Tag Algar Telecom

Algar Telecom lança Wi-Fi inteligente para o mercado corporativo

A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do Grupo Algar, lança essa semana o SmartFi Pro, gestão inteligente da rede Wi-Fi que permite conhecer os usuários da rede, usufruindo da mais moderna tecnologia de conexão sem fio com a máxima proteção dos dados. O SmartFi Pro é o primeiro produto desenvolvido pelo Brain – Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT) fundado pela Algar Telecom – e será o novo item do portfólio da empresa.

Essa solução permite maior domínio sobre as informações dos usuários que acessam a rede, coletando apenas dados públicos disponibilizados nas mídias sociais, ou seja, garantindo a privacidade e a segurança da pessoa física que frequenta o estabelecimento. Ao acessar a rede do SmartFi Pro, o usuário final concorda em fornecer essas informações, as quais são compiladas e transformadas em uma base geral, possibilitando que os dados sejam usados de maneira inteligente. Com isso, a solução deixa de ser apenas uma infraestrutura de redes e se torna uma ferramenta efetiva de marketing.

Com o SmartFi Pro, empresas de todos os portes podem ter acesso ao histórico das pessoas logadas em suas redes, gerenciando as informações dos usuários e armazenando dados, que resguardam o estabelecimento caso ocorra algum cyber crime, de acordo com o Marco Civil da Internet. Este é um aspecto importante, especialmente para pequenas e médias empresas, que passam a gerenciar a utilização da rede de forma mais assertiva. Tudo isso com o suporte da Algar Telecom 24h por dia, durante todos os dias da semana.

“Queremos proporcionar ao mercado ofertas cada vez mais assertivas e inovadoras, e o SmartFi Pro é um exemplo disso. Esse lançamento, além de impactar positivamente nos resultados de negócios dos nossos clientes com a rentabilização do Wi-Fi, ajuda a melhorar a experiência de seus consumidores, que cada vez mais demandam por produtos e serviços personalizados”, reforça Márcio Estefan, diretor vice-presidente de Negócios da Algar Telecom.

A ferramenta foi desenvolvida em parceria com a plataforma de rede e conectividade da Cisco, que garante infraestrutura de alta qualidade de Wi-Fi para o usuário final. Já a plataforma de gerenciamento e enriquecimento de dados é em parceria com Zoox Smart Data e permite não só a administração dos acessos, como também a possibilidade de usar o sistema em prol de um conhecimento mais aprofundado do usuário e da comunicação mais assertiva com ele, podendo incluir até a realização de pesquisas em tempo real.

Dessa forma, as empresas podem desenvolver estratégias com base no perfil e comportamento de utilização de rede de seus clientes com uma ferramenta prática e intuitiva, com as informações mais relevantes para os negócios.

Tags, , , , ,

Algar Telecom lança serviço unificado de voz, dados e vídeo baseado em nuvem para empresas

Incrementando seu portfólio de soluções em nuvem para pequenas, médias e grandes empresas, a Algar Telecom lança o produto Cloud Phone, solução de Unified Communications as a Service (UCaaS) que unifica serviços de áudio, videoconferência, mensagens de texto, compartilhamento de dados e telefonia fixa e móvel.

O Cloud Phone funciona por meio de um aplicativo instalado em desktops e smartphones que permitem que a rotina da empresa seja levada para qualquer lugar, facilidade cada vez mais necessária em ambientes corporativos. Com essa convergência da telefonia fixa para móvel, os usuários otimizam tempo e ainda ganham agilidade para realizar reuniões e atender seus próprios clientes, o que ajuda a melhorar os resultados.

Por ser operado em ambiente cloud digital, seus clientes ainda possuem a vantagem de sempre manter a solução atualizada sem ter que investir nada a mais por isso. A segurança também é um aspecto importante dentro do Cloud Phone, uma vez que os dados dos usuários são criptografados.

Ainda no ponto de vista financeiro, o produto cloud da Algar gera também economia para as empresas, já que a sua manutenção e estrutura são bem menos onerosas que as formas convencionais de comunicação das empresas, como PABX físico. O Cloud Phone ainda possui flexibilidade e permite customização conforme a demanda do usuário. Assim fica fácil aumentar ou diminuir a quantidade de ramais sem a necessidade de um novo investimento, por exemplo.

