Page

Category startup

Fintech View reúne 51 palestrantes para debater sobre o crescimento e oportunidades geradas pelas startups

Evento integra o Fintech Show, que também contará com a solenidade de premiação, nesta terça-feira à noite, do Fintech Awards Latam 2017

Começa nesta terça-feira o maior evento de fintechs da América Latina. O Fintech View, que será realizado nos dias 25 e 26 de abril pela Cantarino Brasileiro, no Hotel Intercontinental, em São Paulo, dentro da programação do Fintech Show, contará com 51 nomes de peso entre os palestrantes. A ideia é proporcionar ao público a interação com esses especialistas que representam pensamentos disruptivos, especialmente no momento em que várias instituições buscam a transformação digital.

Vários profissionais e empreendedores já confirmaram presença ao evento, como Guga Stocco, Head de Estratégia e Inovação do Banco Original; Lineu Andrade, Diretor de Tecnologia do Itaú; Leo Cherman, Head do Sofisa Direto; Viviane Sedola, co-founder da Kickante; Luciano Tavares, fundador e CEO da Magnetis; Bruno Diniz, Country Head da Next Money no Brasil; Gustavo Paro, FSI Industry Solution Executive da Microsoft; Marcelo Ciampolini, CEO da Lendico Brasil; Adriana Barbosa, CEO e fundadora da Uhmane; Rosine Kadamani, co-founder da Blockchain Academy; Marcelo Bradaschia, co-founder do FintechLab; José Prado, da Conexão Fintech; João Paulo Oliveira, sócio e co-founder da Fox Bi t, Oliver Cunningham, sócio da KPMG Strategy & Operation Financial Services, entre outros. A lista completa de confirmados até o momento pode ser conferida aqui.

“Queremos proporcionar aos participantes um Raio X da evolução do movimento Fintech no Brasil e no mundo, trazendo cases e experiências de startups brasileiras e latino-americanas que concorreram ao Fintech Awards Latam 2017, maior competição do setor na América Latina”, destaca Marcos Cantarino, organizador do Fintech View e do Fintech Awards Latam.

A primeira edição do prêmio recebeu mais de 140 projetos, que foram avaliados por um júri altamente qualificado, formado pelos principais especialistas, mentores e investidores em fintechs no mundo. Ao final, 80 projetos permaneceram na competição, cujos vencedores serão anunciados durante cerimônia, que será realizada na noite do dia 25, no Hotel Intercontinental.

Confira alguns cases de sucesso que serão apresentados durante o Fintech View:

CryptoMarket garante transferência de dinheiro digital a baixo custo

A startup chilena CryptoMarket, especializada em Blockchain Ethrereum, traz para concorrer ao Fintech Awards 2017, plataforma de negociação eletrônica, que permite, de forma inclusiva, receber e enviar valores (ethereum ETH) digitalmente, em segundos e em qualquer lugar do mundo. Fundada em 2016, a empresa que integra 600 milhões de pessoas na América do Sul oferece um novo modo de fazer pagamentos internacionais, com taxas menores que 1%. E provê aos usuários registrados o uso da tecnologia Blockchain com contratos inteligentes, as “carteiras”, para a transferência de dinheiro digital.

A plataforma conecta e fornece a base para a integração com os sistemas de pagamento existentes, o gera um novo meio de pagamento inclusivo aos usuários. A tecnologia CryptoMarket também melhora a cadeia e gera mudança disruptiva na sociedade, assegurando que participantes do mercado de diferentes países ou culturas troquem valores na web. A empresa avalia que, atualmente, os intermediários são altamente ineficientes e deixam de fora 60% da população da América Latina que não podem ter serviços bancários. Ainda segundo a empresa, na área financeira, a confiança é o ponto chave para a troca de valores entre os participantes do mercado e os intermediários dão a confiança necessária entre as partes para o intercâmbio ocorrer.

A tecnologia também gera automaticamente ordens de compra e venda por meio da funcionalidade Instant Exchange, segundo as condições de mercado. Além disso, a plataforma CryptoMKT permite escolher, adquirir ou vender valores digitais via ordens de mercado (formato de comércio avançado) e conhecer os detalhes da cada operação no registro histórico. O sistema autenticação 2 passos (Two factor Authentication), o que dá mais segurança com o uso de apps de verificação do usuário Authy (idêntico ao sistema de digipass bancário).

Plataforma chilena une PMEs e investidores

A Facturedo, startup de financiamento com seguro de crédito, é mais uma chilena que disputa o Fintech Awards Latam 2017. Sua plataforma une, de um lado, as PMEs com necessidades de financiamento de capital de giro e, do outro, investidores privados e institucionais. O objetivo é criar um marketplace em que os diferentes atores interajam em um espaço controlado que cria uma relação ganha-ganha para todos. A fintech ajuda a financiar empresas de pequeno e médio porte que não teriam acesso ao financiamento de outra forma, seja por seu tamanho ou história.

A democratização do investimento deste tipo de ativo também está na pauta da empresa, que permite a investidores de varejo invistir em contas a receber de maneira automizada e diversificada. Os preços são determinados com base em modelo de risco interno, mais os leilões dos investidores. Esse modelo in house define uma faixa de preço a partir da qual se investe e melhoram a taxa. Toda a interação do usuário da Facturedo é via plataforma, 100% online. Além disso, a chilena trabalha com a companhia de seguros COFACE, que cobre o risco de crédito.

