Tag 4G

Acessos em 4G igualam-se aos acessos em banda larga fixa

Em três anos, os acessos pelas redes de quarta geração alcançam os acessos em banda larga fixa, disponível há quase duas décadas

O número de acessos em banda larga móvel pela tecnologia 4G chegou a 25,4 milhões em todo o Brasil, igualando-se ao número de acessos em banda larga fixa, segundo dados da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), relativos a dezembro de 2015. O crescimento do acesso em banda larga 4G mostra que o Brasil, assim como o mundo, fez uma opção pelo acesso móvel.

Gráfico

O crescimento da cobertura de 4G também foi expressivo. De acordo com o balanço de dezembro, o 4G está em 469 municípios, que concentram mais da metade da população brasileira (55%). No período de 12 meses, o número de municípios com cobertura da banda larga móvel de quarta geração triplicou, com implantação da tecnologia em 322 novas cidades.

A banda larga móvel, considerando os acessos em 3G e 4G, fechou o ano de 2015 com 191,8 milhões de acessos, com crescimento de 14% em relação ao ano anterior. As redes de 3G já estão instaladas em 4.420 municípios, que concentram 95% da população brasileira. Na banda larga total, considerando fixa e móvel, o balanço de 2015 mostra um total de 217,2 milhões de acessos, apresentando um crescimento de 13% no ano.

A banda larga móvel vem se colocando como o principal veículo de inclusão social e digital, no mundo e especialmente entre os brasileiros. Mesmo assim, os usuários vêm sendo penalizados com alta de impostos. Desde o início deste ano, 12 Unidades da Federação aumentaram as alíquotas de ICMS sobre os serviços de telecomunicações, incluindo banda larga. Além disso, desde 1º de janeiro, o governo federal recuou na Lei do Bem, que zerava as alíquotas de PIS/Cofins dos celulares multifuncionais (smartphones), o que fez aumentar o preço dos aparelhos para os brasileiros, sobretudo os de menor renda.

O aumento de impostos e a ausência de políticas de incentivo ao uso da banda larga móvel podem fazer o país regredir na inclusão social e digital de milhões de cidadãos, comprometendo a capacidade de retomada do crescimento do Brasil.

Fonte: Telebrasil

Tags, , ,

Mercado brasileiro de smartphones registra queda nas vendas pelo segundo trimestre consecutivo

Pelo segundo trimestre consecutivo, o mercado de smartphones encerrou em queda no Brasil. De julho a setembro de 2015, aproximadamente 10.753 milhões de celulares inteligentes foram vendidos, 25,5% a menos na comparação com o mesmo período do ano passado. Somando com a categoria de feature phones, foram cerca de 11.710 milhões de aparelhos comercializados, 35% a menos do que no terceiro trimestre de 2014. Os números constam no estudo IDC Brazil Mobile Phone Tracker Q3, realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações.

Para Leonardo Munin, analista de pesquisas da IDC Brasil, os números confirmam as dificuldades do mercado e invertem dados históricos: normalmente, o trimestre mais fraco em termos de vendas é o primeiro, mas, esse ano, deverá ser o de melhor desempenho. “Assim como no segundo trimestre, novamente os estoques continuam altos e os varejistas e fabricantes fazendo promoções para conseguir vender. Estamos voltando ao patamar de 2013. A última vez em que as vendas ficaram abaixo de 11 milhões de unidades foi no terceiro trimestre daquele ano”, afirma Munin. Nem as datas comemorativas têm dado fôlego às vendas. Segundo o analista, pela primeira vez, houve fabricantes que não participaram diretamente da Black Friday. “A data certamente aqueceu as vendas, o desempenho será melhor que o do Natal, mas não o suficiente para recuperar o volume do ano”.

