Page

Category startup

Algar Ventures divulga empresas selecionadas para o programa de aceleração em parceria com Endeavor

A Algar, por meio de sua iniciativa de Corporate Venture Capital – Algar Ventures, acaba de selecionar as 15 scale-ups (empresas de alto crescimento) que participarão de seu programa de inovação aberta, em parceria com a Endeavor, com duração prevista de seis meses. As 15 selecionadas são: Newatt, Home Agent, Sensedia, Skore, Altave, Beblüe, Lean Survey, Nama, Cobli, Systax, BlueSol, Sensix, SmartMEI, LivUp e Guichê Virtual.

As escolhidas foram selecionadas por uma comissão formada por executivos da Algar, da Endeavor e dos fundos Canary, monashees e Astella. O objetivo do programa, chamado Algar Ventures Open e que foi lançado em dezembro do ano passado, é de apoiar os empreendedores nos seus desafios e acelerar ainda mais o crescimento das empresas, além de encontrar oportunidades de investimento em novos negócios para complementar o portfólio do Grupo e de suas frentes. O programa também pode identificar, nas scale-ups selecionadas, potenciais fornecedores para as empresas Algar.

Os critérios de seleção foram baseados em: oportunidade de mercado, diferencial competitivo, inovação no modelo de negócios, track tecord da empresa nos últimos meses, além dos perfis do empreendedor e do time.

A próxima etapa é a fase de diagnóstico das empresas e escolha do mentor-padrinho, da rede da Endeavor. Após isso, será definida a conexão com um executivo c-level da Algar e dos fundos convidados. As três partes (Endeavor, Algar e Fundos) farão o trabalho de mentoria e auxílio na superação de seus desafios de crescimento através de indicadores definidos na fase de Diagnóstico.

A conexão com a Algar dará aos participantes acesso às unidades de negócios do Grupo Algar, possibilitando a troca de conhecimento entre as empresas e eventuais investimentos por parte da Algar Ventures no decorrer do programa.

As mentorias acontecerão presencialmente, em São Paulo, e de forma online, de acordo com a demanda e os acordos entre mentores e acelerados. O programa terá o custo de R$ 3 mil para cada empresa participante, com foco nos gastos operacionais da iniciativa.

Conheça as selecionadas do Algar Ventures Open

Altave: Indústria aeroespacial que desenvolve veículos mais leves que o ar

Beblüe: Fintech de pagamentos agregada a ferramenta de fidelização de clientes baseada no cashback

BlueSol: Treinamentos online e presenciais para capacitação técnica de profissionais de energia solar

Cobli: Tecnologia de gestão de frota

Guichê Virtual: Marketplace de compra e venda de passagens rodoviárias

Home Agent: Primeira empresa do Brasil que opera atendimento ao cliente 100% em home office

Lean Survey: Crowdsourcing para transformar usuários de smartphone em pesquisadores

LivUp: E-commcerce de alimentos prontos congelados

Nama: Plataforma de comunicação com produtos para conversas automatizadas, através de IA e Deep Learning: chabot

Newatt : Solução em gestão de energia elétrica baseada em hardware e software

Sensedia: Plataforma para design, segurança e gerenciamento de APIs

Sensix: Utilização de tecnologias disruptivas para agricultura

SmartMEI: Contador e banco mobile para MEI (microempreendedores individuais)

Systax: Base de dados com as regras lógicas de tributação, aplicadas as operações

Skore: Plataforma inovadora para treinamentos e engamento

Algar Telecom seleciona três startups para aceleração

Em outro programa de Aceleração, operado pela ACE, entre 86 inscritas e 12 finalistas, a Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, selecionou três startups para a segunda turma do seu Programa de Aceleração, operado pela ACE (ex-Aceleratech).

Foram selecionadas:

Linkest, do Rio Grande do Norte, que é uma ferramenta online para organização de links relevantes e confiáveis, que facilita a localização do conteúdo salvo.

Tranpo, de São Paulo, é uma plataforma (web + app) que conecta empresas a profissionais qualificados para execução de serviços de campo.

N2B, também de São Paulo, é especializada em nutrição empresarial e oferece às áreas de recursos humanos das empresas um programa de nutrição completo para os colaboradores.

