Tag Amazon Web Services

ABStartups abre indicações para o Startup Awards 2017

A ABStartups, entidade que representa as startups brasileiras, abrirá no dia 28 de setembro de 2017 às 10:00h as inscrições para as indicações da 4° edição do Startup Awards, o Oscar das startups brasileiras. A premiação da associação tem como objetivo reconhecer os profissionais e empresas mais influentes do ecossistema brasileiro de startups.

As categorias premiadas neste ano serão: Investidor Anjo, Profissional de Imprensa, Universidade, Coworking, Aceleradora, Impacto, Mentor, Corporate, Herói/Heroína do Ano, Startup do Ano e Comunidade. Os interessados podem indicar até o dia 08 de outubro os nomes para competir nas categorias.

Os três nomes mais votados em cada área irão para júri final da academia, que será composto por todos os vencedores das últimas três edições do Startup Awards. O resultado da premiação será anunciado no dia 27 de outubro durante o CASE, Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo no Centro de Eventos PRO MAGNO. Neste ano a premiação conta com o patrocínio da Amazon Web Services.

Tags,

Amazon Web Services apresenta tendências em Inteligência Artificial e IoT durante Summit que acontece em São Paulo

A Amazon Web Services (AWS) realiza no próximo dia 22 de junho, o AWS Summit São Paulo, maior evento dedicado à infraestrutura de computação em nuvem. O encontro, que reúne especialistas locais e internacionais abordará temas como Inteligência Artificial, Database, Big Data & Analytics, Mobile & IOT, Serverless, Enterprise & Business, Security & Compliance e Serviços.

Durante todo o dia estão programadas várias atividades como sessões demos sobre temas ligados à tecnologia, Makers Fair com demonstrações avançadas construídas por especialistas de IOT e Inteligência Artificial da AWS e sessões técnicas sobre Machine Learning, Big Data & HPC, Detecção de Fraudes e Mass Migration. No dia anterior ao evento, os inscritos poderão participar de Bootcamps que podem ser adquiridos com descontos especiais.

Para os participantes do evento, a AWS traz uma novidade, o Startup Lounge, estande montado para que empresas digitais de sucesso, e que nasceram na nuvem da AWS, apresentem seus casos – entre elas, Nubank, Guiabolso, Vivareal e 99Taxi. As startups também apresentarão seus desafios e oportunidades de trabalho na área de tecnologia e o espaço será um ponto de encontro para facilitar o encontro entre profissionais interessados e empresas. Além disso, os participantes do evento terão acesso ao AWS Activate ─ um programa criado para disponibilizar créditos, suporte e treinamentos da AWS, entre outros recursos, para os representantes de startups interessados em entender mais sobre a nuvem e suas possibilidades.

O evento acontece a partir das 9h, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site: https://aws.amazon.com/pt/summits/sao-paulo/sessions/.

Esse ano, Stephen Orban, Head Global de Estratégias da AWS, conduzirá o Summit e apresentará as novidades da AWS, além de discutir sobre as melhores práticas e tendências do mercado. Durante o encontro será possível conhecer cases de sucesso nacionais de integração e implementação das plataformas em nuvem da AWS.

Serviço
Transamérica Expo Center
Local: Av. Dr. Mario Vilas Bôas Rodrigues, 387 – Santo Amaro
Data: 22 de junho
Horário: a partir das 9h

Tags, , ,

Máxima Sistemas leva sua solução de força de venda para a nuvem da Amazon

A Máxima Sistemas, companhia de soluções móveis para força de vendas, trade e logística para o setor atacado distribuidor, apresenta uma nova versão do seu software carro-chefe, o Pedido de Venda, que passa a ser disponibilizado na nuvem através dos serviços da Amazon Web Services (AWS).

Criada para simplificar as atividades diárias de vendedores e representantes comerciais, a solução Pedido de Venda permite à equipe comercial externa, por meio de tablets e smartphones, emitir pedidos, realizar consulta de preços, disponibilidade de estoque, histórico de compra dos clientes e políticas de desconto, por exemplo. A aplicação contribui com ampliação de até 35% na quantidade de pedidos devido à redução de tempo no processo da venda e um aumento de até 40% no volume de novas vendas.

A nova versão na nuvem tem como vantagens a redução de custos com infraestrutura de servidores para rodar a solução, a alta disponibilidade no serviço, a redução no tempo de implantação e a garantia de maior segurança, além de backups de uma das mais confiáveis plataformas de cloud computing do mercado.

No quesito disponibilidade, a Máxima aponta benefícios como a capacidade dos profissionais em campo não terem interrupção nas trocas de dados, situação que é muito recorrente quando se utiliza um servidor interno, que pode ficar instável numa queda de energia elétrica, ou apresentar lentidão com grande volume de sincronizações, por exemplo.

Além da comercialização da cessão de direito de uso do software, agora a Máxima também passa a oferecer o modelo de locação de software, ou seja, sem a necessidade da compra de licença.

Para Wagner Patrus, presidente da Máxima Sistemas, a inovação promovida pela oferta do Pedido de Venda na nuvem é apenas o início das propostas trazidas pela companhia. “A adoção do cloud computing é uma tendência mundial e os nossos clientes já entenderam que manter seus dados dentro de casa é uma condição muito vulnerável ao negócio, além de oneroso. Mais do que redução de custo com infraestrutura, a segurança da informação é um fator que pode por em risco a parada de um negócio e, consequentemente, gerar prejuízos”, explica Patrus.

Outra novidade apresentada pela companhia durante a APAS Show 2017, maior evento supermercadista da América Latina, que acontece de 02 a 05 de maio em São Paulo, é a possibilidade de monitorar em tempo real a qualidade de entrega de produtos e serviços, assim como as devoluções e as entregas realizadas com sucesso, valor e peso da mercadoria através de dashboards estratégicos na solução maxMove Entrega. O software também realiza a roteirização de entregas, contribuindo com a redução do custo logístico.

A Máxima Sistemas leva também à APAS Show 2017 o maxPromotor. A solução realiza a gestão da equipe de promotores no ponto de venda, acompanhando a performance do time que realiza pesquisas por meio de painéis com visões como PDVs com maior índice de rupturas por seção/promotor/fornecedor/produto, dentre outras. A solução contribui para identificação de novas oportunidades de venda no local em que é realizada a ação de marketing do produto, encaminhando alertas para a equipe comercial.

Todas essas ofertas da Máxima Sistemas ilustram o propósito da feira deste ano que é mostrar ao seu público visitante a importância de reinventar as relações com toda cadeia de abastecimento em tempos de empoderamento do consumidor e de mudanças na forma de se relacionar com clientes e fornecedores.

Tags, , , , , , , ,

Salesforce integra Service Cloud Einstein e Amazon Connect

A Salesforce (NYSE: CRM), líder mundial em soluções de gestão de relacionamento com clientes (CRM), acaba de anunciar que está colaborando com a Amazon Web Services (AWS) para integrar o Service Cloud Einstein ao Amazon Connect, seu novo serviço de centros de contato baseado na nuvem. O anúncio estende a aliança global estratégica entre a AWS e a Salesforce, que amplifica e simplifica a maneira como clientes captam, analisam e reagem aos dados.

O Service Cloud Einstein, plataforma de atendimento ao cliente n° 1 do mundo, permite que empresas transformem a experiência do cliente em diálogos de atendimento inteligentes para todos os canais. A partir da integração do Amazon Connect com o Service Cloud Einstein, as empresas poderão configurar e gerenciar facilmente um centro de contato com clientes em minutos e conectá-lo com o histórico de atendimento e os dados de CRM nas áreas de vendas, comércio, marketing e muito mais. Agora, todo profissional de atendimento se tornará mais inteligente e terá acesso às informações necessárias para resolver rapidamente qualquer questão de atendimento e entregar uma experiência conectada e personalizada ao cliente com eficiência.

“A Salesforce e a AWS acreditam que o relacionamento com cliente é o bem mais importante de uma empresa”, diz Terry Wise, vice-presidente do Worldwide Partner Ecosystem da Amazon Web Services. “A combinação do Amazon Connect e do Salesforce Service Cloud Einstein é muito natural, pois são ambos focados em auxiliar empresas a criar interações mais inteligentes e personalizadas com seus clientes”.

“A Salesforce está animada com a ampliação da aliança estratégica com a AWS, que vai integrar a plataforma de inteligente de atendimento ao cliente n° 1 do mundo com o Amazon Connect”, diz Ryan Aytay, vice-presidente executivo de alianças estratégicas da Salesforce. “O atendimento ao cliente é, cada vez mais, o principal diferencial das empresas. Com o Service Cloud Einstein e o Amazon Connect, as empresas podem criar rapidamente centros de atendimento completos, mais inteligentes e conectados com o CRM”.