Investimentos em criptomoedas aposta em big data e inteligência computacional

A Alpha Ledger é uma fintech com fundo de investimentos que opera criptomoedas e utiliza estratégias “Deep Learning” com “High Frequency Trading”, um modelo inovador de comprar e vender ativos, que usa o Big Data do mercado e a inteligência computacional. De acordo com a Alpha Ledger, hoje as estruturas de trading, quando existentes, são fragmentadas e não confiáveis. Para suportar suas operações, a startup carioca, que concorre ao Fintech Awards Latam 2017, está construindo toda uma base tecnológica proprietária, robusta, segura, transparente e confiável. O objetivo é conectar a empresa com as top Bitcoin exchanges e prover aos investidores sistema para checar suas contas de investimento em segurança e em tempo real.

Todas as operações rodam 24/7 e não dependem de um gestor e seu emocional para as estruturas de compra e venda de criptomoedas. Deste modo, a Alpha Ledger ganha em escala no número de transações diárias feitas e elimina o fator emocional como uma variável que pode interferir nas operações. A empresa avalia que ao buscar diversos pequenos ganhos com baixa volatilidade, que somados ao longo do dia, trazem um retorno sobre o investimento sem correlação nenhuma com qualquer outro produto financeiro existente.

EasyCrédito antecipa análise de crédito para não bancarizados

A goiana EasyCrédito, conecta pessoas com pouco ou nenhum acesso a serviços financeiros a empresas que oferecem soluções em crédito na internet como cartões, empréstimos e financiamentos. Uma das inovações da startup, que está na disputa pelo Fintech Awards Latam 2017, é a antecipação da análise de crédito. O consumidor sabe quais empresas estão dispostas a conceder crédito, o que evita o constrangimento de ter sua solicitação reprovada. O modelo beneficia idosos, estrangeiros, jovens e demais pessoas sem score de mercado ou que ainda não tiveram oportunidade de formar um histórico de crédito.

A solução funciona como um “Buscapé do Crédito”, o consumidor cadastra seus dados no aplicativo e seleciona o local em que deseja crédito. Em poucos minutos tem a resposta. Mesmo que não seja aprovado, o EasyCrédito mostra outros lugares onde a pessoa tem crédito pré-aprovado. Além disso, a centralização das consultas no aplicativo dá mais poder de negociação com bureaus fornecedores de informações, que é repassado ao fornecedor a um custo menor.

De acordo com a empresa, a plataforma é a primeira no Brasil a utilizar dados de redes sociais, geolocalização, dados do dispositivo, integração com bureaus de crédito e mais de 450 informações externas de fontes públicas e privadas. Por meio da análise preditiva de dados e redes neurais, a EasyCrédito monitora oportunidades que escapam da regra de crédito tradicional. Para tanto, a fintech goiana cruza informações de perfis dos usuários com as regras de crédito das empresas, o que gera (BI) Business Inteligence e Big Data para o negócio e permite monitorar e atualizar os dados do cliente em tempo real. A integração com diversas fontes de informações ainda propicia mais assertividade no processo de decisão e ajuda evitar a inadimplência.

IOUU. conecta empréstimos mais baratos a PMEs e diversidade de investimentos

A IOUU., marketplace de empréstimo Peer-to-peer, leva crédito mais barato e com menos burocracia para para micro e pequenos empreendedores brasileiros com necessidade de
financiarem suas empresas. Além de investimentos com alta rentabilidade a partir de R$ 100,00. A startup paulistana, que concorre ao Fintech Awards Latam 2017, viabiliza empréstimos em menos de 15 dias e os investidores têm milhares de empréstimos na ponta dos dedos e podem rapidamente diversificar, emprestando pequenas quantias a cada um. Segundo a IOUU., este tipo de investimento, até agora, não estava disponível.
O funcionamento é simples. A fintech paulistana atua como correspondente bancário, conecta empresas que querem crescer a investidores que querem emprestar. E também faz a aquisição de clientes e análise de crédito com base em tecnologia. Uma vez que um empreendedor solicita um empréstimo e este é financiado pelos investidores da IOUU., é a instituição financeira parceira que origina a operação, lastreada por títulos, tanto de crédito (CCB – Cédula de Crédito Bancário), quanto de renda fixa (RDB – Recibo de Depósito Bancário). Assim, a IOUU. consegue aliar taxas mais baratas tanto para empréstimos quanto para investimentos, mais facilidade com menos burocracia, rentabilidades superiores do que as oferecidas pelas aplicações tradicionais e a segurança de se estar dentro dos pa râmetros da regulamentação do Sistema Financeiro Nacional.

Marketplace de pagamentos foca nos novos negócios digitais

A iugu, especializada em personalização e automatização dos fluxos de recebimentos e pagamentos, é mais uma startup que concorre ao Fintech Awards Latam 2017. A empresa paulistana criou uma infraestrutura que permite automatizar toda operação financeira via API; entrega um sistema de gestão 100% whitelabel e facilmente integrável. Comercializado como SaaS – Software as a Service – a iugu criou planos de mensalidades, limitados por funcionalidades, que pagam pela licença de uso mais tarifas conforme utilização de serviços.