A aceleração das três startups terá início no dia 6 de abril em São Paulo, com duração de 4 a 10 meses, dependendo do nível de maturidade da startup. Serão aplicados diversos serviços de suporte para alavancar os negócios, além de R$ 150 mil de investimento direto.

Tags,

Vale do Pinhão: empresários recebem diretor da Agência Curitiba para falar sobre projeto inovador

Vale do Pinhão

Dezenas de empresários do setor de Tecnologia da Informação e Comunicações participaram de uma reunião do Arranjo Produtivo Local de Software de Curitiba para saber mais detalhes sobre o projeto do Vale do Pinhão, uma iniciativa da Prefeitura para transformar a cidade em capital da inovação.

Com apoio da Assespro-Paraná e da Cenetic, a apresentação foi feita por Tiago Francisco da Silva, diretor técnico da Agência Curitiba. Neste ano, o prefeito Rafael Greca lançou oficialmente o projeto Vale do Pinhão, de incentivo às empresas inovadoras, e rebatizou o antigo Moinho Rebouças, núcleo do projeto, como Engenho da Inovação. O espaço vai abrigar startups, eventos de tecnologia e culturais.

Tiago explicou que os benefícios para quem desejar criar negócios inovadores devem se estender para toda a cidade, mas que a região do Rebouças tem uma vocação muito forte para sediar o projeto por estar em uma área central e próxima de grandes universidades e entidades como Federações da Indústria e Comércio, Associação Comercial e Sebrae. “Estamos trabalhando com três pilares principais: crescimento do ecossistema, internacionalização e inovação na prefeitura, que o município volte a inovar”, completa.

Curitiba deve passar a contar com um Fundo Municipal de Inovação e deseja contar com parcerias com a iniciativa privada para incentivar a chegada de novas empresas e investidores na cidade. “Na primeira gestão de nosso prefeito, na década de 90, a cidade recebeu o título de mais inovadora do mundo, já tem isso no DNA dos profissionais da prefeitura e do cidadão curitibano. Queremos reviver tudo isso através da inovação”, acrescenta Tiago.

A capital do Paraná também deve contar com uma Lei de Inovação ainda neste ano. Um Conselho Municipal, que reúne entidades empresariais e academia já trabalha para garantir incentivos para quem desejar inovar na capital paranaense.

Os empresários que acompanharam a apresentação elogiaram a iniciativa. É o caso dos vice-presidentes da Assespro-Paraná Rodrigo Gallego, de Qualidade, Planejamento e Controle e Eduardo Aguiar, de Articulação Política, que representaram a entidade.

Para o empresário Paulo Raymundi, “a apresentação deu um ânimo diferente para todos. Muitos ficam batendo em questão de impostos e essa proposta nova vem para geração de negócios. É um incentivo para que as empresas consigam crescer”.

Oscar Monteiro, presidente da Central de Negócios de TIC, destaca a presença de um empresário no desenvolvimento do ecossistema de inovação do Vale do Pinhão. “Nossa percepção é de que realmente existe uma mudança de posicionamento da Prefeitura. Há um trabalho para a cidade e não só para os interesses da administração pública”, comentou Oscar.
Cláudio Navarro, do Arranjo Produtivo Local de Software de Curitiba, destacou a postura do empresariado. “Ninguém veio para reclamar. Todos querem apoio da prefeitura para poder entregar maior valor agregado aos clientes”. Ele também destaca o momento de união dos representantes do setor: “Cenetic, APL, Assespro, Governança de TIC trabalham com um mesmo ideal, no sentido de gerar negócios e transformar o Paraná em líder do setor na América Latina”.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=IC4xNp7cGK4[/embedyt]

Tags, , ,

Pivotagem: Como a Wappa migrou do segmento de vale-refeições para o de táxis corporativos – Por Armindo Mota Júnior

Criar um empreendimento do zero é um grande desafio. No entanto, saber reconhecer quando o negócio não está alcançando os resultados esperados e conseguir recalcular a rota é ainda mais desafiador. No decorrer do percurso, o empreendedor deve ter o feeling para identificar as falhas em sua estratégia e poder reajustar o planejamento. É preciso parar, olhar novamente e avaliar as variáveis fundamentais para o desenvolvimento do negócio, porém com rapidez e agilidade. A essa mudança de rota o mercado dá o nome de pivotagem.