Para o desenvolvimento do produto, a Algar contou com a parceria das empresas Olitel e BroadSoft. A Olitel é uma integradora de soluções em TI e Telecom que atua no mercado brasileiro há 34 anos. A BroadSoft, líder global em soluções de Comunicações Unificadas na nuvem, também é pioneira no que se refere à tecnologia de integração nativa entre as telefonias fixa e móvel, o que garante ao usuário uma experiência de uso descomplicada e integrada, permitindo maior produtividade.

Tags, , , , , , , , ,

Lucro líquido da Algar Telecom registra um aumento de 57,9% e atinge R$ 65,2 milhões no segundo trimestre

Mantendo sua estratégia para obter mais eficiência operacional, a Algar Telecom encerrou o 2T17 com lucro líquido de R$ 65,2 milhões, um acréscimo de 57,9% em relação ao mesmo período de 2016. A empresa registrou Ebitda consolidado de R$ 206,8 milhões de abril a junho deste ano, incremento de 16,8% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, com destaque para o Ebitda do negócio Telecom que encerrou o trimestre em R$ 174,6 milhões, elevação de 13% em relação ao 2T16, com a margem de 38%, crescimento de 2 p.p.

A Algar Telecom encerrou o 2T17 com 3,6 milhões de unidades geradoras de receita – UGRs em seu negócio Telecom, uma adição líquida de 230 mil em relação ao mesmo período do ano anterior. A evolução de 6,8% foi impulsionada principalmente pelos serviços de banda larga e telefonia fixa, que cresceram 11,7% e 10,6%, respectivamente. A empresa apresentou um crescimento de 34.1% nos acessos de ultra banda larga (acima de 10MB).

“Temos três grandes metas no negócio de Telecom: manutenção e proteção da base de clientes do segmento varejo, expansão do segmento corporativo e a melhoria da eficiência operacional. Os bons resultados comprovam que temos gerado valor para a sociedade por meio de crescimento, lucratividade, satisfação de clientes e de nossos associados”, afirma o presidente da Algar Telecom, Jean Borges.

Destaques do 2T17

Crescimento de 34.1% nos acessos de ultra banda larga (acima de 10MB);
Evolução de 16,8% no Ebitda consolidado, impulsionada pelo Ebitda do negócio de Telecom, com margem de 38%

Desempenho econômico financeiro

– Receita bruta consolidada: cresceu 8,4% no comparativo com o 2T16, alcançando R$ 881,8 milhões. Os destaques foram: um aumento de 11,0% nas receitas de serviços de dados para o mercado corporativo e 40,3% nas de dados móveis; e um crescimento de 8,8% (R$ 19,6 milhões) no negócio Gestão de Clientes e Gestão de Serviços de TIC quando comparado ao

– Receita líquida consolidada: totalizou R$ 670,6 milhões no trimestre, uma evolução de 7,4%, quando comparada com o 2T16.

– EBITDA consolidado de R$ 206,8 milhões no 2T17, incremento de 16,8% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior (R$ 177,1 milhões). A margem EBITDA consolidada atingiu 31%, ante 28% no mesmo período do ano anterior.

– EBITDA do negócio Telecom alcançou R$ 174,6 milhões no 2T17, elevação de 13,0% em relação ao 2T16, a margem cresceu 2 p.p. Essa evolução foi propiciada pelo crescimento da receita, acompanhado de ações da companhia por maior eficiência operacional.

– EBITDA do negócio Gestão de Clientes e Gestão de Serviços de TIC apresentou um aumento de 42,5%, somando R$ 32,2 milhões, com uma margem maior de 4 p.p.

– Lucro líquido: encerrou o trimestre com R$ 65,2 milhões, frente aos R$ 41,3 milhões registrados no 2T16, a margem sobre a receita operacional líquida cresceu 3 p.p. A evolução do lucro líquido, é decorrente do maior resultado operacional (EBIT) da companhia no período, além de um melhor resultado financeiro.