O foco da fintech paulistana é atender demandas dos novos negócios digitais que oferecem serviços online, baseados em modelos de cobrança recorrente. Segundo a iugu, a maioria das soluções de pagamentos online existentes foi criada para atender o mercado do varejo online, que é baseado na venda direta. Essas soluções possuem sua proposta de valor fundamentada no processamento de transações, inclusive no modelo de receita, que cobra tarifa por transação. A startup inovou ao prover toda infraestrutura financeira, desde recebimentos – gestão de cobranças online – até pagamentos de terceiros – Split de pagamento e automação de transferências bancárias, para que o negócio opere de forma transparente e foque na entrega do serviço.

Outra novidade é o ambiente de teste e produção, que melhora a experiência de integração. A iugu também mantém bibliotecas de desenvolvimento nas principais linguagens e realiza o atendimento e suporte técnico com programadores.

Fintech Show – Fintech View + Anúncio dos vencedores do Fintech Awards Latam

Dias: 25 e 26 de abril
Local: Hotel Intercontinental – Alameda Santos, 1123, Jardim Paulista
Horário: 9h às 17h (dia 25/4) e 9 às 18h (dia 26/4)

Tags, ,

Oxigênio Aceleradora promove palestra sobre seu programa de aceleração

A Oxigênio Aceleradora promove o evento Info Session, no dia 26 de abril, uma palestra para explicar como funciona o programa de aceleração de startups e quais são os critérios utilizados na seleção. O intuito é dar a oportunidade para que os empreendedores e interessados em se inscrever nos próximos ciclos possam tirar dúvidas e conhecer mais sobre o programa.

O evento será aberto, com entrada gratuita, e acontecerá no Centro de Inovação da Oxigênio, localizado na Alameda Eduardo Prado, 415. Para quem não puder comparecer, haverá transmissão online para todo o Brasil, permitindo também o envio de perguntas a serem respondidas pelo palestrante. A Aceleradora está com inscrições abertas para o 4º ciclo até o dia 7 de maio, e terá início em 14 de setembro.

Para participar da Info Session, basta se inscrever no site da Oxigênio Aceleradora, na aba Eventos. Os participantes que acompanharem remotamente utilizarão ingresso online, também gratuito, e receberão um link para acesso na data do evento.

Cada uma das startups selecionadas receberá um investimento de US$50 mil em dinheiro, além de US$100 mil aplicados em investimentos indiretos na forma de benefícios e recursos. Durante os três primeiros meses de aceleração, os empreendedores passam por sessões de mentoria, palestras e workshops com executivos da Porto Seguro e outros profissionais renomados do mercado e especialistas em diferentes áreas. A fase seguinte pode levar as startups à sede da Plug and Play Tech Center, aceleradora localizada no Vale do Silício, nos Estados Unidos, por mais três meses para completar o programa.

Sobre a Oxigênio Aceleradora

A Oxigênio é a aceleradora de empresas da Porto Seguro. Lançada em setembro de 2014, a empresa está localizada na Rua Conselheiro Nébias, 1530, em um espaço de 1.200m2. O local oferece um auditório para cem pessoas e um laboratório de tecnologia com equipamentos de última geração para auxiliar os empreendedores nos testes de seus protótipos. O programa de aceleração é realizado em parceria com a aceleradora americana Plug and Play Tech Center, com sede no Vale do Silício nos Estados Unidos, o que permite que as empresas realizem parte do programa no Brasil e a outra parte nos EUA. A cada seis meses, novas empresas serão selecionadas pela Oxigênio para desenvolverem seus negócios por meio do programa de aceleração.

SERVIÇO:

Data: 26 de abril

Hora: 19h às 20h30

Local: Alameda Eduardo Prado, 415 – Campos Elíseos – São Paulo, SP

Site: www.oxigenioaceleradora.com.br/eventos/

Tags,

Startup Farm abre inscrições para o programa ahead³

280e5bd6-87c1-4787-8a49-0e6425567d42

A Startup Farm, mais experiente aceleradora da América Latina, abriu inscrições para a terceira edição do programa ahead. Com patrocínio de Visa, IBM e Baptista Luz Advogados, edição do programa é voltada às startups de todos os segmentos. A Startup Farm também conta com a parceria do Google for Entrepreneurs, time do Google responsável pelas iniciativa de fomento ao ecossistema empreendedor no mundo.

O programa que conta uma ampla rede de mentores, investidores e especialistas do mercado, selecionará até 12 startups para estarem 6 meses em ritmo intenso de aceleração. “O objetivo é que a startup extraia o máximo de conhecimento, no menor tempo possível e focada em minimizar o desperdício de energia no processo empreendedor, através de direcionamento e acompanhamento estratégico”, explica o CEO da Startup Farm, Alan Leite.

O programa é composto de três etapas:

Laser focus – 5 semanas presencialmente no Campus São Paulo, do Google. É uma Imersão “full-life” para os fundadores trabalharem focados na construção do modelo de negócios da sua startup, suportados pela Farm e por uma ampla rede de mentores, parceiros e investidores.

Get Sales Done – 5 semanas posteriores: neste módulo a startup trabalhará na construção de uma estratégia de vendas e definirá as principais métricas de desempenho do seu negócio. O módulo pode ser feito remotamente.