O termo é derivado do inglês “to pivot”, que significa mudar ou girar, e também tem referência no esporte, mais comum no futebol de salão e no basquete, onde o jogador que consegue a posse da bola é capaz de girar sobre o próprio eixo e encontrar uma nova oportunidade de jogada, ampliando suas chances de obter resultados positivos na partida. A técnica da pivotagem foi importada para o mundo dos negócios e passou a ser uma estratégia adotada principalmente por donos de startups.

Nesse universo da tecnologia, o termo significa, na prática, manter a base do negócio criado inicialmente, porém buscar alternativas que possibilitem resultados diferentes e mais eficientes. Segundo o norte-americano Eric Ries, empreendedor que incorporou o termo no mercado de startups, a técnica trata de saber medir o potencial do seu negócio e aprender a torna-lo mais eficiente aproveitando sua experiência e recursos já adquiridos. A pivotagem pode ser fundamental para transformar uma iniciativa interessante, porém malsucedida, em um negócio de relevância. É olhar para o mercado, avaliar concorrentes e clientes, sendo capaz de detectar novas oportunidades de crescimento e coloca-las em prática.

A pivotagem da Wappa

A Wappa, empresa que lidero desde sua fundação, em 2001, é um exemplo de sucesso da pivotagem. Ela nasceu com a proposta de oferecer a empresas o pagamento de vale-refeição de funcionários via SMS ou WAP (antigo navegador para celulares, que caiu em desuso após o surgimento dos smartphones). A ideia foi muito bem recebida pelos potenciais clientes que tínhamos naquela época, mas surgiu um problema: nossa tecnologia estava bem à frente da realidade do mercado, e quando percebemos que não conseguiríamos escalar o negócio a ponto de contar com a parceria de mais de dois milhões de restaurantes espalhados pelo país, resolvemos aplicá-la em outro segmento, o de corridas de táxi corporativo. Até então, o pagamento desse serviço era feito à base de papel e gerava enorme prejuízo às empresas simplesmente porque era muito difícil de ser gerenciado e controlado. Esse foi o nosso pulo do gato. Criamos uma plataforma que possibilita o gerenciamento desses custos de forma prática e digitalizada e hoje somos líderes no segmento corporativo com esse tipo de serviço e estamos evoluindo nosso posicionamento no sentido de nos tornarmos os maiores parceiros das corporações em gestão de custos e despesas.

Outros exemplos famosos de pivotagem que se tornaram conhecidos mundialmente são os casos do Youtube, que surgiu inicialmente como um site de relacionamentos por vídeo; o Flickr, que antes de ser uma plataforma para troca de fotos tinha o objetivo de abrigar interações online para RPG, e o PayPal, que de uma empresa de troca de dinheiro virtual – restrita a dispositivos handheld (como o antigo PalmTop) – tornou-se a maior ferramenta de pagamentos pela Internet em todo o mundo.

Assim, é importante que os empreendedores saibam que há uma alternativa quando o negócio pensado e planejado inicialmente não estiver dando certo. Não é preciso desistir de tudo e recomeçar do zero. Um replanejamento e uma mudança de rota são não só possíveis, como uma realidade frequente em um universo cada vez mais dominado pelas startups. Às vezes, você só precisa olhar melhor ao redor para fazer a melhor jogada.

Por Armindo Mota Júnior, CEO e fundador da Wappa, empresa nacional de Gestão de Custos e Despesas para o mercado corporativo

Tags, , , ,

Microsoft nomeia Mariano Amartino diretor de Startups para a América Latina

unnamed (38)

Mariano Amartino foi designado para o cargo de diretor de Startups da Microsoft América Latina. Ele ficará subordinado diretamente ao diretor geral de Inteligência Artificial e Inovação para a região, Fabio Scopeta. Em seu novo cargo, Mariano terá a responsabilidade de liderar a estratégia da Microsoft focada no ecossistema das startups latino-americanas, para impulsionar a inovação na América Latina.

Mariano tem ampla experiência como empreendedor e blogueiro. Foi CEO da Hipertextual e membro do conselho de administração de várias startups. Além disso, ele cobre temas relativos a comunidades online, internet e novos meios no portal uberbin.net, um dos primeiros blogs de tecnologia editados em espanhol. Depois de atuar como empreendedor durante quase duas décadas, ele dirigiu a Wayra, a aceleradora de empreendimentos da Telefónica na América Latina, que apoiou mais de 500 startups, tanto em âmbito global como regional.