– Investimentos: R$ 97,6 milhões no trimestre, ante R$ 141,4 milhões no mesmo período do ano anterior. O maior volume, no 2T16, se refere a construção do cabo submarino no montante aproximado de R$ 50,0 milhões, que a companhia investe desde o final de 2014. Dentre os destinos dos recursos: 30% foi direcionado à expansão das redes, 49% à continuidade do negócio, 3% para o crescimento dos serviços do negócio Gestão de Clientes e Gestão de Serviços de TIC e 18% para garantir a manutenção e a qualidade das operações.

Desempenho operacional

O negócio Telecom encerrou o 2T17 com 3,6 milhões de unidades geradoras de receita – UGRs, uma adição líquida de 230 mil em relação ao mesmo período do ano anterior. A evolução de 6,8% foi impulsionada principalmente pelos serviços de banda larga e telefonia fixa, que cresceram 11,7% e 10,6%, respectivamente.

– Telefonia fixa: Ao final do 2T17, a companhia apresentava 1,717 milhão de linhas fixas, uma evolução de 10,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. Esse desempenho é reflexo, principalmente, do aumento das vendas ao segmento corporativo nas regiões de expansão, no qual o crescimento da receita foi de 11,0%.

– Telefonia móvel: a base de clientes móveis somou 1.304 mil, um acréscimo de 1,4% frente ao 2T16. O número de clientes pós-pagos cresceu 4,1% no período e alcançou 359 mil, os pré-pagos por sua vez cresceram 0,4% e atingiram 945 mil. A receita média por usuário (ARPU) do 2T17 foi de R$ 20,39.

– Banda larga: os acessos banda larga fixa evoluíram 11,7% no comparativo anual, atingindo 498 mil acessos no 2T17. Essa evolução é resultado dos contínuos investimentos da companhia na expansão e na modernização da rede. Ao final do trimestre, cerca de 220 mil clientes já usufruíam de planos de ultra banda larga (velocidade acima de 10Mbps), o que representava 44,2% da base total de banda larga fixa e apresentaram velocidade média de 15,51Mbps.

– TV por assinatura: registrou queda de 3,9% no total de usuários do serviço de TV por assinatura se comparado ao 2T16, em razão do momento macroeconômico e a queda do número de usuários em função de substituição do serviço por produtos substitutos (OTT).

Tags

Algar mostra experiência na interação com startups em apresentação na Open Innovation Week

Duas empresas do grupo Algar mostrarão, na 9ª edição da Open Innovation Week, suas experiências na interação com startups para gerar eficiência e novos serviços. Especialistas da Algar Telecom e da Algar Agro realizam a palestra “Open Innovation in practice: Interactions with startups for efficiency and new services” (Open Innovation na prática: Interação com startups para eficiência e novos serviços) no dia 22 de fevereiro, às 16 horas, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo. A apresentação será no palco em formato TED-like + breve interação no lounge com público interessado.

A experiência da Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo, será abordada por Rodolfo Ribeiro. O especialista conduz o tema com entusiasmo, o que reflete diretamente no clima e na cultura da empresa: criação de ambientes de inovação e criatividade, promoção de capacitações e eventos internos e externos, além da constante interação com entidades, universidades e empresas do ecossistema nacional. Ribeiro é mestre em Inovação pela Universidade Nove de Julho e possui especialização em Inovação e Empreendedorismo na Université Pierre Mendès e em Gestão Cultura na Paris Dauphine University, ambas na França.

Já Larissa Macêdo vai mostrar a estrutura da Algar Agro, braço agrícola do grupo. A executiva é responsável pela Gestão da Inovação na empresa e tem experiência em gestão de negócios inovadores, proteção e negociação de tecnologias, análise de projetos e na execução de Programas de Formação da Cultura Empreendedora. Larissa é mestre em Tecnologias e Interfaces da Comunicação pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e pós-graduada em Gestão Estratégica de Negócios e Propriedade Intelectual e Inovação no Agronegócio pela UFSC/MAPA.