Fundraising – últimas 15 semanas: a startup irá construir uma projeção inicial de necessidade de capital e na definição da melhor estratégia de captação. Ao longo deste módulo a startup continuará trabalhando no desenvolvimento do produto e/ou serviço e também irá continuar melhorando suas métricas de desempenho com o acompanhamento da Startup Farm. O módulo pode ser feito remotamente.

Cumpridos os três módulos, a startup estará habilitada para o Demo Day, um evento em que os empreendedores apresentam seus projetos a investidores e executivos de grandes empresas. A Startup Farm poderá investir até R$ 150 mil por um percentual do negócio a ser definido conforme valuation na rodada seguinte de investimento. Além disso, as startups aceleradas terão acesso à USD700mil em benefícios de empresas parceiras e ferramentas de trabalho.

Para se inscrever, basta acessar a página http://aceleracao.startupfarm.com.br

Tags, ,

Sebrae promove Bootcamp em BH

Estão abertas as inscrições para o curso Bootcamp – empreendedorismo em ação, que será realizado em Belo Horizonte de 24 a 26 de abril. Informações e inscrições: 08005700800 ou sebrae.com.br/minasgerais. O termo “bootcamp” vem dos Estados Unidos, mais precisamente dos treinamentos militares de alta intensidade, em que valores como motivação, superação, foco e persistência são carros-chefes. “O ambiente da gestão e do empreendedorismo vem se apropriando desse conceito para desenvolver habilidades empreendedoras por meio de capacitações e treinamentos rápidos e com atividades intensivas. É a lógica do ‘aprender fazendo’”, explica o analista de Educação e Empreendedorismo do Sebrae Minas, Cláudio Rosa.

O curso foi elaborado para quem busca crescer no mercado ou redesenhar o modelo de negócio da sua atual empresa, adquirir uma postura mais empreendedora ou mesmo iniciar um negócio, mas tem dificuldade em sair do campo das ideias. Em três encontros (ao todo são 24 horas de duração), os participantes percorrem o caminho que existe entre uma ideia e a implantação do projeto ou negócio. O aprendizado se dá em um ambiente colaborativo. “O interessante é que a pessoa apresenta a sua ideia, reflete sobre oportunidades e desafios, usa as ferramentas adequadas para organizar o projeto e compartilha com os outros participantes, obtendo feedbacks de outros empreendedores”, explica.

Também faz parte do treinamento a apresentação para possíveis clientes de um protótipo do produto ou serviço. É na rua, conversando com possíveis clientes, que os empreendedores identificam problemas e pensam soluções. Isso dá mais consistência ao que está sendo desenvolvido. “O mercado é muito dinâmico. Não faz mais sentido a pessoa passar meses estruturando um plano de negócio, como nas metodologias convencionais, para só depois começar a execução. O Bootcamp prega que é possível aprender e empreender a partir das ações, em um ciclo mais curto”, afirma.

Um diferencial desta edição do Bootcamp é que os participantes farão o módulo 4 no Sebraelab – espaço multifuncional e colaborativo para experimentação e prática de gestão empreendedora. O módulo 4 é voltado para prototipagem e mínimo produto viável.

Saiba mais

Bootcamp – empreendedorismo em ação

Objetivo:

Apresentar conceitos e ferramentas que permitam aos participantes desenvolver suas ideias e projetos da criação até a execução da ideia empreendendo de forma inteligente e segura.
Carga horária: 24 horas, divididas seis módulos (em três dias consecutivos)

Conteúdo

Módulo 1: Mindset Empreendedor
• Atitudes empreendedoras
• Propósito
• Effectutation

Módulo 2: Cliente e Mercado
• Empatia
• Desenvolvimento de clientes
• Segmentação de mercado
• Técnicas de entrevistas e observação
• Construção de personas

Módulo 3: Problema e Solução
• Tarefas funcionais e emocionais do cliente
• Lean startup
• Validação de problemas

Módulo 4: Prototipagem e Mínimo Produto Viável
• Tipos de protótipos
• Mínimo Produto Viável
• Validação da solução

Módulo 5: Canais, Vendas e Modelos Financeiros
• Canais de distribuição e comunicação
• Estratégias de vendasVendas
• Fontes de receita
• Estrutura de custos

Módulo 6: Lean Canvas, Storytelling e Pitch
• Métricas chaves do negócio
• Vantagens competitivas
• Storytelling e pitch
• Lean Canvas

Tags, , ,

Aceleradora de negócios da FGV recebe inscrições de startups interessadas em mentoria gratuita

Startups que tenham interesse na mentoria gratuita da aceleradora de negócios GVentures da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP) têm até o dia 31 de maio para se inscreverem no programa de quatro meses a partir do segundo semestre. Podem participar empresas com modelo de negócio escalável em qualquer setor de atuação e um dos requisitos é que a startup tenha um aluno ou ex-aluno da FGV entre seus sócios — as inscrições e o regulamento completo podem ser acessados aqui.

A GVentures é a primeira aceleradora universitária de negócios do país que não cobra participação na empresa (equity) ou taxas. Criada em 2016 e veiculada ao GVCenn (Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios) da FGV EAESP, tem como modelo o que já vem sendo feito por universidades renomadas no exterior, como a aceleradora Rock de Harvard e a aceleradora MIT Delta V do MTI.