Mariano tem conhecimentos sólidos sobre o funcionamento dos ecossistemas de inovação, desde uma perspectiva regional e local, além de ter tido conquistas relevantes ao apoiar empreendimentos em seu crescimento.

“Estou encantado por poder fazer parte da Microsoft e sua equipe. Durante anos, a Microsoft vem inovando constantemente as plataformas tecnológicas e liderando de forma consistente as diferentes ondas tecnológicas”, declara Mariano.

Devido a sua paixão pelo empreendedorismo e por novas tecnologias, Mariano viveu em diversos países e seu atual cargo na Microsoft América Latina o levará para a Argentina, de onde irá trabalhar para apoiar empreendedores em toda a região com tecnologias que possam impulsionar seus projetos.

Tags, ,

Startup oferece mais de 30 vagas de emprego em SP e RJ

A Loggi, plataforma digital de entregas expressas, anuncia sua busca por mais de 30 novos talentos para seus times de São Paulo e Rio de Janeiro. Avaliada pelo Love Mondays como uma das empresas mais amadas por seus funcionários e eleita a melhor empresa de logística pelo prêmio da ABO2O em 2016, a startup conta com oportunidades para diversos níveis de conhecimento.

Na área ligada à experiência do cliente, há vagas para analista, monitor e coordenador, enquanto a área comercial conta com 6 vagas distribuídas entre executivos de conta, consultores de novos negócios e desenvolvedor de Sales Force. O setor de produtos, por sua vez, possui a maior oferta, contabilizando 18 vagas para desenvolvedores de diversos níveis. Há ainda vagas para gerente financeiro, secretária bilíngue etc.

Na sede da Loggi em Alphaville, Barueri (SP), mais de 200 funcionários ocupam dois amplos andares com ambiente descontraído e vista panorâmica. Além disso, o escritório possui café da manhã e frutas, área de descompressão com vídeo game, mesa de ping-pong e sofás, além de massagens semanais e outros benefícios.

No Brasil há mais de três anos, a Loggi registrou um crescimento de 600% em 2016. Hoje, são feitas 25 mil entregas diariamente em cinco capitais do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre.

A startup atua em três frente principais de serviços: entregas para empresas, LoggiPro (para o comércio eletrônico) e o LoggiPresto (para restaurantes). Para saber mais sobre as vagas em aberto, acesse www.loggi.com na seção Trabalhe Conosco.

Tags, , ,

Xtech Commerce cresce 200% em 2016 e planeja criar 200 lojas por dia neste ano

A Xtech Commerce, plataforma de e-commerce e marketing para PME’s e startups, anuncia crescimento de 200% em 2016 e a expectativa é criar 200 lojas por dia neste ano. Com dois anos de atuação a plataforma já conta com mais de 35 mil lojas criadas com um volume superior a R$ 150 milhões em transações por ano.

Apesar de nova, a startup já se destaca nos principais eventos do setor e aparece entre as principais soluções de e-commerce do mercado brasileiro, que oferece ferramentas de vendas multicanal e automação de marketing para pequenas e médias empresas que procuram comercializar seus produtos de forma profissional e inteligente.

“Estamos muito otimistas com o nosso momento. Esse é resultado de muito trabalho e de uma equipe que é jovem e determinada. Hoje, apesar de ser uma startup, já temos a ciência da nossa responsabilidade e objetivos. O objetivo para 2017 é consolidar nossa marca, evoluir o produto e expandir o ecossistema”, afirma Alfredo Soares, CEO e fundador da Xtech Commerce.

Em 2016, a empresa tinha uma média de 30 lojas criadas por dia, e esse ano já ultrapassa a marca de 70. Atualmente, a Xtech Commerce possui escritório no Rio de Janeiro e pretende abrir unidade na capital paulista, mas atua por meio de parceiros certificados em todo Brasil.

Tags, ,

Tigre e Startse firmam parceria para prospecção de startups e inovação no Vale do Silício

O Grupo Tigre, líder na fabricação de tubos e conexões e um dos maiores provedores de soluções para o setor da construção civil, anuncia a parceria com o StartSe, o maior ecossistema de startups do Brasil, que engloba um portfólio de serviços e recursos tecnológicos para acelerar negócios.