A Open Innovation Week, que acontece nos dias 21 e 22 de fevereiro em São Paulo, é o principal evento de empreendedorismo e inovação aberta. Nesta edição, o evento reúne mais de 150 startups e 100 grandes empresas. O objetivo é mostrar ao ecossistema a importância da inserção de empresas de base científica e tecnológica, em conjunto com as digitais, para a colaboração aberta com companhias de diferentes setores da indústria.

Algar Ventures

Com o intuito de identificar empreendedores e parceiros com negócios inovadores e soluções disruptivas para investimentos, o grupo Algar lançou a Algar Ventures. Por meio da iniciativa, o Grupo participa ativamente do ecossistema de inovação, com o intuito de identificar empreendedores e parceiros com negócios inovadores e soluções disruptivas para investimentos, atuando na aceleração de startups e como cotista no fundo de venture capital BR Startups.

Durante a Open Innovation Week, os empreendedores serão convidados a participarem do Algar Ventures Open, em parceria com a Endeavor, que é mais uma frente de atuação da Algar Ventures. A iniciativa vai apoiar 15 empresas com potencial de alto crescimento (scale-ups) nos setores de tecnologia e comunicação, agroindústria, turismo, entretenimento e energias renováveis. As inscrições vão até o dia 5 de março e os selecionados serão divulgados em 31 de março.

Tags, , , , , , , , ,

Parceria entre Algar Telecom e Grupo JCHEBLY é tema de case da IDC Brasil

As soluções oferecidas pela Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, ao Grupo JCHEBLY, empresa de marketing digital, se tornaram tema de um case da IDC Brasil sobre os bastidores do setor de digital signage – mídia digital de painéis e telões espalhados por todo o país. Para melhorar a qualidade dos seus serviços, o Grupo JCHEBLY selou uma parceria com a Algar Telecom, que se tornou responsável pelo armazenamento dos dados, o licenciamento e a administração do ambiente de virtualização utilizados pela empresa, que possui mais de 5 mil telas instaladas em mais de 500 locais em todos os estados do Brasil. A migração proporcionou ganhos de performance e estrutura estável para atender novas demandas e clientes.

O novo serviço está hospedado em um ambiente dedicado em nuvem privada, dentro do datacenter da Algar Telecom. É composto de 25 a 40 VMs em servers físicos, com 256GB de memória e um serviço de monitoramento que verifica em tempo real se esses servidores — bem como os processos que nele são executados — estão ativos. O sistema de monitoramento abre automaticamente os tickets, além de notificar por e-mail ou SMS os administradores dos sistemas sobre ocorrências para tomada das devidas ações corretivas.

O armazenamento de alta performance e disponibilidade, com volume de dados superior a 10TB, foi contratado na modalidade on-demand, ou seja, com agilidade e flexibilidade para acompanhar o crescimento do negócio. O acesso à internet permite suportar um alto fluxo de dados (com picos perto de 1TB/hora) até cerca de 500 destinos, sem restrição no volume de dados trafegado. O licenciamento e a administração do ambiente de virtualização garantem os acordos de nível de serviço estabelecidos.

Migração

A Algar Telecom já era provedora de telecomunicações de dados e voz ao Grupo JCHEBLY, cujas demandas eram armazenadas e executadas conforme necessidade em dois ambientes: um provedor local de hosting e um provedor internacional de cloud pública. Essa estrutura não estava atendendo às expectativas.

A relação de mais de sete anos entre as duas empresas foi determinante para que fosse firmada mais essa parceria, além do atendimento humanizado da Algar Telecom, o entendimento e aceitação da dificuldade de armazenamento em cloud.

Em função da instabilidade do ambiente anterior, a migração foi lenta e complicada. Além dos dados “quentes” de produção, havia todo o “archiving” a ser transferido, que por conta do volume requereu compactação. Por ter equipe disponível e conhecer melhor as aplicações, a movimentação dos dados foi executada pelo Grupo JCHEBLY, com o suporte da Algar Telecom.

