que eram atendidos remotamente por meio da nossa sede, localizada em Blumenau. Mas, com o crescimento da demanda é primordial concentrarmos o atendimento onde está o cliente, o que proporciona rapidez e redução de custo”, explica a diretora executiva da AMcom, Andréia Rengel.

Segundo a executiva, assim como no resto do País, as principais demandas das empresas presentes na capital e interior, se referem ao momento econômico, que são projetos de TI que resolvem processos de negócio, trazendo redução de custo imediata, como no segmento de agribusiness, por exemplo, que é uma das especialidades da AMcom.
“A tendência não é mais a TI ser técnica, mas sim estratégica, atendendo as necessidades do negócio e, portanto, as operações buscam por soluções e não mais produtos. Por isso, as empresas estão investindo mais na automatização de suas operações e isso inclui desde um desenvolvimento pontual até a terceirização de processos burocráticos, deixando a equipe de TI interna focada no negócio”, revela Andréia.

Pelo investimento, a expectativa é obter um crescimento de 30% em um ano. Para isso, a empresa tem como meta replicar seu modelo de serviços personalizados desenvolvidos no Sul, que é composto por consultoria, fábrica de projetos e de software, sustentação e alocação. “Temos uma estrutura de atendimento compatível com os grandes players de TI, porém oferecemos flexibilidade de custos, e garantia de 18 meses na fábrica de projetos. Esse se torna o nosso diferencial frente a um mercado que necessita de atendimento com qualidade, agilidade e garantias. ”, finaliza Andréia.

Tags, , , , ,