O objetivo da parceria é aumentar a velocidade dos processos de inovação do Grupo Tigre para o desenvolvimento de novos produtos, de processos mais eficazes e de soluções para sistemas que envolvam condução e tratamento de água, bem como os demais negócios da companhia.

O StartSe oferece diversos programas que conectam as empresas parceiras às startups instaladas no Vale do Silício, nos Estados Unidos. Dessa forma, será possível identificar e aproximar-se de projetos relacionados ao planejamento estratégico da Tigre.

“Com este movimento, seremos os pioneiros no País a adotar esse modelo de prospecção de startups e inovação. A iniciativa trará um grande aprendizado para ambos os lados, com benefícios múltiplos. Há muito tempo sonhamos em colocar os pés e a cabeça no Vale do Silício. O Silicon Valley Spot viabiliza este desejo ”, avalia Luis Roberto Wenzel Ferreira, diretor de Marketing, Vendas e Inovação do Grupo Tigre.

“As empresas brasileiras não podem esperar a inovação chegar no Brasil para, então, se posicionarem, elas precisam se antecipar aos movimentos e buscar a inovação na fonte para estabelecer novos diferenciais competitivos. E hoje a maior e melhor fonte é o Vale do Silício. Estamos muito felizes em ter a Tigre como a primeira parceira do Silicon Valley Spot, criando essa conexão direta com o Vale através do StartSe”, afirma Felipe Leal, Head StartSe Corporate.

Tags, ,

Abstartup anuncia CASE 2017 e inicia venda de ingressos

A Associação Brasileira de Startups anuncia a abertura de vendas do primeiro lote para a 4º edição do CASE 2017 – Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo. Na edição de 2016, o evento contou com mais de seis mil participantes e renomados empreendedores, como Marcio von Muhlen (Dropbox), Gabriela Rojas (Nubank), JD Peterson (Trello), Fabrício Bloisi (Movile), Chris O’Neil (Evernote), além de Neil Patel, uma das maiores referências mundiais em marketing digital, entre outros, consagrando-se, novamente, como o maior evento para startups da América Latina.

“Ao longo dos últimos anos, a ABStartups tem trabalhado muito para organizar um evento que possa fazer a diferença na vida das startups brasileiras. Nosso objetivo é que o participante saia do evento com várias ideias e pronto para colocá-las em prática”, explica Rafael Ribeiro, Diretor Executivo da ABStartups.

O CASE 2017 conta com muitas novidades. Pela primeira vez o evento acontecerá entre os dias 26 e 27 de outubro e será realizado no Pro Magno. A mudança de local ocorre devido à expectativa de receber um grande público. O CASE contará com mais de 8 mil participantes e reunirá os maiores nomes do empreendedorismo mundial para debater e compartilhar tendências.

Além disso, em busca de oferecer experiências enriquecedoras, o CASE 2017 terá um novo formato. Além de uma plenária, onde os keynotes se apresentarão, o espaço também terá uma feira de negócios com as principais marcas do mercado e três trilhas paralelas para trazer novidades para todas as áreas das startups trabalhando perfis específicos: os hackers (programação), os hipsters (design/criativo) e os hustlers (comunicação/marketing/vendas).

“Queremos que esse seja o ano do participante, por isso estamos preparando diversas ações para engajá-los e aproximá-los dos palestrantes, investidores e demais convidados, promovendo ainda mais networking. No ecossistema de startups, essa troca de ideias e experiências é fundamental”, afirma Ribeiro.

Assim como no ano passado, o CASE também será palco do Startup Awards, principal premiação do ecossistema empreendedor. O “Oscar das Startups” também será reformulado e terá um novo formato, conceito e sistema de votação, que serão divulgados ao longo do ano.

Os ingressos para o CASE 2017 podem ser adquiridos por meio deste link.

Tags, , ,

Magazine Luiza fortalece estratégia de marketplace com aquisição de startup de tecnologia

O Magazine Luiza (Bovespa MGLU3), uma das maiores empresas de varejo de eletroeletrônicos, produtos conectados e móveis do país, acaba de comunicar à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a aquisição da startup de e-commerce Integra, de Itajubá (MG), especializada na integração e gestão do relacionamento entre lojistas e marketplaces. Com a incorporação, lojistas que desejarem participar do marketplace do Magazine Luiza não precisarão recorrer à intermediação de plataformas de terceiros.