Acesse o case completo do IDC: http://sforce.co/2jojPAx

Tags, , ,

Algar Telecom lança segunda edição do Programa de Aceleração de Startups

A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, lança o segundo ciclo do seu Programa de Aceleração de Startups. Assim como na primeira turma, o programa continuará a ser operado pela Ace (ex-Aceleratech), empresa reconhecida como maior aceleradora da América Latina pela Latam Founders, que selecionará seis startups para um processo de aceleração com duração de 4 a 10 meses (dependendo do nível de maturidade da startup), e conta com diversos serviços de auxílio para alavancar os negócios, além de 150 mil reais de investimento direto. O lançamento acontece durante o Congresso Anual de Startups e Empreendedorismo (CASE), no dia 7 de novembro, no estande da Algar Ventures.

Os empreendedores interessados têm até o dia 11 de dezembro para se inscrever na página do programa (http://goace.vc/algartelecom/). Podem participar startups de todo o Brasil que possuam soluções para os seguintes temas: Eficiência e Produtividade; Transformação Digital de Negócios; Cidades Inteligentes e Humanas; Entretenimento, Comunicação e Ferramentas para o Público Jovem.

Segundo Renato Paschoarelli, diretor de Estratégia e Regulatório da Algar Telecom, o programa é uma excelente oportunidade tanto para os empreendedores, que necessitam de investimentos e mentoria para o desenvolvimento e crescimento de seus negócios, como para a grande empresa, que precisa estar próxima das empresas que poderão promover mudanças significantes no mercado em um futuro próximo. “Vamos aumentar o número de startups selecionadas porque apostamos no potencial de inovação do empreendedor brasileiro. Buscamos projetos que apresentem soluções inovadoras em tecnologia da informação e comunicações e que resolvam problemas reais do dia a dia das pessoas e empresas, com potencial de atuação em todo o mercado nacional”.

De acordo com Arthur Garutti, COO da Ace, para esta segunda fase, a aceleradora busca em conjunto com os executivos da Algar Telecom expandir o raio de atuação do programa. “Com a agregação do ACE Start, nossa rota de aceleração de validação, vamos não só aumentar a capacidade de startups aceleradas em simultâneo como também adequar o programa ao estágio de cada startup selecionada. A tese também está mais refinada, focada na busca de soluções e não necessariamente em tecnologias. Este é o DNA dos negócios da Algar Telecom, então buscamos cada vez mais usar a empresa como plataforma de escalabilidade para as startups através das possibilidades de cross-selling, ações de marketing e demais possibilidades que vão além da metodologia em si. Considero o escopo desta segunda fase do programa da Algar como um marco no salto de maturidade das acelerações corporativas existentes no Brasil”.

Segundo Guilherme Tângari, empreendedor da Espresso, startup que faz parte do primeiro ciclo de aceleração do programa, um dos maiores desafios para quem está começando um negócio é conectar o produto ao mercado. “Uma das principais vantagens do programa é a validação da solução com o cliente e principalmente o auxílio na identificação do melhor mercado de atuação e na montagem da estratégia de vendas. A proximidade com uma grande empresa como Algar Telecom facilita muito essa conexão com o mercado”.

Tags, , , , , , , ,

Algar Telecom inaugura operação em Porto Alegre

A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, inaugurou ontem seu escritório regional em Porto Alegre. A estrutura contará com o atendimento próximo ao cliente, diferencial da operadora, por meio da equipe comercial, marketing e técnica para atender clientes corporativos, governo e atacado, oferecendo serviços de TI (como Office 365, Cloud Computing, Hosting Dedicado, Colocation) e de Telecomunicações. O movimento marca a entrada da operadora no Rio Grande do Sul.

Segundo o presidente da empresa, Jean Borges, a abertura da regional reforça a estratégia de expansão na região sul, iniciada em 2015 com a aquisição da Optitel (empresa de telecomunicações fundada em 1989 e sediada em Balneário Camboriú – SC). “Trata-se de mais um passo importante que damos nesse processo de expansão de nossos serviços destinados ao mercado corporativo, além de atacado e governo, na região sul. Nossa entrada em Porto Alegre faz parte da estratégia de crescimento e ampliação geográfica”, afirmou.

Para atrair novos clientes, a Algar Telecom aposta na qualidade de seus serviços ofertados comprovada pelo alto índice de satisfação no segmento corporativo, atualmente de 94%.