“A GVentures, além de ser uma aceleradora com propósitos educacionais, ao definir e atuar no pre-seed brasileiro, supre uma lacuna no mercado já que não há praticamente veículos focados nesta fase de desenvolvimento de negócios”, explica o coordenador e professor Gilberto Sarfati. Os pre-seed são negócios que superaram a fase de ideação e que se encontram em processo de validação de seus modelos de negócios.

“O principal objetivo do processo de aceleração da GVentures é levar, ao longo da aceleração, a empresa a atrair seus primeiros clientes e obter faturamento. Uma vez que a empresa começa a faturar, ela é percebida como seed e, portanto, alvo de investimento anjo e de aceleradoras equity based.”

Tags, , , , ,

Multiplus e StartSe se unem para apoiar startups inovadoras

Estão abertas as inscrições para a seleção de startups inovadoras que tenham sinergia com os negócios da Multiplus. A rede de fidelidade líder do setor fechou contrato com a StartSe, maior plataforma de negócios e conexão para startups do Brasil, para apoiar o ecossistema de startups e incentivar o empreendedorismo em seu ramo de atuação.

Empresa altamente arrojada, a Multiplus, que já conta com as startups FitFly e Brused em seu portfólio, está constantemente em busca de novas parcerias em áreas ainda não exploradas pelo setor de fidelidade. O objetivo da companhia é diversificar seus negócios com startups e, assim, oferecer aos participantes novas maneiras de juntar pontos, dentro da estratégia de estar presente em todas as atividades do cotidiano.

“Temos certeza de que nossa rede com mais de 400 parceiros e 16,5 milhões de participantes é uma plataforma capaz de alavancar startups inovadoras, beneficiando a nossa rede e também os empreendedores”, explica Ronald Domingues, diretor de finanças e relações com investidores da Multiplus.

Todo o programa de busca e seleção dessas startups será feito pelo StartSe. As inscrições devem ser realizadas através do StartSe Base, plataforma que já reúne quase 6 mil startups cadastradas.

Com grande atuação na área corporativa, o StartSe já realizou iniciativas semelhantes com clientes como Visa, Tecnisa, XP Investimentos, Flytour, Banco Cetelem e L’Oreal.

Tags, , ,

Contabilizei é indicada para a 4ª edição do Latam Founders Awards

A Contabilizei, empresa de contabilidade online para micro e pequenas empresas, foi indicada para a 4ª edição do Latam Founders Awards Gala, premiação realizada pela Latam Founders, rede de executivos e investidores do mercado de tecnologia. A empresa concorre nas categorias “Most Innovative Company” (empresa mais inovadora) e “Melhor B2B”,disputada por empresas que fornecem serviços tecnológicos para outras empresas.

O Latam Founders Awards Gala também é conhecido como o “Oscar” das startups, e se distingue por atribuir às lideranças industriais o poder de nominação e premiação dos escolhidos. Além de premiar negócios de destaque, o prêmio prestigia aceleradoras e investidores e oferece um espaço de networking entre altos executivos, mentores e empresários que inovam o mercado tecnológico latino-americano.

“Concorrer pela segunda vez nesta premiação demonstra o quanto a Contabilizei vem impactando positivamente na contabilidade das micro e pequenas empresas. Somos responsáveis por otimizar e facilitar a vida de milhares de empresários em várias cidades do país”, afirma Vitor Torres, fundador e CEO da Contabilizei.

Segundo Torres, ao automatizar as operações contábeis, o serviço gera uma economia de até 90% dos valores que seriam gastos com o modelo tradicional. “Nos últimos três anos, a Contabilizei cresceu 353%. Isso demonstra o quão nosso serviço está alinhado às necessidades dos micro e pequenos empresários brasileiros”, completa.

Reconhecimento

Em maio do ano passado, a Contabilizei já havia sido reconhecida na 3ª edição do evento e conquistou um troféu na categoria “Melhor B2B”. Em fevereiro deste ano, foi selecionada pela revista Fast Company como uma das 10 Companhias Mais Inovadoras da América Latina em 2017.

A cerimônia de premiação da 4ª edição do Latam Founders Awards Gala ocorre no dia 29 de maio, em São Paulo.

Tags, ,

Startups levam para a Agrishow o conceito de Fazenda Inteligente

A Agrishow, uma das maiores e mais completas feiras de tecnologia agrícola do mundo, terá na edição deste ano o espaço “Fazenda Inteligente: o futuro chegou” com o objetivo de aproximar os produtores rurais as novas tecnologias de agricultura digital que estão revolucionando a tomada de decisões e produtividade no campo. O projeto é idealizado por cinco startups pioneiras em agtech no Brasil: Agrosmart como porta voz, Aegro, InCeres, Horus Aeronaves e SpecLab

As startups investidas pela SP Ventures, um dos 10 maiores fundos investidores em agtech no mundo, segundo a Agfunder, se uniram com o objetivo de apresentar ao público da feira as aplicações e simplicidade do uso dessas novas tecnologias no dia a dia da fazenda, que já trazem ótimos resultados financeiros e ambientais para as fazendas que adotam essas soluções.

A aplicação dessas novas tecnologias na fazenda é resultado de um extensivo trabalho de pesquisa desenvolvidas pelas 5 empresas, além da vivência dos problemas no campo. As soluções que serão apresentadas durante a feira já são acessíveis ao produtor brasileiro e aplicáveis à agricultura de precisão, monitoramento da lavoura para irrigação inteligente, sistemas de gestão agrícola, drones, análise de solo dentre outras tecnologias de ponta. Além de possibilitar ver de perto todas essas inovações, o estande “Fazenda Inteligente” contará também com palestras de especialistas e a apresentação de cases de sucesso.