Aliança Estratégica Global entre a AWS e a Salesforce

A aliança estratégica global das empresas simplifica e expande a maneira com a qual clientes captam, analisam e reagem aos dados, com cinco integrações de serviços. A AWS e a Salesforce estão desenvolvendo integrações que vão conectar a Salesforce Platform com o Amazon AppStream 2.0, o AWS IoT, o Amazon Redshift, a Alexa e o Amazon VPC (Virtual Private Cloud). Muitos serviços da Salesforce, incluindo Heroku, Marketing Cloud Social Studio, SalesforceIQ e Salesforce IoT Cloud são executados na infraestrutura da AWS. E, no início do ano, a Salesforce anunciou que vai usar a infraestrutura de nuvem pública da AWS para dar suporte à sua crescente base de clientes no Canadá e na Austrália, com novas instâncias locais como uma opção para seus principais serviços. O lançamento está previsto ainda para 2017. Além disso, a Amazon adotou a Salesforce como plataforma para clientes em toda a empresa.

Tags, , ,

AWS anuncia o Amazon Connect

A Amazon Web Services, Inc. (AWS), uma empresa da Amazon.com (NASDAQ: AMZN), acaba de anunciar o Amazon Connect, um serviço de autoatendimento para centros de contato baseado na nuvem que facilita a entrega de um melhor atendimento ao cliente para qualquer empresa a um custo reduzido. O Amazon Connect é baseado na mesma tecnologia de centros de contato usada pelos associados de atendimento ao cliente da Amazon de todo o mundo, que potencializa milhões de conversas com clientes. A configuração de um centro de contato baseado na nuvem é realizada com apenas alguns cliques no AWS Management Console, e os atendentes começam a receber chamadas em poucos minutos. Não é necessário realizar pagamentos antecipados ou compromissos de longo prazo nem possuir uma infraestrutura específica para usar o Amazon Connect. Os clientes pagam por minuto pelo uso do Amazon Connect e pelas tarifas de telefonia associadas. Para começar a usar o Amazon Connect, acesse https://aws.amazon.com/connect.

O centro de contato é a linha de frente do ativo mais importante de uma empresa: o relacionamento com seus clientes. Porém, as soluções para centros de contato tradicionais são complicadas e caras. As empresas frequentemente precisam investir em sistemas de hardware e software exclusivos e caros, cuja implementação pode levar meses ou até mesmo anos e que demandam habilidades especializadas para a sua configuração, além de precisar de consultores para a implementação. O sistema de licenciamento é inflexível, o que dificulta o dimensionamento conforme a flutuação dos volumes de contato.

Com o Amazon Connect, os clientes podem configurar um “centro de contato virtual” em minutos. Não há infraestrutura a implementar nem gerenciar. Assim, os clientes podem ampliar ou reduzir seu centro de contato virtual do Amazon Connect, incorporando até dezenas de milhares de atendentes em resposta aos ciclos dos negócios (como promoções-relâmpago, picos sazonais ou lançamento de novos produtos), e eles pagam somente pelo tempo de interação dos autores da chamada com o Amazon Connect e pelas taxas de telefonia associadas. A interface gráfica do Amazon Connect facilita o design de fluxos de contato para usuários não técnicos, o gerenciamento de atendentes e o monitoramento de métricas de desempenho. Nenhuma habilidade especializada é necessária. O Amazon Connect também possibilita o design de fluxos de contato que ajustam a experiência do cliente. Os fluxos de contato podem mudar com base nas informações obtidas pelo Amazon Connect junto aos serviços da AWS (como o Amazon DynamoDB, o Amazon Redshift e o Amazon Aurora) ou sistemas de terceiros (por exemplo, soluções de CRM ou de lógica analítica). Por exemplo, uma companhia aérea pode desenvolver um fluxo de contato no Amazon Connect para reconhecer o número de telefone do autor de uma chamada, pesquisar seu horário de voo em um banco de dados de voos e apresentar opções como “remarcar” ou “cancelar” se o autor da chamada tiver perdido um voo. Os clientes também podem construir fluxos de contato em linguagem natural com o Amazon Lex, um serviço de inteligência artificial (IA) que usa a mesma tecnologia de reconhecimento automático de voz (ASR) e de compreensão de linguagem natural (NLU) do Amazon Alexa. Assim, os autores das chamadas podem simplesmente dizer o que desejam em vez de ouvir longas listas de opções de menu e adivinhar qual é a mais apropriada para o que precisam.

“Há 10 anos, decidimos desenvolver nossa própria tecnologia de centro de contato porque as soluções existentes na época não ofereciam a escala, a estrutura de custos e os recursos que precisávamos para entregar um atendimento de excelência para nossos clientes de todo o mundo”, diz Tom Weiland, vice-presidente do atendimento ao cliente global da Amazon. “Essa escolha foi um diferencial para nós, pois é usada hoje por nossos atendentes em escala mundial em milhões de interações com nossos clientes”. “Estamos muito contentes em oferecer esta tecnologia como um serviço da AWS com a simplicidade, a flexibilidade, a confiabilidade e o custo-benefício da nuvem”.

A GE Appliances fabrica dispositivos há mais de 100 anos e, hoje, oferece uma grande variedade de opções sob as marcas Hotpoint, GE, Haier, GE Café, GE Profile e Monogram. “O Amazon Connect representa uma mudança radical no panorama dos centros de contato. Não há complexidade na configuração e gerenciamento do hardware e ele usa a voz como uma aplicação na rede. Podemos conectar rapidamente a qualquer coisa, além de ser fácil acessar os microsserviços da AWS que já desenvolvemos”, diz Brian Pearson, CTO da GE Appliances. “Nossa empresa esforça-se continuamente para aprimorar a experiência de propriedade de nossos clientes. Com o Amazon Connect, podemos, ao mesmo tempo, simplificar e personalizar a experiência, alinhando nossos processos para atender melhor às necessidades deles. Estamos muito contentes em usar o Amazon Connect, uma solução centrada no cliente, para migrar para um modelo de call center definido por software”.

Com sede em Raleigh, NC (EUA), a Bandwidth é uma empresa de software de comunicação que equipa as principais marcas com soluções de voz e mensagens. “O Amazon Connect nos ajuda a agilizar as operações e aumentar a eficiência de nossos funcionários”, diz Ryan Henley, vice-presidente de sucesso de clientes da Bandwidth. “Agora, nossos atendentes podem trabalhar remotamente sem dificuldades usando os recursos de telefonia oferecidos pelo Amazon Connect. Nossos líderes de call center podem analisar rapidamente as chamadas com representantes, fornecendo um rápido ciclo de feedback para aprimorar continuamente seu desempenho”.

A equipe 100% remota da AnswerConnect ajuda a garantir que seus clientes nunca perderão uma chamada novamente, oferecendo recepção ao vivo e secretária eletrônica 24h por dia, 365 dias ao ano para empresas do mundo todo. “Precisamos estar disponíveis para nossos clientes 24h por dia, 365 dias por ano, faça chuva ou faça sol”, diz Natalie Fung, CEO da AnswerConnect. “Como somos uma empresa 100% remota, precisamos de um telefone virtual baseado na nuvem para dimensionarmos facilmente, mantermos a conexão de nossos funcionários remotos e nos proporcionar a disponibilidade ininterrupta pela qual somos famosos. O Amazon Connect nos proporcionou tudo isso e muito mais. Temos visibilidade dos nossos históricos e relatórios em tempo real. O Amazon Connect integra-se facilmente aos nossos sistemas, e o preço baseado em uso é ideal para acomodar nossas necessidades de escala sazonal sem impacto financeiro. Esses fatores facilitaram muito nossa decisão de migrar para o Amazon Connect. Foi a escolha perfeita para nós e para nossos clientes”.

O Amazon Connect integra-se a um grande conjunto de ferramentas e infraestruturas da AWS para que os clientes gravem chamadas no Amazon S3 (Simple Storage Service); usem o Amazon Kinesis para enviar os dados métricos do centro de contato para o Amazon S3, Amazon Redshift ou para uma solução externa de data warehouse; usem o Amazon QuickSight para visualização e lógica analítica de dados; e usem o AWS Directory Service para que os atendentes utilizem suas credenciais corporativas para fazer login no Amazon Connect. Ele também se integra às principais ofertas de CRM, gerenciamento de força de trabalho (WFM), lógica analítica e help desk da Appian, Calabrio, CRMNEXT, Freshdesk, Paxata, Pentaho, Pindrop, Salesforce, SugarCRM, Tableau, Twilio, VoiceBase, Zendesk e Zoho. Ou seja: os clientes podem incorporar a experiência do atendente com o Amazon Connect às aplicações já usadas por eles. Se eles precisarem de suporte adicional para integrações personalizadas, eles podem trabalhar com os parceiros de consultoria da AWS Partner Network: 1Strategy, Accenture, Aria Solutions, Persistent Systems, Slalom, Solstice IT, Voice Foundry e Wipro. O Amazon Connect já está disponível nos EUA e em 18 países da Europa. Nos próximos meses, ele será disponibilizado para ainda mais países.