Tags, ,

Algar Telecom lança Academia de TI

Seguindo a transformação digital nos negócios, a Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, lançou neste mês a Academia de TI. A iniciativa tem o intuito de alinhar e alavancar conhecimentos que favoreçam a visão das necessidades dos clientes e usuários finais.

A Academia tem foco na capacitação dos associados – como são chamados os funcionários do Grupo –, por meio de novos conhecimentos técnicos da área e aplicação em negócios e serviços da empresa. Para a diretora de Tecnologia e Engenharia da Algar Telecom, Melissa Kfouri, o projeto visa oferecer aos associados da área de TI mais familiaridade com as soluções oferecidas pela operadora. “É formato que irá auxiliar, de maneira provocativa, na estruturação de novos negócios”, afirmou a diretora.

O conteúdo será repassado por meio de aulas a distância, que contam, entre outros temas, com o desenvolvimento de protótipos para resolver problemas inerentes à operação da empresa. “A ideia é produzir o que não temos disponível no mercado, por meio de treinamentos específicos para nossos negócios”, destacou a executiva. O primeiro ciclo da academia será semestral e, no segundo ano do projeto, a expectativa é criar um novo conteúdo com mais conceitos.

Tags, ,

Algar Telecom tem lucro de R$ 30,1 milhões no primeiro trimestre de 2016

Mantendo sua estratégia para obter mais eficiência operacional, a Algar Telecom encerrou o primeiro trimestre deste ano com R$ 30,1 milhões de lucro líquido, frente aos R$ 29,2 milhões registrados no 1T15. A margem sobre a receita operacional líquida se manteve estável em 5%. A evolução do lucro líquido, mesmo frente ao maior nível de despesas financeiras líquidas, é decorrente do maior resultado operacional (EBIT) no período.

O EBITDA cresceu 15,7% em relação ao registrado no mesmo período do ano anterior, chegando a R$ 165,3 milhões. A margem EBITDA consolidada evoluiu 2 p.p. O crescimento consolidado da receita líquida foi de 5,5%, alcançando R$ 606,7 milhões.

“Temos três grandes metas no negócio de Telecom: manutenção e proteção da base de clientes do segmento varejo, expansão do segmento corporativo e a melhoria da eficiência operacional. Os bons resultados comprovam que temos gerado valor para a sociedade por meio de crescimento, lucratividade, satisfação de clientes e de nossos associados”, afirma o presidente da Algar Telecom, Jean Carlos Borges.

Destaques do 1T 2016

Crescimento de 58,3% nos acessos de ultra banda larga (acima de 10MB);
Evolução de 17,7% nas receitas de Telecom do segmento corporativo;
EBITDA consolidado cresce 15,7%, alcança R$ 165,3 milhões e margem sobe 2p.p.

Desempenho econômico financeiro

– Receita bruta consolidada: aumento de 5,7% em relação ao 1T15, somando R$ 787,1 milhões.

– Negócio Telecom: registrou R$ 575,2 milhões de receita bruta, acréscimo de 9,0% ao montante auferido no 1T15. Os maiores destaques do período foram aumento de 17,7% (R$ 28,8 milhões) nas receitas de serviços de dados para o mercado corporativo e de 12,6% (R$ 12,0 milhões) nas receitas de voz e dados móveis.

– Soluções integradas de TIC e BPO: a receita bruta consolidada do negócio Soluções integradas de TIC e BPO atingiu R$ 211,9 milhões, uma redução de 2,2% em relação ao 1T15. Essa queda não se evidencia no desempenho da receita liquida, que cresceu 1% (R$ 1,9 milhão) no comparativo com o 1T15, resultado de um trabalho focado de governança e eficiência tributária. Ao final do 1T16 as receitas de TI representavam 52% da receita total desse negócio.
– Receita líquida consolidada: totalizou R$ 606,7 milhões – evolução de 5,5% em relação ao 1T15.

– Lucro líquido: encerrou o primeiro trimestre com R$ 30,1 milhões de lucro líquido, frente aos R$ 29,2 milhões registrados no 1T15. A margem sobre a receita operacional líquida se manteve estável em 5%. A evolução do lucro líquido, mesmo frente ao maior nível de despesas financeiras líquidas, é decorrente do maior resultado operacional (EBIT) no período.