“A utilização de tecnologias digitais no campo está tornando as fazendas cada vez mais automatizadas e inteligentes. A captura e processamento de um grande volume de dados estão transformando a tomada de decisão no campo e essas inovações serão responsáveis pela expansão da próxima fronteira agrícola, ajudando o produtor a elevar a produtividade das lavouras para um novo patamar nunca antes visto no Brasil e no Mundo, de forma mais sustentável”, explica Mariana Vasconcelos, CEO da Agrosmart.

As empresas participantes do stand são:

Agrosmart: empresa que traz para o setor agro o conceito de cultivo inteligente e fazendas conectadas, irá apresentar um sistema de conexão por sensores, previsão de tempo e monitoramento via satélite;

InCeres: empresa de desenvolvimento de softwares para manejo da agricultura, trará o conceito de agricultura de precisão, mapa de fertilidade e mapa de produtividade para a fazenda;

Horus: fabricante de aeronaves não tripuladas, mostra o conceito de mapeamento dos locais por drones;

SpecLAB: mostra a análise de solo inovadora que demora cerca de 30 segundos para fazer a análise de nutrientes;

Aegro: sistema de gestão para o processo de produção agrícola que foca na eficiência agronômica e no planejamento financeiro, mostrará qual a melhor maneira de gerir toda a fazenda.

Tags, , , , , , , , , , ,

Mulheres se unem e lançam a primeira aceleradora de projetos com foco em mães empreendedoras

Em 85% das empresas brasileiras, menos da metade das funcionárias retornam à vida profissional após a licença-maternidade. Foi com esse dado em mãos, somado ao nascimento de seu filho, que a empresária Dani Junco decidiu se unir a outras 4 profissionais e criar a B2Mamy, primeira aceleradora de projetos com foco em mães empreendedoras. O projeto, que acaba de ser incubado pela empresa paulistana Yello Hello, tem como objetivo impulsionar e consolidar negócios de mulheres que vivem essa realidade.

A pesquisa, realizada pela consultoria Robert Half, reflete a realidade de muitas mulheres no país, que não conseguem conciliar a maternidade à vida profissional e acabam recorrendo ao empreendedorismo como forma de geração de renda e flexibilização de horário. Com a experiência das sócias na mentoria de empresas Startups, a B2Mamy criou uma metodologia de aceleração em uma trilha que dissemina informações essenciais para empreendedoras, preparando as mães para apresentá-los a investidores e norteando as ações estratégicas do seu negócio.

“Quando não temos filhos, já é bem difícil a gente trabalhar com algo que não gostamos e não acreditamos. Quando nos tornamos mães, cada segundo longe dos nossos filhos tem que fazer muito sentido”, afirma Dani Junco.

Por isso, o intuito do programa é não só orientar as mães que tem ideias de negócios, mas também trazer investimento para aqueles selecionados, de forma a impulsioná-los de forma sustentável, introduzindo essas mulheres ao mundo das startups e dando a elas oportunidade reais de ascensão profissional.

“Acreditamos que uma mãe pode encontrar um caminho de equilíbrio entre sucesso profissional e participação ativa na educação e criação dos filhos e é para isto que trabalhamos”, explica Dani.

A iniciativa é organizada em duas grandes frentes, para impulsionar negócios de acordo com a fase em que cada mãe se encontra:
Trilha offline – É o primeiro passo da jornada e consiste em diversos eventos e iniciativas voltados para o desenvolvimento do negócio, em qualquer fase que ele esteja. A equipe B2Mamy e uma rede de mentores (composta por mulheres e homens com negócios já consolidados), dão orientação e suporte para estruturar as ideias ou rever a base de planejamento de uma empresa estabelecida. É nessa fase também que os projetos com mais potencial são selecionados para serem acelerados e posteriormente apresentados a investidores. Fazem parte dessa trilha o B2Mamy Start, o B2Mamy HandsOn e o B2Mamy Pulse.

Trilha online – Uma vez parte da rede de empreendedoras, as mães tem ainda acesso ao B2Mamy Net, uma plataforma desenhada para conectar mulheres com empresas em sintonia. O intuito é fomentar o networking, gerando parcerias e novos negócios. Em apenas 3 meses de existência a rede já conectou mais de 30 mães e movimentou R$40 mil em negócios.

Próximos eventos

As inscrições já estão abertas para o próximo B2Mamy Start, que acontece dia 27 de abril em São Paulo. O START é o primeiro passo da trilha empreendedora do B2Mamy e tem o propósito de conceder às mães, as ferramentas necessárias para elas acelerarem sua caminhada com sua empresa ou impulsionar ideias de alto impacto que ainda não saíram do papel. A participante sairá do evento com um mapa de como seguir dali para frente e com uma rede de contatos e mentores que ela poderá (e deverá) acionar durante a essa jornada.

B2Mamy START
Quando: 27/04/17
Local: YelloHello – Rua Arthur de Azevedo, 560 – Pinheiros – São Paulo/SP
Inscrições: R$200,00 (https://www.sympla.com.br/b2mamy-start—-sao-paulo__128878)
Descrição: O B2Mamy START tem a duração de 1 dia. O grupo é de até 25 empresas, onde as participantes apresentam as suas ideias e em cima delas será dada a direção de um plano ágil de negócio.