Tags, , , ,

AWS anuncia Amazon Chime

A Amazon Web Services, Inc. (AWS), uma empresa da Amazon.com (NASDAQ: AMZN), acaba de anunciar o Amazon Chime, um novo serviço de comunicações integradas que possibilita reuniões online mais fáceis e eficientes do que nunca. Com o Amazon Chime, os clientes podem começar conferências online com alta qualidade de áudio e vídeo com apenas um clique, sendo os anfitriões ou apenas como participantes, com possibilidades de utilização de chat e compartilhamento de conteúdo e telas em uma experiência contínua e sincronizada entre desktop e dispositivos iOS e Android. Para começar a usar o Amazon Chime, visite https://chime.aws.

Em um mundo em que participantes de uma mesma reunião online geralmente não estão na mesma cidade, muito menos no mesmo escritório, as comunicações integradas se tornaram cada vez mais importantes. Provavelmente, as conferências online são a forma mais predominante de comunicações integrada. A maioria dessas soluções são decepcionantes. Elas são estranhas e difíceis de usar, o vídeo gerado por elas é granulado e frequentemente desconecta, a qualidade do áudio é baixa, apresentam muito ruído e é impossível saber qual participante o está provocando. Para conectar e participar dessas reuniões online são exigidos longos PINs e as soluções disponibilizam aplicativos e recursos móveis de segunda categoria. Além disso, a maioria só é boa em uma coisa isolada (por exemplo, em chamadas de voz ou em vídeo conferência ou em compartilhamento de tela ou em mensagens instantâneas), então é comum que o usuário tenha que alternar entre várias ferramentas diferentes, sendo que nenhuma delas realmente soluciona todos os problemas.

O Amazon Chime remove as frustrações das reuniões online, entregando alta qualidade em vídeo, voz, chat e compartilhamento de tela. O Amazon Chime avisa todos os participantes quando a reunião começa, para que o ato de entrar na conferência online seja tão fácil quanto clicar um botão no aplicativo, sem a necessidade de utilização de um PIN. Quando houver ruído nas ligações (pense em quantas vezes alguém precisou dizer coisas como “você poderia parar de digitar tão perto do alto falante?”) ou quando alguém entrar ou sair de uma reunião enquanto ela está acontecendo, não há mais mistério em identificar os responsáveis, na medida em que o Amazon Chime mostra uma lista de todos participantes. Agora, qualquer participante pode acabar com o barulho de fundo ao silenciar a linha barulhenta direto de seu computador. O Amazon Chime oferece ótimos aplicativos móveis e para desktops e mantém reuniões e chats sincronizados entre dispositivos, para que os usuários possam participar de conferências de qualquer lugar pelos aplicativos disponíveis para Android, iOS, Mac e Windows (e perfeitamente mudar do celular para seu computador ou de aplicativo para aplicativo, sempre que necessário). O Amazon Chime pode ser integrado com diretórios corporativos já existentes e possibilita aos administradores de TI o gerenciamento de identidades e o controle do acesso dentro de toda a empresa. O Amazon Chime não requer investimentos antecipados, adoção complicada ou manutenção contínua – os clientes podem simplesmente baixar o aplicativo e começar a usar o serviço em minutos. E o Amazon Chime custa apenas um terço dos programas tradicionais.

“É muito difícil encontrar pessoas que realmente gostem da tecnologia que usam atualmente para reuniões. A maioria dos serviços ou aplicativos de reuniões online são difíceis de usar, entregam áudio e vídeo de baixa qualidade, exigem constantes mudanças de ferramentas para fazer o que efetivamente precisam e são muito caros”, diz Gene Farrel, vice-presidente de aplicativos corporativos da AWS. “O Amazon Chime entrega reuniões sem frustrações, permitindo que os usuários sejam mais produtivos em qualquer lugar. Sem taxas contínuas de manutenção e gerenciamento, o Amazon Chime é uma ótima escolha para empresas que estão procurando por soluções que seus funcionários irão realmente gostar de usar.

O Amazon Chime oferece os seguintes benefícios:

• É como estar na mesma sala, mesmo a quilômetros de distância: o Amazon Chime usa áudio de banda larga com cancelamento de ruído para entregar áudio de alta qualidade e imagens cristalinas em alta definição com o objetivo de facilitar a conversação durante uma conferência online. Com o Amazon Chime, o vídeo funciona muito bem em qualquer dispositivo e em diversos sistemas de sala conferências sem a necessidade de melhorias.

• Reuniões pontuais que podem ser acessadas com um único clique: Nunca foi tão fácil discar para reuniões. Ao invés de ficar tentando digitar aqueles PINs de vários dígitos e difíceis de serem lembrados, o Amazon Chime avisa os participantes quando é a hora de iniciar a reunião e permite que eles se juntem com um único clique. E, aqueles que estão atrasados podem simplesmente clicar no botão “estou atrasado” para notificar automaticamente todos na reunião.

• O fim do “quem acabou de entrar?”: Uma vez na reunião, o Amazon Chime mostra uma lista visual que permite aos usuários verem exatamente quem participou, quem está atrasado e quem não pode comparecer. Ele também permite que todos vejam quem está falando ou de onde está vindo o barulho de fundo – chega de cachorros latindo ou barulho de digitação – e todos podem facilmente retirar o som deste participante.

• Trabalhe de qualquer lugar: o Amazon Chime foi desenvolvido para uso móvel desde o princípio. Com aplicativos fáceis de usar para Android, iOS, Mac e Windows, o Amazon Chime mantém reuniões e chats sincronizados entre dispositivos e os usuários podem participar de reuniões com qualquer aparelho e facilmente alternar entre eles – mesmo no meio de uma conferência online.

• Compartilhamento facilitado: O Amazon Chime facilita a colaboração. Em uma reunião online, qualquer pessoa pode, instantaneamente, compartilhar sua tela, sem pedir a um host para “passar a bola” ou pular para uma aplicação diferente. Para a colaboração contínua fora das reuniões, o Amazon Chime oferece salas de bate-papo que permitem que as pessoas trabalhem juntas em um único local, armazenando com segurança o histórico de conversas e os arquivos para referência contínua.

Fundada em 1818, a Brooks Brothers é uma líder varejista de moda e acessórios nos Estados Unidos. “Historicamente, nós usamos diversas aplicações de comunicação integrada para reuniões, calls e chat”, revela Phillip Miller, diretor de TI da Brooks Brothers. “Normalmente, temos que incentivar os funcionários ao uso de novas ferramentas, mas depois que iniciamos um piloto do Amazon Chime, vimos o interesse crescer rapidamente, tendo a adoção de cerca de 90% da nossa equipe sem nenhum treinamento ou projeto de implantação. Com o Amazon Chime, nossos usuários têm um único aplicativo para suas necessidades de comunicação funcionando em todos os seus dispositivos, e, agora que ele já está disponível ao mercado, planejamos aposentar os aplicativos que estávamos usando”.

Com 20 anos de experiência em e-commerce e análise de consumidores, a Connexity fornece os insights necessários para comerciantes construírem relações mais fortes com seus clientes. “Com equipes espalhadas ao redor do mundo, permanecer conectado é um desafio”, conta Chris Hemphill, vice-presidente de TI da Connexity. “Nós precisávamos de uma única solução de comunicação para reuniões individuais, sessões de brainstorming e reuniões diárias englobando as equipes de engenharia de toda nossa companhia. Com o Amazon Chime, nossos funcionários podem fazer tudo isso com um único aplicativo, em qualquer um de seus dispositivos. Os recursos de vídeo do Amazon Chime integrados com o sistema de vídeo da nossa sala de conferências deixaram nossas reuniões diárias mais produtivas. O Amazon Chime ajuda as nossas equipes geograficamente dispersas a se manterem conectadas e é parte integrante da nossa estratégia de comunicação”.

Sediada em Fremont, na Califórnia, a Soraa utiliza tecnologia patenteada para produzir lâmpadas LED de alta eficiência e módulos de luz. “A Soraa é uma empresa altamente colaborativa e contamos com a tecnologia para nos ajudar a trabalhar juntos”, compartilha Todd Antes, VP sênior de Marketing da Soraa. “Nós precisávamos substituir nossa solução de reuniões online tradicional, que era limitada, cara e difícil de usar. Nós escolhemos o Amazon Chime, que utilizamos para nossas conferências online, vídeo conferência e para compartilhamento de tela. O Amazon Chime transformou nossas reuniões online. Agora, nossos funcionários podem ser produtivos onde quer que estejam e a aplicação funciona perfeitamente em todos os dispositivos. O Amazon Chime nos permitiu economizar até 65% em relação à nossa solução anterior e agora esse é o padrão da Soraa”.