– EBITDA consolidado de R$ 165,3 milhões no 1T16, um aumento de 15,7% em relação ao ano anterior que registrou R$ 142,8 milhões. A margem EBITDA consolidada evoluiu 2 p.p., saindo de 25% para 27%.

– EBITDA do negócio Telecom atingiu R$ 150,5 milhões no 1T16, uma expansão de 17,1% sobre o 1T15. A margem, por sua vez, passou de 33% para 36%, um crescimento de 3 p.p.

– O negócio Soluções Integradas de TIC e BPO encerrou o primeiro trimestre de 2016 com R$ 14,8 milhões de EBITDA, 3,7% superior ao contabilizado no mesmo período do ano passado. A margem permaneceu estável em 7%.

– Investimentos: no 1T16 foram investidos R$ 80,2 milhões, ante R$ 85,2 milhões no mesmo período do ano anterior. Do total, 57% foi direcionado à expansão das redes – com destaque à infraestrutura necessária à oferta de serviços de dados ao mercado corporativo e a modernização e ampliação das redes de banda larga, levando fibra óptica até as residências em substituição à rede metálica; 5% para o crescimento dos serviços de soluções integradas de TIC e BPO e 38% para garantir a manutenção e a qualidade das operações.

Desempenho operacional

– Telecom: Ao final do 1T16, a Algar Telecom apresentava mais de 3,4 milhões de unidades geradoras de receita (UGRs) em seu negócio Telecom, uma adição líquida de 271 mil em relação ao mesmo período do ano anterior. O crescimento de 8,6%.

– Telefonia fixa: alcançou 1,522 milhão de linhas fixas, superando em 12,6% o número registrado no 1T15. Esse desempenho é reflexo, principalmente, do aumento das vendas ao segmento corporativo.

– Telefonia móvel: os acessos móveis evoluíram 6% no comparativo com o 1T15 e registrou 1.277 mil clientes no 1T16. O número de clientes pré-pagos aumentou 3,5%, passando de 917 mil no 1T15 para 948 mil no primeiro trimestre deste ano, estimulados pelo plano com pacote de dados de 50MB. Os pós-pagos, por sua vez, cresceram 14,1% no período e alcançaram 329 mil. A receita média por usuário (ARPU) de janeiro a março deste ano foi de R$ 21,32.

– Banda larga: no 1T16 o número de acessos de banda larga fixa evoluiu 10,5%, atingindo 438 mil. Este crescimento é resultado dos constantes investimentos da companhia na expansão e modernização da rede. Ao final do trimestre, a empresa somou cerca de 152 mil clientes com planos de ultra banda larga (velocidade acima de 10Mbps), o que representa 35% da base total de banda larga fixa. A banda larga móvel, por sua vez, permaneceu praticamente estável, totalizando 104 mil acessos no período. No consolidado, o número de acessos cresceu 8,4% em relação ao 1T15 e encerrou o trimestre com 542 mil.

– TV por assinatura: encerrou o 1T16 com um decréscimo de 11,6% se comparado ao mesmo período do ano passado. Esse resultado é decorrente de um maior foca da companhia em ofertar com maior ticket médio.

Tags

Algar Telecom homenageia mães com vídeo case na web

A Algar Telecom, empresa detentora da marca CTBC, investiu no apelo emocional do mês dedicado às mães para destacar a nova oferta do plano pós-pago, reforçando os atributos de proximidade da empresa. A companhia escolheu dez clientes para participarem da gravação de um vídeo case, exclusivo para a web, em que os filhos fazem uma surpresa às mães.

No filme, feito em parceria com a agência Sic e a Produtora Imaginare, os filhos prepararam uma surpresa em um cinema cheio de cúmplices. Durante o filme, todos no cinema começam a falar ao celular. Quando a mãe se irrita com a situação, entra o lettering na tela do cinema: “Sabe por que só você não está falando ao celular? É porque você ainda não tem um Pós-Pago da CTBC. Mas calma que o seu filho tem uma coisa pra te falar.” Nesse momento, entra o depoimento do filho. Ao fim do vídeo, ele presenteia a mãe com um smartphone Algar Telecom.

Tags, ,