A Integra Commerce é utilizada hoje por mais de 200 lojistas, incluindo MadeiraMadeira, Época Cosméticos, Casa América, Whirlpool e DBestShop. Além de reduzir os custos gerais da plataforma, os parceiros têm à disposição funcionalidades como a gestão de preço, estoques e frete, como tracking de produtos. A startup é referência no setor no fornecimento de software as a service, permitindo que os parceiros, além da integração aos marketplaces, administrem e otimizem seu dia-a-dia.

A aquisição da Integra acelera a execução da principal estratégia de negócios do Magazine Luiza em 2017: o desenvolvimento de uma plataforma digital aberta – o marketplace –
rentável, com os menores custos do mercado para os lojistas que desejarem fazer parte dela. “Com a Integra, cortamos caminho no desenvolvimento da melhor e mais barata plataforma do mercado”, diz Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza. “Com nosso marketplace, queremos ampliar exponencialmente a oferta de produtos a nossos milhões de clientes e dar condições para que nossos parceiros – os sellers – cresçam de forma sustentável.”

O marketplace do Magazine Luiza foi criado em 2016. Em poucos meses, 220 000 itens – de fraldas a pneus, de produtos pet a cosméticos – foram integrados à plataforma. O desenvolvimento do marketplace é um ponto central na estratégia da companhia: ser uma empresa digital, com pontos físicos e calor humano. No ano passado, o Magazine Luiza faturou 11,5 bilhões de reais. Os canais digitais – site, app de vendas e marketplace – foram responsáveis por 26% das vendas totais. No último trimestre, a operação de e-commerce da companhia cresceu 41% em relação ao mesmo período de 2015.

Laboratório de Inovação em Minas Gerais

Com a aquisição da Integra, o LuizaLabs, laboratório de inovação do Magazine Luiza, ganha um novo braço: o Labs Itajubá, localizado na cidade de Itajubá, no sul de Minas Gerais. Os 24 funcionários que participavam do time da Integra passam a fazer parte do grupo que pensa o futuro do Magazine Luiza, concentrando-se, sobretudo, no desenvolvimento para o marketplace. O CEO da Integra, Carlos Eduardo Alves, assume o cargo de diretor de marketplace do Magazine Luiza.

A partir da aquisição, o LuizaLabs, responsável pela criação de toda a tecnologia utilizada no Magazine Luiza, passa a se dividir em três unidades — São Paulo, Franca, no interior paulista, e Itajubá – e a contar com mais de 100 engenheiros e especialistas em tecnologia. “Estamos ansiosos para entregar novos benefícios aos parceiros do marketplace”, diz André Fatala, diretor-executivo de tecnologia do Magazine Luiza.

Tags, ,

Fintech Awards Latam anunciará vencedores este mês e contará com clínicas da KPMG

As melhores fintechs do continente americano serão apresentadas ao mercado durante o Fintech Show, evento que será realizado nos dias 25 e 26 de abril, no Hotel Intercontinental, em São Paulo. Na ocasião, a Cantarino Brasileiro, organizadora do evento, anunciará os vendedores do Fintech Awards Latam 2017, a maior competição de startups financeiras da América Latina.

A primeira edição do prêmio recebeu mais de 140 projetos, que foram avaliados por um júri altamente qualificado, formado pelos principais especialistas, mentores e investidores em fintechs no mundo. Ao final, 80 projetos permaneceram na competição e terão a oportunidade de participar de clínicas individuais, com duração de 45 minutos, que serão realizadas no dia 25 de abril pela KPMG, que há anos desenvolve estudos sobre fintechs. O objetivo é compartilhar experiência para apoiar essas empresas nos seguintes assuntos: auditoria, tributário, societário, M&A (Mergers & Acquisitions), valor de mercado, regulatório, tecnologia e negócios, RH e mercado empreend edor.

De acordo com Marcos Cantarino, diretor da Cantarino Brasileiro e organizador do evento, os temas serão discutidos por especialistas da KPMG e embasados em cases globais e regionais. “Além de gerar conteúdo de alto valor, esta também é uma grande oportunidade para criar relacionamento com outros executivos”, destaca.