Apoio dos parceiros

O Amazon Chime em breve estará disponível por meio dos parceiros APN Level 3 e Vonage. Com disponibilidade prevista para o segundo trimester de 2017, a Level 3 vai incluir o Amazon Chime ao seu conjunto de soluções de comunicações integradas e de colaboração, fornecendo às empresas outra solução para ajudar a simplificar e aprimorar as comunicações. Também programada para disponibilizar a solução no segundo trimestre de 2017, a Vonage vai fornecer o Amazon Chime Pro Edition para seus clientes corporativos sem custos adicionais, oferecendo uma experiência mais robusta de conferência, vídeo e colaboração integrada com a mais completa gama de soluções de comunicação unificada da Vonage, que são suportadas pela qualidade, força e confiabilidade da rede Vonage.

A Level 3 Communications, Inc. é uma empresa listada na Fortune 500 que oferece provedor de comunicações locais, nacionais e globais, que fornece serviços de comunicações a empresas, governos e operadoras. “As empresas dependem da nuvem para se manterem ágeis e competitivas na economia digital. Elas precisam de ferramentas de comunicação e colaboração, como o Amazon Chime, que pode quebrar os silos organizacionais e evoluir como negócio”, revela Anthony Christie, CMO da Level 3. “Com o Amazon Chime, fornecido pela Level 3, nossos clientes têm uma clara vantagem. Eles terão acesso a uma plataforma de colaboração ágil, movida pela AWS, com a confiabilidade e a segurança da rede global Level 3. O modelo de suporte consultivo da Level 3 é projetado para simplificar o movimento para a nuvem”.

A Vonage é uma fornecedora líder de serviços de comunicações em nuvem para empresas. “A Vonage está animada por ser uma parceira de lançamento da AWS que irá trazer o Amazon Chime para nossos clientes corporativos”, conta Alan Masarek, CEO da Vonage. “Ao oferecer o Amazon Chime aos clientes da Vonage sem custos adicionais, eles agora terão acesso ao inovador e fácil de usar conjunto de colaboração e conferências via web do Amazon Chime, que é um complemento perfeito ao robusto portfólio de comunicações integradas da Vonage, e irão trazer maior mobilidade, flexibilidade e produtividade ao local de trabalho”.

O Amazon Chime está disponível em três versões. O Amazon Chime Basic Edition é gratuito e permite aos usuários atenderem ligações, fazerem chamadas usando voz e vídeo, além de usar os recursos de mensagem e chat. O Amazon Chime Plus Edition adiciona o gerenciamento de usuários, como a capacidade de gerenciar um domínio de e-mail inteiro, desativar contas ou configurar o Active Directory, além de possibilitar o uso de 1GB por usuário no que diz respeito à retenção de mensagem – pelo custo de US$2.50 por usuário, por mês. O Amazon Chime Pro Edition acrescenta a capacidade de hospedar reuniões com compartilhamento de tela e vídeo para até 100 usuários e também inclui suporte para celular, laptop e vídeo, além de suporte VoIP ilimitado – tudo por US$15 por usuário, por mês.

Tags, , , , , , , , , , ,

AWS anuncia três novos serviços Amazon de inteligência artificial

A Amazon Web Services Inc. (AWS), uma empresa da Amazon.com (NASDAQ: AMZN), acaba de anunciar três serviços de inteligência artificial (IA) que permitem que qualquer desenvolvedor crie apps que entendam linguagens naturais, transformam textos escritos em fala realista, conversam usando voz ou texto, analisam imagens e reconhecem rostos, objetos e cenas. O Amazon Lex, Amazon Polly e Amazon Rekognition são baseados na mesma tecnologia comprovada, altamente escalável e desenvolvida por milhares de especialistas em aprendizagem profunda e automática da Amazon. Todos os serviços de IA da empresa oferecem recursos de alta qualidade, precisão, escalabilidade e economia. Eles são totalmente gerenciados, ou seja, não há necessidade de desenvolver algoritmos de aprendizagem profunda, treinar modelos de aprendizagem automática nem se comprometer com investimentos antecipados em infraestrutura. Assim, os desenvolvedores concentram-se na definição e criação de uma geração completamente nova de aplicativos, que podem ver, ouvir, falar, compreender e interagir com o mundo ao redor. Para saber mais sobre o Amazon Lex, Amazon Polly e Amazon Rekognition, acesse: https://aws.amazon.com/amazon-ai.

Até hoje, pouquíssimos desenvolvedores conseguiram desenvolver, implementar e escalar aplicativos com recursos de IA, visto que, para tanto, precisavam de enormes volumes de dados e especialistas em aprendizagem automática e redes neurais. A aplicação eficiente da IA envolve muito esforço manual para desenvolver e ajustar diversos tipos de aprendizagem automática e algoritmos de aprendizagem profunda (por exemplo, reconhecimento automático de fala, compreensão de linguagens naturais, classificação de imagem), assim como para reunir e excluir dados de treinamento e treinar e ajustar os modelos de aprendizagem automática. E esse processo deve ser repetido para cada recurso de objeto, rosto, voz e linguagem, para cada aplicativo. Os serviços Amazon de IA eliminam todo esse trabalho manual e tornam a IA amplamente acessível para todos os desenvolvedores de aplicativos, oferecendo algoritmos e tecnologias de aprendizagem automática profunda, comprovados e avançados, em forma de serviços totalmente gerenciados que qualquer desenvolvedor pode acessar com uma chamada de API ou alguns cliques no AWS Management Console. Os serviços Amazon de IA disponibilizam todo o poder das tecnologias Amazon de compreensão de linguagens naturais, reconhecimento de voz, texto para voz e análise de imagem, para qualquer aplicativo e em qualquer escala, dispositivo e lugar.

“A combinação de algoritmos melhores com acesso amplo a volumes enormes de dados e a capacidade computacional econômica fornecida pela nuvem está tornando a IA uma realidade para desenvolvedores de aplicativos. A AWS conta com alguns dos aplicativos de IA mais inovadores e criativos utilizados hoje”, diz Raju Gulabani, vice-presidente de banco de dados e IA da AWS. “Em toda a Amazon, milhares de especialistas em aprendizagem automática e profunda vêm há anos desenvolvendo tecnologias de IA a fim de prever o que os clientes gostariam de ler, acrescentar eficiências aos nossos centros de satisfação com o uso de tecnologias robóticas e de visão computadorizada, bem como apresentar aos nossos clientes o Alexa, nosso assistente virtual movido a IA. Agora, estamos disponibilizando a tecnologia por trás dessas inovações para todos os desenvolvedores na forma de três serviços completamente gerenciados que são fáceis de usar, avançados e econômicos. Estamos ansiosos para ver como nossos clientes utilizarão o Amazon Lex, Amazon Polly e Amazon Rekognition para desenvolver uma nova geração de aplicativos que têm inteligência quase humana e que podem ver, ouvir, falar e interagir com as pessoas e seus ambientes”.

Conversas inteligentes com o Amazon Lex

O Amazon Lex é um novo serviço para a criação de interfaces conversacionais que utiliza voz e texto desenvolvidos com as mesmas tecnologias de reconhecimento automático de voz (ASR, automatic speech recognition) e compreensão de linguagem natural (NLU, natural language understanding) utilizados no Amazon Alexa. Com o Amazon Lex, é fácil implementar recursos sofisticados de linguagem natural em praticamente qualquer aplicativo. Os desenvolvedores podem criar e testar bots (aplicativos conversacionais que realizam tarefas automatizadas, como verificar o clima ou agendar voos) diretamente do AWS Management Console, digitando algumas frases simples (“encontre um voo” ou “reserve um voo”, por exemplo), além das instruções de como obter os parâmetros necessários para completar a tarefa (data e destino da viagem, por exemplo) e perguntas de esclarecimento a serem feitas ao usuário (“quando você deseja viajar?” e “aonde você deseja ir?”, por exemplo). O Amazon Lex cuida do resto, criando um modelo de linguagem e fazendo as perguntas necessárias para completar a tarefa. Como ele está integrado ao AWS Lambda, ele pode ser configurado para solicitar o serviço de back-end apropriado (o serviço de reserva de voos, por exemplo) por meio de uma função do AWS Lambda. Os desenvolvedores podem também usar conectores corporativos pré-desenvolvidos para executar funções do AWS Lambda a fim de responder a perguntas como “quais são minhas 10 maiores contas no Salesforce.com” por meio da obtenção de dados dos sistemas corporativos como Salesforce, Microsfot Dynamics, Marketo, Zendesk QuickBooks e HubSpot.

