Nord Security, holding da NordVPN, levanta capital externo com avaliação de US$ 1,6 bilhão e se torna um unicórnio

Nord Security, holding da NordVPN, levanta capital externo com avaliação de US$ 1,6 bilhão e se torna um unicórnio

As startups e seu linguajar próprio não param de crescer. A Associação Brasileira de Startups estima que de 2015 a 2019, por exemplo, houve um salto de mais de 200% na criação de novas empresas.

Nesse cenário, a Nord Security, líder global em soluções de privacidade e segurança na internet, detentora de marcas como NordLayer, NordLocker, NordPass e NordVPN, angariou uma rodada de financiamento de US$ 100 milhões. O montante foi viabilizado pela Novator Ventures, um fundo de ações de crescimento internacional; pela Burda Principal Investments, empresa que fornece capital de crescimento a longo prazo para companhias de tecnologia e digital de consumo em rápido crescimento; pela General Catalyst, empresa de capital de risco; e por fundadores e investidores-anjo, que também são CEOs de renomadas corporações do segmento tecnológico.

Dessa forma, a Nord Security se torna um unicórnio no ramo, ou seja, empresa avaliada em mais de US$ 1 bilhão – algo raro e mágico.

As companhias uniram forças para que os usuários e empresas tenham suas contas on-line, informações e redes protegidas. O investimento será usado para expandir o conjunto de produtos e a presença empresarial da Nord Security, enquanto acelera o crescimento da companhia de segurança cibernética Surfshark, adquirida por ela no início de 2022.

O investimento será usado para fazer contratações importantes em todos os níveis e em todas as funções, somando-se à equipe de 1.700 pessoas da Nord Security. A startup unicórnio também usará o novo financiamento para acelerar a expansão de seu conjunto de produtos e da sua presença geográfica por meio de crescimento aquisitivo e pesquisa e desenvolvimento intensivos em novos recursos da plataforma.

A tecnologia evolui rapidamente, e para cada oportunidade, geralmente há uma nova ameaça. A rápida digitalização acelerou a adoção de dispositivos e plataformas que permitem que os dados sejam compartilhados mais amplamente do que nunca, ao mesmo tempo em que aumenta a demanda da sociedade por tecnologias e redes on-line e interconectadas.

Os consumidores e as empresas estão agora expostos a riscos cibernéticos elevados à medida que o perímetro de segurança da empresa fica difuso, devido ao trabalho remoto e à infraestrutura da internet, que está lutando para acompanhar o ritmo.

A missão da Nord Security é construir uma internet melhor e restaurar a confiança nas redes digitais, protegendo contas, redes e informações de consumidores e empresas contra ameaças cibernéticas avançadas. A empresa pioneira na categoria de VPN, detentora da NordVPN, prestadora de serviços de VPN mais avançada do mundo, visa ajudar consumidores e empresas a aprimorarem suas proteções de segurança e privacidade com um vasto portfólio de produtos que permite que consumidores e companhias analisem, detectem e contenham ameaças em sua rede.

“Há dez anos nos propusemos a criar ferramentas de segurança e privacidade que ajudariam a criar um futuro on-line mais seguro e pacífico; hoje, milhões de pessoas confiam em nossos produtos todos os dias para protegê-los. Somos rentáveis e fomos bootstrap até hoje, mas juntos a nossos investidores encontramos parceiros que acreditam em nossa missão tanto quanto nós, o que nos permitirá crescer mais rápido e dobrar nossa aspiração de construir uma internet melhor”, comemora Tom Okman, co-CEO e cofundador da Nord Security.

É estimado que o cibercrime custará à economia global impressionantes US$ 10,5 trilhões até 2025, e quase metade dos consumidores agora espera ser hackeada. Está claro que, para proteger consumidores, empresas e a economia digital mais ampla a longo prazo, é necessária uma abordagem mais holística da segurança on-line.

Comments are closed