Conectividade constante, aplicativos móveis e carteiras digitais fazem parte da "transformação tecnológica" que está mudando a face das viagens de negócios

Conectividade constante, aplicativos móveis e carteiras digitais fazem parte da “transformação tecnológica” que está mudando a face das viagens de negócios

Tecnologias móveis – incluindo Wi-Fi, aplicativos de viagens e carteiras digitais – estão transformando a experiência dos viajantes a negócios em todo o mundo. Isso segundo o primeiro Business Traveler Sentiment Index™ global da GBTA, pesquisa da Fundação GBTA, o braço de educação e pesquisa da Global Business Travel Association (GBTA), em parceria com a American Express.

“Uma massiva transformação tecnológica está mudando a face das viagens de negócios”, disse Joseph Bates, vice-presidente da Fundação GBTA. “No coração desta mudança radical está o Wi-Fi, que se tornou a tecnologia indispensável para viajantes. Wi-Fi e tecnologias móveis permitem que os viajantes permaneçam conectados, seja em seus quartos de hotel, no aeroporto ou a 30.000 pés de altura. Esta transformação só vai acelerar e os viajantes a negócios vão exigir conectividade sempre disponível e aplicativos móveis que permitem que eles fiquem contato 24 horas, sete dias por semana”.

“O Business Traveler Sentiment Index fornece um registro instantâneo das atitudes e experiências dos viajantes a negócios a respeito do que está funcionando e do que não está, quando se trata de viagens”, disse Susan Chapman-Hughes, vice-presidente sênior da American Express Global Corporate Payments. “Isso vai ajudar os fornecedores de viagens a cuidarem de áreas de interesse e a atrair e reter a fidelidade de seus clientes”.

O índice chega a quatro conclusões fundamentais:

– A tecnologia continua a transformar a experiência da viagem de negócios.

– Apesar da satisfação geral com viagens, surgiu um número de pontos sensíveis, causando profunda frustração entre os viajantes de negócios – como passar pela segurança dos aeroportos e as altas tarifas das linhas aéreas.

– Viajantes estão otimistas sobre a saúde do seu setor, embora menos esperançosos sobre o estado geral da economia de seus países.

– O nível de satisfação em viagens de negócios varia amplamente por país. Os viajantes a negócios do México são os mais satisfeitos, enquanto os viajantes do Japão são os menos satisfeitos, entre os países pesquisados.

Quando empregados viajam a negócios, eles precisam estar conectados – significando que aparelhos móveis e aplicativos desempenham um papel mais importante do que nunca. Viajantes do exterior acreditam que Wi-Fi é “vital para a produtividade de seu trabalho” – México (90%); Brasil (87%); Canadá (83%); Estados Unidos (81%); Reino Unido (80%); Austrália (75%); Alemanha (70%) e Japão (52%).

Adicionalmente, os viajantes a negócios, enquanto geralmente satisfeitos com sua experiência de viagem, encontram diversos “pontos sensíveis”, que causam frustrações constantes, incluindo atrasos das companhias aéreas, problemas durante a passagem pela segurança dos aeroportos, alto preço das tarifas aéreas e falta de Wi-Fi.

Os viajantes continuam preocupados com a saúde da economia geral, mas tendem a serem muito mais otimistas sobre seu setor. Pelo menos metade dos viajantes do México (65%), Estados Unidos (54%), Reino Unido (52%) e Canadá (50%) relatam que a saúde geral do setor deles é excelente.

Finalmente, diferenças importantes nas opiniões dos viajantes a negócios (Business Traveler Sentiment) emergiram de país para país. A pontuação dos viajantes a negócios do México, por exemplo, é mais alta do que a média em todos os componentes do índice. Entretanto, os viajantes dos Estados Unidos, Austrália e Reino Unido apresentam uma pontuação ligeiramente acima da média em termos da opinião geral sobre a viagem de negócios, enquanto os da Alemanha, Brasil e Canadá, ligeiramente abaixo da média. Viajantes a negócios japoneses são os menos satisfeitos em todos os componentes do índice, exceto em termos da experiência de mídia social.

O Business Traveler Sentiment Index™ da GBTA, em parceria com a American Express, foi enviado entre 17 de março a 6 de abril de 2015 para viajantes a negócios na Austrália, Brasil, Canadá, Alemanha, Japão, México, Reino Unido e os Estados Unidos por meio de um painel online de pesquisa.

No total, 3.851 respondentes qualificados para o estudo (sua residência principal está situada em um dos oito países, estão empregados por meio período ou período integral e fizeram quatro ou mais viagens a negócios nos 12 meses anteriores).

Fonte: Global Business Travel Association

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.