Os bots desenvolvidos pelo Amazon Lex podem ser utilizados em qualquer lugar: de aplicativos da Web aos de mensagem e bate-papo, como o Slack e Facebook Messenger, ou por meio da voz em aplicativos de dispositivos móveis ou conectados. O Amazon Lex lida com a autenticação exigida por várias plataformas e simplifica o design da interface de usuário, já que não é necessário que os desenvolvedores escrevam códigos personalizados para cada plataforma. Além disso, os desenvolvedores não precisam se preocupar em escalar sua infraestrutura, uma vez que o Amazon Lex escala automaticamente de acordo com o aumento do tráfego direcionado a um bot e os desenvolvedores pagam apenas pelas chamadas realizadas ao API do Amazon Lex.

A Capital One oferece uma grande variedade de serviços e produtos financeiros a consumidores, pequenos negócios e clientes comerciais em diferentes canais. “Para empresas que utilizam muito a AWS, a integração perfeita do Amazon Lex a outros serviços da empresa, como o Lambda e Amazon DynamoDB, é muito atrativa”, diz Firoze Lafeer, CTO da Capital One Labs, da Capital One. “Por ser altamente escalável, o Amazon Lex também possibilita acelerar o tempo de comercialização para uma nova geração de interações de voz e texto, tais como o recurso da Capital One lançado recentemente para o Alexa”.

A OhioHealth é uma organização de saúde reconhecida nacionalmente nos EUA, com uma rede de mais de 11 hospitais em 47 cidades. “Estamos empolgados com a utilização de tecnologia evolutiva de reconhecimento de voz e processamento de linguagem natural para melhorar as vidas de nossos clientes. O Amazon Lex representa uma ótima oportunidade de entregarmos uma experiência nova aos nossos pacientes”, diz Michael Krouse, vice-presidente sênior de suporte operacional e diretor de TI da OhioHealth. “Tudo que fazemos na OhioHealth é voltado ao fornecimento da assistência adequada aos nossos clientes, na hora certa e no lugar certo. A nova geração da tecnologia do Amazon Lex, bem como os aplicativos inovadores que estamos desenvolvendo com ele, ajudarão a proporcionar uma experiência aprimorada a eles. E esse é apenas o começo “.

A HubSpot é uma das líderes em entrega de software de publicidade e vendas. “O GrowthBot da HubSpot é um bot conversacional completo que ajuda a aumentar a produtividade de publicitários e vendedores oferecendo acesso a dados e serviços relevantes por meio de uma interface conversacional. Com o GrowthBot, os publicitários podem obter ajuda na criação de conteúdo, na pesquisa de concorrência e no monitoramento de sua lógica analítica. Com o Amazon Lex, acrescentamos recursos sofisticados de processamento de linguagem natural para que o GrowthBot possa fornecer uma interface mais intuitiva”, diz Dharmesh Shah, CTO e fundador da HubSpot. “O Amazon Lex nos permite usar IA avançada e aprendizagem automática sem precisarmos codificar nós mesmos os algoritmos”.

A Twilio ajuda empresas a oferecer comunicações relevantes e contextuais por meio da integração simplificada de recursos de autenticação e comunicação em tempo real diretamente nos aplicativos de software. “Desenvolvedores e empresas utilizam a Twilio para criar aplicativos que possam se comunicar com os clientes em praticamente qualquer lugar do mundo”, diz Benjamin Stein, diretor de produtos de mensagens da Twilio. “O Amazon Lex fornecerá aos desenvolvedores uma arquitetura modular intuitiva e APIs abrangentes que permitam a criação e implementação de bots conversacionais em plataformas móveis. Estamos ansiosos para ver o que nossos clientes serão capazes de criar com a Twilio e o Amazon Lex”.

Fala inteligente com o Amazon Polly

O Amazon Polly possibilita a adição de recursos de fala realista a aplicativos já existentes, como leitores de notícias e plataformas de e-learning e a criação de categorias totalmente novas de produtos que tenham recursos de voz, de aplicativos móveis a eletrônicos e aparelhos domésticos. Ele é fácil de usar: os desenvolvedores enviam textos ao Amazon Polly usando SDK ou a partir do AWS Management Console, e o Polly responde imediatamente com um streaming de áudio que pode ser reproduzido diretamente ou armazenado em um formato de áudio padrão. Com 47 vozes realistas e suporte a 24 idiomas, os desenvolvedores podem escolher vozes masculinas ou femininas com diversos sotaques e desenvolver aplicativos para usuários em todo o mundo. E, como o Amazon Polly tem uma pronúncia fluída dos conteúdos de texto, os aplicativos oferecem output de voz de alta qualidade em diversos formatos de texto. O Amazon Polly é escalável e responde rapidamente com falas de alta qualidade, mesmo ao lidar com grandes volumes de conversão de texto em voz. Os desenvolvedores pagam apenas pelo texto convertido e podem converter as falas geradas em cache, a fim de reproduzi-las quantas vezes quiserem, sem restrições.

O The Washington Post é uma empresa de tecnologia e mídia vencedora do prêmio Pulitzer que publica mais de 1.200 histórias diariamente. “Alimentamos há tempos o interesse de fornecer versões em formato de áudio das nossas histórias, mas o custo-benefício oferecido pelas soluções de texto-para-voz existentes não era satisfatório em relação à qualidade que entregavam”, diz Joseph Price, gerente sênior de produtos do The Washington Post. “Com o lançamento do Amazon Polly e suas vozes de alta qualidade, ofereceremos aos nossos leitores formas mais ricas e versáteis de conferir nosso conteúdo”.

A GoAnimate é uma plataforma de criação de vídeos animados baseada na nuvem que possibilita a criação rápida e simples de vídeos animados para executivos sem experiência em animação. “O Amazon Polly permite que os usuários da GoAnimate deem voz instantaneamente aos personagens que criam com a nossa plataforma. Isso é muito útil, principalmente em situações onde a locução ao vivo é problemática em termos de tempo ou recursos; por exemplo, quando o vídeo é desenvolvido em vários idiomas, ou na pré-produção, quando há interesse de acelerar o processo de aprovação “, diz Alvin Hung, CEO e fundador da GoAnimate. “O recurso de fala do Amazon Polly é integrado perfeitamente ao nosso rico conjunto de ativos pré-animados, o que reforça a simplicidade da GoAnimate e proporciona eficiência e tempo de comercialização mais rápido aos nossos consumidores”.

Análise inteligente de imagem com o Amazon Rekognition

O Amazon Rekogntion permite a criação rápida e fácil de aplicativos de análise de imagens e de reconhecimento de rostos, objetos e cenas. Ele utiliza tecnologias de aprendizagem profunda para identificar automaticamente objetos e cenas, tais como veículos, animais de estimação ou móveis, e oferece uma pontuação de confiança que permite aos desenvolvedores inserir imagens que podem ser utilizadas na pesquisa de imagens específicas com palavras-chave. O Amazon Rekognition consegue localizar rostos dentro de imagens e detectar atributos, tais como o clima e se a pessoa está sorrindo ou está de olhos abertos. Ele também tem suporte para funcionalidades avançadas de análise facial, tais como pesquisa e comparação de rostos. Utilizando o Rekognition, os desenvolvedores podem criar um aplicativo que analisa a probabilidade de correspondência entre os rostos de duas imagens diferentes a fim de verificar um usuário mediante uma foto de referência quase que instantaneamente. De forma semelhante, os usuários podem criar coleções de milhões de rostos (detectados em imagens) e podem pesquisar correspondências para sua imagem de referência na coleção. O Amazon Rekognition remove a complexidade e a necessidade de uma equipe numerosa para que se crie e desenvolva linhas caras de processamento de imagem, disponibilizando recursos de classificação, detecção e gerenciamento em um só serviço AWS simples, econômico e confiável. Não há custos iniciais com o Amazon Rekognition; os desenvolvedores pagam apenas por imagem analisada e por vetor de feições faciais armazenado.

A Redfin é uma empresa de corretagem especializada que utiliza a tecnologia moderna para ajudar as pessoas a comprar e vender imóveis. “Nossos clientes adoram navegar pelas imagens de imóveis em nosso site e em nossos aplicativos móveis, e queremos que eles possam filtrar o que desejam entre centenas de milhões de catálogos e imagens facilmente”, diz Yong Huang, diretor de Big Data e lógica analítica da Redfin. “O Amazon Rekognition gera um rico conjunto de marcadores diretamente das imagens dos imóveis. Isso simplifica a criação de um recurso de busca que ajude os clientes a encontrar casas com base em suas necessidades específicas, como uma lareira, um quintal ou uma piscina. E como o Rekognition é compatível com URLs do Amazon S3, ele poupa muito tempo ao detectar objetos, cenas e rostos sem a necessidade de mover imagens”.