O Prêmio

Dividido em cinco categorias (User Experience, Modelo de Negócios, Inclusão Financeira, Tração e Disrupção), a premiação do Fintech Awards Latam 2017 ultrapassa os R$ 2 milhões, além de oferecer ingressos para cursos na Blockchain Academy e a oportunidade de apresentar suas soluções para os investidores convidados durante a cerimônia de premiação.

Além da premiação, haverá uma exposição na qual alguns projetos serão colocados à disposição do público. A intenção é que os participantes possam testar as soluções em real time e interagir diretamente com o usuário/cliente.

Segundo Cantarino, o Fintech Awards representa um marco na integração entre os ecossistemas fintechs dos países da América Latina. “Mais do que a escolha dos melhores cases, o evento proporcionará uma oportunidade de troca de informações e experiências capaz de ajudar a enriquecer e amadurecer projetos espalhados por todo o continente”, ressalta o organizador do evento.
Jurados

Os profissionais que integram o corpo de jurados acumulam experiências do ecossistema de negócios na América Latina e também de países como o Canadá e Singapura, considerados grandes mercados do setor.

Dentre os especialistas de Singapura, destacam-se: Vladislav Solodkiy, fundador da Life.Sedra VC, empresa de capital de risco de Singapura, com foco em investimentos em fintechs. Solodkiy foi considerado um dos 35 profissionais mais influentes em fintechs no mundo pela revista ‘Institutional Investidor’ e um dos 100 banqueiros mais inovadores da Ásia pela NextMoney. Stefano Covolan, head of growth da Dragon Wealth Asia, uma das fintechs mais reconhecidas de Singapura e Vietnã, e também Varun Mittal, responsável por fintech na EY, antiga Ernst & Young, que abrange tecnologias emergentes e modelos de negócios em serviços financeiros em toda a Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

Oscar A. Jofre, empreendedor canadense, especialista em tecnologia, presidente e CEO da KoreConx é o representante da América do Norte.

Na América Latina destacam-se os argentinos Leandro Pisaroni, gestor de fundos na Incutex, empresa argentina que investe e apoia startups do setor, e Lisa Besserman, considerada uma das 100 mulheres mais influentes na tecnologia, CEO da Startup Buenos Aires. Também o peruano Renzo Reyes Rocha, coordenador da Startup Peru, uma iniciativa do governo do Peru, que visa promover o surgimento e a consolidação de novas empresas que oferecem produtos e serviços inovadores, e o colombiano Edwin Zácipa, diretor executivo da Colombia Fintech, associação das startups do setor financeiro no país.

Entre os brasileiros que integram o júri estão Geraldo Santos, diretor-geral do Startupi, um dos pioneiros em colaborar para a construção do ecossistema brasileiro de startups; Marcelo Bradaschia, fundador do FintechLab; Fernando Gemi e Dourival Dourado, da Centria Partners, boutique de investimentos tecnológicos; José Prado, diretor executivo da Associação Brasileira de Fintechs (ABFintech) e fundador do Conexão Fintech, e Bruno Diniz, country-head Brasil na Next Money e co-fundador na Innercore Solutions.

Fintech Show – Anúncio dos vencedores do Fintech Awards Latam

Dias: 25 e 26 de abril
Local: Hotel Intercontinental – Alameda Santos, 1123, Jardim Paulista
Clínicas KPMG
Dia 25 de abril – as 80 fintechs que estão concorrendo ao Prêmio Fintech Awards Latam poderão participar de clínicas individuais com especialistas da KPMG.

Tags, , ,

Startup ajuda na busca por passagens mais baratas e de última hora

De acordo com a Associação Brasileira de Empresas Aéreas (ABEAR), em 2016, os voos internacionais saíram em média com 16% dos assentos ociosos. Essa porcentagem para os voos nacionais sobe para quase 20%, o que significa perda de receita para as companhias.

Por outro lado, muitos viajantes que pensam em viajar de última hora, acabam optando por ônibus ou carro, ou até mesmo desistem da viagem, pelo alto preço das passagens aéreas. É o caso, principalmente, de pessoas que não residem na sua cidade natal e de mochileiros que buscam novos destinos.

Nesse cenário, os empreendedores Maria Alice Maia, Aline Delouya e Lucas Motta criaram a startup NaHora.com, cujo objetivo é oferecer passagens aéreas com até 50% de desconto para viagens com menos de 15 dias de antecedência.

