Sugestão de Pauta: Mind Lab anuncia aquisição da eduK, plataforma de cursos online

Sugestão de Pauta: Mind Lab anuncia aquisição da eduK, plataforma de cursos online

A Mind Lab, empresa brasileira e líder em pesquisa e desenvolvimento de soluções educacionais, anuncia a aquisição da plataforma eduK, que contempla cursos rápidos profissionalizantes e cujo catálogo conta com mais de 9 mil horas distribuídos em mais de 3.200 cursos. Com a aquisição, a Mind Lab espera dobrar o faturamento da eduK – de R$ 20 milhões em 2020 – já nos próximos três anos de operação.

Com foco em reforçar a importância da geração de renda – sobretudo nas camadas mais vulneráveis da sociedade, como as classes C, D e E, que foram ainda mais afetadas pela pandemia, nos últimos meses -, as perspectivas da Mind Lab em relação à nova aposta na plataforma, que, em 2020 atendeu mais de 100 mil pessoas, é impactar socialmente e atingir um milhão de usuários até 2024.

Com a aquisição, a Mind Lab, que é uma empresa de tecnologias de impacto social, amplia ainda mais o foco de atuação para o duplo desafio brasileiro: educar para o futuro e resolver os débitos do passado, com a geração de renda.  A partir de agora, a empresa, além de oferecer produtos para a educação básica, seguirá a operação junto da eduK, que terá foco em profissionais que procuram cursos técnicos, profissionalizantes, para empreender e/ou aprimorar suas habilidades e, consequentemente, ampliarem suas rendas.

Para Ivan Pereira, vice-presidente da Mind Lab e responsável pela eduK, “a nossa atuação vai muito além de cursos e do conteúdo em si. O que mais nos chamou atenção na marca foi o nível de conhecimento que a plataforma oferece aos usuários e, principalmente, a possibilidade de apoiar as pessoas a alcançarem fontes de renda baseadas em suas paixões, sem deixar de levar em conta também as suas necessidades”.

O executivo elenca, ainda, que auxiliar nessa jornada de mudar a vida das pessoas para melhor é a missão da empresa. “Afinal, quando a pessoa se capacita, automaticamente ela melhora sua expectativa de vida e sua renda, impactando positivamente, inclusive, sua família, e isso cria um círculo virtuoso não apenas em sua vida, mas para a comunidade em que está inserida e para o País”.

Para trazer ainda mais capilaridade ao negócio, Ivan elenca que “a intenção é se aproximar de instituições que apoiam pessoas, como ONGs, fundações e secretarias de desenvolvimento e cidadania em todos os estados brasileiros, e dar ferramentas para alavancar o impacto delas na sociedade”.

Trilha de conhecimento: processo de aprendizagem embasado em habilidades socioemocionais e técnicas

Com mais de 14 milhões de desempregados no Brasil, a crise econômica levou milhares de pessoas a trabalharem informalmente ou buscar alternativas como o empreendedorismo. “O principal objetivo da plataforma é levar a seu usuário não somente o conhecimento técnico para que ele tenha condições de manter o negócio próprio ou buscar novas posições no atual ou em um novo emprego, mas também desenvolver nele novas habilidades,       capacitá-lo para a resolução de problemas dos mais variados tipos. Consequentemente, dessa maneira, ele poderá encontrar outras e melhores fontes de renda”, lembra Ivan.

A plataforma disponibiliza ao usuário, por meio de uma assinatura anual, o acesso a mais de três mil cursos em diferentes áreas como beleza, gastronomia, moda, fotografia, entre outros. Há diferentes níveis de dificuldades e todos os cursos têm a consultoria de experts renomados, com videoaulas que serão transmitidas via streaming. O assinante também contará com apostilas, aulas e chat ao vivo.

Pesquisa revela a importância de investir no desenvolvimento de habilidades socioemocionais

Há alguns anos estudando o mercado de geração de renda, a Mind Lab avaliou diferentes fatores macroeconômicos antes de realizar a aquisição. Além disso, parte do estudo que viabilizou a aquisição é embasada em uma pesquisa da Universidade de Columbia, nos EUA, sobre o valor econômico da aprendizagem socioemocional, que revelou que a cada um dólar investido no desenvolvimento de habilidades socioemocionais ainda na educação básica, cerca de US$ 11 são devolvidos para a sociedade na forma de economia de gastos públicos, sobretudo os que estão relacionados à assistência social, segurança pública e saúde.

“Todos esses estudos nos direcionaram para o acolhimento, a capacitação e conexão de pessoas às novas oportunidades de geração de renda e, diferente do que já vem sendo praticado no mercado – em agências de empregos e outras plataformas de cursos -, nosso foco não está apenas em desenvolver habilidades técnicas dos nossos alunos, mas também nas chamadas soft skills e habilidades socioemocionais, que são as principais barreiras para muitos brasileiros. Desta maneira, acreditamos que iremos pavimentar o caminho para que os alunos tenham não apenas uma momentânea geração de renda maior, mas encontrem um caminho seguro, duradouro e sustentável para que esses ganhos sejam de médio e longo prazo, inclusive. Isso muda vidas”, finaliza Ivan.

Comments are closed