A SmugMug é um ambiente seguro que armazena diariamente bilhões de belas fotos para milhões de clientes incríveis. “Nossos clientes querem passar seu tempo criando mais memórias e não gerenciando sua coleção de fotos manualmente”, diz Don MacAskill, cofundador, CEO e chief geek da SmugMug. “O Amazon Rekognition permitirá que identifiquemos automaticamente o conteúdo nas fotos dos clientes, apresentando uma variedade de recursos que permitirá que os cientes, bem como seus visitantes, tenham mais tempo para focar em curtir a vida e celebrar suas fotos”.

Aprendizagem profunda e IA na AWS

No momento, o Amazon Polly e o Amazon Rekognition estão disponíveis nas regiões leste (Ohio e norte de Virginia) e oeste (Oregon) dos EUA e na Europa (Dublin) e chegarão a outras regiões nos próximos meses. Os clientes podem se inscrever para a versão de pré-lançamento do Amazon Lex.
Além desses serviços, a AWS anunciou recentemente que está investindo substancialmente, com a contribuição de códigos e melhorias na experiência dos desenvolvedores, no MXNet, um framework de aprendizagem profunda distribuído em código aberto, desenvolvido incialmente pela Canergie Mellon University e outras grandes universidades. O MXNet permitirá que especialistas em aprendizagem automática criem modelos escaláveis de aprendizagem profunda que podem reduzir significativamente o tempo necessário parar treinar seus aplicativos. Para mais informações sobre o suporte da AWS ao MXNet, acesse: http://www.allthingsdistributed.com/2016/11/mxnet-default-framework-deep-learning-aws.html.

A AWS também auxilia os desenvolvedores na execução de seus próprios fluxos de trabalho de aprendizagem profunda e aprendizagem automática para facilitar a criação de plataformas próprias de IA baseadas na AWS. O Amazon EC2 (Amazon Elastic Compute Cloud), com seu grupo abrangente de instâncias e placas gráficas com grandes volumes de memória, é ideal para treinamento de aprendizagem profunda. As instâncias P2, lançadas em setembro de 2016, foram projetadas para aprendizagem automática e profunda em larga escala, com até 8 aceleradores NVIDIA Tesla K80, cada um rodando duas placas gráficas NVIDIA GK210 com 12 GiB de memória e 2.496 núcleos de processamento paralelos. Os clientes também podem utilizar o AMI de aprendizagem profunda da AWS, que contém seis frameworks pré-configurados e pré-testados, incluindo todas as dependências, drivers Nvidia e ferramentas de ciência de dados, como o Jupyter e Anaconda. Além disso, os modelos da AWS CloudFormation estão disponíveis para treinar redes neurais profundas em escala em apenas alguns cliques.

Tags, , , ,

Nuvem da Amazon Web Services é disponibilizada a clientes a partir de centros de dados em Ohio

A Amazon Web Services, Inc. (AWS), uma empresa da Amazom.com (NASDAQ:AMZN), anunciou hoje a disponibilização da Região Leste dos EUA (Ohio) a clientes que queiram construir negócios e rodar aplicativos de infraestrutura na Nuvem da AWS. Juntamente com a Região Leste dos EUA (Norte da Virgínia), a Leste dos EUA (Ohio) provê baixa latência em toda a região centro-leste dos Estados Unidos (EUA). Com esse lançamento, a AWS passa a oferecer 38 Zonas de Disponibilidade em 14 regiões de infraestrutura de tecnologia globalmente. Só nos EUA, a AWS agora tem 16 Zonas de Disponibilidade espalhadas por cinco regiões. A AWS anunciou que outras nove Zonas de Disponibilidade e quatro regiões – no Canadá, no Reino Unido, na França e na China –devem entrar on-line nos próximos meses. A partir de hoje, desenvolvedores, startups, empresas, órgãos governamentais e organizações sem fins lucrativos do mundo inteiro podem se cadastrar e começar a usar a Região Leste dos EUA (Ohio) no endereço: http://aws.amazon.com.

Há mais de uma década, a AWS mudou a forma como as organizações adquirem infraestrutura de tecnologia. Os clientes da AWS não precisam se comprometer com adiantamentos financeiros ou contratos de longo prazo. Eles podem transformar despesas de capital em despesas operacionais variáveis, ganhar escala rápida e facilmente ao acrescentar ou se desfazer de recursos, ganhar mercado rapidamente com ideias novas e relevantes, e liberar os escassos recursos de engenharia do desnecessário trabalho pesado de administrar a infraestrutura de backend – tudo isso sem sacrificar o desempenho, a confiabilidade ou a segurança das operações. Isso fez com que mais de 1 milhão de clientes adotassem a Nuvem da AWS em mais de 190 países de todo o mundo.

“Nossos clientes nos dizem que, ao rodarem seus aplicativos na Nuvem da AWS, eles conseguem ir mais rápido, operar com mais segurança e fazer economias substanciais – tudo isso ao mesmo tempo em que impulsionam a escala e o desempenho da AWS”, afirma Peter DeSantis, vice-presidente de Infraestrutura da AWS. “Agora com cinco regiões altamente escaláveis em todos os EUA, os clientes da AWS têm múltiplas opções para prover acesso de baixa latência a aplicativos na nuvem aos usuários finais localizados nos EUA, bem como a oportunidade de arquitetar uma variedade de operações de backup e recuperação de desastres para oferecer uma disponibilidade ainda maior.”

A Região Leste dos EUA (Ohio) consiste atualmente em três diferentes Zonas de Disponibilidade. As Zonas de Disponibilidade remetem a centros de dados diferentes, situados em locais distintos dentro de uma mesma região. São projetadas para operarem independentemente de outras Zonas de Disponibilidade, com abastecimento de energia, resfriamento e segurança física independentes, e são conectadas por meio de uma rede de baixa latência. Os clientes da AWS focados em alta disponibilidade podem desenvolver aplicativos que rodem em várias Zonas de Disponibilidade a fim de atingir ainda mais confiabilidade e tolerância a falhas. Já para clientes que buscam redundância entre regiões, a nova Região Leste dos EUA (Ohio), em conjunto com as regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Oeste dos EUA (Oregon) e Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), oferece flexibilidade para que desenvolvam em várias Regiões da AWS dentro dos EUA.

Reconhecendo que a Nuvem da AWS se tornou necessária para que empresas de todos os portes e setores utilizem os aplicativos mais importantes para seus negócios e tenham cada vez mais agilidade, o governador de Ohio, John Kasich, não demorou em dar as boas-vindas à nova Região da AWS. Em declaração divulgada em vídeo por seu gabinete, Kasich afirma: “Está claro que a economia mundial está se direcionando a tecnologias digitais e à computação na nuvem. E o compromisso da Amazon Web Services aqui demonstra o papel fundamental que esperamos que Ohio possa desempenhar nesse mundo. […] Ohio não só está abraçando a nova economia do conhecimento, como também está promovendo as tecnologias que farão essa economia prosperar”.

Boa recepção de clientes à nova Região Leste dos EUA (Ohio) da AWS

A Cardinal Health é uma empresa global de serviços e produtos em saúde, oferecendo soluções personalizadas a sistemas hospitalares, farmácias, centros cirúrgicos ambulatoriais, laboratórios de análises clínicas e consultórios médicos em todo o mundo. O laboratório Fuse by Cardinal Health concentra-se em tecnologias e inovações que melhorem o futuro da saúde e do bem-estar. “O Fuse utiliza serviços como Amazon EC2, Amazon RDS, Amazon S3, Amazon Glacier, Amazon Redshift, Amazon EBS e Elastic Load Balancer para testar ideias no mercado e disponibilizar recursos a nossos clientes com mais rapidez”, afirma Michael Swartzbaugh, diretor de Engenharia do Fuse by Cardinal Health. “A AWS é líder de mercado em soluções na nuvem e nos permite usar metodologias ágeis para impulsionarmos nossas inovações e plataformas. No Fuse, conseguimos avançar rapidamente em nossa jornada de TI ao utilizar a Nuvem da AWS e estamos muito felizes de ter Zonas de Disponibilidade adicionais por perto, que irão prover mais largura de banda e capacidade a nossos clientes.”

A Socrata é líder de mercado em soluções de democratização de dados baseados na nuvem, que ajudam governos a obter impacto social e econômico significativo ao tornarem informações públicas fáceis de compartilhar, encontrar, usar e acionar. “A Socrata hospeda o Orçamento 2017 da Casa Branca em sua nuvem de dados de finanças públicas, que inclui detalhes sobre mais de US$ 4 trilhões e permite que os usuários explorem visualmente esses dados por área de atuação e agência, além de criarem, analisarem e compartilharem tabelas e gráficos interativos”, conta Kevin Merritt, CEO da Socrata. “A visualização simples e acessível desse complexo conjunto de dados possibilitou um engajamento inédito de cidadãos. Paramos de operar centros de dados próprios e colocamos tudo na AWS porque ela nos permite inovar mais rapidamente, ganhar escala com mais flexibilidade e alocar mais recursos de engenharia no desenvolvimento de funções e capacidades que beneficiem diretamente nossos clientes.”