Além das questões relacionadas à alta do dólar e do baixo desempenho da economia, o analista da IDC Brasil atribui o aumento do ciclo de vida dos smartphones – devido às melhorias nas especificações técnicas – como uma das razões para a queda nas vendas. Segundo ele, o usuário levava cerca de um ano e seis meses para adquirir um novo aparelho. Hoje, o interesse pela troca permanece, porém, o que se vê é que a compra tem sido cada vez mais postergada. Apesar na queda em número de unidades vendidas, os dados da IDC revelam que houve crescimento de 1,7% na receita no terceiro trimestre, com aproximadamente R$ 9,9 bilhões. “Hoje há equipamentos mais robustos, com recursos mais sofisticados e, consequentemente mais caros”, raciocina Munin. O ticket médio passou de R$ 790 no primeiro trimestre de 2015 para R$ 925 no terceiro. Outro dado apresentado pelo analista mostra que 46% das vendas – quase cinco milhões de smartphones – foram de aparelhos compatíveis com a rede 4G.

A expectativa da IDC Brasil é que o mercado de smartphones termine 2015 com baixa de 12,8%, com 47,575 milhões de celulares inteligentes comercializados. Já o mercado total, deve cair 26,8% frente a 2014. Em relação ao fim da MP do Bem, Leonardo Munin avisa: “assim que o fim da isenção de impostos começar a valer, o preço final dos produtos deve ficar 10% mais caro na ponta e refletirá diretamente no desempenho das vendas. Para 2016, nossa projeção é de queda de ao menos 8%, com aproximadamente 43,8 milhões de smartphones comercializados”.

Tags, ,

Brasileiros com internet no smartphone chegam a 76 milhões

O número de pessoas que usam o smartphone com acesso à internet no Brasil chegou a 76,1 milhões no terceiro trimestre de 2015. O ritmo de crescimento da posse de smartphones em 2015 foi de mais de 1 milhão de pessoas por mês, segundo a Nielsen IBOPE.

17% querem trocar o smartphone nos próximos três meses

De acordo com a pesquisa, 51% dos usuários de smartphones têm o aparelho há mais de um ano. E, dos 76,1 milhões que atualmente já usam a internet no smartphone, 5% querem trocar o aparelho dentro de um mês e 12% querem um novo entre um e três meses.

Os horários de uso do smartphone com internet

E que horas os brasileiros costumam usar mais o smarthphone? Segundo os dados da Nielsen, 63% do público tende a usar mais o aparelho durante a noite, das 20h às 22h. O horário do almoço (53%), 12 às 14, e do pós-trabalho (55%), também são bem requisitados.

Acesso pelo computador domiciliar chega a 95,6 milhões de brasileiros

A presença de computador com internet na casa dos brasileiros cresceu 10 vezes nos últimos 15 anos. Em setembro de 2000, 9,8 milhões de pessoas moravam em residências com computador conectado. Em 2015, esse número chegou a 95,6 milhões.
Os maiores saltos ocorreram em 2004, quando os brasileiros começaram a usar mais os sites sociais e, em 2007, quando o acesso se popularizou com o aumento da renda.

Fonte: Nielsen IBOPE 

Tags, , ,

GSMA apresenta detalhes do primeiro evento Mobile 360 na América Latina

A GSMA apresentou hoje os detalhes iniciais do primeiro evento Mobile 360 – América Latina, que será realizado nos dias 13 e 14 de maio no Sheraton Rio Hotel (RJ). A conferência de liderança, que faz parte da Série de eventos Mobile 360 2015 da GSMA, reunirá players latino-americanos e internacionais do ecossistema móvel e de tecnologia, bem como representantes governamentais e regulatórios, sob o tema “Inovação para o crescimento”.

“O mercado móvel da América Latina está passando por um intenso desenvolvimento, marcado por grande implantação e expansão de redes 4G. A previsão é de que a região alcance 245 milhões de conexões móveis 4G e seja o segundo maior mercado de smartphones do mundo até 2020 “, disse Michael O’Hara, diretor de marketing da GSMA. “O Mobile 360 – América Latina irá reunir os tomadores de decisão de todo o setor de telefonia móvel, bem como de diversos setores para discutir as principais oportunidades futuras para que a mobilidade incremente o crescimento com novos produtos e serviços em áreas como identidade móvel, dinheiro móvel, comunicações IP e Connected Living”.

