Tag Abramat

Indústria de materiais de construção vê perspectiva de melhora no setor

O fechamento das vendas de materiais de construção em fevereiro deve ter bom desempenho, segundo Termômetro da ABRAMAT – Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Construção, que representa cerca de 70% das indústrias de materiais de construção do país.

A margem de vendas ao mercado interno, para fevereiro, é de 18,5% (bom), mantendo mesmo nível referente a janeiro deste ano. Para fevereiro de 2017, o pessimismo do empresariado é de 3,7% (muito ruim) e 14,8% (ruim). Se comparado a janeiro do mesmo ano, o pessimismo da indústria de material de construção sofreu redução significativa.

unnamed (11)

As vendas para o mercado externo, em fevereiro, também tem boas perspectivas, segundo levantamento da ABRAMAT. Ao todo, 6,3% consideram o desempenho muito bom e 31,2% bom para o segundo mês do ano.

unnamed (12)

“A indústria de materiais apresenta uma pequena melhora nas expectativas de vendas para o mês de fevereiro, mas ainda predominando a opinião sobre vendas apenas regulares. O empresário também indica uma melhora na expectativa de ações governamentais, embora ainda predomine uma visão de indiferença nesse tópico. As pretensões de investimento continuam num patamar baixo, na medida que somente 48% das empresas apontam intenção de investir, predominantemente em modernização dos meios de produção. Nesse inicio de ano a perspectiva é de um ano de demanda enfraquecida, principalmente em função da continuidade do desemprego, a escassez de crédito combinada com juros elevados e a desaceleração de programas de infraestutura, ressalta Walter Cover, presidente da ABRAMAT.

Tags, , ,

Vendas de materiais de construção abaixo do esperado em 2012

A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT) divulga o Índice de Vendas referente ao mês de agosto. No levantamento, o acumulado das vendas da indústria de materiais de janeiro a agosto teve um crescimento de apenas 2,1% com relação a este mesmo período do ano passado. Atualmente, a previsão crescimento para o ano é de 3,4%. Se relacionado ao mês anterior, as vendas aumentaram em 8,2%.

“Embora agosto apresente uma reação nas vendas, superando julho, o fraco resultado no acumulado do ano coloca um enorme desafio para alcançarmos a previsão de fechamento do ano de 3,4%”, informou Walter Cover, presidente da ABRAMAT. O executivo também conta que as vendas no primeiro semestre desse ano foram fortemente afetadas pela dificuldade na aprovação de crédito pelas famílias e em função do baixo crescimento das obras de infraestrutura.

Já o nível de emprego deste mês, em relação ao mesmo mês do ano passado, fechou em queda de 0,3%.

Tags, ,