A APPRISS é uma empresa sediada em Louisville, no estado norte-americano de Kentucky, que utiliza soluções de dados e analítica nos mercados de saúde, varejo e segurança pública para explorar novos jeitos de proteger e informar comunidades. “A PMP AWARxE, uma solução para programas de monitoramento de receitas médicas, fornece aos estados ferramentas que monitoram as prescrições de substâncias controladas pelo governo federal”, explica Brian Oldham, CIO da APPRISS. “Trinta estados atualmente estão aderindo ao programa, e hospedá-lo na Nuvem da AWS faz com que tenhamos o tempo de operação e a resiliência necessários para satisfazer as demandas deles. Estamos contentes de ter uma região adicional nos EUA com que poderemos contar no futuro, conforme expandirmos nossa utilização da Nuvem da AWS.”

A NaviStone, sediada em Cincinnatti, oferece aos profissionais de marketing direto e digital uma maneira revolucionária de atingir os navegadores certos na web e incluí-los em campanhas de marketing direto. Tom White, CTO da NaviStone, afirma: “Nosso negócio de big data não existiria sem que pudéssemos usar a escala da AWS para proveito de nossos clientes. Nossos clientes incluem grandes varejistas com operações em múltiplos canais e em pontos on-line, impressos e físicos. Podemos sonhar alto e experimentar produtos inovadores, tais como nossa tecnologia web-to-print, que ajuda nossos clientes a atingir clientes com maior precisão e a estimular conversas. A velocidade, a flexibilidade e o baixo custo da AWS permitem que a NaviStone teste em pequena escala sabendo que pode levar um produto do protótipo à escala real rapidamente usando a Nuvem da AWS. A NaviStone é cliente da AWS há três anos e agora está 100% na AWS. Damos as boas-vindas à expansão da AWS em Ohio, pois ela continuará ampliando a comunidade de profissionais dedicados a construir empresas de big data em um momento em que toda e qualquer organização é movida cada vez mais pelos dados.”

A Case Western Reserve University, em Cleveland, é uma das principais instituições de pesquisa dos EUA, oferecendo uma combinação ímpar de oportunidades educacionais avançadas em um ambiente cultural inspirador. Com cerca de 11 mil alunos, os programas de renome nacional da universidade incluem artes e ciências, odontologia, engenharia, direito, administração, medicina, enfermagem e assistência social. “A University Tecnology [departamento de serviços de tecnologia da Case Western Reserve University] começou a repensar e redesenhar seus sistemas legados e corporativos, utilizando a Nuvem da AWS para oferecer suporte mais ágil em administração, pedagogia, aprendizado e pesquisa”, afirma Sue B. Workman, CIO da University Technology. “Estamos promovendo o sucesso docente e discente ao fornecer acesso à tecnologia de nuvem da AWS, líder do setor, e garantindo maior retorno sobre investimento (ROI) para nossos custos de tecnologia. A agilidade e a flexibilidade oferecidas pela AWS dá a nossos estudantes a capacidade de montar sistemas de tecnologia rapidamente e com mais entendimento, permite que nossos pesquisadores criem e desmanchem experimentos mais facilmente e melhora a eficiência com que gerenciamos nossos sistemas corporativos. O compromisso da AWS com Ohio demonstra que ela confia no estado para estimular a inovação e o avanço tecnológico.”

Investimento em Ohio

A Região Leste dos EUA (Ohio) é mais um investimento que a AWS está fazendo no estado de Ohio. O Amazon Wind Farm US Central, localizado no condado de Paulding, Ohio, é um parque eólico de 100 megawatts (MW) atualmente em construção. Quando estiver funcionando – o que deve acontecer até maio de 2017 –, o Amazon Wind Farm US Central produzirá 320.000 megawatt-horas de energia eólica por ano, que abastecerão os centros de dados na Região Leste dos EUA (Ohio) da AWS e outros centros de dados atuais e futuros da AWS, diretamente pela rede elétrica. Para mais informações sobre o Amazon Wind Farm US Central, assista ao vídeo ou acesse o website de Sustentabilidade da AWS, e saiba mais sobre outros projetos de energia eólica e solar da companhia nos EUA.

Além do lançamento da Região Leste dos EUA (Ohio), a AWS está trabalhando com a Ohio Academic Resources Network (OARnet), uma organização de TI com financiamento estatal que fornece serviço de rede interestadual e outros serviços de TI às entidades associadas. A AWS e a OARnet fecharam um acordo para trabalharem juntas para explorar o acesso pela AWS Direct Connect à rede de backbone para pesquisa de 100 gigabits de Ohio chamada OARnet. Ao usar a altíssima velocidade de backbone da OARnet, faculdades, escolas, hospitais de pesquisa médica e o governo estadual já podem aproveitar a conexão rápida de rede com a AWS para desenvolver pesquisas e descobertas.

Tags,

Amazon Web Services aborda computação em nuvem em Porto Alegre

A Amazon Web Services realiza, no próximo dia 29 de setembro, em Porto Alegre, o AWS Experience – evento que revela os benefícios da computação em nuvem para empresas de todos os tamanhos. Com objetivo de reunir especialistas para desvendar os variados aspectos da nuvem AWS e seus benefícios, com casos reais de sucesso de clientes, o encontro acontecerá a partir das 8h30 no Centro de Eventos FIERGS (Avenida Assis Brasil, 8787 – Sarandi).

Hoje, a computação em nuvem é uma grande oportunidade para companhias de todas as verticais − oferece agilidade, elasticidade, baixo custo, possibilidade de escala global e gama de produtos e serviços oferecidos. Durante o encontro, profissionais especializados discutirão o tema, incluindo aspectos técnicos de infraestrutura, soluções e tendências tecnológicas, como Internet das Coisas (IoT) e Big Data.

Netflix, General Electric, Magazine Luiza e Gol Linhas Aéreas são algumas empresas que já estão na nuvem da AWS. Em Porto Alegre, a Gerdau, companhia brasileira especializada no ramo da siderúrgica; a ECS, empresa de informática, quarta maior fabricante de placas-mãe para computador do mundo, e Accera, que atua no desenvolvimento de soluções para gerenciamento de suprimentos e demanda, palestrarão no evento e mostrarão, na prática, os benefícios de utilizar a nuvem em seus negócios.

O evento é aberto ao público e as inscrições são gratuitas e podem ser feitas por meio desse site: https://aws.amazon.com/pt/awsexperience/awsexperience-portoalegre/.

Agenda:
Data: 29 de setembro
Horário: 8h30 – 18h30
Local: Centro de Eventos FIERGS – Avenida Assis Brasil, 8787 – Sarandi – Porto Alegre, RS

Tags, ,

Accenture e Amazon Web Services criam novo grupo de negócios para ajudar empresas a migrar e gerenciar seus negócios na nuvem da AWS

A Accenture (NYSE:ACN) e a Amazon Web Services, Inc, (AWS), uma companhia da Amazon (NASDAQ:AMZN), anunciaram hoje a criação de um grupo de negócios focado em ajudar clientes a moverem seus negócios mais rapidamente rumo à nuvem. O Accenture AWS Business Group unirá profissionais dedicados das duas organizações com experiência em arquitetura, marketing, vendas e desenvolvimento de negócios na nuvem. O grupo de negócios irá oferecer soluções integradas de consultoria e tecnologia criadas para ajudar clientes corporativos a se beneficiar da flexibilidade e economia do modelo de operação “as a service”, no qual IT e serviços de negócios são entregues sob demanda, através da nuvem da AWS.

Grandes empresas estão sob pressão para inovar mais rapidamente, reduzir custos e oferecer soluções que agreguem valor ao negócio através de uma tecnologia mais flexível e responsiva. O Accenture AWS Business Group foi criado para ajudar estas companhias a evoluir processos internos, reorganizar suas equipes de tecnologia, adaptar soluções tradicionais e extrair valor para os negócios a partir dos dados coletados de forma eficiente. O grupo de negócios irá desenvolver e oferecer um conjunto de serviços e soluções que consolida a reengenharia de processos de negócios, serviços de migração de aplicações e desenvolvimento e arquitetura de aplicações para a nuvem da AWS, para que os clientes corporativos acelerem seus processos de inovação, seu ingresso em novos mercados e, consequentemente, alcancem melhores resultados.

