Futurecom: 3 melhorias de sustentabilidade com 5G

Futurecom: 3 melhorias de sustentabilidade com 5G

 Em um estudo lançado recentemente pela MIT Tecnology Review Insights sobre a descarbonização das indústrias com conectividade e 5G, com base em entrevistas aprofundadas com especialistas, apontou 3 melhorias de sustentabilidade: eficiência energética, descarbonização baseada em dados e monitoramento em tempo real.

Para comentar os avanços sobre sustentabilidade com o 5G, o Futurecom convidou Alexandre Junqueira, CEO da KonkerLabs, sócio da YellowVentures e diretor de expansão da Inmetrics:

Eficiência energética

Ao falar em capacidade de dados, desde 2020 há estudos que indicam que a rede 5G pode ser até 90% mais eficiente em termos energéticos por unidade de tráfego do que redes das gerações móveis anteriores, e com isso, será possível quadruplicar a quantidade de informações recebidas e enviadas, sem aumentar o consumo de energia.

Já em relação a permissão para a otimização de sistemas, a capacidade de monitorar e agir de forma mais autônoma possibilita que os sistemas sejam mais eficientes e, consequentemente, mais econômicos por unidade produzida. Além disso, o 5G habilita o emprego desses sistemas de forma mais onipresente e, muitas vezes, autônoma.

Descarbonização baseada em dados

Para que as empresas possam reduzir sua pegada de carbono é necessário que elas procurem formas mais eficientes de realizarem suas operações usuais, utilizando menos recursos ou energia por unidade produzida. Fazer isso implica em otimizar os processos produtivos internos e externos – aqueles ligados à cadeia produtiva inteira em que a empresa ou indústria está estabelecida.

Para que essas otimizações aconteçam, é necessário medir e entender os pontos de contenção e fazer isso de forma consistente e constante, sempre em busca do sistema mais eficiente possível.

Exatamente nesse contexto, o 5G pode ser uma das tecnologias mais importantes para permitir que essa medição e atuação ocorram de forma consistente e frequente, principalmente quando aliadas a outras tecnologias, como: edge computingmachine learning e inteligência artificial.

Monitoramento em tempo real

Algumas das características técnicas do 5G – como baixa latência, alto volume e velocidade de transmissão, maior faixa de frequência operacional, permitem que os sensores e atuadores funcionem de forma mais confiável. Tanto no quesito de coleta e transmissão de dados, quanto na resiliência para se adaptar a altas cargas de trabalho e atuar adequadamente. Só isso já permite uma melhora significativa na qualidade da informação coletada em campo, que é um dos limitantes dos sistemas atuais.

Com o aumento e a penetração da rede, é possível utilizar inclusive dispositivos que atuam com baterias de forma mais eficiente – ou mesmo integrar sistemas com redes mistas, combinando 5G, com LoRA, por exemplo, tornando esses sistemas mais acessíveis.

Futurecom 2022

Futurecom, maior plataforma phygital de conteúdo e relacionamento sobre o universo de conectividade da América Latina, fomenta o mercado, combinando exposição, experiências, debates, networking e demonstrações sobre os impactos das aplicações de tecnologias em praticamente todos os segmentos da economia há mais de 20 anos.

A última edição contou com mais de 250 marcas expositoras, reuniu mais de 30 mil visitantes qualificados de todas as regiões do Brasil e vários países. Com um conteúdo de alto nível, reuniu cerca de 4.800 congressistas e diversas atrações de palestras e conteúdos gratuitos, que somados foram mais de 240 horas de conteúdo.

O evento presencial, realizado de 18 a 20 de outubro em São Paulo, terá extensão de conteúdo e networking em sua plataforma online.

FUTURECOM 2022

Datas: 18 a 20 de outubro

Horário: das 10h às 20h

Local: São Paulo Expo – Rod. Imigrantes, km 1,5, Jabaquara, São Paulo

Mais informações: Futurecom 2022

Comments are closed