O Mobile 360 – América Latina irá abordar as oportunidades e os desafios mais pertinentes para as operadoras móveis na região. Os tópicos incluem a promoção de maior inclusão digital; capitalização de oportunidades em serviços de identidade digital; aceleração do desenvolvimento de serviços financeiros móveis; realização de retornos sobre o investimento na rede 4G existente; e construção de escala de mercado regional para Connected Living.

Programa da Conferência

O programa da conferência do Mobile 360 – América Latina vai oferecer perspectivas de todo o cenário móvel e de tecnologia. O primeiro dia contará com uma série de apresentações e painéis de discussão de alto nível, enquanto o segundo dia irá incorporar a Plenária GSMA América Latina No. 43, com uma série de workshops temáticos apresentados pelos Grupos de Trabalho da GSMA América Latina. Os participantes terão a oportunidade de discutir de forma mais aprofundada os aspectos técnicos, regulatórios e comerciais dos serviços novos e existentes.

Palestrantes confirmados até agora:

Ricardo Berzoini, Ministro das Comunicações do Brasil
Fabiano Del Soldato, vice-presidente de Vendas, América do Sul, AT & T
Diego Castanada, gerente regional para a América Latina, BIMA
Pablo Garcia Arabehety, consultor de Finanças Digitais para a América Latina, CGAP
Paul Byrne, diretor de produtos 4G, Digicel Jamaica
Fabio Coelho, diretor, Brasil, Google
Tom Phillips, diretor de Assuntos Regulatórios, GSMA
Marcos Etchegoyen, CEO, MFS
Ari Lopes, analista principal da América Latina, Ovum
Luis Minoru, Diretor, Serviços de Consultoria e TI, PromonLogicalis
Rafael Steinhauser, vice-presidente sênior e presidente para a América Latina, Qualcomm
Leandro Bennaton, CSO, Terra (Grupo Telefônica)
Jose Perdomo, CEO, Tigo Paraguai
Rodrigo Abreu, presidente e CEO, TIM Brasil
Daniel Fuchs, CIO, Vodafone Brasil

Patrocinadores e Parceiros de Mídia do Mobile 360 – América Latina

Patrocinadores do Mobile 360 – América Latina incluem os patrocinadores premium Ericsson e Huawei, assim como a Gemalto, Lleida.net, Neural Technologies, Qualcomm, Syniverse, TATA Communications, Telecom Italia Sparkle e WeDo. Parceiros de mídia para a conferência incluem Revista BIT, CanalTech, Frecuencia Latinoamerica, M2Commerce LATAM News, Mediatelecom, Mobile Monday Rio e Mobile World Live.

Envolva-se com o Mobile 360 – América Latina

Para obter mais informações, inclusive sobre como participar, expor ou falar no evento, visite http://www.mobile360series.com/latin-america/. Para aqueles interessados em falar na conferência, a Call for Papers será encerrada na segunda-feira, 20 de abril.

Inscrições para o Mobile 360 – América Latina

As inscrições estão abertas para os participantes da conferência, imprensa e analistas da indústria. Durante um período limitado, os participantes podem comprar um ingresso para a conferência com desconto de 20%.

Tags, , , ,

IDC Brasil: em 2014, brasileiros compraram cerca de 104 smartphones por minuto

De janeiro a dezembro, foram 54.5 milhões de aparelhos inteligentes comercializados, crescimento de 55% na comparação com 2013. Para 2015, apesar do cenário econômico desfavorável, projeção é de alta de 16%. Popularização cada vez maior do smartphone, atuação da rede varejista e movimento de lojas conceito estão entre os motivos para a expectativa otimista.