A Accenture e a AWS planejam investir recursos significativos ao longo de vários anos no desenvolvimento de novos serviços e soluções de tecnologia, incluindo a migração de aplicativos e desenvolvimento, aplicativos corporativos baseados em nuvem e análise e soluções de Big Data. As empresas se comprometeram a treinar 1.000 profissionais e certificar 500 especialistas da Accenture nas tecnologias da Nuvem da AWS no primeiro ano, além de apoiar as iniciativas de go to market. Os colaboradores dedicados ao AWS Business Group Accenture se dedicarão às mais recentes tecnologias da AWS, metodologias principais, ferramentas automatizadas para migração de aplicativos e aplicações na modalidade SaaS (software as a service) para a gestão e análise de grandes volumes de dados.

“A Accenture já é líder de mercado na nuvem e a criação do AWS Business Group Accenture é uma parte fundamental do nosso projeto Accenture Cloud First. A nuvem é cada vez mais um ponto de partida para as soluções corporativas dos nossos clientes”, afirma Omar Abbosh, Diretor de Estratégia da Accenture. “Independentemente de nossos clientes precisarem inovar mais rapidamente, criar novos serviços ou maximizar o valor de seus investimentos, a Accenture Business Group AWS irá ajudá-los a atingir estes objetivos com mais agilidade, menor risco e com soluções otimizadas para a AWS”.

“Cada vez mais organizações decidem transformar seus negócios e seguir em direção à nuvem da AWS”, declara Adam Selipsky, Vice-Presidente de Vendas, Marketing e Suporte da Amazon Web Services. “O Accenture AWS Business Group foi criado para capacitar as organizações para atingir rapidamente os benefícios de agilidade ao adotar a AWS e, assim, poder tirar o foco da gestão da sua infraestrutura de TI e se concentrar na incorporação de novos modelos operacionais de TI, abordando novas oportunidades de mercado e o crescimento dos negócios, ao mesmo tempo em que reduzem os seus custos gerais de TI”.

Inicialmente, o Accenture AWS Business Group se concentrará em duas áreas de negócios principais, com planos de ampliar a oferta de soluções no futuro:

• Serviços de Transformação Otimizados para AWS: Orientados à migração de aplicativos existentes e desenvolvimento de novas aplicações para a AWS de forma rápida, econômica e segura. Os serviços incluem estratégia de nuvem, projeto organizacional e arquitetura, migração de aplicativos, refatoração e novos serviços de desenvolvimento de aplicativos. O desenvolvimento dedicado de aplicativos AWS e a “fábrica” de migração irão automatizar processos para ajudar as empresas a operar de forma mais eficiente.

• Serviços Analytics e Big Data, conduzidos pela AWS: Clientes corporativos, especialmente os que pertencem a setores regulados, como saúde e serviços financeiros, procuram cada vez mais soluções de análise eficientes. A Accenture Insights Platform será expandida para integrar recursos de dados e análises da AWS. Desta forma, as empresas com requisitos de conformidade e regulamentação poderão aprimorar a gestão do ciclo de vida dos dados, desde a migração até a curadoria, normalização e análise.

O grupo de negócios também atuará na criação de novos serviços em áreas de crescimento, como internet das coisas (IoT) e segurança na Nuvem da AWS.

A criação do AWS Business Group Accenture representa a continuidade da relação entre a Accenture e a AWS, que têm trabalhando em conjunto para apoiar os seus clientes na mudança para a nuvem nos últimos 10 anos. Em 2014, as duas companhias colaboraram em serviços de migração e gestão end-to-end de nuvem que permitiram às empresas implementar projetos desenvolvidos especialmente para a nuvem da AWS. Clientes destacados que migraram com sucesso para a AWS alavancando estes serviços incluem a empresa global de conteúdo Discovery Networks Internacional e a empresa pública japonesa fornecedora de serviços de WiFi, Wire and Wireless Co.

Tags, ,

Amazon Web Services premia Guiabolso como startup brasileira mais inovadora de 2015

No último dia 27 de maio (quarta-feira), a Amazon Web Services promoveu a primeira edição de seu Summit para Startups, com destaque para o AWS Case Award, premiação que escolheu a startup brasileira mais inovadora da nuvem AWS. O nome premiado foi o Guiabolso, aplicativo criado para simplificar o controle financeiro, assim, ajudando usuários finais a mudar sua relação com o dinheiro. A empresa ganhou pela excelência técnica ao lidar com adversidades de seu segmento, como auditorias mensais, diferentes fluxos de dados que cada banco brasileiro possui, entre outras.

“A Amazon nos deu infraestrutura com a flexibilidade necessária para acompanhar nosso ritmo de crescimento”, conta Inajá Azevedo, Chief Technological Officer do GuiaBolso. O aplicativo faz uso de muitas ferramentas da AWS, entre elas, o Simple Workflow Service (SWF), com AutoScaling quando necessário, que ajuda com o fluxo de dados dos usuários.

“O Guia Bolso é uma ruptura a um mercado tradicional e um dos principais pilares para a educação do usuário brasileiro”, revela José Nilo, Gerente Geral da AWS no Brasil. “A Amazon Web Services busca incentivar as melhores práticas entre seus clientes e parceiros e a melhor utilização de recursos, criando diariamente novos serviços inovadores e repassando reduções de custo aos clientes”, completa Nilo.

O evento teve também apresentação de Adam FitzGerald, Diretor Global de Desenvolvimento de Marketing, que falou sobre o processo de inovação com a AWS para os convidados.

Tags, , , ,

Amazon Web Services anuncia novidades durante o AWS Summit 2015

A Amazon Web Services, Inc. (AWS), uma empresa Amazon.com (NASDAQ: AMZN, anunciou novidades durante o AWS Summit 2015, que aconteceu no dia 09 de abril em São Francisco, nos Estados Unidos. Uma delas é o Amazon Elastic File System (Amazon EFS), serviço de armazenamento de arquivos para as instâncias do Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2). O Amazon EFS é fácil de usar e oferece uma interface simples, que permite criar e configurar sistemas de arquivos de forma rápida e fácil. Além disso, tem capacidade de armazenamento elástica, que aumenta e diminui automaticamente ao adicionar e remover arquivos. Várias instâncias do Amazon EC2 podem acessar o sistema de arquivos Amazon EFS simultaneamente, proporcionando uma fonte de dados comum para cargas de trabalho e aplicações rodando em mais de uma instância.

A AWS anunciou também que o Amazon EC2 Container Service (ECS) encontra-se disponível para uso. O Amazon ECS é um serviço altamente escalável e de alto desempenho de gestão de recipiente, que suporta containers Docker e permite que o usuário execute facilmente aplicativos em um cluster de gestão de instâncias do Amazon EC2, descartando a necessidade de gestão individual das instâncias. Com chamadas de API simples, é possível iniciar e parar aplicativos habilitados por container, consultar o estado completo de seu cluster e acessar muitos recursos. O produto também ganhou novas características, como ‘Programador de Serviço’, ‘Balanceamento de Carga’, ‘Console de Gerenciamento’, ‘Volumes de Dados’ e ‘Integração AWS CloudTrail’.

A empresa anunciou também novidades em relação ao AWS Lambda, cujas funções, agora, podem ser acionadas a partir de aplicativos executados em dispositivos móveis. Ao aumentar sua abordagem de processamento de eventos com a capacidade de fazer chamadas de função Lambda diretamente do aplicativo nos dispositivos dos clientes, enriquecidos pelo contexto do dispositivo e por informações de identidade do usuário, o AWS Lambda facilita a criação de aplicativos móveis, dispensando a gestão da infraestrutura, provisionamento, e acrescentando escalabilidade automática, segurança e alta disponibilidade.

Outra novidade apresentada no evento é o Amazon Machine Learning, um novo serviço que facilita o uso da tecnologia de aprendizado de máquina para desenvolvedores de todos os níveis de conhecimento. Ele oferece ferramentas de visualização e assistentes que guiam o usuário durante todo o processo de criação de modelos de aprendizagem de máquina (ML), sem que tenha que aprender algoritmos complexos. Uma vez que modelos são criados, o Amazon Machine Learning permite obter previsões do aplicativo usando APIs simples, sem a necessidade de implantar algoritmos complexos de análise de padrões,ou gerenciar qualquer infraestrutura. O serviço é altamente escalável e pode gerar bilhões de previsões diariamente, em tempo real e com alto rendimento. O Amazon Machine Learning é usado pela amazon.com para gerar sugestões de compras, por exemplo.

Para melhorar a experiência dos usuários, a AWS anunciou também o lançamento de mais de 100 aplicativos do AWS marketplace para desktop, divididos em 11 categorias, como Segurança, Produtividade e Colaboração, Business Intelligence, Ilustração e Design – todos ‘pay as you go’. Para simplificar o gerenciamento dos aplicativos, a AWS lançou também o Amazon WorkSpaces Application Manager (Amazon WAM), que usa a tecnologia de virtualização de aplicativos para acelerar o provisionamento e permitir alto controle aos administradores de TI.

Tags, , ,