A tentativa inicial de Alice (CEO e fundadora) ocorreu em 2010, ganhando inclusive o Prêmio Santander de Empreendedorismo. No entanto, a realidade do mercado naquele momento não possibilitava a viabilidade do negócio. A ideia foi retomada após Alice, Aline e Lucas se encontrarem e descobrirem que todos compartilhavam da mesma paixão por viagens. O projeto foi o vencedor do Demo Day do 18º Programa de Aceleração da Startup Farm, em 2016 e do Prêmio Tech em Sampa Mulher Empreendedora em janeiro de 2017.

A empresa começou a operar em novembro passado e acumulou um crescimento de 2000 no “boca a boca”. Atualmente, o número de usuários dobra a cada semana e isso acontece pela transparência no processo de compra: após solicitar um orçamento através do site, o usuário recebe um e-mail com os horários disponíveis e preços, com todas as taxas já incluídas, dessa maneira, não existe surpresa na hora de pagar a reserva. “Importante dizer, que a ideia não é concorrer com as companhias aéreas, por isso, a marca da empresa só é revelada após a confirmação da compra” afirma Maria Alice Maia.

Tags, ,

Governo chinês seleciona startup brasileira para participar de evento sobre inovação e tecnologia

O Enguia – um portal de eficiência energética especialmente pensado para atender imóveis residenciais e comerciais de pequeno porte – foi um dos cinco selecionados, entre 100 empresas brasileiras, pelo Ministério de Ciência e Tecnologia da China para participar do International Technology Transfer and Innovation Collaboration Session, evento focado em inovação e tecnologia que reúne investidores e empresários chineses e do resto do mundo.

Durante o evento, que acontecerá entre 14 e 16 de abril, em Shenzhen, na China, o Enguia irá apresentar um projeto de consultoria energética online criado para atender imóveis residenciais e comerciais de pequeno porte, que não podem arcar com os custos de uma consultoria presencial, mas que precisam saber investir em eficiência energética de maneira mais prática e inteligente.

Para Rosana Correa, uma das fundadoras do projeto, o evento é uma excelente oportunidade para as empresas criarem negócios juntas, além de partilhar experiências. “Pequenos consumidores não podem pagar com os custos da consultoria presencial em eficiência energética ou não sabem como colocar os projetos em prática. Nosso objetivo com o Enguia é realizar um diagnóstico detalhado e personalizado sobre o consumo de energia do cliente, apresentando seu Plano Personalizado de Redução do Consumo, para ajudá-lo neste processo”, explica Rosana.

Projeto Enguia – como funciona

O Enguia será um site responsivo e o usuário poderá optar por baixar também o aplicativo. Diferente dos competidores internacionais, o projeto traz planos personalizados e específicos para cada cliente, além de um Plano de Redução de Consumo que será traçado em conjunto com as concessionárias de energia.

Funciona da seguinte forma: o usuário realiza um rápido cadastro e, em poucos cliques, a plataforma já consegue informar ao cliente sobre seus dados de consumo de energia. Entre ar-condicionado, iluminação, chuveiro elétrico, equipamentos, eletrodomésticos e outros, ele poderá saber onde gasta cada quilowatt consumido.

Em seguida, o usuário preenche um formulário para que a plataforma possa construir o Plano Personalizado de Redução do Consumo, sob medida para cada imóvel, negócio ou família. Tais informações são trabalhadas e uma lista de intervenções é revelada com seus custos iniciais, as economias geradas e seus respectivos tempos de retorno. Vale ressaltar que o usuário também será informado sobre as emissões reduzidas por suas ações de eficiência energética.

Sobre o Evento

A Conferência sobre o Intercâmbio Internacional de Profissionais (CIEP), que acontece de 14 a 16 de abril, tem sido realizada com sucesso há 14 anos consecutivos e é o único intercâmbio internacional da China com profissionais de organizações estrangeiras para a formação de especialistas.

O evento – que atende especificamente a especialistas estrangeiros na China – tem como principal objetivo criar boas oportunidades para troca de experiências, network e inovação em tecnologia.

O 14º CIEP terá 16 sessões, incluindo exposições e feiras, recrutamento de talentos, Fórum, treinamento de talentos, discussão em painel, entre outras programações.

Tags, , , , , ,