Na contramão dos mercados de tablets, PCs e impressoras, o de smartphones encerrou 2014 de forma muito positiva, com recorde de vendas no último trimestre, inclusive. É o que aponta o estudo IDC Mobile Phone Tracker Q4, realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. De acordo com o levantamento, foram vendidos cerca de 54.5 milhões de smartphones no ano, alta de 55% na comparação com 2013, quando 35.2 milhões de aparelhos foram comercializados no país. “Passamos por um ano muito complicado do ponto de vista econômico e, se levarmos em conta as outras categorias de dispositivos, o mercado de smartphones foi o único que apresentou um resultado positivo. Para ter ideia, foram comercializados cerca de 104 smartphones por minuto”, afirma Leonardo Munin, analista de pesquisas da IDC Brasil. Para Munin, se não fosse a Copa do Mundo, o Carnaval fora de época, as eleições e a alta do dólar, o desempenho teria sido ainda melhor.

O estudo mostra também que, somando a categoria de feature phones, o mercado de celulares encerrou 2014 em alta de 7%, com um total de 70.3 milhões de aparelhos comercializados. Isso fez com que o país fechasse 2014 na 4ª colocação entre os maiores mercados do mundo, atrás da China, Estados Unidos e Índia. “O smartphone é cada vez mais popular no Brasil e a tendência é que essa popularização aumente, principalmente pela força de vendas das redes varejistas e pela crescente onda de lojas conceito, voltadas apenas para celulares”, afirma o analista da IDC Brasil.

Segundo Munin, o estudo da IDC mostrou também uma mudança de comportamento do consumidor. “O brasileiro é muito sensível a preço, mas em smartphones tem avaliado melhor a questão do custo-benefício. E como tem a facilidade de crédito e parcelamento oferecidoa pelo varejo, em vez de comprar um celular de entrada tem optado cada vez mais por um intermediário, contribuindo não só para o aumento das vendas mas também para o aumento do ticket médio”, diz o analista. Munin destaca também a questão das marcas, “O Brasil é um país emergente, mas no mercado de smartphones tem tido desempenho e comportamento de país desenvolvido”. Isso porque, 95% do mercado está concentrado em seis grandes marcas, algo que não acontece em outros países emergentes. “Esse é um fato curioso e mostra que o brasileiro valoriza muito a marca. O nosso mercado está consolidado na mão dos grandes players e tanto fabricantes nacionais quanto os estrangeiros que estão chegando agora tem um grande desafio para se estabelecerem por aqui”, afirma Munin.

4º Trimestre

O Brasil teve recorde de vendas de smartphones no 4º trimestre de 2014. Foram 16.2 milhões de celulares inteligentes vendidos, alta de 43% e 14% na comparação com 4º trimestre de 2013 e 3º trimestre de 2014, respectivamente. “Esse resultado é fantástico. A título de comparação, no 4º trimestre de 2014 foi comercializado praticamente o mesmo volume (16 milhões) de aparelhos em todo o ano de 2012”, lembra Munin. Para o analista, a Black Friday foi o principal responsável pelo desempenho. “Na comparação 2013 x 2014, as vendas na data aumentaram em mais de 600%”.

4G e projeções para 2015

O estudo IDC Mobile Phone Tracker Q4 aponta também que 15% dos aparelhos vendidos em 2014 têm acesso a 4G. Para 2015, a IDC Brasil espera que o número suba e fique entre 30% e 35%. “Vamos ver cada vez mais lançamentos que acessam essa tecnologia. Para esse ano, acredito que os intermediários e os dual-sim serão os destaques do mercado de dispositivos 4G”, completa o analista.
Apesar do dólar alto e da conjuntura econômica, a IDC Brasil espera 16% de crescimento do mercado de smartphones, com a venda de cerca de 63.3 milhões de aparelhos em 2015.

Tags, , , , ,