Programa:
• Abertura e Aquecimento;
• Apresentação das Ideias;
• Estruturação do negócio | Workshop de planejamento estratégico;
• Mentorias de experts do mercado e voluntários para ajudar com ferramentas de trabalho como programas de gestão, design, finanças e networking;
• Estruturação do negócio | Workshop de Pitch;
• Votação das ideias mais estruturadas na jornada para os próximos passos do B2Mamy.

Tags, ,

Tecnologia de startup ajuda lojistas no contato pós-venda

40d2c332-9e71-4918-afe9-01dc288d46cc

O vendedor é peça-chave para qualquer negociação. Bom atendimento, domínio das informações acerca do produto ou serviço oferecido e disposição para sanar todas as dúvidas estão entre os pré-requisitos exigidos a esse profissional.

Mas, o cliente espera mais. Ele quer um suporte, inclusive, após a compra. Quando bem realizado, o pós-venda, segundo especialistas, pode dar margem para negociações futuras, ou seja, é nesse estágio que se inicia a fidelização do cliente.

Grandes companhias costumam formar um departamento especializado no pós-venda. Porém, soluções simples, como visitas técnicas, ligações para saber o grau de satisfação do consumidor em relação ao produto ou serviço obtido e ações focadas na valorização do cliente, trazem bons resultados. A tecnologia, no entanto, tem se tornado uma grande aliada no fortalecimento do elo criado entre marcas e consumidores.

Pensando nisso, o Sixdoo, startup com sede em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, criou uma plataforma especializada em soluções para tornar o pós-venda mais inteligente e automático. Com a ferramenta, que funciona de maneira semelhante a um aplicativo de celular, o vendedor registra os dados dos clientes, que passam a receber informações relevantes da loja, de forma automática e personalizada.

De acordo com Kelwin Eggert, um dos fundadores da startup, esse relacionamento, quando fortalecido, impulsiona novas vendas. “O Sixdoo ajuda o vendedor a conhecer melhor os gostos dos clientes. Ao utilizar a ferramenta, o vendedor passa a contar com uma base de dados de informações relevantes que vão facilitar o pós-venda, de forma personalizada e prática”, resume.

Segundo ele, a melhor maneira de fazer um bom pós-venda é ouvindo o próprio cliente. “É necessário saber o que ele achou da experiência na sua loja. A pesquisa de satisfação é uma arma muito poderosa e que poucos utilizam. O cliente se sente muito importante quando a loja se preocupa em saber o que ele achou do atendimento e onde a loja pode melhorar”, destaca

Ao colocar em prática esses conceitos, o Sixdoo vem ajudando lojistas a incrementar as vendas. Na Colchões Ortobom, do município catarinense de Timbó, por exemplo, o Sixdoo ajudou a alcançar o percentual de 39% de conversão de vendas, sendo que 43% do faturamento total do estabelecimento são decorrentes de compras realizadas no retorno do cliente à loja.

Diversas outras marcas já aderiram à novidade, entre elas estão a Menegotti Man, Óptica Olhar, Restaura Jeans, Mandala Jóias e Bella Ótica. “Os lojistas que usaram relatam um aumento significativo nas vendas pelo simples fato de se preocuparem em manter um relacionamento com o cliente, conhecendo seus gostos e oferecendo a eles vantagens especiais”, conclui.

Como funciona

Através do Sixdoo, o vendedor ou lojista realiza um breve registro dos clientes que compram e, principalmente, dos que não compram. A partir desses dados, é possível manter um relacionamento constante, tornando a loja mais relevante e presente no mercado. Por meio de disparos de mensagens de SMS marketing, o lojista comunica ao consumidor a chegada de um novo produto, uma oferta ou um simples lembrete.

Tags, , ,

Startup Cata Company recebe investimento de R$ 5 milhões da Bzplan

d3f8a26d-2d32-4b57-bc08-4b4269c5f936

Após ampliar o faturamento em 6.000% em dois anos, desenvolver o portfólio de produtos e iniciar a operação nos Estados Unidos, a startup Cata Company, com sede em Florianópolis (SC), anuncia o investimento de R$ 5 milhões feito pelo Fundo Sul Inovação. Esse primeiro aporte do fundo de investimento será utilizado para o lançamento de dois novos produtos ainda neste ano, escalar a equipe (especialmente na área P&D, vendas e suporte técnico) e acelerar expansão internacional da empresa.

O aporte na Cata Company é o primeiro de uma série de investimentos que será anunciada em 2017 pela Bzplan, sócia da FIR Capital na gestão e administração do Fundo Santa Catarina (FSC) e do Fundo Sul Inovação (FSI). A gestora fez o primeiro aporte de venture capital na startup em janeiro de 2013 e agora aposta novamente na próxima etapa da Cata Company, que saltou em 2016 para um faturamento de R$ 12 milhões. “Estamos apostando mais uma vez na Cata Company, que agora expande seus horizontes ao buscar a internacionalização e colocar novos produtos no mercado. A empresa sempre investiu em inovação e tem sido muito bem sucedida no desenvolvimento de soluções envolvendo hardware e software. Somente em 2016, obteve um crescimento de 350% no faturamento, o que reforça nosso posicionamento de investir em empresas B2B e com alto potencial de crescimento”, diz Marcelo Amorim, sócio da Bzplan.

O investimento do Fundo Santa Catarina (FSC) ocorreu quando a startup ainda se chamava Catamoeda e estava desenvolvendo seu primeiro produto homônimo: um equipamento que troca moedas por cédulas, vale-compras, doações e recarga de créditos de celular, uma forma de incentivar a população a tirar do cofrinho as moedas acumuladas que fazem falta no comércio. As primeiras máquinas chegaram a redes de supermercado no sul do Brasil no final de 2013 e espalharam-se pelo país durante o ano seguinte.

Em 2015, a empresa anunciou um acordo comercial exclusivo com a Prosegur, companhia líder em segurança privada no país, e em 2016 lançou, em parceria com a multinacional, três novos produtos: o CataCash One/Caixa Fácil Mini – cofre compacto inteligente para os pequenos e médios varejistas-, uma linha de equipamentos de back office para concessionárias e empresas de transporte e, ainda, uma nova plataforma de publicidade para trade marketing. “Já começamos a produção do novo cofre de alta capacidade e performance, o Mille, e criamos a Cata Tech, uma nova divisão da empresa voltada para o desenvolvimento de soluções inéditas de segurança para transporte e custódia de valor”, afirma o CEO e fundador da Cata Company, Victor Levy.

A primeira solução dessa divisão, já em fase final de desenvolvimento, é o Super Armário, produto altamente tecnológico voltado para a proteção de numerários. Em paralelo, a empresa continua com seu ritmo de inovação, e já são 14 os pedidos e registros de patentes, marcas, desenhos e propriedades industriais, tanto nacionais quanto internacionais, da empresa.

Tags, , , , , , , ,

Startups do programa Mastercard Start Path Global miram no setor de Fintech

A Mastercard recebeu hoje cinco novas startups em seu programa Start Path Global – a iniciativa global da empresa que apoia startups inovadoras em estágios mais avançados de investimento que estão moldando o futuro do comércio.

O programa está aberto a startups que estão criando o futuro dos serviços bancários e dos pagamentos, e contaram com investimento inicial (seed) ou rodada de investimentos série A significativos.

“As startups de Fintech em todo o mundo estão criando um futuro digital”, disse Amy Neale, vice-presidente do programa Mastercard Start Path. “Elas estão trazendo uma abordagem diferente para melhorar as opções e a experiência de consumo em toda a indústria. Nosso trabalho com essas startups ajuda a conectar novas tecnologias com redes e processos financeiros confiáveis ??e seguros, criando uma experiência de comércio ainda mais gratificante e transparente.”

Três das cinco startups que se juntam à turma de primavera do Start Path 2016 estão focadas em inteligência artificial (AI). Essas startups estão usando AI para analisar o comportamento do consumidor, melhorar o engajamento do cliente em lojas físicas, e analisar dados de faturas e pagamentos, gerando uma variedade de inovações para o varejo. As outras duas startups desenvolveram soluções que expandem o acesso dos consumidores ao varejo por meio de inovações no ponto de venda.

A turma de primavera do Start Path 2017 inclui:

A Regalii, que trabalha com mais de 30 bancos e aplicativos de fintechs líderes de mercado, oferece aos consumidores uma maneira inovadora de gerenciar suas finanças e pagar suas contas nos EUA e na América Latina.

A Divido oferece aos estabelecimentos comerciais e credores uma plataforma multicanal que permite que seus consumidores parcelar compras importantes.

Endor é a primeira plataforma de inteligência que permite aos usuários corporativos fazer perguntas preditivas e obter resultados de alta qualidade com precisão e velocidade inigualáveis ??em qualquer domínio.

A Fluid AI combina inteligência artificial e realidade aumentada que auxiliam bancos e varejistas a criar experiências de uso de última geração em lojas físicas.

NetPlusDotCom facilita a transição de uma loja física a virtual e oferece recursos de pagamentos digitais aos clientes.

Transformando ideias em realidade na América Latina

Desde 2014, o Start Path já recebeu inscrições de 5000 startups e trabalhou com 100 empresas de 24 países. Nas primeiras quatro turmas, 20% dos participantes fizeram parcerias com a Mastercard em ações comerciais ou programas-pilotos.

Na América Latina, a Mastercard colaborou com a RecargaPay, uma solução de pagamento móvel que permite aos consumidores latino-americanos recarregar seus telefones celulares pré-pagos e pagar contas de luz e água, lançando uma promoção de marketing com cartões de pagamento pré-registrados (card-on-file) para atrair novos usuários. A Civico, uma startup que está construindo e mapeando a plataforma de informação digital mais importante para cidades da América Latina, está trabalhando com a Mastercard para lançar uma solução de pagamento móvel.

Inscrições abertas para a turma de verão 2017

A Mastercard também abriu inscrições para sua turma de verão do Start Path 2017, focada em startups em estágios mais avançados de investimento.

As inscrições para o programa virtual com duração de seis meses são aceitas por ordem de recebimento. As inscrições para a próxima turma podem ser feitas até às 23:59 (EST) de domingo, 23 de abril de 2017. As startups interessadas devem se inscrever no site www.startpath.com.

Tags, , , , , ,